Blog do Romilson Cuiabá, 29 de Setembro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

EXCLUSIVO

Brigas internas levam Sachetti a entregar presidência da Agecopa

   Adilton Sachetti está decidido a entregar o cargo de presidente da Agecopa, autarquia responsável por elaborar e executar projetos milionários dentro dos preparativos da Grande Cuiabá para o Mundial de futebol de 2014. Mesmo com seu estilo mais técnico que político e tendo adotado uma linha dura, principalmente quanto ao controle do caixa, o ex-prefeito de Rondonópolis não conseguiu a autonomia esperada, vive em conflitos com os demais diretores e agora quer uma reunião com o governador reeleito Silval Barbosa para colocar o posto de presidente à disposição.

   Ele tomou essa decisão depois de enfrentar uma nova crise na semana passada. Sachetti teve uma discussão ferrenha com um dos seis diretores. Quase foram às vias de fato. Percebeu, então, que a situação está insustentável e deve mesmo deixar o comando da Agência Estadual de Execução dos Projetos da Copa do Mundo do Pantanal (Agecopa) devido à incompatibidade com demais membros da diretoria. Não possui o chamado "jogo de cintura" e acaba se indispondo também com assessores. Perguntado sobre o assunto, Sachetti pediu um tempo para se posicionar. Disse que, antes de conceder entrevista ao blog, precisaria fazer um contato (não disse quem seria essa pessoa).

    O blog apurou que o Palácio Paiaguás aceitará o pedido de demissão de Sachetti, que foi nomeado no ano passado pelo então governador Blairo Maggi para permanecer no posto até 2014. Ele ganha mais de R$ 12,2 mil mensais. A Agecopa tem estrutura para 80 cargos, com salários acima de R$ 1,2 mil. Silval pretende aproveitar a eventual saída de Sachetti para discutir o modelo. Quer ouvir segmentos sociais, representantes políticos e empesariais para, ao final, concluir se este é mesmo o modelo correto para tocar os projetos visando a Copa do Mundo.

     Por causa de conflitos, principalmente devido a interesses políticos, os diretores não conseguem chegar a consenso sobre alguns projetos considerados fundamentais. Sachetti não aceita, por exemplo, "gastança" sem haver uma discussão mais ampla. Os diretores Carlos Brito (Infraestrutura), Yuri Bastos Jorge (Assuntos Estratégicos), Yênes Magalhães (Planejamento), Roberto França (Comunicação e Marketing) e Agripino Bonilha Filho (Interinstitucional) não aceitam tanta interferência do presidente. Sachetti tentou criar mecanismo de controle do caixa, com trâmites mais burocráticos, inclusive constituindo uma banca de advogados, mas não encontrou apoio para isso.

   Com repasses do Estado, financiamento junto a instituições financeiras e parcerias, a Agecopa deve movimentar mais de R$ 6 bilhões. A missão é planejar, executar, controlar, fiscalizar e coordenar os projetos especiais. Caso não consiga êxito, Cuiabá ficará de fora da Copa do Mundo a ser realizada daqui a quatro anos. Somente de repasse do Estado, por meio de um Fundo, a Agecopa receberá R$ 1 bilhão até 2013.

    Técnico e político

   Alguns procedimentos revelam, na prática, que o presidente perdeu o controle dos gastos nesta fase de montagem de estrutura, embora tenha Jefferson Castro (Orçamento e Finanças) como responsável pelo setor. A cada dia Sachetti se surpreende como compra de novos equipamentos. Quando questiona as aquisições, ouve quase sempre como resposta que "seria necessário" e que "não se pode ficar enrolando e parado da burocracia".

   Além de problema no controle do caixa, Sachetti se depara com outra situação conflitante e curiosa. Acontece que ele pertence ao time mais técnico que representa minoria na hora da decisão colegiada. Dos 7 da diretoria, quatro vieram da militância político-partidária, sendo eles Brito, Yuri, França e Bonilha. Com mais visão técnica estão o próprio Sachetti, Yênes e Jefferson.

Postar um novo comentário

Comentários (18)

  • maria aparecia | Quinta-Feira, 07 de Julho de 2011, 12h49
    0
    0

    você acredita que existem justiça para yuri,não vai contimua do nesmo jeitinho de.

  • joao | Quarta-Feira, 13 de Outubro de 2010, 14h09
    0
    0

    Culpados de tudo isto foi o exgovernador Blário Maggi, que nomeou para Agecopa certos políticos todos estes contra o Adilton porque Adilton não deixa por a mão no cofre como@

  • analia | Quinta-Feira, 07 de Outubro de 2010, 15h17
    0
    0

    A escolha dessa direitoria não poderia ter sido pior, ao invés de políticos ultrapassados, deveria se ter escolhido pessoas com perfil técnico. A escolha foi movida por empreguismo, para dar vida a esses que merecidamente estavam no ostracismo. De última esses nomes, pelo menos dos que chefiaram o executivo de Cuiabá, lastimável esses nomes.

