Blog do Romilson Cuiabá, 04 de Junho DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

ARTICULAÇÃO

19 dos 24 deputados vão tentar a reeleição

As articulações, vantagens e desvantagens de cada parlamentar

Por 12/01/2014, 19h:00 - Atualizado: 13/01/2014, 09h:18

Mario Friedlander

mauro_savi_analise.jpg

Mauro Savi: força da Mesa

Dezenove dos 24 deputados vão à reeleição. Só ficam de fora José Riva (PSD), Alexandre Cesar (PT), Ezequiel da Fonseca (PP), que concorre à Câmara Federal, Luiz Marinho (PTB) e João Malheiros (PR). Destes, Riva e Marinho lançarão alguém da família. 

Na batalha paralela de quem está dentro não quer sair e de quem está de fora quer entrar, este Blog apurou algumas particularidades e estratégicas de cada parlamentar que busca novo mandato. São informações que consideram as demandas e concorrências por regiões que tanto podem ajudar a potencializar quanto minguar seus projetos políticos. Entra em jogo a estrutura financeira, peso fundamental numa campanha.

Deputados na luta pela reeleição e suas regiões

 

Baixada Cuiabana: Walter Rabello, Guilherme Maluf e Emanuel Pinheiro

Walter Rabello (PSD) – Apresentador do programa policial de maior audiência no Estado, o Cadeia Neles!, da TV Record Canal 10, com forte apelo popular, Rabello tem o nome bastante massificado em todo Estado. A maioria do seu eleitorado é das classes C e D. Tem chances reais de conquistar o terceiro mandato.

Guilherme Maluf (PSDB) – Está numa legenda desestruturada, vai ter concorrentes internos bastante conhecidos, como o ex-prefeito Wilson Santos. Maluf teve desempenho fraco como candidato a prefeito e seu mandato na Assembleia tem sido marcado por muitas licenças. Tem potencial financeiro, mas encontra dificuldades de “explodir” em votação.

Emanuel Pinheiro (PR) – Articulado politicamente e bom de oratória, conseguiu fechar apoios de prefeitos e vereadores, principalmente na Grande Cuiabá, importantes cabos eleitorais numa eleição estadual. Se tornou porta-voz de alguns setores e, na Assembleia, ganhou posição de destaque, seja com enfrentamento a problemáticas internas, seja em relação a projetos considerados polêmicos.

Sul: Jota Barreto, Sebastião Rezende, Teté Bezerra, Ondanir Bortolini (Nininho) e Zeca Viana

Jota Barreto (PR) – Demonstra estar bem eleitoralmente em Rondonópolis, aproveitando-se do campo aberto com as saídas da Assembleia de Percival Muniz e de Zé do Pátio. Conta com respaldo de prefeitos, como Maia Neto, de Alto Araguaia, onde costuma ser bem votado. É ligado ao esporte e representa, ao menos na teoria, servidores da secretaria de Fazenda, de cuja quadro faz parte como fiscal.

Sebastião Rezende  (PR) - É carregado por fiéis da Assembleia de Deus, com eleitores espalhados por todos municípios. A cúpula da Igreja o apoia, tanto que permite ao parlamentar manter gabinete dentro do Grande Templo, em Cuiabá.

Teté Bezerra (PMDB) – É privilegiada dentro da legenda peemedebista, cujo presidente estadual é o marido, deputado federal Carlos Bezerra. Conta com respaldo da máquina e com dezenas de indicados nas secretarias de Turismo e Ciência e Tecnologia, todos voltados para sua campanha à reeleição. Prefeitos e vereadores do partido costumam ser “convocados” pelo cacique Bezerra a apoiá-la.

Nininho (PR) – Ex-prefeito de Itiquira, fixou base em Rondonópolis. Com negócios em outras regiões, como no Nortão, ele é empreiteiro e tem contratos milionários com o governo estadual. Possui grande estrutura financeira, substancial para candidato “pesado” se manter no cargo.

Zeca Viana (PDT) – Tem base em Primavera do Leste, abrangendo a região Sul. O irmão Getúlio não saiu com bom conceito de prefeito, o que não possibilita ao irmão-deputado aproveitar “recall” da administração anterior. Preside o PDT-MT e, como não é de “muita conversa” e sem habilidade política, mais arruma confusão do que aglutina. Enfrenta um concorrente forte no município na corrida à Assembleia: apresentador de tv e apoiado pelo prefeito Érico Piana, Luizinho Magalhães (PSD).

