Blog do Romilson Cuiabá, 29 de Setembro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

DEBATE

Clima fica tenso com ataques entre Mendes, Silval e Wilson; acompanhe

Escoltados por militantes, candidatos comparecem ao debate

Por 20/09/2010, 20h:27 - Atualizado: 26/12/2010, 12h:27


Silval Barbosa, Marcos Magno, Wilson Santos e Mauro Mendes debatem proposta nesta 2ª
Foto: Fablício Rodrigues

    Os quatro candidatos ao Governo, Wilson Santos (PSDB), Silval Barbosa (PMDB), Mauro Mendes (PSB) e Marcos Magno (PSOL), se enfrentam mais uma vez nesta segunda (20), quando acontece novo um debate televisivo. Desta vez, o confronto acontece na TV Record, Canal 10, afiliada ao Grupo Gazeta de Comunicação, às 22h, e vai ter 2 horas de duração. O evento também vai ser transmitido, ao vivo, pela Rádio CBN e, como estamos a apenas 13 dias da eleição, promete ser tenso. Mendes e Silval, por exemplo, têm protagonizado troca de farpas por meio de programas eleitorais ou de entrevistas à imprensa, por isso, acredita-se que no “tête-a-tête” os dois debatam assuntos polêmicos, como os incentivos fiscais concedidos a Mendes e o escândalo do maquinário, que envolve os governos Blairo Maggi (PR) e Silval.

  Os candidatos passaram o dia todo repassando números, ajustando a empostação da voz, postura e até a roupa que vão usar. Cada detalhe é pensado porque durante os debates eles veem a chance de se sobrepor uns aos outros, angariando votos e subindo nas intenções de voto.

  Uma das presenças mais aguardadas é a de Silval, que se ausentou dos debates realizados por instituições de classe, como o do Conselho Regional de Medicina (CRM), da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da Igreja Batista, da Associação Comercial e Industrial de Rondonópolis (Acir) e de instituições de ensino.

  O debate da TV Record é o segundo realizado por emissoras de TV. O primeiro foi promovido pela TV Cidade Verde, afiliada da Band, em 12 de agosto. Estão previstos ainda outros dois confrontos, no próximo sábado (25) na TV Rondon, afiliada do SBT, e no dia 28, promovido pela TV Centro América, afiliada à Rede Globo. A sabatina desta segunda vai ser mediada pelo repórter e apresentador do grupo, Antonio Carlos Silva, e será dividido em quatro blocos, sendo que o primeiro será destinado à apresentação de propostas ao eleitorado e, nos demais, eles vão poder fazer perguntas entre si, com direito a réplicas e tréplicas.

Às 21h30 - Magno é o primeiro a chegar e crê no segundo turno

   Marcos Magno foi op primeiro a chegar à TV Record para o debate promovido pela emissora. Lanterna nas pesquisas de intenção de votos, o candidato do PSOL diz que acredita que estará num eventual segundo turno. Para esta noite, ele promete que quer manter um alto nível durante o "embate" e diz que as farpas ficarão por conta dos seus adversários. "Quero fazer um debate propositivo. Se houver briga será entre eles", afirmou.

Às 21h37 - Silval diz que não entende os ataques de Mendes

Silval Barbosa (PMDB)   Acompanhando de sua esposa, Roseli Barbosa, Silval chegou à emissora da TV Record afirmando que não teme as acusações de seus adversários em relação à sua ausência nos debates realizados pos outras instituições. De acordo com ele, sua participação no evento desta segunda (20) deve se assemelhar a seus programas eleitorais. “Vou manter a linha de um debate propositivo. Vim aqui para mostrar minhas propostas”, destacou.

   Apesar de prometer focar em seu plano de governo, o peemedebista disse que não entende porque Mendes mudou tanto de posição, já que em 2008, durante sua campanha à Prefeitura de Cuiabá, utilizava a plataforma da administração estadual, até então comandanda por Blairo Maggi (PR), e agora a critica.

