Blog do Romilson Cuiabá, 02 de Março DE 2021 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

Articulação

Pré-candidato Silval quer secretário com perfil técnico para a Casa Civil

15/01/2010, 08h:27 - Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

 Fernando Ordakowski

Silval Barbosa, pré-candidato do PMDB, assume o Paiaguás daqui a 2 meses e bate-cabeça para montar o staff

   O peemedebista Silval Barbosa vive um momento delicado e complexo de sua trajetória na vida pública, por mais que some a seu favor o bônus de alguém que se prepara para assumir a cadeira de governador em 31 de março. Com a engrenagem da máquina em movimento, ele precisa substituir quase todos os 22 secretários, presidentes e diretores de empresas e autarquias com a responsabilidade de não interrompê-la e de contemplar partidos aliados. Um dos pesadelos na montagem da equipe do pré-candidato do PMDB à sucessão estadual é a Casa Civil. O seu futuro articulador terá missão mais árdua que os demais.

    Caberá ao secretário-chefe da Casa Civil atuar como espécie de chefe do Executivo adjunto. Como trata-se de um ano eleitoral, quando serão escolhidos em outubro governador, deputados estaduais e federais, dois terços das cadeiras de senadores e presidente da República, o interlocutor do Palácio Paiaguás terá de contrapor os ataques da oposição e divulgar as ações não só do governo do qual faz parte, mas também das referentes aos sete anos e três meses do antecessor Blairo Maggi, pois é uma administração que propaga a continuidade. Silval tem definido alguns nomes para o staff mas, no caso da Casa Civil, vem batendo-cabeça. Não conta com um líder capaz de assumir as negociações políticas, como foi Luiz Antonio Pagot nos cinco primeiros anos do governo Maggi. É ele próprio quem faz esse papel. Ademais, não quer antecipar definição de membros do primeiro escalão para não confrontar Maggi.

    Aos aliados mais próximos, o hoje vice-governador adiantou que procura alguém com perfil mais técnico. Assim, ele próprio cuidará das articulações políticas. Chegou a essa conclusão após avaliar prós e contras. Se optar por um secretário mais político, projetos do âmbito administrativo e que exigem olhar mais técnico podem ficar prejudicados. Como é mais político, o peemedebista procura, então, alguém para substituir Eumar Novacki que tenha atuação mais técnica.

    Ainda patinando nas pesquisas, Silval deve crescer nas intenções de voto a partir de abril, quando estará à frente de um Executivo que emprega quase 100 mil servidores e detém um orçamento anual de quase R$ 9 bilhões. Por outro lado, carrega o desgaste de um governo que comanda o Estado desde janeiro de 2003. Além do ex-prefeito de Matupá e ex-deputado estadual, estão no páreo como pré-candidatos a governador o tucano Wilson Santos, prefeito de segundo mandato de Cuiabá, o empresário Mauro Mendes (PSB), que disputou e perdeu em 2008 o Palácio Alencastro, e o senador e ex-governador Jayme Campos (DEM).

Postar um novo comentário

Comentários (14)

  • Bella Tucker | Quinta-Feira, 29 de Maio de 2014, 10h34
    1
    0

    Bella Tucker , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Paulo Teixeira | Sábado, 16 de Janeiro de 2010, 10h02
    1
    0

    Para associar perfil técnico com trânsito político e credibilidade, somado ao excelente relacionamento com o futuro governador, o melhor nome é sem dúvida RORIGUES PALMA.

  • Ivo Silva | Sexta-Feira, 15 de Janeiro de 2010, 21h27
    0
    1

    Ivo Silva, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

EXÉRCITO EM MT

Sede do 9º BEC será mesma transferida para Sinop

Por 02/03/2021, 06h:32 - Atualizado: 27min atrás

nono bec sinop 680

O 9º BEC terá mesmo sua sede transferida de Cuiabá para Sinop.

