Blog do Romilson Cuiabá, 25 de Outubro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

RUMO ÀS URNAS

Serra e Dilma com 2 palanques cada

 Fernando Ordakowski

Percival Muniz leva PPS para apoio a Serra para poder fechar com Mauro Mendes, enquanto Otaviano Pivetta seguir orientação nacional do PDT aderir à campanha de Dilma e poder estar no palanque do empresário

  O quadro que se desenha para as composições majoritárias em Mato Grosso apresenta situações curiosas e inusitadas. O dirigente regional do PPS, deputado Percival Muniz, está disposto a concorrer até ao Senado para construir, por exemplo, um novo palanque para o presidenciável José Serra, tudo para cumprir a resolução que determina apoio incondicional ao tucano. Agindo assim, Percival não se indispõe com o presidente nacional da legenda socialista Roberto Freire e fica livre para consolidar a aliança com Mauro Mendes, pré-candidato do PSB à sucessão estadual.

   Serra já conta com o palanque oficial, conduzido pelo ex-prefeito de Cuiabá Wilson Santos, que está no páreo na corrida pelo Palácio Paiaguás. Nesse caso, o ex-governador de São Paulo vai ter apoio no Estado não apenas do bloco formado pela candidatura de Wilson, que seria PSDB, PTB e DEM, mas também do PPS. Estas duas siglas apoiam Mendes para governador.

   O PDT, sob Otaviano Pivetta, para também cumprir resolução da Nacional e orientação do presidente do partido, ministro Carlos Lupi (Trabalho e Emprego), começa a construir um palanque para a presidenciável Dilma Rousseff (PT). Assim, poderá apoiar Mauro Mendes. Curiosamente, nessa costuma estadual em sintonia com a nacional, o empresário vai ter no palanque lideranças que se dividirão entre apoios a Serra e Dilma. Mendes deve mesmo conseguir fechar a tríplice-aliança (PSB, PDT e PPS), com o ex-procurador da República, pedetista Pedro Taques, como candidato ao Senado.

   Enquanto Serra terá apoio do grupo do tucanato e do PPS, Dilma vai contar com respaldo da palanque oficial, formado pelo PMDB, PT, PR e PP e ainda do PDT. Em síntese, a petista vai ter também dois palanques, o do governador Silval Barbosa (PMDB), que busca a reeleição, e do PDT.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • amorim | Quarta-Feira, 14 de Abril de 2010, 09h20
    0
    0

    E mais, Ferreira, esse jogo dos serristas e Ciristas de lembrarem do passado “terrorista” de Dilma pode ser um tiro no pé. Explico. Um dos poucos atos de fato terrorista, atingindo civis inocentes, praticados pela esquerda brasileira foi realizada pela Ação Popular, grupo no qual militava José Serra!! Foi o desastroso atentado à bomba contra o então candidato a presidência Costa e Silva, no aeroporto Guararapes de Recife, a 25 de julho de 1966, no qual morreram duas pessoas e saíram feridas outras 14. Não vejo a imprensa em nenhum momento responsabilizando Serra ou o chamando de “terrorista” por esse episódio...Airton de FariasProfessor e Historiador (Mestre em História Social pela Universidade Federal do Ceará), autor de HISTÓRIA DO CEARÁ, DA PRÉ-HISTÓRIA AO GOVERNO CID GOMES e ALEM DAS ARMAS, GUERRILHEIROS DE ESQUERDA NO CEARÁ DURANTE A DITADURA MILITAR (1968-72)

  • ferreira | Terça-Feira, 13 de Abril de 2010, 19h56
    0
    0

    agora e competencia e trabalho,chega de conversa fiada. DILMA, EX- GUERRILHEIRA, ASSALTANTE DE BANCO, E SEQUESTRADORA, está na biografia dela, não é invenção. ParTido dos TERRORISTAS internacionais abrigados sob as asas do LULA, dos amigos FIDEL, CHAVES, MORALES, IRÃ, MST, morte de CELSO DANIEL e de todos que investigava o assassinato. è COINCIDÊNCIA? E as tentativa de SENSURAR A IMPRENSA?

