Blog do Romilson Cuiabá, 15 de Abril DE 2021 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

PAC

TCU rejeita Consórcio Cuiabano; projetos do PAC devem entrar no rol de obras inacabadas

10/01/2010, 07h:49 - Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

 Fernando Ordakowski 


Aparecido Alves, do PAC, que continua empacado em Cuiabá e a tendência é entrar na lista de obras inacabadas

    O Tribunal de Contas da União não aceita que o Consórcio Cuiabano, formado pela Três Irmãos, Concremax, Gemini, Lúmen e Encomind, retome às obras do PAC em Cuiabá e Várzea Grande, apesar das empreiteiras terem recorrido à Justiça e reconquistado esse direito. Se persistir, o TCU já avisou que vai considerá-las irregulares. Diante desse pepino e de mais um imbróglio técnico e jurídico, a tendência é que os projetos que deveriam resultar em mais de R$ 400 milhões de investimentos em saneamento e pavimentação asfáltica nos dois maiores municípios mato-grossenses entrem para o rol de obras inacabadas.

   O secretário extraordinário do PAC em Cuiabá, Aparecido Alves, insiste na tese de que as obras vão ser viabilizadas por meio de novos processos licitatórios, depois da reviravolta em torno dos projetos. O problema é que já se vão dois anos nessa "ladainha". Diante de denúncias da Polícia Federal e de reforço do Ministério Público sobre fraudes nas licitações, de modo a direcionar vencedores do certame, a Justiça Federal decretou 11 prisões de servidores, advogados e políticos, bloqueou bens das empresas e travou os recursos federais. Depois, a própria Justiça arquivou as ações da Operação Pacenas porque as escutas telefônicas, principal instrumento de prova das fraudes, foram consideradas nulas.

    As obras que nestes últimos dois anos não tinham sido executadas nem 10% empacaram de vez. Por causa de sua interrupção, moradores de alguns bairros que receberiam investimentos do PAC convivem hoje com ruas esburacadas e com valas que nem foram tampadas. A Prefeitura de Cuiabá prepara recurso para impedir que o Consórcio Cuiabano reassuma os projetos. Em 15 de dezembro, o juiz Márcio Guedes suspendeu o decreto do prefeito Wilson Santos (PSDB) nesse sentido e anulou as novas licitações do PAC. O Consórcio Cuiabano recorreu e obteve liminar para voltar a executá-las. A Procuradoria-Geral do Município vai recorrer da decisão. O que resultaria em investimentos inéditos em saneamento em Cuiabá e Várzea Grande se transformou em pesadelo para os gestores e em frustração e revolta aos moradores.

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • mirsho | Segunda-Feira, 11 de Janeiro de 2010, 13h21
    2
    2

    Esse PAC serviu pelo menos para uma coisa: DENOTAR A INCOMPETENCIA DO SR WILSON SANTOS.

  • augusto | Segunda-Feira, 11 de Janeiro de 2010, 00h28
    3
    0

    Se cuiabá perder o PAC,acho melhor o pinoquio sumir de cuiabá de mala e cuia,pq o povo vai querer linxar.

  • timoneiro | Domingo, 10 de Janeiro de 2010, 20h41
    2
    2

    QUER VE COMO O WILSON PINOQUIO,LOGO VAI ARRUMAR UM CULPADO,POR MAIS ESSA IMCOPETENCIA,OU VAI DIZER QUE E CULPA DO JULIER,OU DO GOVERNADOR BLAIRRO MAGGI,AI EU PERGUNTO QUEM E QUE CONTRATOU O APARECIDO ALVES?COM A PALAVRA O CHEFE DO EXECUTIVO MUNICIPAL DE CUIABA,NO CASO SR PINOQUIO.

EFEITO-PANDEMIA

Prefeitos em rota de colisão com governador

Por 14/04/2021, 18h:23 - Atualizado: 14/04/2021, 18h:25

ze do patio 680

No jogo de transferência de responsabilidades entre Estado e prefeituras sobre aquilo que acaba empacando nas ações de enfrentamento à Covid-19, mais um prefeito se distancia do Palácio Paiaguás.

Postar um novo comentário

RUMO À ASSEMBLEIA

Os 4 pré-candidatos de Mauro a deputado estadual

Por 14/04/2021, 08h:17 - Atualizado: 14/04/2021, 08h:18

Rodinei Crescêncio/Rdnews

alan porto seduc 680

Quatro integrantes do primeiro escalão do Palácio Paiaguás estão se articulando, em privado e sem alarde, para entrar na disputa de deputado estadual, empurrados pelo governador Mauro Mendes.

Postar um novo comentário

Comentários (19)

  • Servidor público concursado | Quarta-Feira, 14 de Abril de 2021, 21h46
    1
    0

    Essa cambada de a toa vão levar tanta tinta nas urnas que vão perder o rumo de casa. Nem Mauro Mendes irá conseguir reeleger. E FERRO ATRÁS DE FERRO. Quem apoiar ou ter te apoio de Mauro mente e ferro nas urnas

  • Juliana | Quarta-Feira, 14 de Abril de 2021, 21h37
    2
    3

    Sou professora da rede a 20 anos e é a primeira vez que a educação é tratada como prioridade! Parabéns ao governado! E ao secretário Alan porto que tem realizado um excelente trabalho à frente da educação!

