ARTIGOS

Terça-Feira, 31 de Março de 2020, 08h:53 | Atualizado: 31/03/2020, 09h:00

Victor Maizman

Urbi et Orbi

Victor Humberto Maizman

Urbi et Orbi é uma locução adverbial latina "à cidade de Roma e ao mundo, a todo o universo", sendo a benção de Páscoa e Natal, com as quais o Papa se dirige ao público em geral na Praça de São Pedro. 

É realizada da varanda central da Basílica de São Pedro decorada com cortinas e o trono do Papa colocado lá, sendo que ele é revestido com ornamentos solenes (mitra, tiara e etc) e é precedido por uma cruz processional e acompanhado por cardeais diáconos. A benção também é concedida pelo Papa em sua eleição, ou seja, no final do conclave. 

A principal característica desta bênção aos fiéis é que concede uma penitência e uma indulgência plenária sob as condições definidas pelo direito canônico, o qual tem como certo os dois extremos, o céu e o inferno.

De fato, na última semana o Papa Francisco realizou tal ato religioso na solidão e imensidão da pomposa Praça de São Pedro, uma vez que por óbvio não foi permitida a entrada de fiéis em meio dos efeitos da pandemia que atingiu em cheio a Itália.

Porém, a mensagem de Sua Santidade não foi bipolar, ao contrário, foi uníssona no sentido de propor a união dos povos, das autoridades, da população, enfim de todos no sentido de enfrentar esse problema.

Todavia, muito embora seja a vontade de todos que este estado de pandemia se acabe uma vez por todas, está clarividente a bipolaridade entre aqueles que defendem a quarentena integral e aqueles outros que defendem a quarentena parcial.

Está em jogo, a saúde da população e a questão social decorrente dos nefastos efeitos econômicos decorrente da paralisação quase que total dos empreendimentos.

Nesse contexto surge um conflito de normas editadas pelo Governo Federal, pelos Governos Estaduais e pelas Prefeituras, vindo a causar dúvida jurídica qual regra deve prevalecer.

Por sua vez, ao interpretar a Constituição Federal, em recente decisão ao tratar de uma das Medidas Provisórias editadas pelo Presidente da República, o Ministro Marco Aurélio do Supremo Tribunal Federal decidiu que em matéria de saúde pública, tanto a União, como os Estados e Distrito Federal, como também os Municípios, tem a competência para tratar do assunto, não havendo, portanto, qualquer hierarquia.

Aliás, nem há que se falar em hierarquia, porque o nosso sistema constitucional respalda o Pacto Federativo, de onde conclui-se que a União, Estados, DF e Municípios são independentes, cabendo a cada um legislar sobre o seu determinado campo de competência conferido pela própria Constituição Federal.

Porém, a mensagem de Sua Santidade não foi bipolar, ao contrário, foi uníssona no sentido de propor a união dos povos

Victor Maizman

Sendo assim, não obstante o STF ter decidido nesse sentido, na mesma decisão restou concluído que deve prevalecer então, aquela regra normativa que mais atenda os critérios da razoabilidade e proporcionalidade.

Porém, se torna nesse momento muito difícil analisar qual a medida mais razoável, uma vez que as próprias autoridades de saúde vêm tendo conclusões contraditórias na questão que trata do isolamento total da população.

Portando, até mesmo no campo jurídico a questão está incerta, cabendo ao Poder Judiciário suspender os decretos extremamente ilógicos e visivelmente desproporcionais.

Então, diferentemente do direito canônico onde fica claro o antagonismo referente ao conceito de céu e do inferno, no campo do direito constitucional, surge a necessidade de analisar de forma criteriosa qual a medida mais razoável que deva ser tomada.

Victor Humberto Maizman é advogado e consultor jurídico tributário, professor em Direito Tributário, ex-membro do Conselho de Contribuintes de Mato Grosso e do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais da Receita Federal/CARF

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Breunig destaca aprovação de contas

adriano breunig curtinha 400   O professor Adriano Breunig (foto), ex-adjunto e ex-secretário de Estado de Ciência e Tecnologia no Governo Silval e hoje diretor de Políticas de Desenvolvimento Institucional do IFMT, contesta o registro em Curtinha, apontando-o como candidato reserva e "vulnerável" à...

Borgato não sairá mais de secretaria

nilton borgato 400 curtinha   Nilton Borgato (foto), ex-prefeito de Glória D'Oeste e filiado ao PSD, não sairá mais do comando da secretaria estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação. Dias atrás, ele chegou a ser avisado pelo governador que seria substituído e que iria para o Escritório...

Dorner vai tentar prefeitura de novo

roberto dorner 400 curtinha   Em Sinop, o empresário e ex-deputado federal por alguns meses Roberto Dorner (foto), que deixou o PSD e aderiu ao Republicanos, está disposto a encarar de novo a disputa a prefeito. Em 2016, ele perdeu para Rosana Martinelli (PR) por uma diferença de 3.388 votos. É possível que ambos...

Um líder sob insatisfação dos colegas

dilmar dal bosco curtinha 400   O líder do governo na Assembleia, Dilmar Dal Bosco (foto), tem enfrentado crítica velada e insatisfação dos colegas, principalmente dos deputados da base. Reclamam que o interlocutor do governador Mauro não move uma palha em defesa da liberação das emendas e, nas...

Jogada do prefeito Francis em Cáceres

paulo donizete 400 curtinha caceres   A sete meses de concluir o mandato, o prefeito cacerense Francis Maris (PSDB) lançou uma jogada estratégica para ver se "cola". Apoia publicamente para prefeito o seu diretor da autarquia Águas do Pantanal, Paulo Donizete (foto), do mesmo partido, inclusive participou da reunião...

Luta por mais leitos de UTI em Sinop

rosana martinelli 400 curtinha   A prefeita de Sinop, cidade pólo do Nortão, Rosana Martinelli (PR), demonstra preocupação com os poucos leitos de UTI do Hospital Regional no município. A unidade atende moradores de mais de 30 municípios da região e só dispõe de 10. Rosana diz esperar...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.