Blog do Romilson Cuiabá, 23 de Novembro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

Senado

Sob desgaste, Serys não recua da reeleição

04/01/2010, 07h:37 - Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

 Fernando Ordakowski 
  
Serys Marly enfrenta embate no PT com Abicalil para garantir direito à recandidatura, mesmo atrás nas pesquisas


   A senadora Serys Marly (PT) chega aos 65 anos, a serem completados no próximo 4 de abril, determinada a enfrentar nas urnas de outubro deste ano um desafio político tão difícil quanto o que resultou na sua eleição para senadora, em 2002. Ela insiste na tese da reeleição, mas há dois complicadores no seu caminho. Primeiro, figura entre as "lanternas" nas pesquisas de intenção de voto, ou seja, hoje não teria a mínima chance de reconquistar o mandato. Ela costuma contrapor essa tese ao lembrar que em 2002 não era lembrada pelos institutos como favorita e conseguiu garantir a segunda vaga ao Senado. Segundo, no embate interno por uma das duas cadeiras no Congresso Nacional, Serys perde para o colega, deputado federal Carlos Abicalil, presidente estadual do PT.

    Como não abre mão da recandidatura, a tendência é que os petistas tenham que decidir nas prévias quem lançará para o Senado, se Abicalil ou se Serys novamente. A senadora se encantou com Brasília, onde detém poder e bom trânsito nos Ministérios e junto ao Palácio do Planalto. Por outro lado, acabou se distanciando das bases. Não consegue levar mais a rotina de quando era deputada estadual. Mudou também a postura política. Foi-se aquela Serys combativa. Na pele de deputada, ela liderava as massas junto com os sem-terra na luta pela reforma agrária, com bancários e servidores grevistas, enfim, com as minorias. Da tribuna na Assembléia Legislativa, Serys denunciava o governo do Estado. Fez oposição dura aos governos Jayme Campos (91/94) e Dante de Oliveira (1995/2002) e também no primeiro mandato da gestão Blairo Maggi (2003/2006). Costumava apresentar dossiê, cobrava reivindicações da classe operária e partia para o ataque a qualquer crítica que recebesse.

   Primeira mulher a ser eleita senadora por Mato Grosso, em 2002, quando obteve 574.563 votos, Serys está mais presente na burguesia, expressão muito utilizada nos movimentos de esquerda quando se referem aos abastados. Foi derrotada ao governo do Estado em 2006 e agora só pensa em esticar o mandato de senadora. Daqui a 10 meses os eleitores vão dizer "sim" ou "não" ao pleito de Serys, mas, claro, se ela conseguir consolidar seu projeto político, "patrolando" Abicalil.

Postar um novo comentário

Comentários (17)

  • Joao Paulo Pedroso | Quarta-Feira, 13 de Janeiro de 2010, 21h51
    1
    0

    A Senadora Serys foi uma das maiores decepcoes do povo de Mato Grosso! Nao eh concebivel suas atitudes em defesa de CALHEIROS E SARNEY. Ser derrotada em seu proprio ninho e um castigo muito pequeno. Fora traira......

  • epaminondas | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 13h17
    1
    0

    A participação dessa Senadora em Brasilia foi pífia. Tentou defender o indefensável e se lambuzou.

  • epaminondas | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 13h14
    1
    0

    Essa Senadora nada contribuiu para Mato Grosso. Tá passando da hora de se aposentar.

BASE SÓLIDA

Aliança de Dorner garante 70% das vagas na Câmara de Sinop

Por 23/11/2020, 16h:39 - Atualizado: 04h atrás

roberto dorner 680

Em Sinop, Roberto Dorner não só se elegeu prefeito, empurrando à lona o então favorito Juarez Costa, como levou a sua coligação de sete partidos a conquistar praticamente 70% das vagas. Das 15, a aliança pró-Dorner garantiu 10, formando-se uma base sólida.

