Blog do Romilson Cuiabá, 17 de Fevereiro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

MILITARES

Para Fávaro, intervencionistas desconhecem história e não exercem papel de cidadã

Por 02/06/2018, 08h:00 - Atualizado: 03/06/2018, 07h:56

Pré-candidato ao Senado pelo PSD, o ex-vice-governador Carlos Fávaro atribui as manifestações pela intervenção militar à falta de conhecimento da história. Além disso, afirma que os chamados intervencionistas preferem entregar aos militares a responsabilidade de administrar o país para não exercerem suas responsabilidades enquanto cidadãos.

Gilberto Leite/Rdnews

vice governador carlos favaro

Pré-candidato, Fávaro diz que os intervencionistas pedem a volta dos militares ao poder por desconhecer a história

“A crise existe porque as pessoas se afastam da política, se afastam do seu dever de cidadão e delegam para os outros a responsabilidade de administrar o país. É muito fácil pedir para os militares fazer uma intervenção e calar todo mundo. Quem pede isso, nem sabe o que é”, afirmou Fávaro em entrevista ao .

Fávaro também lembrou o caso do caminhoneiro que reivindicava intervenção militar na BR-364 e ficou magoado após ser agredido por militares que usaram a força para desobstruir a pista para passagem de um comboio sob escolta. Segundo ele, a situação inusitada comprova a falta de conhecimento dos intervencionistas.

A greve dos caminhoneiros ocorreu por 10 dias e parou o Brasil. Em Mato Grosso houve desabastecimento de combustível, alimentos como frutas e verduras e ração para animais, até mesmo o fenômeno do canibalismo em granjas de aves e suínos foi registrado. Os bloqueios nas BRs só tiveram um fim depois do presidente Michel Temer anunciar dois acordos feitos com os caminhoneiros e garantir a redução de R$ 0,46 por litro de óleo diesel e outras demandas. Em alguns casos, os manifestantes só cederam com a ação das forças policiais e do Exército.

“Democracia é difícil, significa respeitar as pessoas. O problema é que muitos confundem democracia com anarquia, que acham que podem tudo e tem muitos direitos e poucos deveres. Ao invés de intervenção militar, o Brasil precisa de brasileiros com compromisso com um novo país. Se cada um fazer sua parte, ser um cidadão mais responsável, nós teremos uma grande nação”, completou.

Além do episódio do caminhoneiro, a ação dos intervencionistas chamou atenção em Cuiabá no decorrer da semana. Manifestantes de verde e amarelo fizeram passeatas e chegaram a se ajoelhar em frente aos quartéis pedindo para os militares derrubarem o presidente da República Michel Temer (MDB) com objetivo de “salvar” o Brasil do comunista que imaginam que está sendo implantado.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Maurício Pereira | Quinta-Feira, 13 de Setembro de 2018, 08h31
    0
    0

    A crise existe porque as pessoas se afastam da política, se afastam do seu dever de cidadão e delegam para os outros a responsabilidade de administrar o país.SE NÃO FOSSE PARA DELEGAR RESPONSABILIDADES AOS POLÍTICOS PARA ELES ADMINISTRAREM O PAIS, NÃO SERIA NECESSÁRIO ELEGER NINGUÉM COM ALTOS SALÁRIOS E REGALIAS.

  • Marcus | Domingo, 03 de Junho de 2018, 08h55
    2
    1

    Tudo quanto cidadão que mete a mão grande no dinheiro público e contra a intervenção militar porque sera. Porque tem que continuar a meter a mão como numa maldição. Votiiiii cruz credo desse povo

  • Davi | Sábado, 02 de Junho de 2018, 16h27
    5
    2

    A Marcha Pela Família foi uma série de manifestações públicas ocorridas entre 19 de março e 8 de junho de 1964 no Brasil em resposta ao que foi considerado pela sociedade uma ameaça comunista representada pelas ações dos grupos radicais e pelo discurso em comício realizado pelo então presidente João Goulart em 13 de março daquele mesmo ano. Na data, o mandatário assinou dois decretos, permitindo a desapropriação de terras numa faixa de dez quilômetros às margens de rodovias, ferrovias e barragens e transferindo para a União o controle de cinco refinarias de petróleo que operavam no país. Além disso, prometeu realizar as chamadas reformas de base, uma série de mudanças administrativas, agrárias, financeiras e tributárias, garantindo o que chamava de justiça social, que NA VERDADE NÃO PASSAVE DE UM GOLPE COMUNISTA, que transformaria o Brasil em uma Cuba ou Venezuela, estatizando a propriedade privada. A CF de 1988 foi criada e promulgada sob a égide de corruptos e de viés comunistas, os terroristas de outrora criaram uma constituição que lhes garantiu a ascensão ao poder, o enfraquecimento ou engessamento dos militares e a impunidade. Após a "redemocratização" a educação cumpriu bem o seu papel criando o ambiente de alienação ideológica e de ativismo político cego que nos conduziu à aceitação de um governo corrupto como se não tivéssemos outra opção, grande parte desse processo de doutrinação se fundamenta nos livros didáticos fornecidos pelo MEC.