EM CUIABÁ

Marketing de Emanuel aposta em reeleição logo no 1º turno

Por 29/09/2020, 08h:25 - Atualizado: 02h atrás

emanuel pinheiro 680

O marketing da campanha de Emanuel Pinheiro, sob Carlos Rayel, estuda intensificar as ações estratégicas, apostando numa reeleição logo no primeiro turno, mesmo numa disputa com oito candidaturas.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • marcos | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 09h55
    0
    5

    o episodio do video não foi resolvida nem finalizada, eu penso que se a justiça não der um absolvido ou condenado, eu não votarei em emanoel pinheiro.pois é um video comprometedor.

  • TANOSAL | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 09h52
    1
    4

    Para esse cara ganhar a sociedade cuiabana tem que ser muito... %#@!

  • Fernandes | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 09h23
    2
    4

    PIADAAAA!!! CHACOTAAAA! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

FAMILIOCRACIA

7 deputados têm esposas, irmãos e tio candidatos - saiba quem

Por 28/09/2020, 19h:05 - Atualizado: 28/09/2020, 19h:09

max andreia 680

Dos 24 deputados estaduais, sete contam com algum familiar na disputa eleitoral de 15 de novembro, seja a prefeito, vice e/ou a vereador.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Claudinei Aguiar | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 06h31
    7
    0

    Lamentável principalmente em Juara, segundo informações Priminho foi assessor do DR.Leonardo e até que a população saiba nada veio de emendas pra região. O homem só esperou vencer o período ficha suja pra voltar de novo.

  • Jucinéia da umbanda | Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020, 23h32
    7
    0

    Fora aqueles que tão parados e que tão tentando empurrar parentes lá, como o Sérgio Ricardo colocando parentes dele lá, só pq apresentam programa de TV. Mas nós eleitores estamos de olho e só votaremos em quem realmente pode contribuir pra cidade.

EM CUIABÁ

8 ex-vereadores querem voltar

luiz pocao 680

Oito ex-vereadores pela Capital se inscreveram para o teste das urnas, na esperança de reconquistar mandato.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • jose ari de lima | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 10h13
    0
    0

    Vejo com tristeza o q esta acontecendo em MT, esses politico tranqueiras querendo voltar, outra coisa feia aqui em sinop, o cara ganha voto de todo mundo da redondeza pra ser representante na câmara federal e deixa o cargo pra tentar ser prefeito de novo da pra entender?

  • marta | Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020, 14h04
    0
    0

    marta, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

INVESTIGAÇÃO

Pela 2ª vez, Câmara de Cuiabá vota amanhã relatório da CPI do Paletó

Por 28/09/2020, 10h:01 - Atualizado: 28/09/2020, 10h:09

convocacao cpi 680

A Câmara de Cuiabá realiza amanhã, às 9h, uma sessão extraordinária por videoconferência para votar, de novo, o relatório da CPI do Paletó. A convocação já foi feita pelo presidente Misael Galvão - veja documento acima.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Eloi Wanderley da Silva | Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020, 10h35
    14
    2

    Se for arquivado novamente será uma desonra a classe política municipal de Cuiabá. Contra imagens não há argumentos, vamos ficar de olho na corja que pedirá arquivamento da CPI do paletó.

CASANDO A IMAGEM

A segunda "senadora de Bolsonaro"

Por 28/09/2020, 09h:38 - Atualizado: 28/09/2020, 09h:40

fernanda adesivo 680

Em 2018, Selma Arruda fez campanha como "senadora de Bolsonaro". Todo material publicitário trazia imagem dela colada à do presidente.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Lourinil Nunes | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 05h36
    1
    1

    Em resposta a alguns comentários de pessoas que duvida da coronel ser a escolhida do Presidente, assista o vídeo do dia 30 de setembro lançamento da campanha, é veja e abra os ouvidos, o presidente fala abertamente. Quem realmente apoia o presidente deve ajudar a Coronel, o presidente precisa de aliados.

  • Dra Alice Albuquerque | Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020, 14h01
    6
    9

    Patético. Uma mulher sendo capacho de um incapaz.

  • Antonio Miguel da Silva | Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020, 13h04
    6
    5

    Só uma pergunta, ela está mentindo ou o povo tem que aceitar realmente que ela é de fato a candidata escolhido pelo presidente

UM VICE DESCARTADO

Queria tudo, ficou sem nada

Por 27/09/2020, 18h:46 - Atualizado: 27/09/2020, 18h:51

niuan ribeiro 680

Alçado vice-prefeito de Cuiabá a partir de 2017, Niuan Ribeiro se sentiu grande. Achou que atingira tamanha envergadura que lhe possibilitaria ocupar todos espaços políticos possíveis que viriam pela frente, seja de prefeito, de senador, seja de dirigente partidário.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Carlos | Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020, 17h01
    3
    0

    ...e para sempre!!!

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2607