Postar um novo comentário

CRESCIMENTO

Sob Max, PSB elege 13 prefeitos e se torna 3ª maior força em MT

23/11/2020, 11h:34 - Atualizado: 09h atrás

max russi 680

O deputado Max Russi, presidente estadual do PSB, saiu extremamente fortalecido nas urnas deste ano, embora não tenha sido candidato.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Yuri Gomes | Segunda-Feira, 23 de Novembro de 2020, 16h49
    0
    0

    Yuri Gomes , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

EM CUIABÁ

6 ex-vereadores tentam voltar, mas são reprovados

Por 22/11/2020, 17h:41 - Atualizado: 22/11/2020, 17h:44

onofre junior 680

Todos os seis ex-vereadores pela Capital tentaram voltar, mas foram reprovados nas urnas.

Postar um novo comentário

FATIA ELEITORAL

DEM elege mais prefeitos e todos de pequenos municípios saiba quais

Por 22/11/2020, 10h:49 - Atualizado: 22/11/2020, 11h:05

prefeitos dem 2020 680

Municípios e seus eleitores onde o Democratas garantiu, nas urnas deste ano, os futuros prefeitos em Mato Grosso 

Com 25 prefeituras, a partir de 1º de janeiro, o DEM do governador Mauro Mendes é o que mais elegeu prefeitos em Mato Grosso, mas a representatividade em população e no universo de eleitores destes municípios (232,3 mil) chega a apenas 10%.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Mario Machado | Segunda-Feira, 23 de Novembro de 2020, 08h12
    4
    0

    Concordo com as palavras da nossa companheira Maria Luiza, o Fabio Garcia está a serviço do seu antigo partido o PSB e a mando de Mauro Mendes, destruindo o DEM verdadeiro (ex-PFL e PDS) de Jonas Pinheiro,Jaime e Julio Campos. Pois siquer atende nossos telefonemas e nem responde ao nossos zap, ficamos orfãos, e fomos realmente o grande derrotados em 2020, mesmo elegendo 25 Prefeitos de pequenas cidades do interior.

  • Gustavo Lana | Domingo, 22 de Novembro de 2020, 17h14
    1
    0

    Vale de São Domingos tbem e Dem

  • Maria Luiza | Domingo, 22 de Novembro de 2020, 17h01
    9
    0

    Os responsaveis pelo fracasso do DEM nas eleições municipais de MT em 2020, nas cidades de maiores população e eleitores, foram o atual Governador Mauro Mendes, e Presidente do DEM Fabio Garcia, que não prestigiaram e valorizaram o Partido neste dois primeiros anos de Governo, preferiram apoiar candidatos de outros partidos, e sabotarem os candidatos do DEM, que eram ligados aos irmãos Campos, infelizmente o DEM está indo de mau a pior nas maõs desses dois enrustidos, pois são mais do PSB doque Democratas.

CÂMARA DE CUIABÁ

Família Malheiros amarga derrota e perde 2 assentos

Por 21/11/2020, 20h:50 - Atualizado: 22/11/2020, 17h:50

justino malheiros 680

Além dos Oliveira, os eleitores da Capital tiraram da vida pública também, ao menos temporariamente, uma outra família tradicional cuiabana, os Malheiros.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • marta | Segunda-Feira, 23 de Novembro de 2020, 08h03
    5
    0

    preocupados que eles estão, são todos ricos gente.

REPRESENTATIVIDADE

Mulheres conquistam maioria das vagas da Câmara de Dom Aquino

Por 21/11/2020, 10h:32 - Atualizado: 22/11/2020, 17h:51

mulheres vereadores dom aquino 680

As seis eleitas Natalia Lopes, Maria de Souza, Bete Araújo, Ivone Brandão, Lúcia Borges e Hosana do Mineiro

Vem de Dom Aquino, município de 10 mil habitantes da região do Vale do São Lourenço, a maior conquista das mulheres em termo de representatividade legislativa em Mato Grosso.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Vicente | Segunda-Feira, 23 de Novembro de 2020, 12h35
    0
    0

    Parabéns aos eleitores de Dom Aquino, aqui em Poconé tem 11 vagas, e só se elegeram 2 mulheres.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2631