Blog do Romilson Cuiabá, 20 de Maio DE 2019 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

Aqui, só eu toco

Por 19/11/2018, 14h:51 - Atualizado: 19/11/2018, 15h:03

Dulce Figueiredo

Dulce Figueiredo

Como falar sobre abuso sexual com as crianças? Costumo responder que essa conversa só precisará acontecer se a família não construir valores cotidianos sobre a importância, o cuidado e o respeito pelo corpo.

É possível agir preventivamente, ao construir, no dia a dia, desde muito cedo, uma relação saudável da criança com o corpo. O primeiro passo é nomear todas as partes, inclusive as íntimas, falando sobre suas funções, cuidados e higiene de forma aberta e clara.

A cada faixa etária ampliamos as informações sobre as funções e consequências da falta de cuidados e carinho com o corpo. É muito importante validar o desejo da criança de não receber carinho de pessoas estranhas, amigos da família ou parentes.

Assim, ela saberá que pode dizer não quando se sentir constrangida, envergonhada ou com dor durante um carinho. As crianças não sabem diferenciar carinhos saudáveis de carinhos abusivos se não puderem exercer e exercitar esse direito de escolha.

As crianças não sabem diferenciar carinhos saudáveis de carinhos abusivos

Nós, brasileiros, somos muito calorosos nos contatos interpessoais e, muitas vezes, ensinamos e até mesmo obrigamos as crianças a aceitarem carinho de outros adultos sem consultá-las. Assim, as crianças ficam confusas quando os pais as orientam a dizer não para carinhos abusivos.

É muito difícil para uma criança perceber a intenção por trás do carinho de um adulto. Seja direto e objetivo ensinando sua criança a não permitir que outros vejam ou toquem suas partes íntimas e que, por sua vez, ela não toque nas partes do corpo do outro.

A regra “aqui, só eu toco” ajuda a criança a estabelecer um limite claro para si e para o outro. Ensine ainda seu filho ou filha a perguntar a um adulto de confiança, sempre que tiver dúvidas, sobre o comportamento de determinada pessoa.

A família deve construir com a criança um círculo de confiança, entre ela e os adultos com os quais possa contar, quando precisar perguntar ou dizer algo. Nesse círculo deve haver outras pessoas de confiança além dos pais, pois muitas vezes o agressor ameaça tirar a vida dos pais da criança e será a essas pessoas que ela poderá pedir ajuda.

O segredo é a tática usada pelos agressores, dessa forma, diferencie segredos bons de segredos maus. O segredo que causa tristeza, ansiedade, medo não é bom e deve ser contado para alguém do círculo de confiança. Um segredo bom causa alegria, expectativa, como uma festa surpresa.

Os agressores são geralmente pessoas próximas da família que usam estratégias de aliciamento para ganhar a confiança da criança, entre elas, dar presentes (balas e objetos) e também pedem segredo. Então, a regra em casa deve ser contar sempre para alguém do círculo quando uma pessoa lhe pedir para guardar segredos, oferecer presentes, balas, lembrancinhas ou tentar ficar a sós com ela.

Nos relacionamentos familiares, troque silêncio por diálogo; medo e tabu por construção de conhecimento e amor pelo próprio corpo.

Uma em cada cinco crianças é vítima de violência ou abuso sexual, não importando raça, classe social, poder aquisitivo ou gênero. Os principais agressores são da própria família (pai, padrasto, tio, irmão mais velho, avô), amigos próximos ou profissionais encarregados da educação e/ou formação da criança ou que estejam nesses ambientes. A família deve ficar atenta a qualquer estória que a criança conte, mesmo que use personagens infantis para exemplificar, muitas vezes é mais fácil contar sobre o abuso dessa forma. Então, atenção se de repente o ‘lobo mau’ tocar alguma parte íntima da ‘Chapeuzinho Vermelho’, porque pode ser um pedido de ajuda.

Quando posso iniciar esse processo de orientação quanto ao abuso sexual com meus filhos? A regra “aqui, só eu toco” pode ser introduzida a partir do momento em que ela esteja apta a fazer sua higiene pessoal, sem assistência direta dos pais.

Como atualmente pais e filhos convivem cada vez menos em função do trabalho, é necessário criar um momento diário para troca de informações sobre o dia de cada um. A criança deve ser incentivada a dizer com quem esteve e o que fizeram juntos, uma estratégia consciente para o reforço de vínculos, no círculo de confiança.

Fique sempre atento, pois esta situação é muito frequente e traz muitos prejuízos ao desenvolvimento da criança, gerando traumas difíceis de serem apagados. Nos relacionamentos familiares, troque silêncio por diálogo; medo e tabu por construção de conhecimento e amor pelo próprio corpo.

