Blog do Romilson Cuiabá, 06 de Julho DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

ORÇAMENTO

MT sem líder de bancada; OGU será aberto para emendas dia 17

Por 08/11/2010, 15h:26 - Atualizado: 26/12/2010, 12h:28

 
Pedro Henry, que luta na Justiça para garantir reeleição, abandona coordenação da bancada, após substituir Serys

  O relator do Orçamento-Geral da União para 2011, deputado Gim Argello (PTB-DF), começa a receber as emendas dos parlamentares, tanto as individuais quanto as de bancada, no próximo dia 17. Os deputados federais e senadores já se mobilizam para apresentar suas próprias emendas, para as quais têm cada um uma senha que permite acesso ao sistema para encaminhá-las. Os membros da bancada de Mato Grosso estão em contatos com as suas bases nos municípios para definir as propostas pessoais.

   A bancada é composta hoje pelos republicanos Wellington Fagundes e Homero Pereira, pelo peemedebista Carlos Bezerra, pelos progressistas Pedro Henry e Eliene Lima (que está com mandato cassado, mas prossegue no cargo), pela tucana Thelma de Oliveira, além de Valtenir Pereira (PSB) e Carlos Abicalil (PT). Os três senadores são Serys Marly Slhessarenko (PT), Jayme Campos e Gilberto Goellner (ambos do DEM).

  Quanto às emendas coletivas, ainda não há nenhuma movimentação. Tudo depende da figura do líder de bancada que Mato Grosso ainda não definiu. É este coordenador que provocará as reuniões para definir as proposituras coletivas e é ele quem as apresentará oficialmente ao relator. A coordenação da bancada mato-grossense estava sob a senadora Serys. Ela a deixou, passando a responsabilidade para o deputado Henry, que também a deixou acéfala. Por coincidência, ambos foram derrotados nas urnas. Serys perdeu para deputada federal. Henry teve mais de 80 mil votos e, como foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa, não está incluído como reeleito. Luta na Justiça para tentar garantir a vaga.

  Dessa forma, a bancada terá de se reunir esta semana para escolher um novo coordenador e encaminhar a definição das 15 ou 18 propostas de emendas a que tem direito. O governador reeleito Silval Barbosa também deve emitir sua opinião sobre as propostas, já que tem interesse direto no assunto. A expectativa é que ele faça uma reunião com a bancada em breve. Para as bandas do Palácio Paiaguás, entretanto, nenhuma movimentação até agora nessa direção.

   Nas reuniões da bancada e dela com o governador, deverão ser definidos em quais projetos há maior interesse em prever recursos do Orçamento da União. Em geral são grandes propostas para infraestrutura, inclusos em metas do próprio governo. Para o orçamento de 2011 cada bancada poderá apresentar 18 emendas de, no mínimo, R$ 12,5 milhões, teto de 2010. Há expectativa que esse teto chegue a R$ 15 milhões para o ano que vem.

  Individualmente, cada parlamentar (seja deputado federal ou senador) tem direito a apresentar 20 emendas, informa William Chianca, assessor de Orçamento da senadora Serys. Para tanto, basta consultar os municípios, verificar as demandas por obras e fazer a inserção no sistema que recebe as proposituras, que, por sua vez, vão para a sistematização do relator.

   As emendas de bancada, no entanto, obedecem outro ritual, além das reuniões dos parlamentares e deles com o chefe do Executivo. É importante frisar que essa reunião com o governador não é prérequisito para definição das emendas. Os deputados e senadores têm plena autonomia para tomar suas decisões. Ocorre que em casos de bancadas que possuem boa relação com os governos de seus Estados esses encontros são de praxe. “Há casos em que não há essa boa relação política, quando a grande maioria dos parlamentares não tem diálogo com os governadores, que eles nem são ouvidos”, explica o assessor.

   Uma das diferenças é a característica da obra para a qual serão destinados os recursos. “Tem que ser uma obra de grande vulto ou estruturante, que beneficie grande número de municípios ou tenha uma relevância para o Estado ou uma região”, explica João Policena, funcionário de carreira do Senado e assessor de Orçamento do senador Jayme Campos (DEMT). Ele cita como exemplo uma rodovia que vá beneficiar vários municípios especificamente e o Estado em geral. Ou ainda uma obra numa única cidade, mas cuja relevância se justifica, com é o caso de uma obra para dotar Cuiabá de infraestrutura para receber os jogos da Copa do Mundo de 2014.

  Outra diferença entre a destinação de emendas individuais para as de bancada é que as coletivas não podem ser eventuais. Ou seja, as emendas não podem contemplar uma obra e deixá-la inacabada. Por exemplo, não se pode fazer uma emenda para apenas alguns quilômetros de estrada. Elas devem ser sempre com a perspectiva de conclusão da obra. Se isso não foi possível por restrições financeiras no exercício anterior, a emenda seguinte tem que retomar essa obra. Das 18 emendas previstas para o próximo exercício, três serão de remanejamento, aquela da qual até 20% de seus recursos podem ser transferidos para outra obra, caso o projeto original não tenha consumido toda a verba prevista. Nesse caso, obrigatoriamente deve ser para obra com mesma característica.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Roberval | Segunda-Feira, 08 de Novembro de 2010, 18h55
    0
    0

    Ai senadores e deputados por que não colocar uma emenda para construi a BR 174 que liga castanheira, aripuana a colniza?????PREFEITOS SE MOBILIZAM POR FAVOR..........

