Blog do Romilson Cuiabá, 26 de Setembro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

INVESTIGAÇÃO

Denúncia sobre propina pode levar Wellington a desistir de secretaria

Deputado Wellington Fagundes   O governador Silval Barbosa pode recuar do convite feito ao deputado federal Wellington Fagundes para este assumir a secretaria de Transporte e Pavimentação Urbana (nova nomenclatura da atual Sinfra), caso o cerco venha se fechar contra o parlamentar, que foi acusado de, num conluio com o prefeito de Barra do Garças Wanderlei Farias, ambos do PR, cobrar propina de 20% de cada contrato com uma empreiteira.

   Wellington, por sua vez, após a empolgação inicial, já se mostra receoso em virar secretário por causa do escândalo, embora não dê demonstrações públicas de preocupação sobre o assunto. A denúncia foi formalizada por um contador na Polícia Federal e resultou, inclusive, na operação Atlântida, com prisão de 26 pessoas no mês passado, entre elas o empreiteiro Antonio Jaconini, da Assessoria e Construções Ltda (Assecon), com a qual o parlamentar teria esquema.

   Wellington ficou de consultar amigos, familiares e aliados mais próximos para dar uma resposta a Silval na próxima semana. Num primeiro momento, ele ficou contente com a proposta. É que já acumula 20 anos de atuação na Câmara Federal e entende ser oportuno ter experiência agora no Executivo, como secretário de Estado e numa área onde ele próprio tem muito interesse. Como parlamentar, Wellington sempre prioriza emendas para atender obras de infraestrutura. Sua relação é estreita no Ministério dos Transportes, no Dnit e junto à superintendência da Unit em Mato Grosso, tanto que faz lobby toda época que ocorrem nomeações para esses cargos.

    O deputado, tido como um dos políticos milionários, com fazendas, empresas, veículos de comunicação e de dezenas de imóveis urbanos, tenta superar o desgaste por ter o nome envolvido em escândalo. Sua parceria com Wanderlei Farias já dura ao menos duas décadas. O suposto esquema que aponta Wellington como envolvido está sendo investigado pela PF. De acordo com a denúncia, ele exerce forte influência nas prefeituras, principalmente na de Barra do Garças. Seria articulador na liberação de recursos e, em moeda de troca, embolsaria 20% de propina dos contratos.

    Com maior atuação nas regiões de Rondonópolis (Sul) e Barra do Garças (Araguaia), Wellington ganhou força política nas eleições deste ano. Primeiro porque se reelegeu para o sexto mandato como campeão de votos: 145.460 votos. Segundo, porque preside no Estado o Partido da República, a maior legenda e que elegeu Blairo Maggi senador, garantiu 2 vagas na Câmara, 6 na Assembleia e conta com 32 prefeitos. Governista de carteirinha, o deputado "colou" em Silval e virou espécie de consultor do chefe do Executivo estadual e ainda mantém boa relação com os demais grupos políticos. É nos bastidores que Wellington se revela um fissurado por obras estruturantes, por cargos e por apoios políticos.

Enquete: O que você acha de Wellington como secretário de E

O que você acha de Wellington como secretário de Estado de Transporte e Pavimentação Urbana?

Aprovo ( Votos: = 24.71% )
 
 
Não concordo ( Votos: = 68.73% )
 
 
Sei lá! ( Votos: = 6.56% )
 
 

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.

Postar um novo comentário

Comentários (20)

  • Mauricio (chinho) | Sexta-Feira, 10 de Dezembro de 2010, 15h01
    0
    0

    Deputado Wellington Fagundes, o senhor ja provou ao povo de Mato Grosso a sua brilhante atuação na camara federal, hoje o nosso estado está carente de gestor com reputação honrosa como a sua, a divergencia sempre vão ter, ninguem conseguira agradar a todos, governador parabens em convidar uma pessoa com tantos serviços prestados para Mato grosso o senhor já está começando dar o ponta pé inicial para uma grande gestão que tanto o nosso povo merece.

  • Orlando de Jesus | Sexta-Feira, 10 de Dezembro de 2010, 11h46
    0
    0

    Orlando de Jesus, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Dorito | Quinta-Feira, 09 de Dezembro de 2010, 19h15
    0
    0

    Parabéns Silval, nosso deputado é a maior expressão do congresso nacional. Não há ninguém que veja mais nossa situação do que ele. W F sempre ao lado dos mais humildes desse mato grosso.

CHAPA PROPORCIONAL

Ivan desiste e enfraquece DEM, que só deverá eleger um na Capital

Por 25/09/2020, 20h:15 - Atualizado: 25/09/2020, 20h:20

ivan evangelista 680

O pecuarista Ivan Evangelista, que foi vereador por 13 anos e teve mandato cassado em 2010, jogou mesmo a toalha. Após contestar este Blog por ter revelado que ele recuaria da disputa, o ex-vereador acabou "enrolando" a cúpula do DEM até a última hora. E decidiu, enfim, não concorrer às eleições.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • joaoderondonopolis | Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020, 20h38
    7
    1

    Único caminho certo do DEM/Jayme e Júlio foi apoiar Leitão ao senado, pois será vitorioso. E se o DEM apoiasse Emanuel, com certeza faria de 4 a 5 vereadores. MM está afundando o DEM, até parece que após a eleição irá mudar de partido.

REFORÇO ELEITORAL

A esperança de França em 2 apoios graúdos

Por 25/09/2020, 14h:28 - Atualizado: 25/09/2020, 14h:30

roberto franca 680

Pela primeira vez, Roberto França (Patriota) entra numa disputa eleitoral ao Executivo num cenário nem tanto favorável, como nos pleitos em que se elegeu prefeito de Cuiabá, em 1996 e 2000.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Ocuiabano | Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020, 16h34
    18
    3

    INFELIZMENTE COM. MAURO MENDES.....MAL. ACOMPANADO.....NÃO TEM O NOSSO VOTO.