Às 2148 - Esperei muito tempo por esse debate, diz Wilson

Wilson Santos (PSDB)   Wilson, que aposta nos debates para aumentar sua popularidade entre o eleitorado, declarou, em sua chegada à sede do grupo Gazeta de Comunicação, que está bastante ansioso com o evento. “Esperei muito tempo por esse debate”, disse, ressaltando que, na ocasião pretende mostrar quem realmente está preparado para governar Mato Grosso, tratando de temas importantes para a sociedade como saúde e educação.

Às 21h49 - Mendes chega com Pivetta, Taques e Percival

Mauro Mendes (PSB)   Mendes, que chegou quase simultaneamente ao tucano, veio acompanhado, além de sua esposa, Virgínia, por candidatos de sua coligação, como o ex-procurador da República, Pedro Taques (PDT), o candidato a deputado estadual Percival Muniz (PPS) e seu vice, Otaviano Pivetta. Para o socialista, o evento será importante para que os postulantes ao executivo estadual exponham detalhes de seus planos para o governo e sua capacidade de governar.

 

 Às 21h55 - Para Wilson, este é o momento de ganhar votos

   Apesar da última pesquisa de intenção de votos, divulgada nesta segunda pelo instituto Mark em parceria com o RDNews, indicar que o candidato tucano é o terceiro colocado na preferência dos eleitores, Wilson, que chegou bastante animado ao debate, ressaltou que não teme os números mostrados até o momento.

“Em 80 dias tivemos apenas um debate e nesses últimos 13 que faltam para o final da campanha, teremos três. Os indecisos é que vão decidir as eleições”, declarou, deixando claro que, para ele, este é o momento de conquistar o voto desta parcela da população.

Às 22h - Não estou proibido de perguntar quem roubou o dinheiro, diz Mendes

   Proibido pela Justiça de relacionar o nome de Silval ao episódio que ficou conhecido como escândalo do maquinário, quando o governo, na época sob Maggi, adquiriu máquinas superfaturadas para o programa “MT 100% equipado”, Mendes disse que a população tem o direito de saber onde foi parar a verba do superfaturamento. “Não estou proibido de perguntar quem roubou o dinheiro”, destacou.

Para ele, é necessário conhecer a fundo a vida de cada um dos candidatos. “Quando contratamos um funcionário, precisamos saber de sua vida. Agora que a população está contratando um novo governador para administrar o Estado, é justo que vasculhem a vida dos concorrentes ao cargo também”.

Às 22h36 - Wilson começa rodada de perguntas e "ataca" Silval

   O ex-prefeito de Cuiabá não perdeu tempo e em sua primeira oportunidade, indagou o candidato à reeleição sobre o escândalo do maquinário. Silval lembrou que a auditoria para apurar o caso foi aberta ainda por seu antecessor e que ele próprio determinou a realização do inquérito. De acordo como peemedebista, a população pode ter certeza de que nenhum centavo será subtraído do erário público e que o maquinário cumpriu o papel, melhorando as estradas de Mato Grosso.

   Wilson, no entanto, ressalta que neste momento as investigações estão travadas, mas o governador garante que todas as investigações estão sendo feitas. “Quero afirmar que todos aqueles que estivessem envolvidos em uma possível irregularidade foram afastados do Governo”.

Às 22h45 - Depois que saí do PR, descobri algumas coisas, diz Mendes

   Perguntado por Wilson sobre os motivos que o levaram a escolher seu atual adversário no pleito, Silval, para coordenadar sua campanha à Prefeitura de Cuiabá em 2008, Mendes destacou que, como republicano, na época, recebeu apoio do PMDB e perdeu a eleição. Ele ponderou ainda que só nos últimos meses descobriu novos fatos.

   “Quando presidia a Fiemt, percebi algumas falhas e critiquei o Governo por causa disso. Falei que não concordava com algumas políticas e saí do partido para me candidatar”, explicou. No entanto, de acordo com o atual socialista, somente depois que saiu do PR, é que descobriu alguns fatos. “Não sabia do escândalo das máquinas, mas sabia que quem coordenava era o Silval”, ponderou.

