Blog do Romilson Cuiabá, 01 de Outubro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

SECRETARIADO

Plano B de Henry é ser nomeado para comandar a Saúde do Estado

Pedro Henry   Com orçamento 23,7% maior para o exercício de 2011, saltando dos atuais R$ 747,5 milhões para R$ 925,1 milhões, o que a mantém como a terceira maior da estrutura da máquina estadual, a pasta da Saúde está sendo bastante disputada pelos partidos e líderes do arco de alianças que garantiram a reeleição do governador Silval Barbosa. Em princípio, um bloco, com respaldo de alguns deputados, entrou em ação, com lobby forte para emplacar na secretaria o médico, empreiteiro e deputado estadual reeleito Guilherme Maluf, mesmo se tratando de alguém filiado ao PSDB, legenda adversária.

   Seria uma forma do Palácio Paiaguás ampliar a base na Assembleia e neutralizar a já fraca oposição. Agora o PP entrou na briga pela Saúde. Quer no cargo o deputado federal Pedro Henry, médico-anestecista, ex-vice-prefeito de Cáceres e ex-diretor da Companhia de Saneamento (Sanecap) na época do governo Dante de Oliveira.

   A prioridade de Henry é a cadeira de federal, mas já montou espécie de plano B. Os 81.454 votos obtidos nas urnas asseguram a sua reeleição, mas, como foi pego pela Lei da Ficha Limpa porque teve o atual mandato cassado (continua no cargo por força de liminar) e é acusado de cometer crime eleitoral, seus votos não foram validados pela Justiça Eleitoral. Henry impetrou recurso. Seu futuro político depende agora do posicionamento do Tribunal Superior Eleitoral, que está analisando casos específicos de candidatos barrados pela nova lei. De todo modo, o Tribunal já decidiu que tem validade para este ano. O Supremo Tribunal Federal deverá, porém, se deparar com situações como a de Henry e até mudar de posição. É que o STF só analisou até agora caso de político que renunciou para evitar a cassação. Será feita análise de outras partes da lei, como as que tornam inelegível o político que foi condenado em segunda instância, o servidor demitido por decisão administrativa, ou aquele que foi cassado pela Justiça Eleitoral.

   Ao mesmo tempo que está de olho na Câmara, Henry mantém ativa a articulação para vir a ser secretário de Saúde. Seu partido ganhou força nesse processo de recondução de Silval ao posto de chefe do Executivo Estadual. Garantiu uma bancada com 5 deputados na Assembleia, reelegeu Eliene Lima à Câmara e ainda terá Chico Daltro como vice-governador a partir de 1º de janeiro. Está previamente acertado que os progressistas vão comandar ao menos duas secretarias, sendo uma delas com bom orçamento. Hoje quem conduz a Saúde é o ex-presidente do MT Saúde Augusto Amaral, com atuação mais técnica e sem força política. Como a secretaria está sob disputa, a tendência é que Amaral seja substituído. Há, porém, correntes no governo que defende uma gestão mais técnica, principalmente em pastas complexas, como a da Saúde.

    Se de um lado Henry é bem articulado politicamente, de outro carrega sobre os ombros o desgaste. É um político "queimado". Se envolveu em alguns escândalos, como do Mensalão, esquema que estourou no governo Lula sobre pagamento de vantagens a parlamentares para votar com o Palácio do Planalto, e Sanguessugas, recebimento de propina por emendas para aquisição de ambulâncias com preços superfaturados para os municípios.

    A intenção do governador é mudar ao menos 90% da equipe do primeiro escalão. São 23 secretarias, órgãos e empresas vinculados à máquina, que terá um orçamento de R$ 11,4 milhões para o próximo ano e emprega quase 90 mil servidores. O Paiaguás planeja fundir algumas pastas e desmembrar outras. Por enquanto, Silval está mais ouvindo. Quanto aos cargos do staff, ele apenas adiantou que pode atender alguns pleitos, mas que não aceita pressão.

Enquete: O que você acha de Pedro Henry assumir a secretari

O que você acha de Pedro Henry assumir a secretaria de Saúde do Estado?

Estou de acordo ( Votos: = 20.59% )
 
 
Seria um desastre ( Votos: = 76.02% )
 
 
Tanto faz ( Votos: = 2.04% )
 
 
Não tenho opinião ( Votos: = 1.36% )
 
 

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.

Postar um novo comentário

Comentários (31)

  • João Celestino | Domingo, 12 de Dezembro de 2010, 19h24
    0
    0

    Acredito que o Dr. Pedro irá sim realizar um excelente trabalho, só quem precisa do sus sabe a dificuldade. e sabe o quanto o Dr. Pedro ajuda sem nunca propagar isso.