  • Carlos Cavalhada | Segunda-Feira, 08 de Novembro de 2010, 18h39
    0
    0

    A CASA CAIUUUUUU...quando sera o velorio politico do Sr. PH, fiquei sabendo que ate compraram um cachao e algumas velas, para o velorio politico do moço ai da foto...meus pessames...AMEM

PREOCUPAÇÃO

Com Covid-19, deputado se transfere para isolamento em Sorriso

Por 05/07/2020, 21h:53 - Atualizado: 05h atrás

faissal 680

Uma semana após anunciar que está com Covid-19, Faissal Calil (PV) decidiu se transferir provisoriamente de Cuiabá para o hospital 13 de Maio, em Sorriso, uma forma de se separar e evitar contágio do vírus aos pais, que são idosos.

Postar um novo comentário

PT CUIABANO

De oposição a todos prefeitos ao isolamento político e social

Por 05/07/2020, 18h:43 - Atualizado: 09h atrás

pt 680

O PT, que no campo municipal foi oposição a todos os prefeitos, hoje está literalmente calado. Acéfalo, perdeu força, discurso, quadros, representatividade em cargos eletivos e adotou o isolamento político e social.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Edmilson | Domingo, 05 de Julho de 2020, 22h14
    0
    1

    Edmilson, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

EFEITO-PANDEMIA

O drama das academias em Cuiabá sem perspectivas de reabertura

Por 05/07/2020, 12h:17 - Atualizado: 05/07/2020, 12h:24

Romilson Dourado

smart fit 680

Assim como outras atividades econômicas, as mais de 100 academias em Cuiabá, fechadas desde 19 de março por causa da pandemia, não vão poder reabrir tão cedo.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • tonhaobocadura | Domingo, 05 de Julho de 2020, 14h54
    0
    1

    As academias inteligentes mudaram o conceito e fizeram chegar todos os públicos, antes tudo era elitizado. Mais mesmo com a pandemia com índices elevados , um outro segmento animal abrirá 2 unidades a capital que prometem mudar também esse conceito

  • Emerson Nunes de Oliveira | Domingo, 05 de Julho de 2020, 13h47
    6
    2

    Entreviste academias menores a realidade não é essa da reportagem

AULAS ONLINE

O pulo do gato do Farina em tempos de pandemia

Por 04/07/2020, 20h:21 - Atualizado: 04/07/2020, 20h:25

farina 680

O empresário e professor de Física, Sidney Farina, aproveitou a crise sanitária e econômica na esteira da Covid-19 para lançar o pulo do gato da Escola do Farina, tradicional instituição privada de ensino em Cuiabá com duas décadas no mercado.

Postar um novo comentário

COMPOSIÇÃO POLÍTICA

2 sexagenários da política vão se unir na corrida a prefeito de Sinop

Por 04/07/2020, 10h:47 - Atualizado: 04/07/2020, 10h:54

jorge yanai 680

A disputa pela Prefeitura de Sinop deve unir dois veteranos da política mato-grossense, o ex-deputado federal Roberto Dorner (Republicanos) e o suplente de senador Jorge Yanai (Podemos).

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Dionasbrasil@hotmail.com | Domingo, 05 de Julho de 2020, 05h31
    1
    0

    É notório que o objetivo dessa matéria é menosprezar os pré candidato por questões de idade. Senhor Ronilson qual é o limite de idade para uma ótima gestão no seu ponto de vista ?

  • João Carlos Vicente Ferreira | Sábado, 04 de Julho de 2020, 18h42
    5
    1

    Porque a depreciação? Não os conheço, não são meus amigos, nas acho errado querer tirar sarro de outrem. Expondo-os. Sexagenário é vivência, experiência de vida que pode ser útil à sociedade. Todos envelhecem, lembrem -se disso.

  • Davi | Sábado, 04 de Julho de 2020, 13h06
    1
    4

    Quem colocar com o DEM do Mauro Mendes perdeu o meu voto.

SAÚDE PÚBLICA

2 empresas vão tocar UTIs de hospitais regionais por R$ 31 mi

Por 04/07/2020, 09h:56 - Atualizado: 04/07/2020, 10h:01

gilberto figueiredo 680

Após pregão eletrônico, feito em abril, a secretaria estadual de Saúde, sob Gilberto Figueiredo, contratou nesta semana duas empresas para tocar, por R$ 31,1 milhões, as UTIs de quatro hospitais regionais.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Jovem da baixada | Sábado, 04 de Julho de 2020, 14h22
    3
    0

    Trabalho no Metropolitano e posso afirmar, com toda a segurança que a terceirizada que está atendendo no hospital tem mais baixas por covid que o próprio hospital, na guerra contra a pandemia, apenas os magnatas da saúde saem ganhando.

  • Amaral antunes | Sábado, 04 de Julho de 2020, 11h15
    5
    1

    É treta. Empresa particular nesses locais é profissional sem qualificacao em intensivo, equipe reduzida, medicamentos de 5 categoria(o mais barato e com menos eficacia). Esses mandatarios nao visam a cura, visam lucro. Ate o secretario sabe disso, o historico desses hospitais e/ou setores terceirizados sao escandalosose nao sei porque insiste nisso.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2566