Às 22h48 - Silval utiliza espaço para falar das obras de seu governo

   Com a oportunidade de fazer peguntas a dois adversários, o candidato à reeleição, nas duas oportunidades, ao direcionar seus questionamentos a Wilson e Magno, reverenciou as obras desempenhadas pelo Governo de Mato Grosso, principalmente em relação à implementação de estradas, para perguntar a seus concorrentes sobre os projetos para o desenvolvimento urbano no Estado. Sem perguntas embativas, Silval dispensou os 30 segundos em que poderia se valer de réplicas, dizendo-se satisfeito com as respostas obtidas.

Às 23h05 - Mendes cita processos por desvio de dinheiro público e Silval reage

   Em sua primeira oportunidade de questionar os adversários, Mendes disse que o governador responde a três processos por desvio de dinheiro público e chegou a atrasar em três meses a folha de pagamento de seus servidores. O peemedebista, por sua vez, reagiu dizendo que tem todas as suas prestações de contas aprovadas pela Justiça, ao contrário do socialista, que em uma única candidatura, carrega duas pendências judiciais.

Às 23h16 - Secretariado acompanha Silval na plateia

Entre as cerca de 50 pessoas que compõem a plateia que assiste de perto o debate entre os candidatos ao Palácio Paiaguás, figuram nomes do primeiro escalão de Silval, como o secretário-chefe da Casa Civil, Éder Moraes, de Justiça e Segurança Pública, Diógenes Curado, de Educação, Rosa Neide Sandes Almeida, e de Saúde, Augusto Amaral.

Com um staff mais modesto, o ex-prefeito de Cuiabá conta com a torcida de um dos seus coordenadores de campanha, o suplente de senador Oswaldo Sobrinho, e da pastora Gisela, que sempre o acompanhou em sua gestão municipal. Além deles, cada candidato tem direito a cinco assessores que podem acompanhar o debate numa sala especial, tendo contato com os postulantes ao cargo somente nos intervalos.

Às 23h19 - Wilson diz que anistia de empresa supera escândalo do maquinário

   Na segunda rodada de perguntas, o candidato tucano volta a questionar o candidato à reeleição citando que, durante sua gestão, uma empresa de fertilizantes com sede no Paraná, teve uma dívida de R$ 155 milhões anulada em um decreto assinado por Silval. O governador refutou a afirmação dizendo que seu governo não deu benefícios abusivos, mas sim, preocupou-se com a geração de emprego e renda em Mato Grosso. Silval ainda negou que tenha assinado tal decreto.

Às 23h33 - Silval ironiza críticas de Mendes ao Governo

“Engraçado que o candidato critica tudo o que foi feito, colocando a responsabilidade na minha gestão, mas esquece que em 2008, ele utilizava nossa plataforma”, comentou Silval, em relação às acusações de Mendes à sua administração. No entanto, o empresário rebateu prontamente dizendo que, o primeiro mandato de Maggi, quando nem o peemedebista e nem seu partido faziam parte do Governo, foi excelente, mas começou a piorar a partir do segundo mandato, quando Silval foi eleito vice-governador. “Tenho que criticar aquilo que merece ser criticado”, disse Mendes.

À 00h09 - Curso de medicina em Cáceres é prioridade para nós, diz Silval

   Silval garante que investirá no campus da Unemat com a implantação do curso de Medicina em Cáceres, o que é uma das prioridades de seu Governo. Magno, no entanto, ressalta que é irônica a forma como as propostas vão aparecendo ao longo do debate e pondera que ele, se eleito, se unirá primeiramente com os gestores da instituição para não fazer promessas que não possa cumprir.