  • Lonezeti | Domingo, 12 de Dezembro de 2010, 19h20
    0
    0

    Pedro o estado precisa de vc para a saude melhorar,esperamos o curso de medicina va para a UNEMAT,TO Torcendo para que todos tenha uma educaçao de qualidade

  • Fransiquina | Domingo, 12 de Dezembro de 2010, 19h16
    0
    0

    PEDRO ESTOU CONFIANO EM VC,PARA SAUDE DE MATO GROSSO MELHORAR

ENGENHARIA E AGRONOMIA

Sob clima tenso, Crea-MT elege presidente nesta 5ª

Por 30/09/2020, 21h:51 - Atualizado: 03h atrás

joao valente 680

Sob clima tenso, marcado por embates na Justiça, ameaças e acusações mútuas, quatro candidatos disputam nesta quinta, 1º de outubro, a presidência do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT).

Postar um novo comentário

CORRIDA AO SENADO

Agro rachado em 3 candidaturas; os Maggi e Mauro reforçam Fávaro

Por 30/09/2020, 16h:51 - Atualizado: 08h atrás

Leopoldo Silva

carlos favaro 680

Os primos Blairo e Eraí Maggi se juntaram ao governador Mauro Mendes para reforçar a campanha à reeleição do senador Carlos Fávaro, do PSD.

Postar um novo comentário

BASE NA CÂMARA

Bolsonaro recompõe quadro de vice-líderes e mantém Medeiros

Por 30/09/2020, 10h:53 - Atualizado: 30/09/2020, 10h:55

bolsonaro vice-lideres 680

O presidente Jair Bolsonaro e os novos vice-líderes do Governo na Câmara Federal, entre eles José Medeiros

O presidente Bolsonaro deu mostras de que continua tendo o deputado mato-grossense José Medeiros, candidato a senador pelo Podemos, na cota de aliados fiéis e de confiança.

Postar um novo comentário

LERO-LERO

Copiando bordão do irmão na campanha à vereadora

Por 30/09/2020, 10h:04 - Atualizado: 30/09/2020, 10h:06

giseli almeida 680

A apresentadora de TV Giseli Almeida usa em sua campanha à vereadora por Cuiabá o mesmo bordão explorado por vários anos pelo irmão Sérgio Ricardo, na época em que também concorreu à Câmara Municipal e a prefeito.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Carlos aleluia santos | Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2020, 21h49
    0
    1

    Carlos aleluia santos, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • CABEÇÃO | Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2020, 14h02
    2
    2

    O QUE INOJA NA POLÍTICA SÃO INDIVÍDUOS COMO ESSE SERGIO RICAÇO, QUANDO FOI DEPUTADO FAZIA UM MONTE DE AÇÕES EM BENEFÍCIO DOS POBRES, ATÉ CASA ELE DAVA, DEPOIS DE ALCANÇOU SEUS OBJETIVOS FINANCEIROS NUNCA MAS FEZ NADA,RAÇA INFAME

VÁRZEA GRANDE

Para Jayme, é normal chegar água nas torneiras a cada 2 dias

Por 29/09/2020, 20h:51 - Atualizado: 29/09/2020, 20h:55

Geraldo Magela

jayme campos 680

O senador Jayme Campos, prefeito de fato, mas não de direito, tem passado apurado em Várzea Grande.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • mario | Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2020, 09h16
    6
    2

    normal com os problemas que esta ai no dae de vg né,ga,biarras, instalaçoes clandestinas etc... pq voces campos tiveram decadas no poder e não consertaram esse negocio da agua, não vem com desculpas djaime e nem djulinho, vcs foram incompetentes, hoje vg poderia estar livre desse problemas, mas vcs só olhao para vcs mesmos.

  • eve | Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2020, 09h09
    7
    1

    Quem mandou eleger esses tipos de politicos que so pensão em poder. Aprende Varzea Grande, foi eleito pelo povo .

  • antonio da silva | Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2020, 08h38
    9
    1

    Agora é a hora de tirar esses campos do poder.

EM CUIABÁ

Partido que negociava com 2 a prefeito se torna mula sem cabeça

Por 29/09/2020, 15h:06 - Atualizado: 29/09/2020, 15h:10

adilson levante 680

O PSB, que estava namorando os dois principais candidatos a prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro e Roberto França, não avançou para casamento com nenhum deles. E virou mula sem cabeça.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Piada pronta | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 22h13
    0
    0

    Quem falou isso sob coordenação de Levante??? Kkkkk ele é ao mais um na chapa. Ali quem preside e decide se chama MAX RUSSI e a executiva.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2608