Blog do Romilson Cuiabá, 06 de Julho DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

Artigo

Meu amigo Clóvis Roberto

Por 03/11/2010, 20h:41 - Atualizado: 26/12/2010, 12h:28

João Negrão O jornalista Clóvis Roberto é um desses amigos que ficam sempre ali na espreita e que a gente pensa que nunca vai embora. Vinicius de Moraes, em seu famoso poema sobre “Amigos”, falava deles, desses “amigos que não sabem o quanto são meus amigos. Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles”.

    Eu não frequentava a casa de Clóvis, mal conhecia sua esposa e filhos, mas ele me era íntimo o bastante para lhe amar como um amigo.

    Um daqueles, prosseguindo com Vinícius, que “não procuro, basta-me saber que eles existem (..) Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles”.

  Talvez nunca tenha dito a Clóvis Roberto o quanto gosto dele, mas com certeza ele sabia. Uma das minhas primeiras convivências assim que cheguei a Rondonópolis nos idos de 1983, mais exatamente em maio, passou a ser Clóvis Roberto. Era o apresentador de um programa matinal na rádio Clube da cidade e eu, apaixonado por rádio, sempre o ouvia com frequência. Era um programa polêmico e de certa forma havia um direcionamento político dentro das conveniências dos donos da emissora, ali inclusos o próprio Clóvis e Hermínio Barreto, que viria a ser vereador, deputado estadual e prefeito da cidade, sempre com apoio da rádio e de Clóvis. Nesse contexto, a admiração mútua era invariavelmente abalada pelos nossos conflitos políticos e ideológicos.

   O carinho mútuo superou todas essas divergências e passamos a ser mais próximos quando Clóvis Roberto deixou Rondonópolis logo em seguida a mim e veio para Cuiabá. Havia rompido politicamente com aquele grupo com o qual estava umbilicalmente inserido décadas antes. Não sei por que cargas d’água isso aconteceu e nem quero saber. O fato, entretanto, é que Clóvis veio para o nosso lado e tive a grata satisfação de trabalhar com ele na coordenação de Comunicação da Prefeitura de Cuiabá entre 93 e 94, com Dante de Oliveira. Clóvis era um de meus repórteres mais dedicados e, apesar de estar ali por uma indicação política, dava tudo de si por um bom trabalho, bem ao contrário de outros que nem se dignaram a ser “aspones”. Clóvis ganhou o meu respeito definitivo ali.

   Um pouco mais tarde, quando voltei para o jornal A Gazeta, Clóvis começou a fazer parte da equipe que implantaria a rádio Gazeta e depois e a TV Gazeta. Poucos anos depois, quando o Grupo Gazeta de Comunicação se unificou de fato numa mesma sede, na rua Tereza Lobo do bairro Consil, meu contato diário com Clóvis estreitou ainda mais nossa amizade. Nossos encontros pelos corredores, na cantina ou mesmo nos estúdios era para falar de política, de história – uma paixão de ambos – e de jornalismo.

   Seu conhecimento amplo sobre esses três assuntos era uma estímulo a nossas conversas sempre agradáveis. Continuei tento divergências ideológicas com Clóvis, especialmente sobre o trato em relação às abordagens no Cadeia Neles. E não foram raras as vezes que ele me convidava para um contraponto no rádio ou em seu programa, solicitando inclusive contraditórios. O que extraio disso é a consciência de um jornalista com muita opinião, mas nunca fechado às opiniões contrárias. Clóvis era um polemista por natureza, mas aberto, de coração e alma.

   Clóvis Roberto Balsalobre de Queiroz resolveu ir embora no final da tarde desta quarta-feira (3). Eu que acompanhei o seu drama e em vários momentos pude constatar o seu sofrimento e sua esperança em continuar vivendo tinha a plena certeza que ele continuaria entre nós por muitos e muitos anos. Sua força interior e sua vontade de superação me davam tal convicção. Mas acabou indo e contrariou esse sentimento de amigo que nunca imagina que esses caras se vão. Mas eles vão e, às vezes, nem se despedem da gente. Adeus, amigo.

  João Negrão é jornalista e correspondente do RDNews em Brasília

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • pedro da lista | Quinta-Feira, 04 de Novembro de 2010, 16h46
    0
    0

    Perdemos o unico JORNALISTA que realmente não tinha rabo-preso com polticos

  • Cleber | Quinta-Feira, 04 de Novembro de 2010, 15h05
    0
    0

    Não sou amigo do Clóvis Roberto, porém gostava da maneira como ele conduzia o programa Cadeia Neles, sempre elucidando os fatos e preocupando com a Justiça Social. Que Deus o tenha, e que console a sua família com muito amor e bálsamo do nosso salvador Jesus Cristo.

  • Deise Maria | Quinta-Feira, 04 de Novembro de 2010, 13h30
    0
    0

    A COMUNICAÇAÒ E MATO GROSSO PERDE MAIS UM LEGADO. CLÓVIS ROBERTO; PESSOA INTEGRA, HONESTA, PAI FANTÁSTICO, GRANDE PROFISSIONAL. QUE DEUS DÊ UM BOM LUGAR PRA ELE E CONFORTO PARA SEUS FAMILIARES. VAI DEIXAR SAUDADES...