À 00h12 - Irei a todos os debates que eu pré-agendei, afirma governador

   Silval justifica a ausência em debates dizendo que não foge e que, nos casos em que pré-agendou a participação nos eventos, não faltará aos compromissos. Ele ressalta que encaminhou ofício a todas as institituições que promoveram o confronto entre os candidatos e que ele não compareceu e se colocou à disposição para ir numa nova ocasião, se possível.

À 00h18 - Nada vai para debaixo do tapete, garante peemedebista

   Perguntando por Wilson o porquê de seu Governo “machucar” comerciantes nas barreiras fiscais e dar uma verdadeira "mega-sena” em incentivos fiscais para empresas como a do adversário Mendes, Silval destacou que sua administração não varre nada para debaixo do tapete. Segundo o governador, a política de incentivos fiscais visa a geração de empregos beneficiando empresas importantes para a economia do Estado, mas que, se houverem denúncias contra esta prática, elas serão plenamente apuradas.

À 00h24 - Tenho uma história diferente, diz Mendes

   Em suas considerações finais, Mendes defende que tem uma história diferente dos demais candidatos e, por isso, merece o voto de confiança dos eleitores. “Trabalhei muito, aprendi a administrar e é essa experiência que eu quero levar para o Governo do Estado”, destacou, lembrando que a marca de sua administração será a geração de empregos. Para o socialista, o governador deve trabalhar com seriedade, honestidade e aplicar corretamente o dinheiro público. “Um governador não pode roubar, mas também não pode deixar que os outros roubem”, ponderou. Ao se despedir, ele também pediu votos para seu companheiro de chapa Taques, em sua candidatura ao Senado.

À 00h26 - Silval defende ligação com o governo federal

   Candidato à reeleição, o governador defende que a relação estreita de sua gestão com o governo federal será fundamental para o desenvolvmento de Mato Grosso. Ele também pede votos aos seus companheiros de coligação, os candidatos ao Senado Maggi e Carlos Abicalil (PT), além de citar as qualidades de seu candidato à vice-governador, Chico Daltro (PP).

À 00h32 - Wilson segue esperançoso rumo ao 2º turno

   Ao final do debate, o candidato tucano afirmou que segue esperançoso rumo ao 2º turno e pede que seus eleitores o ajudem nesta empreitada. Wilson citou as qualidades e potencialidades do Estado e pediu votos a todos os seus companheiros de coligação, principalmente para os concorrentes ao Senado Antero Paes de Barros (PSDB) e Jorge Yanai (DEM).

 -------------------------------------------------------------------------------
Clique no play e veja trechos do debate

Postar um novo comentário

Comentários (21)

  • Marcos Gomes | Terça-Feira, 21 de Setembro de 2010, 17h05
    0
    0

    prestem muita atenção em uma coisa. Quando Silval diz que foi o primeiro a investigar o escândalo das máquinas e dizer que o dinheiro já foi devolvido ele não cita em momento algum um responsável. Como se com a devolução do dinheiro o crime desaparecesse.

  • Eliézio | Terça-Feira, 21 de Setembro de 2010, 14h12
    0
    0

    A justiça deveria investigar a vida de todos estes candidatos, tanto executivo como legislativo, pois a maioria é só entrar na política fica rico, pois ninguém consegue explicar como um homem público ganha um salário consegue aumentar o patrimonio tão rápido assim

  • Eliézio | Terça-Feira, 21 de Setembro de 2010, 14h01
    0
    0

    Quem ganhou o debate?????? não vem com esta história de quem ganhou o debate foi o povo não.... gostaríamos de ter uma opinião jornalística sobre o assunto, com a palavra o Sr Romilson Dourado.

EM CUIABÁ

Marketing de Emanuel aposta em reeleição logo no 1º turno

Por 29/09/2020, 08h:25 - Atualizado: 01h atrás

emanuel pinheiro 680

O marketing da campanha de Emanuel Pinheiro, sob Carlos Rayel, estuda intensificar as ações estratégicas, apostando numa reeleição logo no primeiro turno, mesmo numa disputa com oito candidaturas.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • joaoderondonopolis | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 09h14
    2
    2

    Claro que Emanuel vai ser vitorioso já no primeiro turno com uma folga estrondosa.