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

Abicalil vai mesmo encarar Senado

Por 17/02/2020, 15h:55 - Atualizado: 10min atrás

carlos abicalil 680

O PT vai mesmo lançar o ex-federal Carlos Abicalil à suplementar ao Senado marcada para 26 de abril. Seu nome será oficializado no próximo dia 28.

Postar um novo comentário

PESO PRESIDENCIAL

Bolsonaro chega de carreta na BR-163 e sob aplausos veja

Por 17/02/2020, 10h:16 - Atualizado: 05h atrás

bolsonaro 163 680

Não é à toa que os principais pré-candidatos ao Senado brigam pelo apoio de Jair Bolsonaro. Quem o atrair para o palanque, transformando-o no principal cabo eleitoral na suplementar de abril, terá dado passo importante à vitória.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Tcha | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 13h42
    3
    2

    Levando claque , qualquer ganha aplauso.

  • alexandre | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 12h53
    4
    4

    Porque que o lula não fez ?

  • Crítico | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 10h44
    16
    10

    Esse é o PRESIDENTE DO povo

Câmara de Cuiabá

Abílio aposta últimas fichas no relatório da CCJ e tenta se salvar

Por 17/02/2020, 10h:05 - Atualizado: 05h atrás

Rodinei Crescêncio

abilio_junior

Com a corda no pescoço, o vereador Abílio Júnior aposta suas últimas fichas no parecer da Comissão de Constituição e Justiça. Lá, entende ter dois aliados, na batalha para não ser cassado, Kero Kero (PSL)  e  Lilo Pinheiro (PRB).

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • kamila Araújo | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 14h46
    2
    2

    Abilio, que decepção, perdi meu voto...decepção geral, moleque, uma criança mimada, agora volta de novo pro Grande Templo e receber aquele salario grande que recebia. e pior ne paga com nossos dizimos,

  • eleitor cuiabano | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 14h25
    0
    0

    Juca do guaraná????que tiveram rusgas esses dias??? Adilson levante que é irmão de Oséas Machado...??? vixxi...Apela por AQUELE lá de cima bem melhor.

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

Contra tese de Lúdio, majoritário petista tenta levar Abicalil à disputa

Por 16/02/2020, 18h:01 - Atualizado: 04h atrás

carlos abicalil 680

Em resolução política assinada hoje, após encontro do diretório estadual, o PT decidiu por candidatura ao Senado e a tendência é que seja o ex-federal Carlos Abicalil.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Alberto | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 13h02
    0
    0

    Alberto, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Reginaldo Pinheiro | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 12h25
    2
    6

    Vai perder porque é do PT. Candidato bom para Mato Grosso é candidato comprometido com o movimento " MUDA SENADO". O que é bom para Wellington, para os Campos e para Abicaliu com certeza não é bom para Mato Grosso. Taques não é o melhor candidato, mas, é melhor que qualquer um desses, se não foi bom governador, mas, foi excelente senador.

  • alexandre | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 08h45
    8
    4

    vai perder de qualquer jeito..

AFAGO AO CAPITÃO

Ciumeira e disputa da bancada de MT para viajar no avião presidencial

Por 16/02/2020, 10h:55 - Atualizado: 16/02/2020, 14h:16

bolsonaro 680

Na segunda viagem de Bolsonaro como presidente da República a Mato Grosso, desta vez na divisa com Pará, na última sexta, rolou novamente a maior ciumeira entre os membros da bancada federal.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Benedita da Silva | Domingo, 16 de Fevereiro de 2020, 15h58
    4
    0

    Rindo até a próxima eleição majoritária!

  • Maria Helena Barros | Domingo, 16 de Fevereiro de 2020, 14h40
    4
    1

    Neri e Barbudo barrados.....kkkkkkkk

  • QUARTO CRESCENTE CERVEJA E CIA | Domingo, 16 de Fevereiro de 2020, 13h33
    11
    1

    aí o puxa saco sofre

INAUGURAÇÃO

Ex-deputado barrado no baile da 163

Por 15/02/2020, 17h:45 - Atualizado: 15/02/2020, 17h:50

nilson leitao 680

Nilson Leitão (à direita) posa para fotografia com aliados políticos do Nortão, no curto tempo em que ficou no ato 

Sem mandato eletivo e no cargo de consultor da CNA, o ex-prefeito de Sinop e ex-deputado federal tucano Nilson Leitão não conseguiu autorização para ficar no dispositivo de autoridades, ontem, na inauguração de um trecho de 51 km da BR-163, na divisa de Mato Grosso com Pará.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • JORGE | Domingo, 16 de Fevereiro de 2020, 07h59
    13
    1

    ESSAS PRAGAS TEM Q CAIR NO ESQUECIMENTO

  • Evandro | Sábado, 15 de Fevereiro de 2020, 19h19
    22
    3

    Esse Leitão, adora aparecer, sempre foi e continua sendo o mais enxerido dos politicos Matogrossenses, tomou na cara e se f..., pois diz ser apoiado pelo Planalto para Senadore siquer conseguiu ser citado ou sentar no dispositivo de autoridades. Tenha humildade rapaz, voce já era ?

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2492