Blog do Romilson Cuiabá, 25 de Fevereiro DE 2021 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

BRASÍLIA

Candidatos do DF disputam votos de eleitores em cidades de Goiás

Por 27/10/2010, 20h:22 - Atualizado: 26/12/2010, 12h:27

Iris Rezende e Agnelo Queiroz, que lidera disputa no DF  Os candidatos ao governo do Distrito Federal, além de disputarem os votos dos residentes em Brasília, percorrem os municípios de Goiás no entorno da capital federal em busca de eleitores. È que uma quantia considerável deles, apesar de residirem em cidades goianas, trabalha e vota no DF.

   A influência de Brasília sobre as cidades goianas e até mineiras em seu entorno é muito forte. Só do Estado de Goiás existem 21 cidades dentro da região denominada “Entorno de Brasília”. Trata-se de uma identificação oficial por parte dos governos de Goiás e do Distrito Federal. Essa influência acaba gerando aos municípios do entorno uma “crise de identidade” e aos governos estadual e distrital a convergência e, em muitos casos, omissões, em relação ao atendimento das populações.

  Um exemplo é a cidade goiana de Águas Lindas, com mais de 300 mil habitantes, a maioria trabalhando no Distrito Federal. E com um grande número de eleitores também da capital federal. Isso obrigou os candidatos a governador a dedicar boa parte de suas campanhas naquela e em outras cidades do entorno. As principais são Luziânia, Valparaíso de Goiás, Novo Gama, Santo Antonio do Descoberto, Cidade Ocidental, Alexânia, Abadiânia, Pirenópolis, Corumbá, Cocalzinho, Padre Bernardo, Água Fria, Planaltina de Goiás, Vila Boa, Formosa e Cabeceiras, além dos municípios mineiros de Unaí e Buritis.

    Agenda e perfil

    Na reta final da campanha, Agnelo Queiroz (PT) e Weslian Roriz (PSC) se desdobraram em suas agendas, incluindo alguns desses principais municípios em seus compromissos de campanha. Agnelo priorizou Águas Lindas, onde ele, o PT e a candidata à Presidência Dilma Rousseff obtiveram uma boa votação. Na terça, ele retornou lá com o candidato a governador de Goiás Iris Rezende (PMDB). Weslian focou também em Luziânia, de onde originou sua família.

   O ex-ministro do Esporte do governo Lula é favorito na disputa pelo governo do Distrito Federal e pode sair das urnas como o segundo governador de esquerda da capital do país. O primeiro foi Cristovam Buarque. Ele está com 23 pontos à frente de Weslian Roriz , segundo o Datafolha, que apontou placar de 54% a 31%.

   Baiano de Itapetinga, Agnelo formou-se médico na Universidade Federal da Bahia e veio fazer residência médica (se especializando em cirurgia) no Hospital de Base do Distrito Federal, onde mora há 30 anos. Ex-militante do Partido Comunista do Brasil (PC do B), pelo qual se elegeu deputado federal, ocupou o cargo de Ministro do Esporte e se candidatou a senador, Agnelo se filiou ao PT em 2007. Foi eleito deputado distrital constituinte em 1986. Em 1994 se elegeu à Câmara dos Deputados, sendo reeleito em 1998 e 2002. Assumiu o Ministério do Esporte no início do governo Lula. Em abril de 2006, Agnelo deixou o Ministério do Esporte e reassumir a Câmara, se candidatando em seguida ao Senado. Não chegou a se eleger e logo depois saiu do PC do B.

   Sua coligação, a “Um Novo Caminho”, elegeu no primeiro turno os candidatos ao Senado Cristovam Buarque (PDT) e Rodrigo Rollemberg (PSB), cinco dos oito deputados federais e 14 dos 24 deputados distritais, formando assim a maior bancada na Câmara Legislativa Distrital.

    Weslian Roriz é esposa do ex-governador Joaquim Roriz e o substituiu de última hora, pois sua candidatura foi ameaçada por fazer parte da lista dos “fichas sujas”. A candidata não teve sequer seu nome programado na urna eletrônica. Para votar nela o eleitor teve, no primeiro turno, de votar em Joaquim, cujo nome e foto apareciam. No segundo turno, será a mesma coisa. Com experiência administrativa apenas em cargos destinados às primeiras-damas nas duas vezes em que o marido foi governador do DF, Weslian enfrenta dificuldades para virar o jogo. Sem muita experiência política, desarticulada e limitada em uma série de assuntos administrativos, ela preferiu não participar dos debates e sabatinas programados pelos veículos de comunicação locais. Durante a campanha, sequer entrevistas ela dava, tarefa que o marido assumia para si, especialmente nesta reta final.


