Blog do Romilson Cuiabá, 04 de Agosto DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

Selma Arruda: cassada, mas tranquila

Por 15/04/2019, 07h:50 - Atualizado: 15/04/2019, 18h:26

sirlei theis colunista fixo lateral

Sirlei Theis

Na última semana fiquei fora de Cuiabá num curso. Imersão total, pois nem internet funcionava no hotel onde aconteceu o evento. Fiquei literalmente desconectada e tão logo voltei, fiquei sabendo da decisão do TRE/MT acerca da cassação, por unanimidade, do mandato da senadora Selma Arruda, por isso, decidi falar sobre como esse caso prejudica a democracia e também a proposta do novo na política.

A juíza Selma Arruda construiu a sua vida profissional calcada no combate a corrupção, pelo menos, ficou conhecida a partir do momento que começou a mandar prender grandes figuras da política mato-grossense. É no mínimo incongruente ver o seu nome envolvido em caixa 2 e abuso de poder econômico, pois vai contra tudo que ela sempre pregou.

A juíza Selma Arruda (...) ficou conhecida a partir do momento que começou a mandar prender grandes figuras da política mato-grossense. É no mínimo incongruente ver o seu nome envolvido em caixa 2 e abuso de poder econômico, pois vai contra tudo que ela sempre pregou.

Aqui cabe uma reflexão sobre a congruência, ou seja, a coerência no que se diz e no que se faz. A congruência reflete exatamente o que você de fato é. Na política brasileira estamos acostumados a ver pessoas incongruentes. Possuem ótimos discursos, falam com facilidade, influenciam pessoas, mas na prática agem de forma bem diferente e é exatamente isso que tem provocado um movimento no Brasil em busca do novo na política.

Ver o nome da novata Selma Arruda, envolvido em corrupção é decepcionante para o cidadão mato-grossense, que votou acreditando que ela seria diferente. Uma ex juíza, conhecedora da legislação, que usou como discurso para sua eleição o combate a corrupção, mas que de acordo com a denuncia que a cassou, para se eleger optou por jogar o mesmo jogo dos corruptos que tanto combateu, perseguiu e prendeu. Era fake, casca nova, velhos comportamentos.

E pensar, que a nossa senadora, com a história profissional que tinha e com o apoio do então candidato a presidente Jair Bolsonaro, teria sido eleita facilmente, até sem dinheiro, só com as mídias sociais, assim como tantos outros conseguiram.

O fenômeno de votos tem tudo para sair da politica direto para o esquecimento, perdeu para si mesma.

A congruência é a marca da grande maioria dos líderes que marcaram a história. O maior deles resistiu as tentações, uma firmeza de caráter e posição que o levaram a dividir a história em antes e depois. Posso ainda citar muitos outros, Gandhi por exemplo não mudou suas convicções de como seria pacífica a libertação da Índia. Quando provocado para reagir violentamente contra os ingleses, ele simplesmente escolheu e buscou a paz.

Tranquilidade é o caminho de todos aqueles que no final acabaram atrás das grades

Selma, já anunciou que vai recorrer do sete a zero que levou do TRE/MT. Disse estar tranquila e isso de fato preocupa ainda mais, afinal, qualquer ser humano ético estaria transtornado, arrasado pela injustiça cometida. Não podemos esquecer que nestes casos, tranquilidade é o caminho de todos aqueles que no final acabaram atrás das grades. Posso até te propor um teste. Leia a frase a seguir e com certeza você ira lembrar de alguém que falou isso em alto e bom tom: “Eu tenho plena convicção da minha inocência”. 

Uma pena para a politica, um prejuízo para a democracia, uma lástima para o estado de Mato Grosso e com certeza uma tristeza muito grande para todos aqueles que acreditaram que Selma fazia parte da mudança esperada.

Aguardemos cenas dos próximos capítulos.

Sirlei Theis é advogada, especialista em gestão pública e escreve com exclusividade para esta coluna às segundas-feiras. E-mail: sirleitheis@gmail.com. Instagram: @sirleitheis. Facebook: sirleitheisoficial

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • alex r | Segunda-Feira, 15 de Abril de 2019, 16h24
    2
    0

    So sei que as leis devem funcionar ao rigor da lei pros meus inimigos e pra mim só direitos... Demagogia pura...

  • Bruno | Segunda-Feira, 15 de Abril de 2019, 16h06
    2
    0

    "calçada"? Não seria calcada?

  • Maria | Segunda-Feira, 15 de Abril de 2019, 15h16
    2
    2

    Dra. Sirlei, gosto muito de ler seus artigos, pois consegue por no papel a angústia das pessoas. Parabéns pela sua serenidade ao escrever. Bela reflexão

NOS BASTIDORES

Júlio se articula com 2 pra ser primeiro-suplente ao Senado

Por 04/08/2020, 10h:03 - Atualizado: 3min atrás

julio campos 680

Júlio Campos quer ser a "noiva" da vez.

Postar um novo comentário

SEM CRISE

Mesmo com pandemia, 7 cartórios de Cuiabá faturam R$ 7 mi em julho

Por 03/08/2020, 18h:56 - Atualizado: 03/08/2020, 18h:59

Romilson Dourado

cartorio 7 oficio 680

Não há pandemia capaz de interromper os bons faturamentos dos cartórios extrajudiciais de Mato Grosso. As sete principais serventias de Cuiabá, que estavam atendendo sob agendamento, fecharam julho com R$ 7,5 milhões no caixa.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Filpo | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 01h05
    0
    0

    Cartório é o maior pequi para enriquecer, nenhuma empresa dá tanto lucro. É o Brasil concentrando renda e fazendo péssima distribuição de lucro em nome da burocracia.

