Blog do Romilson Cuiabá, 23 de Janeiro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

AL retoma trabalhos e deputados iniciam período de campanha; sessões diminuem

Por 01/02/2014, 09h:54 - Atualizado: 01/02/2014, 11h:43

Divulgação

cpi telefonia movel.jpg

Assembleia vai retomar os trabalhos terça e logo deve concluir CPIs

As sessões na Assembleia começam nesta terça (4) com o fim do recesso parlamentar. A volta dos trabalhos legislativos inclui a apreciação de matérias importantes para o Estado, como o Fundo Previdenciário, e a retomada de investigações polêmicas, como a da CPI da Telefonia Móvel. No entanto, além da legislatura, este é o ano em que mais de 80% dos deputados se preparam para encarar as urnas.

Dos 24 parlamentares, apenas José Riva (PSD), Alexandre César (PT) e Luiz Marinho (PTB) já afirmaram que não concorrem à reeleição. Diante disso, a tendência é que o plenário do Legislativo se torne uma espécie de palanque, onde a disputa entre os grupos oposicionista e situacionista deve ficar evidente.

A oposição – hoje representada pelos deputados Dilmar Dal Bosco (DEM), Luciane Bezerra (PSB) e Zeca Viana (PDT) – tende a tecer duras críticas ao governo de Silval Barbosa (PMDB), como fez no ano passado. O papel da situação, por sua vez, é segurar o escudo. Resta saber se os aliados da base governista conseguirão se defender dos ataques.

Sessões

Além disso, a Assembleia deve enfrentar mais uma vez o problema da falta de participação dos deputados nas sessões. A ausência de alguns foi motivo de polêmica e advertência em 2013. Com as eleições deste ano, a situação pode se repetir, especialmente porque os pré-candidatos retornam às bases eleitorais a fim de reforçar projetos políticos.

Já nos primeiros dias de atividades, os parlamentares devem se reunir para discutir a redução nos dias de sessões – hoje realizadas nas terças, quartas e quintas – justamente por conta das eleições. As matérias legislativas podem passar a ser votadas em um único dia.

Os deputados também votam o Fundo Previdenciário, que deveria ter ido à plenária no final do ano. O projeto tem 26 laudas e prevê criação de autarquia chamada MT Prev para congregar todos os Poderes num fundo único. A demora na votação da proposta acarreta em prejuízos mensais de pelo menos R$ 30 milhões da fonte 100.

O ex-secretário de Administração, Francisco Faiad (PMDB), tinha esperança que a Assembleia se esforçasse para colocar o fundo em prática. Segundo ele, só em 2013 foram gastos R$ 280 milhões de fonte extra. Caso não seja aprovado, o “rombo”, neste ano, deve ser de R$ 350 milhões e em 2015 de R$ 530 milhões.

Ainda em fevereiro, os deputados vão apreciar os trabalhos das CPI da Telefonia Móvel e do MT Saúde, outras duas polêmicas de 2013.

AL cancela sessões e pauta de votações continua "trancada"

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Dornele$ | Sábado, 01 de Fevereiro de 2014, 10h24
    0
    0

    Em época normal, não se tem resultados de nada, vamos imaginar neste ano de copa do mundo e tentativas de manter as benesses? Já adianto, nada multiplicado por nada. Se fechar isso ia, não faz falta!

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

Sem Alckmin e Taques puxando pra baixo, Leitão vai ao Senado de novo

Por 23/01/2020, 20h:15 - Atualizado: 11min atrás

nilson leitao 680

O ex-deputado federal Nilson Leitão (PSDB), com apoio de vários prefeitos, vereadores e setores do agronegócio, além da CNA, está decidido a concorrer novamente ao Senado na suplementar de abril.

Postar um novo comentário

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

Bolsonaro com Medeiros ao Senado

Por 23/01/2020, 16h:21 - Atualizado: 04h atrás

jose medeiros bolsonaro 680

Presidente Jair Bolsonaro recebe o deputado José Medeiros, que lhe presenteia com viaturas em miniaturas da PRF

Jair Bolsonaro decidiu que, na suplementar de 26 de abril em Mato Grosso para o Senado, apoiará o seu vice-líder na Câmara, deputado José Medeiros. Trata-se do mais importante cabo eleitoral e que tende a ser decisivo no pleito.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • joao | Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2020, 19h06
    1
    2

    Se for verdade, Medeiros acaba de perder meu voto e de minha família. O presidente até agora não cumpriu nada que foi proposto na campanha. Medeiros não pode ter este apoio.

  • joao ires | Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2020, 16h58
    9
    2

    meu voto ta decidido .

DISPUTA NO DEM

A esperança de Gilberto de ser o cardápio escolhido pelo governador

Por 23/01/2020, 12h:23 - Atualizado: 08h atrás

Brunna Maria

gilberto figueiredo 680

O vereador licenciado da Capital Gilberto Figueiredo, secretário estadual de Saúde, está animado com a possibilidade de ser escolhido pelo seu futuro partido, o DEM, para concorrer ao Palácio Alencastro.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Eleitor Atento | Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2020, 15h41
    1
    0

    MM quer fazer uma Monarquia tudo para os amigos do rei. Vamos ao voto, solta a fera.