  • Ronaldo | Quarta-Feira, 14 de Abril de 2021, 19h35
    1
    0

    joão carlos , quem te viu e quem te vê! Logo você, que parecia um cara legal, um sujeito honesto, agora vem aqui fazer cagada? Desde quando você se tornou rato anti-petista, um mau-caráter, uma escória da humanidade! Tente recobrar a tua racionalidade ou vai se esconder de vez no esgoto. Sujeito como você é totalmente inútil para a sociedade.

AUXÍLIO ADMINISTRATIVO

Empresa vai faturar R$ 5 mi com serviços nas unidades Ganha Tempo

Por 13/04/2021, 19h:08 - Atualizado: 13/04/2021, 19h:09

basilio bezerra 680

O secretário Basilio Bezerra (Planejamento e Gestão) fechou um contrato milionário e sem licitação com a empresa cuiabana Stock King Terceirizações.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Observadora | Quarta-Feira, 14 de Abril de 2021, 11h25
    2
    0

    Alan Porto não era do PT? Agora no DEM? Oi? Impressionante as andanças que esse povo faz. Tem que perguntar para os professores da rede como estão avaliando as desorientaçôes a respeito do ensino remoto.

ALIANÇA MAJORITÁRIA

Para Janaina, caminho natural do MDB e a reeleição de Mauro

Por 13/04/2021, 16h:10 - Atualizado: 13/04/2021, 16h:13

Jardel da Silva

janaina riva 680

Bem articulada e uma das principais vozes do MDB no Estado, a deputada Janaina Riva considera hoje natural o seu partido apoiar o projeto de reeleição de Mauro Mendes (DEM).

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Mario Márcio | Quarta-Feira, 14 de Abril de 2021, 08h19
    2
    5

    Se o Mauro Mendes, não for candidato a reeleição, a candidata do DEM a Governador será a ex-Prefeita de Varzea Grande, Lucimar Campos, que dá um surra de votos nessa tal da Janaina RIVA (votê filha de quem que ela é?), Lucimar tem o consenso no Democratas, e terá até o apoio de mais de 10 partidos em Mato Grosso.

  • Deosvaldo | Quarta-Feira, 14 de Abril de 2021, 08h02
    3
    5

    Nesse assunto devo concordar com a Janaína. Não vejo nenhum nome no MDB a altura de Mauro Mendes para disputar, para disputar o governo em 2022.

  • Rafael | Terça-Feira, 13 de Abril de 2021, 19h50
    5
    5

    Olha ela, não era pra senhorita estar preocupada com o combate a COVID? Esta preocupada com reeleição de quem está fazendo uma péssima gestão... E o povo que se dane ...

INFRAESTRUTURA

Empreiteira enrola há 5 meses para retomar obras de asfalto na MT-100

Por 12/04/2021, 20h:51 - Atualizado: 12/04/2021, 20h:53

maquinario torixoreu 680

Maquinário da construtora Destesa Engenharia e Construções, que deveria estar executando as obras de pavimentação de 18 km da MT-100, se encontra acumulando poeira e ferrugem.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Oliveira Júnior | Terça-Feira, 13 de Abril de 2021, 14h23
    7
    3

    pura estrategia política rasteira e suja de Mauro mendes. Mandou enrolar a obra prá inaugurar ano que vem devido a reeleição.

  • Oliveira Júnior | Terça-Feira, 13 de Abril de 2021, 12h45
    0
    1

    Oliveira Júnior, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Eleitor | Terça-Feira, 13 de Abril de 2021, 08h17
    10
    3

    Tal demora com todos equipamentos parados no pátio e os empregados nos hotéis e em casas alugadas pela empresa e com alimentação tudo pago pela empresa. Isso deixa claro que o valor pago pelo Estado para execução dessa obra foi muito além do custo real, porque empresa nenhuma iria ficar cinco meses com todos equipamentos e homens mobilizados e ela retirando do caixa dela para pagar essas despesas sem retorno financeiro... Com a palavra o Ministério publico do Estado de Mato Grosso...

COVID-19

Assinatura de Fávaro por uma CPI ampliada contraria governador

Por 12/04/2021, 16h:40 - Atualizado: 12/04/2021, 16h:41

carlos favaro 680

Mauro Mendes não gostou nem um pouco do posicionamento de seu "aliado" político Carlos Fávaro, que, em atendimento ao Palácio do Planalto, no sentido de tirar o foco de Bolsonaro, ajudou a inflar o número de assinaturas por uma CPI da Pandemia que investigue também governadores e prefeitos.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • joaoderondonopolis | Terça-Feira, 13 de Abril de 2021, 16h18
    3
    1

    Uai, o governador não gostou de ser investigado pela CPI da covid-19 que foi assinada pelo senador Fávaro? Acho que MM não tem motivo de temer de ser investigado. A CPI tem que investigar governadores e prefeitos, doa a quem doer.

  • joaoderondonopolis | Terça-Feira, 13 de Abril de 2021, 16h16
    1
    1

    Uai, o governador não gostou de ser investigado pela CPI da covid-19 que foi assinada pelo senador Fávaro? Acho que MM não tem motivo de temer de ser investigado. A CPI tem que investigar governadores e prefeitos, doa a quem doer.

  • oliveira | Terça-Feira, 13 de Abril de 2021, 11h37
    5
    2

    parabéns senador a partir de agora tem meu respeito e apoio

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2694