  • Adaildo | Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020, 15h46
    8
    2

    A culpa do Bolsonaro não apoiar o Roberto França é da Tenente Coronel Fernanda, que rebelou e não aceitou o que o presidente Bolsonaro pediu que fizesse, isso vai custar muito caro para o Patriota e principalmente para o Roberto França! Isso só mostrou que pessoas com interesses próprios, não pensou em Cuiabá e muito menos no partido, ganância pelo poder!

CORRIDO À PREFEITURA

Pela 2ª vez, governador e vice em palanques diferentes em Lucas

Por 25/09/2020, 10h:52 - Atualizado: 25/09/2020, 10h:54

mauro mendes otaviano pivetta 680

Governador Mauro Mendes, que apoia Binotti em Lucas do Rio Verde, enquanto Otaviano Pivetta lança Miguel Vaz

Pela segunda vez, vice e governador estão em palanques diferentes nas eleições em Lucas do Rio Verde. E repetindo alguns dos personagens.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • João da Costa Monteiro | Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020, 19h20
    1
    0

    Esses dois ai (Mauro Mendes e Otáviano Piveta), continuam se desentendendo em decisões politicas, tanto para Prefeito de Lucas ,quanto pata eleição ao Senado, pois o Mauro apoia o Favaro, e o Piveta apoia o Nilson Leitão. E o paú vai quebrar agora em 2020, e na proxima em 2022, aguardem.....

  • joao | Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020, 14h34
    2
    0

    Roberto não a lugar algum.

  • maicon douglas | Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020, 14h09
    3
    1

    eu não voto nem no canadidato do mauro mente e nem no candidato do pivetti por justamente por causa dos dois to fora desses dois

VAIDADES

Disputa de ego entre 2 entidades faz ministra cancelar agenda em Cuiabá

Por 24/09/2020, 16h:25 - Atualizado: 24/09/2020, 16h:29

antonio galvan normando corral

Antonio Galvan, da Associação dos Produtores de Soja, e Normando Corral, que dirige a Federação da Agricultura

Uma disputa pelo protagonista do que seria a construção de uma agenda para a ministra Tereza Cristina (Agricultura) em Cuiabá, envolvendo a Famato e Aprosoja, as duas maiores entidades do agronegócio, acabou jogando por água abaixo a tal programação.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Israel Borges | Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020, 07h00
    10
    3

    Antonio Galvan foi ele quem arrumou um pessoal para ficar vaindo gov mauro em sinop ... ele e disreipeitoso eos agricultores de mt nao mereçe ter um cara desse representando o nosso agro fora galvan

  • Sem terra de Poconé | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 21h20
    17
    1

    02 pessoas que usam às instituições em benefício próprio. Normando Corral toca a FAMATO dando mordomia e beneficies a seus “amigos”, já Galvan é tido como louco é extremamente vaidoso.... O agro tá muito mal representado nesse momento...

MORTE OU VIDA POLÍTICA

A incógnita Pedro Taques

Por 24/09/2020, 11h:49 - Atualizado: 24/09/2020, 11h:54

pedro taques 680

A resposta das urnas a ser dada a Pedro Taques em 15 de novembro, como um dos 11 candidatos a senador, representará a sua morte política ou então o consagrará como aquele que conseguiu dar a volta por cima.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • luizitosales@gmail.com | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 14h18
    26
    10

    Sou servidor público e tive o desprazer de participar de uma reunião com esse indivíduo quando ela estava (ainda bem) governador. Impressionante a arrogância, prepotência e falta de humildade. Se depender do meu voto, vai continuar no ostracismo político.

  • Joaquim Silva | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h42
    20
    24

    Eu voto nele, um dos destaques no Congresso nacional entre 2010 a 2014. Não foi um governador eficiente, mas a eleição aqui é para Senador, cargo que ele já ocupou com tanto brilhantismo que o alçou a Governador. Perfis diferentes, não dá para confundir as atribuições de um e de outro. Ele é político do Legislativo, não executivo, igual Welington Fagundes.

  • Joaquim Silva | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h42
    14
    18

    Eu voto nele, um dos destaques no Congresso nacional entre 2010 a 2014. Não foi um governador eficiente, mas a eleição aqui é para Senador, cargo que ele já ocupou com tanto brilhantismo que o alçou a Governador. Perfis diferentes, não dá para confundir as atribuições de um e de outro. Ele é político do Legislativo, não executivo, igual Welington Fagundes.

EM CUIABÁ

PSB deixa Emanuel e espera sim do Paiaguás para fechar com França

Por 24/09/2020, 09h:54 - Atualizado: 24/09/2020, 09h:57

adilson levante 680

O PSB pulou do palanque à reeleição do prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro, deixou a chapa de 38 candidatos a vereador numa saia-justa e está esperando sinalização do Palácio Paiaguás para ver se fecha mesmo aliança com Roberto França (Patriota).

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Candidata | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 20h59
    0
    0

    Nota mentirosa. PSB está firme com Emanuel. Nunca se uniria a Mauro Mendes

  • Psdbista | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 20h59
    0
    0

    MAIOR MENTIRA DO PLANETA. RUSSI SABE QUE O DEM SAÍRA MAIS PERDIDO QUE CACHORRO QUE CAIU DE MUDANÇA E NÃO IA ESTRAGAR A CHAPA DO PSB. DIVULGUEM A VERDADE

  • Ojusticeiro | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 15h15
    5
    0

    Na política vale tudo..... olha Máxi dando pitada na política cuiabana QUA. QUA QUA ele vai e nos eleitores não mais QUA

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2606