VIDA EMPRESARIAL

Os Barbosa expandindo os negócios

Por 23/01/2020, 09h:00 - Atualizado: 22/01/2020, 23h:18

rodrigo barbosa 680

Em silêncio, o ex-governador Silval Barbosa, que não quer mais saber de política, está reerguendo os negócios mantidos nas áreas da pecuária, mineração e comunicação.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • arildo | Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2020, 09h49
    22
    1

    PARABENS AO MINISTERIO PUBLICO DE MATO GROSSO CONTINUE ASSIM, VOCES SAO UMA VERGONHA.

SUPLEMENTAR AO SENADO

Álvaro e Selma querem Pode com Pivetta, o que inviabiliza Medeiros

Por 22/01/2020, 17h:05 - Atualizado: 22/01/2020, 17h:10

Waldemir Barreto

jose medeiros

O ex-senador e deputado José Medeiros, vice-líder do Governo Bolsonaro na Câmara, está com a faca, mas falta o queijo nas mãos para consolidar sua candidatura ao Senado na suplementar de 26 de abril.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Hélio Povoas | Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2020, 14h15
    1
    4

    Até agora partidariamente o único candidato que merece o meu apoio para o Senado e' o Júlio Campos, que nunca traiu o seu partido e os seu correligionários pois foi da ARENA, PDS,PFL e agora DEM / nunca fez trairagem como esses outros concorrentes ao Senado, que mudam de Partido como mudam de camisa. Fora vendilhões: sou JULIO JOSE DE CAMPOS para Senador.

  • Francisco Assis roo | Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2020, 13h58
    1
    0

    Quem têm mandato tem que comprir o mandato por isso que eu falo que tem que ser a Gisela ela já mostrou liderança quando obteve53mil votos na eleição passada e a vaga era de uma mulher nada mais justo eleger uma mulher

  • Francisco Assis roo | Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2020, 13h56
    1
    0

    Quem têm mandato tem que comprir o mandato por isso que eu falo que tem que ser a Gisela ela já mostrou liderança quando obteve53mil votos na eleição passada e a vaga era de uma mulher nada mais justo eleger uma mulher

  • Marlan | Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2020, 06h05
    6
    5

    CARO MEDEIROS VAI APRENDENDO QUE O PODER ECONÔMICO É QUE MANDA EM QUALQUER ATIVIDADE HUMANA, SOBRETUDO, NA POLÍTICA. CONTINUE A DESEMPENHAR COM AFINCO, DEDICAÇÃO E HONESTIDADE SEU MANDATO DE DEPUTADO QUE A POPULAÇÃO MATOGROSSENSE ESTÁ ATENTA AO DESEMPENHO PARLAMENTAR DE TODOS NOSSOS REPRESENTANTES, E VC TEM SE DESTACADO... É POR AÍ O CAMINHO ...

  • Zenil Marques Da Silva | Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2020, 05h23
    7
    2

    Medeiros termina o seu mandato de deputado federal... precisamos aprender votar, não votar em quem nem terminou o seu mandato e já quer entrar em outro será porque? Pensem meu povo MT.

  • alvaro sincero | Quarta-Feira, 22 de Janeiro de 2020, 22h05
    11
    3

    Na verdade ele usou o partido Podemos, usou fundo partidario destinado ao podemos, foi desleal com Alvaro Dias e fez campanha par Bolsonaro.

  • jj | Quarta-Feira, 22 de Janeiro de 2020, 18h11
    15
    14

    sou da seguinte opinião, o o cara mau assumiu como deputado federal, alias já não esta fazendo nada, e ja quer atravessar na frente. povo mato-grossense, ja que temos que votar em alguém, não vote em quem ainda com mandato aberto, mau assumiu ja quer pular o trampolim, acorda povo.

ORIENTAÇÕES E OMISSÕES

Selma e os "culpados" pela cassação

Por 22/01/2020, 09h:57 - Atualizado: 22/01/2020, 10h:02

lauro da mata 680

Selma Arruda, "a Moro de saias", pega em crimes eleitorais e punida com a perda do mandato de senadora, tem uma lista de "culpados" por isso.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Chirrão | Quarta-Feira, 22 de Janeiro de 2020, 21h14
    7
    3

    Votei nela MAS DOU GRAÇAS A DEUS PELA CASSAÇÃO...Olhem a CAMBADA QUE TAVA JUNTO COM ELA...TO FORA.

  • Ramon | Quarta-Feira, 22 de Janeiro de 2020, 18h59
    6
    0

    Quem tem Yuri, Pagot e mais uns não precisa de aliados e conselheiros.

  • walter liz | Quarta-Feira, 22 de Janeiro de 2020, 15h48
    14
    2

    ela ganharia a eleição sem marqueteiros, sem negociatas ,sem gastar muito dinheiro, infelizmente ela preferiu se misturar com pessoas que gravitam em torno do sistema politico cheio de vicios onde até cobra criada passa apuro.

  • Amadeu Fuik | Quarta-Feira, 22 de Janeiro de 2020, 15h37
    5
    0

    Hélcio lembro desse nome em algum lugar escuro

  • Diego A L | Quarta-Feira, 22 de Janeiro de 2020, 11h14
    13
    24

    A juíza Selma Arruda não é política e entrou com o intuito de tentar agir em novas leis para um Mato Grosso e um Brasil melhor, sendo assim muitos políticos encostaram se dizendo simpatizantes a sua postura indicaram toda a assessoria política que ela não tinha, muitos com experiência vasta e outros sem experiência alguma, aí imagino que foi feito já tudo de caso pensado para acontecer o que aconteceu...

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2479