Blog do Romilson Cuiabá, 23 de Outubro DE 2019 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

Assembleia Legislativa

Muniz e Pivetta não vão à reeleição

 

 Fernando Ordakowski

 

Deputados estaduais Percival Muniz e Otaviano Pivetta desistem do projeto à reeleição e apostam em Mauro Mendes ao governo

   O empresário, ex-prefeito de Lucas do Rio Verde por dois mandatos e deputado Otaviano Pivetta, presidente estadual do PDT, se mostra desiludido com a vida pública. Neste primeiro mandato na Assembleia, tentou romper o chamado "sistema", marcado por acordos espúrios e conchaves, e não conseguiu. Ficou isolado. Decidiu, então, não buscar a reeleição. Na esteira vem Percival Muniz, dirigente do PPS no Estado, ex-deputado federal e ex-prefeito de Rondonópolis por dois mandatos. Mais experiente na política e matreiro, Muniz se articula de todos os lados, mas também deve seguir o caminho de Pivetta, ou seja, não concorrer a cargo eletivo. São dois líderes que não farão parte da próxima legislatura.

   Os pedetistas até que incentivam Pivetta e encarar projeto majoritário, a senador ou a governador. Em reunião da Executiva, fizeram apelo e deram total autonomia a ele para decidir o rumo da legenda. O deputado resiste. Sua esperança é que o grupo dos nove pequenos partidos (PSB, PPS, PDT, PRTB, PV, PRB, PMN, PSC e PC do B) consiga se consolidar em torno da pré-candidatura do empresário Mauro Mendes ao Paiaguás. Mendes trocou o PR pelo PSB na esperança de se tornar espécie de terceira via. Outra expectativa de Pivetta e atrair para o PDT o procurador da República Pedro Taques, que hoje atua em São Paulo e está em pre-campanha ao Senado. Assim, o dirigente pedetista transferiria missão para Mendes e Taques para assistir, à distância, o confronto eleitoral de outubro.

   Ex-caminhoneiro, Pivetta persegue o título de maior produtor nacional de grãos. Seu império em torno do Grupo Vanguarda do Brasil supera a 330 mil hectares plantados, com mais de US$ 350 milhões de faturamento anual. Percival Muniz também cresce como pecuarista. Caminho para ser o rei do gado. Eles concluíram que não vale a pena continuar na Assembleia, sob desgaste por seguida ordens do Executivo, seguindo a trilha de caititus, como definiu o próprio Muniz. Dos 24 deputados, somente Muniz e Pivetta não devem concorrer à reeleição, enquanto Mauro Savi (PR) trabalha projeto a deputado federal. Os demais querem continuar no Legislativo.
 

Postar um novo comentário

Comentários (14)

  • Joao de Melo Paiva | Quarta-Feira, 13 de Janeiro de 2010, 21h45
    5
    4

    Joao de Melo Paiva, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • MOSSUETO | Terça-Feira, 12 de Janeiro de 2010, 20h55
    7
    2

    Aos matogrossenses, os meus parabens, estão mais politizados, conscientes da importancia de seu voto, os ratos são os primeiros a perceber que o navio vai afundar, e muito antes de todos perceberem, vão deixando os porões e estes ja perceberam que o não será sonoro e as suas candidatura será uma roubada. Aos poucos vamos banindo essa casta que tanto nos oprimem e chegara um dia, que a politica sera praticada por pessoas de bem, que pensa na população, e não em seu projeto pessoal.

  • bento o vampiro brasileiro | Terça-Feira, 12 de Janeiro de 2010, 20h42
    2
    8

    Caititu fora do bando vira comida de onça, sabia percival e pivetti hó desculpe piveta?

  • Rodrigo | Terça-Feira, 12 de Janeiro de 2010, 19h56
    7
    2

    PP. Percival e Pivetta. Duas moscas mortas. Essa de não aceitar ser mandado por Riva ou Maggi, não cola. São todos farinhas do mesmo saco. Eles deveriam lançar um livro sobre prosperidade. Como se tornar Rei do gado com salário de Deputado. E como se tornar Rei da soja como caminhoneiro. A aceitação de vcs são péssimas. ...........

  • Janayna Melo | Terça-Feira, 12 de Janeiro de 2010, 18h59
    5
    4

    Lamento não somente por eles não continuarem na vida pública, e sim, por não continuarem no Legislativo do Estado. a Assembléia Legislativa precisava de mais Pivettas, Muniz e também Guilherme Maluf, os 3 que não compactuam com a podridão ocasionada pelo eterno Presidente.

  • edesio do carmo adorno | Terça-Feira, 12 de Janeiro de 2010, 18h22
    6
    3

    Dúvida cruel: eles estão desiludidos com a política ou o povo que se desiludiu com eles?

  • marcos | Terça-Feira, 12 de Janeiro de 2010, 17h07
    4
    7

    o que move o homem publico a permanecer na vida publica e paixao, sim, tem que gostar de gente e viver uma vida com gente,esses senhores so pensam em beneficios proprios, quero ver eles manifestarem compaixao e carinho pelo povo que sofre, saem da politica e nao voltam mais...o blairo tambem nao tem paixao e so conveniencia e poder por poder,o blairo nao gosta de estar no meio do povo,olha todo mundo de cima para baixo,ele (blairo)tambem nao vai longe!