Postar um novo comentário

EM CÁCERES

Ex-prefeito empurra dívidas e complica caixa da sucessora

Por 01/03/2021, 21h:35 - Atualizado: 09h atrás

francis maris 680

O ex-prefeito de dois mandatos de Cáceres, Francis Maris, propaga até hoje que deixou R$ 33 milhões em caixa. Ele só não comenta que esse dinheiro ficou carimbado e será insuficiente para cobrir tantos compromissos e dívidas milionárias.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Regina Mendes | Segunda-Feira, 01 de Março de 2021, 22h45
    2
    3

    Essas informações não são oficiais e a prefeitura não confirma. O ex-prefeito Francis tem como provar o que deixou na conta. Vamos fazer jornalismo sério!

NA ASSEMBLEIA

Deputado abandona chapéu após operação da PF

Por 01/03/2021, 19h:24 - Atualizado: 01/03/2021, 19h:26

nininho 680

Empresário, pecuarista, ex-prefeito de Itiquira e deputado pelo terceiro mandato, Ondanir Bortolini, o Nininho (PSD), abandonou o chapéu de palha que o acompanhou há anos nas sessões na Assembleia e nos eventos públicos.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Saulo | Segunda-Feira, 01 de Março de 2021, 22h44
    4
    0

    E famoso, ganhou até um nome da operação da PF, acontece que tem imunidade, dificilmente vai preso.

  • Mato grossense | Segunda-Feira, 01 de Março de 2021, 21h56
    5
    4

    Matéria tendenciosa. O deputado abandonou o chapéu faz tempo desde que colocou a mão no bolso e colocou cabelo na cabeça

TESTE DAS URNAS

Um delegado com pretensões políticas

Por 01/03/2021, 17h:14 - Atualizado: 01/03/2021, 17h:15

mario demerval 680

O diretor-geral da Polícia Civil, Mário Dermeval Aravéchia de Resende, pode ser uma das novidades dos quadros do governo na disputa por cargo eletivo.

Postar um novo comentário

NO GABINETE

46 assessores de senador de MT ganham quase R$ 500 mil por mês

Por 01/03/2021, 08h:34 - Atualizado: 01/03/2021, 08h:55

wellington fagundes 680

Em um Congresso Nacional que é o segundo mais caro do mundo, onde se consome mensalmente mais de R$ 32 milhões com a folha, perdendo apenas para o dos EUA, o senador mato-grossense Wellington Fagundes tem o privilégio de contar com 46 assessores no gabinete.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Antônio Carlos | Segunda-Feira, 01 de Março de 2021, 19h37
    2
    1

    A culpa não é dele ...a culpa é de quem elege ele ...se eu estivesse no lugar dele faria o mesmo!!!...isso é o sistema ...cadê o povo pra ir pra rua protestar...e impedir essa bagunça ...então ..pq só ele é que está errado ...o maior errado é o povo .

  • PAULO | Segunda-Feira, 01 de Março de 2021, 19h04
    3
    1

    Infelizmente não tem meu voto, vejo uma pessoa muito ambiciosa para poder assumir um cargo tão importante.

  • joao | Segunda-Feira, 01 de Março de 2021, 14h23
    13
    1

    Que maravilha, tudo com o dinheiro do contribuinte. Tem jeito um país assim?.

INFRAESTRUTURA

Sem bancada federal, prefeito vai a Ministério pela duplicação da 163

Por 28/02/2021, 18h:35 - Atualizado: 28/02/2021, 18h:47

roberto dorner 680

O prefeito sinopense Roberto Dorner passou a liderar um movimento que, na prática, deveria ser encampado pela bancada federal mato-grossense, que tem, entre os 11 integrantes, o deputado do município Juarez Costa.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Edilson Almeida | Segunda-Feira, 01 de Março de 2021, 08h09
    2
    3

    Não é verdade. O senador Wellington estava com o prefeito Dorner e outros prefeitos do Norte estavam na mesma audiência com o secretário nacional de Transportes Terrestres

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2676