Nortão: Baiano Filho, Mauro Savi, Romoaldo Júnior, Ademir Brunetto, Dilmar Dal Bosco, Zé Domingos, Luciane Bezerra e Pedro Satélite

Baiano Filho (PMDB) – Se tornou forte eleitoralmente porque ampliou base no Araguaia, já que em Sinop, cidade pólo da região Norte e onde reside, rompeu com o prefeito Juarez Costa, que apoia Silvano Amaral para deputado. Quando secretário de Esportes do Estado, criou células em vários municípios e agora tem essas estruturas à disposição para campanha.

Mauro Savi (PR) – Como primeiro-secretário (ordenador de despesas), conta com a força da Mesa Diretora da Assembleia, o que potencializa o seu projeto político. Em Sorriso, tem apoio retribuído do prefeito Dilceu Rossato. Costuma investir pesado na campanha.

Romoaldo Júnior (PMDB) – Tende a obter votação expressiva em Alta Floresta, onde foi prefeito, reside e possui negócios. O prefeito Assiel Bezerra o apóia. Se tornou uma das principais lideranças porque outras que eram adversários sucumbiram, como os ex-prefeitos Vicente da Riva e Maria Isaura. Conta ainda com a força do cargo de presidente da Assembleia.

Ademir Brunetto (PT) – Empresário, ampliou estrutura na região Norte contrapondo o colega parlamentar Romoaldo e como voz da oposição ao governo Silval. Quer atrair eleitores anti-governo do PMDB, que enfrenta desgaste.

Dilmar Dal Bosco (DEM) – “Herda” na política estrutura familiar, iniciada pelo irmão, ex-deputado Dilceu. Explora eleitoralmente o trabalho de assistência na área da saúde. Faz parte da bancada que o Riva quer reeleger.

Zé Domingos (PSD) – É liderança em Sorriso, mas não tão forte como antes, pois perdeu a força da máquina municipal com a derrota do aliado Chicão Bedin para Dilceu Rossato. Integra o grupo apoiado por Riva, que sai da Assembleia, mas quer eleger ao menos 3 deputados.

Luciane Bezerra (PSB) – Se tornou deputada porque o marido, ex-prefeito de Juara, Oscar Bezerra, foi barrado pela Lei da Ficha Limpa. Tenta ser Pedro Taques “de saia”, numa linha de combate a corrupção, mas o histórico de ambos difere. Tem à disposição boa estrutura financeira numa região com poucos votos e muitos candidatos fortes.

Pedro Satélite (PSD) – Deputado residente em Guarantã do Norte que perdeu espaço político nas duas últimas eleições estaduais, quando ficou na suplência. Já pertenceu a quase todos grupos políticos e com passagem por muitos partidos. Tem atuação pífia. Costuma montar grande estrutura logística na campanha. Terá dificuldade de se reeleger.

Médio-Norte – Wagner Ramos

Wagner Ramos (PR) - É hoje o único deputado da região. É forte em Tangará da Serra e tenta fechar pacto para ser o principalmente concorrente pelo Médio-Norte. Nessa linha, pode assegurar novo mandato.

Oeste: Antonio Azambuja e Airton Português

Antonio Azambuja (PP) – Em 2012, ganhou visibilidade como secretário de Estado de Esporte, mas teve atuação fraca, assim como na Assembleia. Até mesmo em Pontes e Lacerda, onde foi vereador, terá concorrente direto nas eleições: o vereador reeleito como mais votado Wancley de Carvalho (PV). 

Airton Português (PSD) – Ex-prefeito de Araputanga, "escora” em Riva e no agora deputado federal Roberto Dorner, com quem pretende fazer “dobradinha” eleitoral e pegar “carona” na grande estrutura de campanha que está sendo montada por Dorner. Também é considerado “fraco”.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Emidio de Souza | Segunda-Feira, 13 de Janeiro de 2014, 09h00
    3
    3

    Todos os anos apenas 10 partidos consegue eleger Deputados em MT, mas Isso vai Mudar o Partido Social Liberal PSL vai fazer articulações,para eleger um Deputado em MT que vai ser um parlamentar que vai Revolucionar MT.