Dulce Figueiredo é psicóloga com 24 anos de experiência e pedagoga pela UFRJ, especialização em terapia de família sistêmica e MBA Gestão de Recursos Humanos. E-mail: dulcefig@gmail.com

Postar um novo comentário

EM CUIABÃ

Vereador é fichado na polícia com 15 registros em boletins de ocorrência

Por 20/05/2019, 11h:45 - Atualizado: 34min atrás

abilio bo 680

 

O vereador de primeiro mandato da Capital, Abílio Júnior Brunini (PSC), coleciona não apenas inimizades pela maneira inconsequente, afoita e irresponsável como interpreta e conduz o mandato, mas também diversas denúncias formalizadas contra ele na polícia. São nada menos que 15 boletins de ocorrência em que figura como suspeito e/ou indiciado - confira no quadro acima.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • José Corrêa | Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019, 12h15
    3
    0

    Não é um vereador, é apenas um causador de B'Os, bem mais que um meliante de quarta categoria, é patética a atuação do mesmo!

  • Marco Aurélio | Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019, 12h09
    2
    0

    Será que Froid consegue explicar???

  • O Doutrinador | Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019, 11h54
    3
    4

    Aqueles que querem a mudança incomodam os que não querem.

Um novo dia, de um novo tempo

Por 20/05/2019, 11h:40 - Atualizado: 42min atrás

Gabriel Guilherme

Gabriel Guilherme

Mesmo que já tivesse acompanhado pelos veículos de comunicação um pouco sobre a renovação política ocorrida nas eleições de 2018, retornei de Brasília, na última semana, com a real comprovação desse ocorrido.

Postar um novo comentário

JUDICIÁRIO

Avança o projeto para climatizar e mudar fachada do Fórum da Capital

Por 20/05/2019, 09h:30 - Atualizado: 19/05/2019, 21h:18

forum imagens fachadas

 

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, que toca hoje 18 obras de construção, ampliação e reforma de Fórum e de novas estruturas dentro do TJ-MT, vai incluir uma outra, nos próximos dias. Trata-se da climatização e da mudança da fachada do Fórum da Capital, que abriga 45 varas cíveis e criminais e o Juizado do CPA.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Edézio | Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019, 10h15
    2
    1

    Essa reforma é muito mais uma questão de estética, justamente agora que os ventos não estão favoráveis. Esse é o Judiciário de Mato Grosso, precisa escrever mais?

De volta ao comando da Assembleia

Por 20/05/2019, 08h:01 - Atualizado: 03h atrás

Karen Malagoli

eduardo botelho janaina riva 680

 

O deputado Eduardo Botelho (DEM) reassume a presidência da Assembleia em 2 de junho. Saiu de licença em 17 de abril para permanecer afastado por 121 dias, mas já acordado com a presidente interina Janaína Riva (MDB) que retornaria bem antes. Serão 35 dias fora.

Postar um novo comentário

Mente superior. Você sabe o que é?

Por 20/05/2019, 07h:57 - Atualizado: 04h atrás

sirlei theis colunista fixo lateral

Sirlei Theis

Muitos já usaram o nome de Dante de Oliveira no afã de se eleger ou reeleger. Muitos citam Dante de Oliveira e suas ideias. O homem das Diretas já, o prefeito de Cuiabá por duas vezes e governador de Mato Grosso de 1995 a 2002. Um homem mesmo a frente do seu tempo, que entendeu muito cedo que reunir competências era o melhor caminho para administrar o estado num momento de muita dificuldade.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Gisa | Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019, 12h15
    0
    0

    Citando o pastor da minha igreja. "Não existe pastor ruim e sim mal assessorado". Parabéns. Excelente texto .

  • Denner | Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019, 11h38
    0
    0

    Nenhum destes governantes citados tiveram o olhar voltado ao cidadão, a não ser na hora do voto. Dante tinha seus asseclas como todos os demais, talvez possa se considerar o número destes mesmos asseclas, uns em número maior, outros em menor quantidade. Mas sempre atuam em bando, em organização formando um seleto e impenetrável grupo. Vide o atual inquilino da cadeira número um.

  • Paula | Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019, 11h29
    0
    0

    Excelente artigo!

  • Jasson Borralho Paes de Barros | Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019, 10h11
    0
    0

    Exato, boas ponderações... reflexões.... etc...

alta floresta

Acordo de R$ 4 mi com colonizadora regulariza lotes vendidos há 18 anos

Por 19/05/2019, 19h:05 - Atualizado: 19/05/2019, 14h:19

romoaldo junior asiel bezerra 680

Ex-prefeito Romoaldo Júnior fez loteamento, ferindo termo de doação, e prefeito Asiel, que fechou acordo extrajudicial

Dezoito anos depois, a Prefeitura de Alta Floresta e a colonizadora Indeco chegam a um acordo extrajudicial, trazendo tranquilidade a centenas de moradores do perímetro urbano que, por causa de imbróglio jurídico, ficaram impossibilitados de terem suas escrituras.

Postar um novo comentário

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2771