ARTIGOS

Segunda-Feira, 28 de Dezembro de 2009, 18h:04 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

"Um Judiciário insensível e um governo que negocia vida"

Jornalista Maurelio Menezes: Caso Sean   O professor universitário Maurélio Menezes, ex-secretário de Comunicação da Prefeitura de Cuiabá nesta gestão Wilson Santos (PSDB), chegou no Rio para curtir férias com familiares e, de cara, entrou na discussão sobre a disputa judicial pela guarda do menino Sean Goldman, de 9 anos, devolvido ao pai, o americano David Goldman, que mora nos Estados Unidos. A decisão partiu do presidente do Supremo Tribunal Federal, o ministro mato-grossense Gilmar Mendes. O caso vinha se arrastando desde 2004. Em artigo, Maurélio conta que as acusações são as mais diversas e vê uma delas como sendo a mais gravíssima: do Brasil trocar o menino por um acordo tarifário, o que traria uma economia de alguns milhões de dólares para o governo federal." "Por aqui o comentário geral é que o pai só quis o filho porque ele é herdeiro da família Bianchi Carneiro. Pode ser. (afinal ele somente passou a se preocupar com o caso com a morte da mãe, tentando, portanto, ser o tutor de Sean)", escreve o jornalista e professor.

   Maurélio discorre sobre o embate no Supremo e chama atenção para as declarações da avó materna de Sean, Silvana Bianchi, que acusa o governo brasileiro de ter usado o neto para garantir um acordo comercial e tarifário. "Aqui no Rio (...) a maioria critica a forma como foi tomada a decisão e todos concordam com a avó materna, segundo quem a decisão de Gilmar Mendes foi uma covardia, já que ele poderia esperar o fim do recesso e discutir com os demais ministros qual deveria ser o destino de Sean", destaca Maurélio. Em seguida, completa: "a impressão que ficou por aqui é que temos um Judiciário insensível e, pior ainda, um governo que troca vidas por acordos e que não protege seus cidadãos. Pelo menos não quando esses cidadãos possam significar problemas para seus interesses, por mais mesquinhos que sejam."

   Sob o título "Uma vida por um acordo comercial", o artigo de Maurélio Menezes está postado na seção Artigos, logo acima, à esquerda. Confira lá e comente cá.
 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

PT na oposição independente do eleito

edna sampaio 400   Independente de quem ocupar o Palácio Alencastro, a partir de janeiro, a professora Edna Sampaio (foto), única eleita pelo PT à Câmara de Cuiabá, fará oposição ao prefeito. E dá sinais de que será uma parlamentar bastante atuante. Neste segundo turno, como o seu...

Secretário não consegue eleger Fred

fred gahyva 400 curtinha   O vereador licenciado e secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, foi um cabo eleitoral incansável pela candidatura de Fred Gahyva (foto) a vereador pela Capital. Ele liderou reuniões nas unidades de saúde, reforçando pedido de voto para o aliado e amigo de...

Deputado agora pula de palanque

elizeu nascimento 400 curtinha   O ex-vereador e hoje deputado estadual Elizeu Nascimento (foto), que amargou a oitava colocação na disputa ao Senado na eleição suplementar do último dia 15, mudou de lado, como se troca de camisa. Em princípio, era apoiador do projeto de reeleição do prefeito...

Ex-aliado, Sales lembra quem é Abílio

coronel sales 400   Em mensagem enviada aos amigos, reforçando pedido de voto para Emanuel Pinheiro, o coronel PM da reserva e secretário de Ordem Pública da Capital, Leovaldo Sales (foto), diz conhecer bem os dois candidatos que disputam, neste segundo turno, o Palácio Alencastro. Sobre Emanuel, lembra que este tem...

Uma perna no muro e dicas indiretas

eduardo botelho 400 curtinha   O presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (foto), chega ao final deste 2º turno das eleicões em Cuiabá com uma perna no muro. Ele liberou toda sua equipe para votar em quem quiser e todos pedem voto para Emanuel. Já Botelho, particulamente, preferiu não assumir publicamente o seu...

Nezinho, nova derrota e aposentadoria

nezinho 400   Aos 69 anos, o petebista Carlos Roberto da Costa, o Nezinho (foto), considerado da velha guarda política, tentou, mas foi reprovado nas urnas em Nossa Senhora do Livramento. Ele concorreu a prefeito em quatro pleitos. E já exerceu dois mandatos. Nezinho já foi secretário-adjunto de Fazenda do Estado,...