  • misael | Domingo, 12 de Janeiro de 2014, 20h51
    2
    1

    antonio azambuja tem eleição garantida, sai de pontes e lacerda com mais de 7 mil votos, no minimo 7 vereadors na cidade apoia ele, ex prefeitos, atual prefeito, tem grande estrutura, o restante dos votos pega fora da cidade

ANTES E DEPOIS

Prefeito de Cáceres agora elogia Adriano; pura falsidade assista

Por 04/06/2020, 15h:46 - Atualizado: 41min atrás

francis maris 680

O prefeito de Cáceres Francis Maris, que desde a campanha de 2016 vinha fazendo ataques e denúncias contra Adriano Silva, gravou um vídeo, classificando o ex-adversário político de "líder", de "filho ilustre de Cáceres", para quem prestou grande serviço, seja junto à comunidade acadêmica, como professor e reitor da Unemat, seja pelos trabalhos prestados na região.

Postar um novo comentário

DESENVOLVIMENTO

Um pool de novas indústrias em Primavera; 7 anunciam fábricas

Por 04/06/2020, 12h:09 - Atualizado: 04h atrás

primavera do leste vista a�rea 680

No ranking de quinta economia do Estado e com quase 100 mil habitantes, Primavera do Leste está recebendo sete novas indústrias, mesmo em meio à pandemia da Covid-19, agravada com crises sanitária e econômica em praticamente todo o mundo.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Francisco Assis roo | Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 13h17
    4
    0

    é isso mesmo Léo busca emprego e renda para essa cidade bonita e pugante que vc está tendo a oportunidade de administrar não fica nessa só de fazer praça e coisa e tal igual um prefeito que eu conheço na nossa região

INICIATIVA INÉDITA

Reeducandos em Cuiabá produzem saneantes e álcool em gel

Por 04/06/2020, 10h:42 - Atualizado: 05h atrás

deiver ifmt producao 680

Cerca de 30 reeducandos em Cuiabá estão fabricando saneantes, substâncias destinadas à higienização e desinfecção, como água sanitária, detergente e desinfetantes, e ainda álcool em gel para distribuição nos presídios.

Postar um novo comentário

REPERCUSSÃO

Governo e AL vão decretar luto oficial; Adriano sonhava ser prefeito

Sem velório, corpo será transladado a Cáceres nesta 5ª e direto para cemitério

Por 03/06/2020, 21h:44 - Atualizado: 03/06/2020, 22h:04

adriano silva 680

O governador Mauro Mendes vai decretar luto oficial de três dias pelo falecimento nesta quarta do ex-reitor da Unemat, professor Adriano Silva, que presidia a Fapemat, fundação vinculada à secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação. A Assembleia Legislativa também fará igual.

Postar um novo comentário

PODER SEM PODER

Mesmo sem mandato, Selma quer manter controle de cargos federais

Por 03/06/2020, 19h:13 - Atualizado: 03/06/2020, 19h:19

selma arruda 680

A briga entre o senador tampão Carlos Fávaro (PSD) e a cassada Selma Arruda (Pode) tem um novo round. Nos bastidores, Selma tenta impedir que Fávaro assuma o controle de "seus" cargos federais.

Postar um novo comentário

CARGO VITALÍCIO

Botelho deve ir mesmo para o TCE

Por 03/06/2020, 16h:16 - Atualizado: 03/06/2020, 22h:11

Maurício Barbant

eduardo botelho 680

O presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (DEM), que na próxima semana será reeleito para mais dois anos de gestão no Legislativo, deve mesmo ir para o TCE.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • renato | Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 14h31
    0
    0

    renato, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • antonio da silva | Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 14h22
    3
    0

    Não serve para nada esse deputado so quer mama nas tetas do Estado.

  • Manuel | Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 10h59
    3
    0

    Botelho, espere sentado a vaga no TCE ,pois de pé cansa. Essa vaga irá demorar para acontecer, pois os 5 Conselheiros que estão afastados por corrupção e ilicitudes, só poderão ser exonerados definitivamente após serem processados e condenados, e a nossa Justiça é muita lenta, se forem absolvidos da acusação feita pelo lGovernador-ladrão Silval Barbosa, ele retornam aos quadros do TCE e não vaõ sair tão facil, e ainda assim havendo vaga, os Auditores-Substitutos de Conselheiros e os Membros do Ministerio Publico de Contas, vão brigar pelas primeiras vagas que ocorrer. Então tá, é melhor comprar um rede lavrada lá do Limpo Grande, par descansar aguardando essa vaga para 2023.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2552