Blog do Romilson Cuiabá, 30 de Novembro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

Rumo a 2010

Após escândalos, Maksuês, Wallace, Júlio e Rabello voltam às eleições

14/02/2010, 08h:58 - Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

  Fernando Ordakowski
 
Maksuês Leite (PP), Júlio Campos (DEM), Wallace Guimarães (PMDB) e Walter Rabello (PP) são pré-candidatos

   Eles estão de volta. Dois anos depois de se envolverem em escândalos e muita confusão, os deputados Maksuês Leite (PP) e Wallace Guimarães (PMDB) voltam ao teste das urnas, em busca de novo mandato na Assembleia. O ex-deputado Walter Rabello (PP), cassado por infidelidade partidária e derrotado para prefeito, também está na disputa. Já Júlio Campos (DEM), cuja campanha derrotada à sucessão municipal em Várzea Grande também foi marcada por polêmica, concorre a deputado federal. Por incrível que pareça, eles estão conseguindo superar o desgaste político.

    Maksuês, por exemplo, não figura mais como político mais rejeitado pelo várzea-grandense, depois de ter feito acordão com o então adversário Júlio Campos. O trunfo do deputado, que adquiriu a TV Cuiabá (Rede TV!), é o seu programa televisivo que apresenta diariamente. Ele usa o espaço como palanque eletrônico. Na TV, Maksuês detona a gestão Murilo Domingos e faz propaganda excessiva de iniciativas que lançou, como o Várzea Grande Vest, cursinho preparatório para vestibular destinado a estudantes carentes, e o Ação Geral, que tem mobilizado os bairros na prestação de serviços básicos, aliado a entretenimento.

   Em 2008, Maksuês, que já havia sido derrotado para prefeito quando estava no PDT, aparecia na liderança nas pesquisas de intenção de voto. Fazia oposição dura aos irmãos Júlio e Jayme Campos. Eis que, de última hora, o deputado decide "jogar a toalha", passa a apoiar Júlio e lança a esposa Mara Rúbia de vice. A rejeição à atitude de Maksuês foi tanta que ele se viu obrigado a se isolar. Era xingado na rua. A aliança DEM-PP levou Júlio à derrota. Maksuês fez um trabalho de marketing forte para encobrir o passado recente. Apostou na velha máxima segundo a qual o eleitor tem memória curta. Parece que deu resultado.

    Agora, o deputado busca a reeleição. Seu nome aparece com uma aceitação razoável na Baixada Cuiabana. Júlio Campos, por sua vez, não está nem aí para a derrota a prefeito e nem com as críticas que recebeu por ter se aposentado prematuramente do cargo de conselheiro para voltar a concorrer às eleições. Seu nome figura entre os primeiros na corrida a deputado federal, cargo já ocupado por ele, assim como de prefeito de Várzea Grande, de governador e de senador.

   Wallace é outro que, em 2008, embora não tivesse sido candidato, foi à lona na vida pública. Revoltado por causa do boicote de sua candidatura a prefeito pelo DEM, ele não apoiou Júlio. No horário eleitoral, foi apresentado como traidor. Resgataram até imagens do passado em que o deputado aparecia recebendo dinheiro e vincularam o caso com suposto acordo espúrio com Murilo. Sob desgaste, Wallace decidiu sair do DEM e pulou para o PMDB. Seu trunfo agora em busca da reeleição é a secretaria municipal de Saúde e esposa Jaqueline Guimarães. Ela atua como espécie de cabo eleitoral do marido e médico. De consulta em consulta e de vaga em vaga pelo SUS nas unidades de saúde, Wallace vai tendo o nome consolidado. Deve "estourar" de votos.

  Walter Rabello enfrentou uma série de problemas em 2008. Primeiro foi demitido da TV Cidade Verde, onde apresentava programa de TV e fazia deste palanque eleitoral. Depois disputou e perdeu no primeiro turno para prefeito de Cuiabá e, para piorar, teve mandato de deputado cassado por infidelidade partidária (trocou o PMDB pelo PP). Ele conseguiu emprego na TV Rondon (SBT) e, com estilo populista, batalha para reconquistar vaga na Assembleia.

Postar um novo comentário

Comentários (17)

  • Otacílio Amaral da Silva | Segunda-Feira, 15 de Fevereiro de 2010, 16h26
    0
    0

    Otacílio Amaral da Silva, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Jedae | Segunda-Feira, 15 de Fevereiro de 2010, 09h55
    0
    0

    Jedae, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • luiz fernando | Segunda-Feira, 15 de Fevereiro de 2010, 01h14
    0
    0

    Esse comentário vai para a GEDILENE e todos os eleitores: minha filha, vc votar no cidadão só porque ele fez um pre-vestibular eleitoreiro mostra a imensa ignorância da população na hora de votar, começo a mudar minha opinião, não são os politicos que são ruins,mas os eleitores é que são cada vez menos criticos e ignorantes. Enquanto o Maxu-ex fica rico com a politica (como muitos outros) a população (sem cultura e cada vez mais ignorante) vai votando nos mesmos vagabundos a custa de sacolões, favores, dinheiro, vaga de curso pré-vestibular e por ai vai... Acho que o Brasil não tem mesmo futuro, a mairia do povo brasileiro não tem jeito!