  • Saco cheio | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 08h59
    4
    1

    eu quero assistir este tombo de camarote

  • Silva | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 08h41
    4
    1

    Kkkkkkk

FAMILIOCRACIA

7 deputados têm esposas, irmãos e tio candidatos - saiba quem

Por 28/09/2020, 19h:05 - Atualizado: 28/09/2020, 19h:09

max andreia 680

Dos 24 deputados estaduais, sete contam com algum familiar na disputa eleitoral de 15 de novembro, seja a prefeito, vice e/ou a vereador.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Claudinei Aguiar | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 06h31
    4
    0

    Lamentável principalmente em Juara, segundo informações Priminho foi assessor do DR.Leonardo e até que a população saiba nada veio de emendas pra região. O homem só esperou vencer o período ficha suja pra voltar de novo.

  • Jucinéia da umbanda | Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020, 23h32
    4
    0

    Fora aqueles que tão parados e que tão tentando empurrar parentes lá, como o Sérgio Ricardo colocando parentes dele lá, só pq apresentam programa de TV. Mas nós eleitores estamos de olho e só votaremos em quem realmente pode contribuir pra cidade.

EM CUIABÁ

8 ex-vereadores querem voltar

luiz pocao 680

Oito ex-vereadores pela Capital se inscreveram para o teste das urnas, na esperança de reconquistar mandato.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • marta | Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020, 14h04
    0
    0

    marta, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

INVESTIGAÇÃO

Pela 2ª vez, Câmara de Cuiabá vota amanhã relatório da CPI do Paletó

Por 28/09/2020, 10h:01 - Atualizado: 28/09/2020, 10h:09

convocacao cpi 680

A Câmara de Cuiabá realiza amanhã, às 9h, uma sessão extraordinária por videoconferência para votar, de novo, o relatório da CPI do Paletó. A convocação já foi feita pelo presidente Misael Galvão - veja documento acima.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Eloi Wanderley da Silva | Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020, 10h35
    14
    2

    Se for arquivado novamente será uma desonra a classe política municipal de Cuiabá. Contra imagens não há argumentos, vamos ficar de olho na corja que pedirá arquivamento da CPI do paletó.

CASANDO A IMAGEM

A segunda "senadora de Bolsonaro"

Por 28/09/2020, 09h:38 - Atualizado: 28/09/2020, 09h:40

fernanda adesivo 680

Em 2018, Selma Arruda fez campanha como "senadora de Bolsonaro". Todo material publicitário trazia imagem dela colada à do presidente.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Lourinil Nunes | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 05h36
    1
    0

    Em resposta a alguns comentários de pessoas que duvida da coronel ser a escolhida do Presidente, assista o vídeo do dia 30 de setembro lançamento da campanha, é veja e abra os ouvidos, o presidente fala abertamente. Quem realmente apoia o presidente deve ajudar a Coronel, o presidente precisa de aliados.

  • Dra Alice Albuquerque | Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020, 14h01
    5
    9

    Patético. Uma mulher sendo capacho de um incapaz.

  • Antonio Miguel da Silva | Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020, 13h04
    5
    5

    Só uma pergunta, ela está mentindo ou o povo tem que aceitar realmente que ela é de fato a candidata escolhido pelo presidente

UM VICE DESCARTADO

Queria tudo, ficou sem nada

Por 27/09/2020, 18h:46 - Atualizado: 27/09/2020, 18h:51

niuan ribeiro 680

Alçado vice-prefeito de Cuiabá a partir de 2017, Niuan Ribeiro se sentiu grande. Achou que atingira tamanha envergadura que lhe possibilitaria ocupar todos espaços políticos possíveis que viriam pela frente, seja de prefeito, de senador, seja de dirigente partidário.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Carlos | Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020, 17h01
    2
    0

    ...e para sempre!!!

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2607