  • Marcos | Terça-Feira, 12 de Janeiro de 2010, 12h25
    3
    6

    Não tenho dúvida que vão fazer falta, pois são os dois ÚNICOS deputados que não são pau-mandados do Riva e do Blairo. O outro era o Zé do Pátio, que merecidamente ganhou a eleição para prefeito de Roo. Nesses três eu votaria tranquilamente, mas os outros 22 deputados constituem apenas um bando de CAITITUS, como bem definiu o Percival. O povo não merece políticos como Pivetta e Percival, pois preferem continuar com o modo Riva de fazer política.

  • joão | Terça-Feira, 12 de Janeiro de 2010, 11h29
    6
    5

    Será verdade? Ficaremos livres destes dois "grandes políticos" o Mato Grosso agradece a atitudes dos dois.............adeus

  • Julio Cezar | Terça-Feira, 12 de Janeiro de 2010, 11h23
    5
    4

    Que pena que esses dois deputados não tomaram esta atitude a quatro anos atrás.Pelo que fizeram como deputados, não vai fazer nenhuma falta. O pivetta deve ter achado que na assembléia iria ter mais facilidade para aumentar sua gigantesca fortuna adquirida sabe-se como.Dizem fontes bem informadas que foi através de uma cooperativa de Lucas do Rio Verde. E percival se tornou o rei do gado como? ele nunca trabalhou, só viveu de política até hoje. já vão tarde demais

ESTRUTURA E MUDANÇAS

Seduc corta 55% dos servidores da sede e terá ambiente corporativo

Por 22/10/2019, 22h:49 - Atualizado: 05h atrás

Mayke Toscano

otaviano pivetta 680

O prédio cheio de labirinto, onde funciona hoje a secretaria estadual de Educação, em Cuiabá, empregava até o ano passado, no Governo Taques, nada menos que 1.260 servidores.

Postar um novo comentário

EDUCAÇÃO

R$ 496 mil em ares-condicionados; MT só tem 1/3 de escolas climatizado

Por 22/10/2019, 16h:08 - Atualizado: 22/10/2019, 16h:17

marioneide 680 seduc

A secretaria de Estado de Educação, sob Marioneide Klimaschewsk, fechou um contrato de R$ 496,2 mil com a empresa Wanda Comércio de Móveis e Equipamentos na compra de aparelhos de ares-condicionados. Mas esse investimento está muito aquém do necessário para se conseguir climatizar todas as 15.888 salas de aula, ocupadas por 395 mil alunos.

Postar um novo comentário

ESQUEMÃO NO CEPROMAT

Auditoria já citava rombo milionário sob Dentinho, que foi preso hoje

Por 22/10/2019, 11h:10 - Atualizado: 22/10/2019, 11h:17

dentinho 680

O cerco já vinha se fechando contra o ex-presidente da Câmara de Cuiabá, ex-deputado estadual e ex-presidente do antigo Cepromat (hoje MTI), Wilson Celso Teixeira, o Dentinho, que foi preso nesta terça na operação Quadro Negro, deflagrada pela Delegacia Especializada de Combate à Corrupção.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Otávio | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 15h29
    0
    0

    Não é de hoje que o disse-me-disse corre solto nesse sentido. Pensei que fosse passar batido mas essa. Eta Mato Grosso ainda falta muito para uma boa moralização.

CASO INUSITADO

Apenas 2 vão votar e neles próprios

Por 21/10/2019, 19h:40 - Atualizado: 21/10/2019, 20h:46

guilherme maluf 680

Embora com colegiado formado por sete conselheiros titulares, apenas dois vão votar e, curiosamente, neles próprios. Sob um cenário inédito e inusitado, a eleição para renovar a diretoria do TCE-MT acontece em 5 de novembro.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • joana | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 10h16
    3
    1

    Simples assim, e ponto final .

  • Seminina | Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019, 22h52
    3
    1

    Caro jornalista, a situação em MT será a mesma o vice acumulará também a corregedoria !

EM CUIABÁ

2 figurões nacionais brigam pela concessão do transporte coletivo

Por 21/10/2019, 15h:47 - Atualizado: 21/10/2019, 16h:54

Assis Marcos Gurgacz 680

Após 20 anos, a Prefeitura de Cuiabá abriu disputa para concessão do transporte coletivo. E, entre as cinco empresas concorrentes, duas têm como donos familiares de figurões nacionais.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Luciano | Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019, 18h33
    4
    1

    E você não comenta das empresas do Botey e do Jayme porque?

ALTO PARAGUAI

Pivô da prisão de desembargador, casal ainda segue firme no poder

Por 21/10/2019, 11h:19 - Atualizado: 21/10/2019, 12h:56

diane e alcenor 680

Em Alto Paraguai, o ex-prefeito Alcenor Alves se tornou o prefeito de fato, mas não de direito. Embora a esposa Diane Alves seja a chefe do Executivo, quem dita as regras administrativas é Alcenor, que se envolveu num escândalo em 2010, chegando a ser preso.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Antônio Joaquim do nascimento neto | Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019, 21h06
    0
    0

    Tem um matérial aqui sobre as calamidade de alto paraguai 93443569 chama eu passo pra vc

  • Joadir | Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019, 15h20
    5
    1

    Na VG aconteceu o mesmo e ninguém foi preso. Mas está tudo cristalino.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2438