FORÇA DOS SERVIDORES

De onde partiu o trunfo para a virada histórica de Emanuel

Por 30/11/2020, 18h:51 - Atualizado: 03h atrás

antonio wagner 680

Foi a partir da articulação do Fórum Sindical, sob as lideranças de Antonio Wagner Oliveira, o doutor Wagner, de Oscarlino Alves e de Edmundo César Leite, que se construiu a virada de Emanuel Pinheiro em Cuiabá.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Eleitor | Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2020, 20h31
    8
    4

    Antônio Wagner liderança? Kkkkkkkkkkkkkkk Manda ele candidatar a qualquer coisa,pra ver a sua votação.

RUMO A 2022

Empresário já se articula pra federal

Por 30/11/2020, 15h:39 - Atualizado: 06h atrás

junior verdao 680

O empresário José Wenceslau Júnior, o Júnior da Verdão, começa a trabalhar projeto de candidatura a deputado federal daqui a dois anos.

Postar um novo comentário

APADRINHAMENTO

Afilhada política de Blairo se deu bem e será senadora temporária

Por 30/11/2020, 13h:17 - Atualizado: 07h atrás

margareth buzetti 680

A empresária Margareth Buzetti (PP), aos 61 anos, se deu bem na vida pública, sob empurrão de Blairo Maggi, de quem se diz amigo e da cozinha.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Gilmar Maldonado Roman | Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2020, 14h16
    1
    3

    Não seria 2027?

DESGASTE

Gisela e o abraço da morte política

Por 29/11/2020, 20h:23 - Atualizado: 29/11/2020, 20h:25

gisela simona abilio 680

Junto com Abílio Júnior, morre também politicamente, ao menos pelos próximos dois anos, a advogada Gisela Simona (Pros), terceira colocada no primeiro turno na disputa à Prefeitura da Capital.

Postar um novo comentário

Comentários (13)

  • joao | Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2020, 18h31
    5
    0

    Gisela de uma decisão só, desmanchou tudo o que tinha construído na política, nunca mais os seus seguidores vão esquecer desta desastrada decisão, vai pagar caro.

  • ILDO PEREIRA | Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2020, 13h52
    18
    0

    MORREU POLITICAMENTE PORQUE FALTOU COERENCIA, DEVERIA TER FICADO NEUTRA NO SEGUNDO TURNO, PRESERVANDO SEU LEGADO, ACABOU OPTANDO POR ABILIO, COM CERTEZA EM RAZAO DE GANHAR ALGUNS CARGOS NO GOVERNO E NAO PENSOU NO FUTURO, E UMA PENA.

  • Vendas Certas | Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2020, 10h29
    12
    0

    Vendo camiseta com a frase " Mesmo sendo Mulher....." by Abelha. Mas só vendo para os apoiadores desta traidora

DERROTA NAS URNAS

Despreparado, Abílio foi longe demais

Por 29/11/2020, 18h:56 - Atualizado: 29/11/2020, 18h:58

abilio derrota 680

Abílio Júnior foi longe demais na vida pública. É um político oco, inconsistente, arrogante, dissimulado, oportunista, contraditório e que soube, sob os artifícios das redes sociais, atacar e se vitimizar ao mesmo tempo.

Postar um novo comentário

Comentários (25)

  • Paulino | Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2020, 15h03
    7
    11

    Érica cabe sim ao povo julgar, a eleição é um julgamento sim, mas entre ficar com um cara que apareceu no vídeo colocando dinheiro no paletó, este vídeo faz parte de um processo da justiça com delações apontando que são verbas de propina e um outro cidadão que julgam inexperiente, eu fico com o inexperiente.

  • João Pedro | Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2020, 14h10
    7
    3

    Infelizmente nao temos bom candidatos a politicos, ai temos que escolher entre o Emanuel Paletó e o Abilio surtado

  • Erica Ferreira | Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2020, 11h18
    20
    6

    a corrupção do prefeito, cabe a justiça julgar, agora entregar a prefeitura de uma cidade a um pessoa desiquilibrada que nunca soube o que é gestão, como seria esse governo, não votei a favor da corrupção voltei sem ter opção então preferir optar pela experiencia de gestor para comandar a cidade

REPRESENTATIVIDADE

Com Cuiabá, MDB se torna a maior força partidária de MT - confira

Por 29/11/2020, 18h:09 - Atualizado: 29/11/2020, 18h:10

mdb prefeitos 680

Com a vitória em Cuiabá, marcada pela reeleição do prefeito Emanuel Pinheiro, somando 23 prefeituras, o MDB se torna a maior força partidária de Mato Grosso.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Ricardoefferson | Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2020, 09h16
    6
    0

    Democrata fadado ao ostracismo político

  • Rico | Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2020, 09h14
    11
    0

    Senador Jaime peça orientação ao Bezerra dê como administra um partido político

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2635