Joaquim Roriz faz campanha pela candidatura da esposa Weslian, com a filha Jaqueline, reeleita deputada distrital

Postar um novo comentário

APOIOS EXTERNOS

Queda-de-braço entre deputados na eleição da Ucmmat

Por 24/02/2021, 20h:07 - Atualizado: 04h atrás

bruno rios ucmmat 680

O processo eleitoral na Ucmmat, que terminou hoje com a vitória à presidência do vereador e advogado Bruno Rios (PSB), por uma diferença de 13 votos, se transformou numa queda-de-braço entre deputados estaduais e federais.

Postar um novo comentário

PROJEÇÃO POLÍTICA

Investida no novo presidente da AL

Por 24/02/2021, 16h:25 - Atualizado: 08h atrás

Rdnews/arquivo

max russi 680

Agora presidente da Assembleia, Max Russi (PSB), que se identifica como "deputado social", aos 45 anos, quer chegar a postos mais importantes na vida pública.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Heleno | Quarta-Feira, 24 de Fevereiro de 2021, 19h28
    0
    1

    Primeiro tem estudar, como vai ser governador sem estudo?

CONTRATO EMERGENCIAL

Governo freta avião para transportar indígenas em MT

Por 24/02/2021, 12h:59 - Atualizado: 24/02/2021, 12h:59

indios kayapo 680

Quem pensa que índios da etnia Kayapó, na região de Colíder (Nortão), não viajam de avião está enganado. Com autorização do Ministério da Saúde, um monomotor, às custas da União, está agora à disposição dos indígenas para atender casos emergenciais de saúde.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Chico Bento | Quarta-Feira, 24 de Fevereiro de 2021, 15h34
    3
    0

    Enquanto isso o trabalhador que produz e paga impostos, tem de viajar durante mais de 24 horas num busão para se deslocar de sua cidade à Cuiabá atrás de um atendimento no hospital de Câncer, ortopedia, exames que só fazem na capital, etc.

INFRAESTRUTURA

Mais 2 mil km de concessão de rodovias

Por 23/02/2021, 14h:54 - Atualizado: 23/02/2021, 14h:55

Mayke Toscano

mauro mendes 680

O governo estadual já promoveu a concessão de quase mil km de rodovias e planeja entregar, até final do próximo ano, mais dois mil km à iniciativa privada.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Realista mais realista que o rei | Quarta-Feira, 24 de Fevereiro de 2021, 08h46
    6
    0

    "Bão demax" isso! O estado entra com a realização da obra paga com os impostos de nos contribuintes, e depois passa para alguém lucrar horrores cobrando mais uma vez desse contribuinte tão surrupiado. Brasil acorda!

  • Caio junior | Quarta-Feira, 24 de Fevereiro de 2021, 07h59
    8
    0

    REFAZENDO COMENTARIO: MAURO PEDAGIO MENDES.

  • Caio junior | Terça-Feira, 23 de Fevereiro de 2021, 16h43
    2
    0

    Caio junior, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

DIVERGÊNCIAS

Na bronca com o cacique do MDB

Por 23/02/2021, 13h:10 - Atualizado: 23/02/2021, 13h:10

juarez costa 680

As divergências entre líderes regionais do MDB não devem cessar tão cedo.

Postar um novo comentário

CAOS

Atoleiro na 158, a rodovia da vergonha veja

Por 22/02/2021, 21h:47 - Atualizado: 22/02/2021, 21h:48

atoleiro 680

A rodovia da vergonha, especialmente um trecho de 120 km sem asfalto da 158, entre Alô Brasil e o entroncamento com a MT-322, no Norte-Araguaia-Xingu, foi destaque hoje no Jornal Nacional.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • Leverger | Quarta-Feira, 24 de Fevereiro de 2021, 15h40
    1
    0

    Onde há índios, nada pode ser feito. O MP, o CIMI, a FUNAI, as MISSÕES, as ONG'S, a Norueguesa e outros não deixam, não pode. Até a velhinha do watt sapp diz: Num vai não, pode não, vai asfaltar não.

  • Orlando | Terça-Feira, 23 de Fevereiro de 2021, 20h22
    1
    1

    Nossa, como este Chirrão é idiota! E quer aparecer. Vai ver que o Carluxo para em fardos de capim para ele postar estas idiotices. Mais um pobre de direita mais perdido que minhoca no asfalto quente.

  • Kleber Ferreira Mendes | Terça-Feira, 23 de Fevereiro de 2021, 14h28
    7
    1

    É estranho ler a reportagem e não ver que esse trecho passa dentro de uma terra indígena, e por isso não pode ser asfaltado. Infelizmente os ambientalistas, indigenistas e toda essa turminha da lacrolândia não permitirão que esse trecho seja asfaltado. E para quem não sabe, já tem projeto para contornar toda a área indígena com BR asfaltada. Só falta agora dinheiro no orçamento para tal obra.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2674