PREOCUPAÇÃO

Com Covid-19, deputado se transfere para isolamento em Sorriso

Por 05/07/2020, 21h:53 - Atualizado: 05h atrás

faissal 680

Uma semana após anunciar que está com Covid-19, Faissal Calil (PV) decidiu se transferir provisoriamente de Cuiabá para o hospital 13 de Maio, em Sorriso, uma forma de se separar e evitar contágio do vírus aos pais, que são idosos.

Postar um novo comentário

PT CUIABANO

De oposição a todos prefeitos ao isolamento político e social

Por 05/07/2020, 18h:43 - Atualizado: 09h atrás

pt 680

O PT, que no campo municipal foi oposição a todos os prefeitos, hoje está literalmente calado. Acéfalo, perdeu força, discurso, quadros, representatividade em cargos eletivos e adotou o isolamento político e social.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Edmilson | Domingo, 05 de Julho de 2020, 22h14
    0
    1

    Edmilson, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

EFEITO-PANDEMIA

O drama das academias em Cuiabá sem perspectivas de reabertura

Por 05/07/2020, 12h:17 - Atualizado: 05/07/2020, 12h:24

Romilson Dourado

smart fit 680

Assim como outras atividades econômicas, as mais de 100 academias em Cuiabá, fechadas desde 19 de março por causa da pandemia, não vão poder reabrir tão cedo.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • tonhaobocadura | Domingo, 05 de Julho de 2020, 14h54
    0
    1

    As academias inteligentes mudaram o conceito e fizeram chegar todos os públicos, antes tudo era elitizado. Mais mesmo com a pandemia com índices elevados , um outro segmento animal abrirá 2 unidades a capital que prometem mudar também esse conceito

  • Emerson Nunes de Oliveira | Domingo, 05 de Julho de 2020, 13h47
    6
    2

    Entreviste academias menores a realidade não é essa da reportagem

AULAS ONLINE

O pulo do gato do Farina em tempos de pandemia

Por 04/07/2020, 20h:21 - Atualizado: 04/07/2020, 20h:25

farina 680

O empresário e professor de Física, Sidney Farina, aproveitou a crise sanitária e econômica na esteira da Covid-19 para lançar o pulo do gato da Escola do Farina, tradicional instituição privada de ensino em Cuiabá com duas décadas no mercado.

Postar um novo comentário

COMPOSIÇÃO POLÍTICA

2 sexagenários da política vão se unir na corrida a prefeito de Sinop

Por 04/07/2020, 10h:47 - Atualizado: 04/07/2020, 10h:54

jorge yanai 680

A disputa pela Prefeitura de Sinop deve unir dois veteranos da política mato-grossense, o ex-deputado federal Roberto Dorner (Republicanos) e o suplente de senador Jorge Yanai (Podemos).

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Dionasbrasil@hotmail.com | Domingo, 05 de Julho de 2020, 05h31
    1
    0

    É notório que o objetivo dessa matéria é menosprezar os pré candidato por questões de idade. Senhor Ronilson qual é o limite de idade para uma ótima gestão no seu ponto de vista ?

  • João Carlos Vicente Ferreira | Sábado, 04 de Julho de 2020, 18h42
    5
    1

    Porque a depreciação? Não os conheço, não são meus amigos, nas acho errado querer tirar sarro de outrem. Expondo-os. Sexagenário é vivência, experiência de vida que pode ser útil à sociedade. Todos envelhecem, lembrem -se disso.

  • Davi | Sábado, 04 de Julho de 2020, 13h06
    1
    4

    Quem colocar com o DEM do Mauro Mendes perdeu o meu voto.

SAÚDE PÚBLICA

2 empresas vão tocar UTIs de hospitais regionais por R$ 31 mi

Por 04/07/2020, 09h:56 - Atualizado: 04/07/2020, 10h:01

gilberto figueiredo 680

Após pregão eletrônico, feito em abril, a secretaria estadual de Saúde, sob Gilberto Figueiredo, contratou nesta semana duas empresas para tocar, por R$ 31,1 milhões, as UTIs de quatro hospitais regionais.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Jovem da baixada | Sábado, 04 de Julho de 2020, 14h22
    3
    0

    Trabalho no Metropolitano e posso afirmar, com toda a segurança que a terceirizada que está atendendo no hospital tem mais baixas por covid que o próprio hospital, na guerra contra a pandemia, apenas os magnatas da saúde saem ganhando.

  • Amaral antunes | Sábado, 04 de Julho de 2020, 11h15
    5
    1

    É treta. Empresa particular nesses locais é profissional sem qualificacao em intensivo, equipe reduzida, medicamentos de 5 categoria(o mais barato e com menos eficacia). Esses mandatarios nao visam a cura, visam lucro. Ate o secretario sabe disso, o historico desses hospitais e/ou setores terceirizados sao escandalosose nao sei porque insiste nisso.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2566