  • amorim | Terça-Feira, 13 de Abril de 2010, 17h09
    0
    0

    Falta de alianças desespera PSDB Publicado em 13-Abr-2010 Passadas 72 horas do lançamento da candidatura de José Serra (PSDB-DEM-PPS) ao Planalto, um observador atento poderá concluir que tudo ali foi feito para conquistar pelo menos o apoio do tucano Aécio Neves ao candidato, já que a vice na chapa do paulista, o mineiro jamais aceitará como tem ficado cada vez mais evidente. Fez parte desse script, inclusive o discurso do pós-Lula, e não anti-Lula, que é o que Serra realmente representa. Frente à falta de alianças - a do DEM é mais um fardo do que um apoio e a do PPS é como nada - Serra e o PSDB estão desesperados pela possibilidade real da neutralidade de Aécio e dos tucanos mineiros. Estes, inclusive, já esboçam um movimento nacional de disputa da direção do PSDB ou da criação de um novo partido porque ja não aguentam mais a atitude hegemônica dos paulistas no tucanato nacional. José SerraPassadas 72 horas do lançamento da candidatura de José Serra (PSDB-DEM-PPS) ao Planalto, um observador atento poderá concluir que tudo ali foi feito para conquistar pelo menos o apoio do tucano Aécio Neves ao candidato, já que a vice na chapa do paulista, o mineiro jamais aceitará como tem ficado cada vez mais evidente. Fez parte desse script, inclusive o discurso do pós-Lula - e não anti-Lula que é o que Serra realmente representa. Frente à falta de alianças - a do DEM é mais um fardo do que um apoio e a do PPS é como nada - Serra e o PSDB estão desesperados pela possibilidade real da neutralidade de Aécio e dos tucanos mineiros. Estes, inclusive, já esboçam um movimento nacional de disputa da direção do PSDB ou da criação de um novo partido porque ja não aguentam mais a atitude hegemônica e autoritária dos paulistas no tucanato nacional. Serra enfrentará uma eleição difícil, em que não é o favorito, apesar das pesquisas. Se não vai bem em Minas, Rio e no Sul, não tem como vencer as eleições. É só somar os votos que Dilma colocará na frente dele em Estados chaves como BA, CE, MA, PA, AM e PI, nos quais a diferença tende a ser alta. Se no Sul a disputa ficar equilibrada e Serra não decolar no Sudeste, São Paulo e os três Estados do Sul passam a ser decisivos. Esta é uma hipótese real, tanto pela chapa e alianças petistas em SP, quanto pela situação já citada do Rio e de Minas. Agora, um aviso aos petistas de Minas e do Sul do país: São Paulo cumpriu o dever de casa e formou a chapa mais forte que o PT poderia ter. E fez alianças. Na realidade, um senhor palanque para Dilma e a chance real do PT ir para o 2º turno e disputar para valer o governo do Estado mais populoso e rico da Federação, que os tucanos governam desde 1994 com o trio Covas-Alckmin-Serra - ou se quiserem que seja mais preciso, desde 1983 com o governo Franco Montoro.

VÁRZEA GRANDE

Pão-duro, Jayme só ajuda Kalil no prestígio político e sem um centavo

Por 24/10/2020, 16h:20 - Atualizado: 24/10/2020, 16h:24

jayme campos 680

O cacique político Jayme Campos tem se esforçado para eleger, como sucessor de sua esposa-prefeita Lucimar, o ex-vereador Kalil Baracat, do MDB, em Várzea Grande.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Marcelo | Sábado, 24 de Outubro de 2020, 19h46
    5
    0

    Do bolso nada, mas do “paletó” rsrsrs

  • José Eleuterio | Sábado, 24 de Outubro de 2020, 19h31
    2
    4

    O Jaime pessoalmente pode não estar ajudando financeiramente o KALIL, mais o Diretorio Nacional do DEM, já repassou mais de 500 mil reais ao candidato José Hazama, vice de Kalil. É só olhar o relatório do TRE MT.

  • Willian | Sábado, 24 de Outubro de 2020, 17h29
    6
    0

    Hum, sabe de nada inocente. kkkkk

PESQUISA

Em Lucas, Miguel lidera e impõe 12 pontos sobre Binotti, revela Ibope

Por 24/10/2020, 10h:15 - Atualizado: 24/10/2020, 10h:19

pesquisa lucas ibope 680

O ex-vice-prefeito Miguel Vaz (Cidadania) é o primeiro colocado nas intenções de voto para prefeito de Lucas do Rio Verde, deixando para trás o próprio prefeito Luiz Binotti (PSD), que busca a reeleição. É o que aponta pesquisa do Ibope.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Ramon | Sábado, 24 de Outubro de 2020, 11h30
    4
    0

    Adeus PSD e seu projeto de poder em MT. Vão para p buraco os maiores expoentes do partido!!