RUPTURA SEM VOLTA

A tentativa frustrada de Júlio de unir Emanuel e Mauro

Por 03/08/2020, 14h:30 - Atualizado: 03/08/2020, 14h:29

emanuel pinheiro julio campos 680

Prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (MDB) e Júlio Campos (DEM), que foi prefeito, deputado, governador e senador

Acumulando experiência de mais de 40 anos de vida pública, Julio Campos enfrenta uma situação paradoxal.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Cassiano | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 01h01
    0
    0

    MM demostra falta de tato político e muita auto-suficiência pessoal, esquece que é governador e precisa do Prefeito da capital e da maior cidade do Estado para fazer um bom governo. E o pior, num momento difícil para a população como nunca se viu antes.

  • Manoel Ribamar | Segunda-Feira, 03 de Agosto de 2020, 19h22
    1
    0

    Mauro Mendes e seu grupo, esta de na passagem no DEM, já usaram o DEM para chegar ao Governo, e já deixaram o Partido na Estrada da amargura faz tempo,portanto mesmo com toda experiencia e prestigio politico, não vai conseguir o seu objetivo dessa falsa união de contrários.

  • joao | Segunda-Feira, 03 de Agosto de 2020, 17h44
    1
    1

    Cabe aos Campos indicarem o vice na chapa de Emanuel Pinheiro para a reeleição.

RECURSOS FEDERAIS

Juína perde R$ 805 mil do MS por não habilitar unidades

Por 03/08/2020, 10h:30 - Atualizado: 03/08/2020, 10h:32

altir peruzzo 680

Administrada hoje pelo petista Altir Peruzzo, Juína, no noroeste mato-grossense, na divisa com Rondônia, deixará de receber neste ano R$ 805,3 mil do Ministério da Saúde por não cumprir os requisitos de habilitação das unidades de Suporte Avançado (USA) e de Suporte Básico (USB) do Samu.

Postar um novo comentário

PANDEMIA

Cuiabá deve acabar com toque de recolher; prefeito decide nesta 2ª

Por 02/08/2020, 17h:12 - Atualizado: 02/08/2020, 17h:19

Davi Valle

emanuel pinheiro 680

Emanuel Pinheiro fecha nesta segunda (3) o primeiro ciclo de monitoramento dos casos de Covid-19 e tudo indica que suspenderá o toque de recolher em Cuiabá, em vigor hoje entre 22 horas e 5 horas.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • marta | Segunda-Feira, 03 de Agosto de 2020, 09h15
    0
    4

    manoel infelizmente não anda como cuiaba quer, demora para dar soluçoes, fraco prefeito e depois do paleto, piorou.

  • Marcio Mario Albuquerque | Segunda-Feira, 03 de Agosto de 2020, 05h29
    1
    4

    Gosto do Emanuel e acho que fez muito por Cuiabá mais o covid enterrou ele politicamente e o Ze Carlos de Rondonópolis a mesma situação e acho quase impossível a eleição de ambos.

TRANSFERINDO DEMANDAS

O combinado é que só Cuiabá seria referência da Covid, diz prefeita

Lucimar afirma não existir só coronavírus e precisa agir sobre outras doenças

Por 02/08/2020, 09h:44 - Atualizado: 02/08/2020, 10h:05

lucimar campos 680

A prefeita várzea-grandense Lucimar Campos disse que, numa reunião com representantes de vários órgãos, como TCE, Assembleia, governo estadual e as duas maiores prefeituras, ficou combinado que a referência no tratamento de pessoas com Covid-19 só seria em Cuiabá.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Dos Santos | Domingo, 02 de Agosto de 2020, 10h47
    18
    0

    Embora as cidades do interior tem dado melhor exemplo no combate a covid, com maior numero de recuperados se comparado a Cuiabá e VG. Varzea grande não é interior, pois é a 2ª maior cidade e esta na região metropolitana, tem obrigação de junto com Cuiabá ser referência também no atendimento para Covid. Como é fácil transferir responsabilidade para os outros e tirar o corpo de fora, não é mesmo, prefeita?...

  • Manoel | Domingo, 02 de Agosto de 2020, 10h03
    3
    15

    Não sou eleitor de Várzea Grande, e nem tenho poderes para defender a Prefeita Municipal de V.Grande, mais nisso ela tem razão: Logo que iniciou a Pandemia do Coranavirus, o Governo do estado via Secretária da Saude (sr.Gilberto Figueiredo)e as Prefeituras de Cuiabá e V.Grande, acertaram de que o H.PS de V.Grande, não iria cuidar de pacientes do COVID 19, mais de todas as outras doenças, e que os doente do COVID seriam referenciados para o Hospital Metropolitano do Cristo Rey (que é Estadual),e foi ampliado mais 200 leitos de 50 UTIS para o COVID, mais a Santa Casa (que tambem é Estadual), e o Hospital São Benedito e o antigo Pronto Socorro de Cuiabá, que ficaria exclusivamente para o COVID 19. E o HPSocorro de VG, atenderia outras doenças, menos COVID 19. Essa é a verdade, e Prefeita Lucimar falou certo.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2580