ARTIGOS

Quarta-Feira, 13 de Janeiro de 2021, 11h:24 | Atualizado: 13/01/2021, 11h:33

Eduardo Manzeppi

Um novo ano e a proteção de dados. O seu negócio está pronto?

Eduardo Manzeppi

2021 começou e...sua empresa já implantou as regras dispostas na LGPD? Torcemos para que sim.

A LGPD foi concebida com o objetivo de definir diretrizes quanto à privacidade e dados pessoais em todo o Brasil, visando proteger e garantir aos brasileiros o direito à confidencialidade dos dados, obrigando as empresas a criar fluxos de segurança para evitar problemas aos titulares dos dados.

Foram oito anos de debates e redações e em 14 de agosto de 2018 foi sancionada a Lei Geral de Proteção de Dados do Brasil (LGPD), Lei 13.709/2018. Ela entrou em vigor em setembro de 2020

Foram oito anos de debates e redações e em 14 de agosto de 2018 foi sancionada a Lei Geral de Proteção de Dados do Brasil (LGPD), Lei 13.709/2018. Ela entrou em vigor em setembro de 2020 e algumas empresas, inclusive, já foram condenadas.

Hoje vamos falar sobre a importância da sua implantação, não só por conta das multas que podem chegar aos R$ 50 milhões (e que serão cobradas a partir de agosto deste ano), mas por conta da reputação, sobrevivência e responsabilidade civil da sua empresa no mercado.
De acordo com o Mapa de Empresas do Ministério da Economia, em setembro de 2020 foram registradas aproximadamente 19,3 milhões de empresas ativas no Brasil. Não se enquadrar às novas regras é não seguir as tendências mundiais. Ou seja, serão medidas cada vez mais visadas antes de se fechar um negócio ou parceria. A relevância da empresa é colocada em risco quando compete com outras mais preparadas e posicionadas.

Mas quem vai cuidar de todos os dados armazenados? A norma exige que as instituições que coletam, processam e armazenam essas informações em larga escala tenham um DPO, o Data Protection Officer (DPO), no Brasil também conhecido como “Encarregado de dados”, que poderá ser interno ou externo (pessoa física ou pessoa jurídica).

Esse profissional ou empresa de profissionais atuam na proteção de dados e na regulamentação de privacidade, conhecendo a legislação e governança em segurança da informação. Ou seja, o papel dele é proteger todo o processo, sendo um cargo estratégico na governança dos dados, além de interagir com o Poder Público e com os titulares dos dados.

Dentro dessa nova realidade que já estamos inseridos, é imprescindível a atuação, estudo e vigilância dos profissionais de Direito e de segurança da informação, visando a manutenção das ações legislativas e técnicas que sempre serão mediadas por agentes capacitados no meio digital

Dentro dessa nova realidade que já estamos inseridos, é imprescindível a atuação, estudo e vigilância dos profissionais de Direito e de segurança da informação, visando a manutenção das ações legislativas e técnicas que sempre serão mediadas por agentes capacitados no meio digital.

Portanto, para que o seu negócio esteja seguro em 2021 é preciso contratar uma empresa que eleve a maturidade do seu negócio em segurança da informação. Uma empresa com serviços focados na modernização da gestão, entregando segurança e transparência dos processos empresariais. Realizando a adequação em suas competências necessárias e exigidas por lei.

Por isso, independentemente dos meios que cada empresa tomará para obedecer à lei, é preciso que sejam adotadas medidas cabíveis para o atendimento da legislação o quanto antes. Nesse cenário, é responsabilidade de cada agente econômico garantir a segurança e confiabilidade dos cidadãos. Cabe ao empresário decidir se esse processo será por conta de suas perdas ou pela oportunidade de entrar em um novo cenário.

Eduardo Manzeppi é consultor em segurança e proteção de dados, Sócio Diretor da Mais1Digital Consultoria e Treinamentos.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Romoaldo, prescrição e elegibilidade

romoaldo junior 400 curtinha   Assim como Wilson Santos, o deputado Romoaldo Júnior (foto) assegura que hoje também está elegível porque uma condenação de dois anos e três meses de prisão, inclusive com perda do mandato, acabou prescrita. Ele disse que ainda não sabe se disputará...

Juca quer ex-deputado no Gabinete

roberto nunes 400   O presidente do Legislativo cuiabano, vereador Juca do Guaraná, disse que irá convidar o ex-vereador, ex-vice-prefeito e ex-deputado estadual Roberto Nunes (foto) para assumir a Chefia de Gabinete da Presidência. Enfatiza que Roberto é bem articulado politicamente, tem habilidade e experiência e,...

Governo "desmama" senador do Dnit

wellington fagundes 400   O Governo Bolsonaro conseguiu, enfim, "desmamar" Wellington Fagundes (foto) do Dnit. Há décadas, entra e sai governo e o ex-deputado federal por seis mandatos (24 anos) e no cargo de senador desde 2015 vinha indicando apadrinhados no cargo de superintendente regional do Dnit em MT. O último foi Orlando...

Ex-deputado demitido de assessoria

luiz soares 400   O ex-deputado Luiz Soares (foto), hoje com 63 anos, foi exonerado do cargo de assessor parlamentar do contemporâneo Wilson Santos. Ganhava quase R$ 10 mil brutos. Estava lotado no gabinete do deputado tucano havia quase dois anos. Soares é pensionista do extinto Fundo de Assistência Parlamentar, ganhando...

Arsec concede reajuste; prefeito veta

alexandro adriano arsec 400   No último dia 22, a diretoria-executiva colegiada da Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec), presidida por Alexandro Adriano Lisandro (foto), aprovou índice de reajuste de 2,21% nas tarifas de água e esgoto. E...

Novo ensaio do privilegiado Neurilan

neurilan fraga 400   Neurilan Fraga (foto) transformou mesmo a AMM não apenas num cabide de emprego, mas numa entidade para, em alguns casos, atender a seus interesses pessoais. Ali, investido no cargo de presidente, inclusive já pelo quarto mandato, mesmo não sendo mais prefeito, ele se articula politicamente o tempo todo....

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.