OBRAS DA COPA-2014

Mesmo liberado, viaduto do Tijucal só será concluído de vez em 2021

Por 23/10/2020, 14h:33 - Atualizado: 23/10/2020, 14h:38

viaduto tijucal 680

Mesmo em pleno funcionamento, o complexo do viaduto do Tijucal, em Cuiabá, orçado em R$ 32,9 milhões, não teve suas obras concluídas em definitivo.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • falei | Sexta-Feira, 23 de Outubro de 2020, 16h17
    12
    2

    Beatriz, vc esta muito partidaria, leia o texto ao menos antes da critica, é feio.Esta obra é do Estado, da Copa, não tem nada a ver com a Prefeitura.

  • Paulo Pedro Francisco dos Santos | Sexta-Feira, 23 de Outubro de 2020, 15h50
    0
    6

    Vereador precisa ser Carismático, vote Paulinho ou Paulo Pedro nº 101010

  • BEATRIZ | Sexta-Feira, 23 de Outubro de 2020, 15h42
    5
    14

    COMO SEMPRE EMANUEL INAUGURA ANTES DE CONCLUIR A OBRA. NOVIDADE

TRUNFO

Ainda esperando apoio do governador em Rondonópolis

Por 23/10/2020, 10h:06 - Atualizado: 23/10/2020, 10h:09

thiago muniz 680

O candidato do DEM a prefeito de Rondonópolis, vereador Thiago Muniz, aguarda ansiosamente apoio público de Mauro Mendes, do mesmo partido. Mas, até agora, o governador não deu sinais de se tornará cabo eleitoral de Thiago.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Millena dias da Silva | Sexta-Feira, 23 de Outubro de 2020, 16h43
    7
    1

    O Governador já entrou na campanha, mandou retirar as o atendimento ao pacientes com Covid do Hospital Regional, isto é uma ajuda e tanto..

  • joaoderondonopolis | Sexta-Feira, 23 de Outubro de 2020, 12h51
    8
    1

    Pra você Thiago tem jeito não, Zé do Pátio será reeleito com tranquilidade.

NOVA MUTUM

Principal nome da oposição apronta lambança e tem chapa indeferida

Por 22/10/2020, 21h:59 - Atualizado: 22/10/2020, 22h:05

quick e rogerio 680

Vereador Quick, do DEM, e o advogado e vice da chapa Rogério Antonio (PSDB) já são reprovados antes das urnas

O juiz Cássio Leite de Barros Netto, da 5ª Zona Eleitoral de Nova Mutum, decretou indeferimento do registro da candidatura do vereador de terceiro mandato Airton Pessi, o Quick (DEM), considerado o principal candidato a prefeito pela oposição.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Kleber Ferreira Mendes | Sexta-Feira, 23 de Outubro de 2020, 18h26
    2
    0

    Aí é pacabá, viu!!!! Como que fazem uma besteira dessas??? Só porquê Quick era o meu candidato. Em Leandro eu não voto. Afffff...

VÁRZEA GRANDE

Kalil dá bolo no único debate entre os candidatos

Por 22/10/2020, 21h:02 - Atualizado: 22/10/2020, 21h:06

debate varzea grande 680

Candidatos Emanuelzinho, Miltão e Flávio Frical participam de debate, enquanto Kalil Baracat não comparece

O único debate programado com os candidatos a prefeito de Várzea Grande, realizado nesta quinta à noite, pelo site VG Notícias, não teve a presença de Kalil Baracat (MDB), líder nas pesquisas e apoiado pelos Campos.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Mario Márcio | Sábado, 24 de Outubro de 2020, 19h36
    0
    0

    É perder tempo precioso de campanha, comparecer a um debate xôxo, fracassado, e sem fundamento .Essa Edina do VG Noticias quer apenas aparecer e ganhar um dinheirinho as custas dos candidatos.

  • JUSTO VERISSÍMO | Sexta-Feira, 23 de Outubro de 2020, 11h52
    1
    1

    Seguiu exemplo do Mané Pinheiro em Cuiabá. Então esta justificado sua ausência.

  • Amanda Campos | Quinta-Feira, 22 de Outubro de 2020, 22h56
    8
    7

    Flávio frical é o melhor pelo debate, tem meu voto e da minha família. 40 neles #ondaroxa

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2618