Blog do Romilson Cuiabá, 24 de Setembro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

RUMO ÀS URNAS

Em debate, adversários atacam Silval, que reage; veja como foi

Candidatos se confrontam em último debate na TV antes das eleições

Por 28/09/2010, 20h:42 - Atualizado: 26/12/2010, 12h:27


Marcos Magno, Wilson Santos, Mauro Mendes e Silval Barbosa se enfrentam em último debate na TV
Foto: Patrícia Sanches

  Os quatro candidatos ao Palácio Paiaguás se enfrentam pela última vez antes das eleições gerais nesta terça (28), durante debate promovido pela TV Centro América (TVCA), afiliada da Rede Globo, às 21h15. Como este vai ser o último embate televisivo, a tendência é que o clima seja tenso e que eles troquem muitas farpas. O governador Silval Barbosa (PMDB), que busca a reeleição, o empresário Mauro Mendes (PSB), o ex-prefeito de Cuiabá Wilson Santos (PSDB) e o bancário Marcos Magno (PSOL) já confirmaram presença e passaram todo o dia numa espécie de concentração junto com marqueteiros e assessores para preparar a “artilharia” e já “decorar” respostas para perguntas que se tornaram corriqueiras durante os confrontos.

  O principal alvo das críticas e acusações deve ser Silval, que hoje figura em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de votos. Nos últimos dias, Mendes e Wilson têm utilizado debates e os programas eleitorais para “alfinetar” o peemedebista, que, por sua vez, todos os dias destina parte de seu programa para se defender e afirmar que os adversários políticos estão desesperados.

  O debate terá 1h37 de duração e será mediado pelo jornalista Hélter Duarte, da Globo Rio. Vai ser divididos em 5 blocos. No primeiro e terceiro blocos os quatro candidatos vão fazer perguntas entre si, mas com temas definidos pela TVCA. No segundo e quarto blocos os candidatos respondem perguntas entre si, com temas variados. Já o quinto e último bloco, Mendes, Magno, Silval e Wilson poderão fazer as suas considerações finais.

Às 20h45 - Mendes e Wilson se uniram contra mim, diz Silval

   Acompanhado de sua esposa, Roseli Barbosa, o governador Silval Barbosa foi o primeiro candidato a chegar ao debate. Mais afiado do que de costume, ele garantiu que fará um debate propositivo, mas promete responder aos ataques de seus adversários. De acordo com Silval, antigos adversários, Mendes e Wilson se uniram para destruí-lo. “Quem conhece política sabe disso”, declarou.

Às 20h49Para Magno, ataques são "tiro no pé"

   Enquanto o candidato à reeleição já pensa em sair da linha propositiva, Magno, que chegou sozinho, logo depois do governador, defende que o este último debate seja focado em propostas. “Ataques são tiro no pé”, concluiu. Para ele, as expectativas em relação ao evento são as melhores possíveis, contudo ele já indica que, na possibilidade de um segundo turno, seu partido se manterá isento, sem apoiar nenhum dos candidatos. 

Às 20h59 - Wilson promete soltar "bomba" durante debate

   Ao chegar à emissora, o candidato tucano prometeu apresentar uma nova denúncia contra o favorito nas pesquisas de intenção de voto, Silval. Segundo Wilson, trata-se de um “roubo gravíssimo contra a população”. Ele reforçou a possibilidade da eleição ser decidida somente em 31 de outubro. “Sempre disse que haveria segundo turno e o governo perderá esta eleição. Se Mendes ou eu formos para a disputa, vamos ganhar”, declarou. Apesar da afirmação, ele descartou a hipótese de ter realizado qualquer tipo de acordo com o socialista.

   Com expectativas positivas, o ex-prefeito se disse satisfeito com as regras do debate que, segundo ele, garantem flexibilidade e perguntas livres. Wilson ainda acredita que após o evento, o governador deva apresentar uma queda na opinião dos eleitores.

Às 21h05 - Mendes esconde estratégias para confronto

   Último candidato a chegar à TV Centro América, Mendes disse que está focado no primeiro turno e somente depois disso pensará nas possibildiades de aliança para uma nova disputa. Ele ainda nega qualquer que tenha tido qualquer tipo de discussão sobre o assunto com o candidato tucano. Para se consolidar entre o eleitorado, o socialista disse que seu objetivo nesta noite será apresentar suas propostas para a população, no entanto, revelou que preparou algumas estratégias para o evento, mas que prefere não revelá-las ainda.

Às 21h23 - Wilson não tem credenciamento para falar do meu governo, rebate Silval

   Após ser informado de que o ex-prefeito de Cuiabá prometeu apresentar nova denúncia contra sua gestão, o governador declarou que Wilson não tem credenciamento para atacá-lo. “Pergunte a ele sobre o PAC ou sobre o lixo”, rebateu Silval.

Às 22h - Wilson denuncia suposto desvio de R$ 15 milhões

   Com a promessa de soltar uma “bomba” durante o debate, Wilson não fez mistério e logo na primeira oportunidade "disparou" contra o governador. Depois de sorteado o tema “corrupção”, Silval questionou o ex-prefeito sobre as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em Cuiabá. No entanto, o tucano aproveitou a oportunidade para atacar o candidato à reeleição.

   “Seu governo está muito mal em saúde, educação e segurança pública, mas está em alta quando o assunto é corrupção”, disparou. Além de lembrar o escândalo da compra superfaturada de maquinário para o programa “MT 100% equipado” e do perdão da dívida da Fertipar, ele anunciou o que chamou de novo escândalo. “Vocês desviaram mais de R$ 15 milhões na compra de ônibus escolares”, declarou.

Às 22h06 - Toda população sabe dos problemas de Cuiabá, responde Silval

   Após ser atacado pelo ex-prefeito de Cuiabá, Silval esclareceu que, no episódio do maquinário, foi a prórpria adminsitração estadual que detectou a falha no processo licitatório, determinou a apuraçao do caso e ainda ressaltou que nenhum centavo do erário público será lesado. “Autoridade para falar em corrupção o candidato tem, pois toda a população de Cuiabá sabe das denúncias contra sua gestão e agora vem aqui tentar denegrir a imagem do nosso Governo”, rebateu.

Às 22h12 - Clima esquenta logo no primeiro bloco

   Com a rodada de perguntas iniciada por Mendes, que coincidentemente teve a oportunidade de perguntar a Silval sobre um tema sobre o qual se sente à vontade, a carga tributária, o último debate entre os postulantes ao cargo de governador começou em clima quente. O socialista perguntou por que a política tributária do Governo desestimula os investimentos no Estado e o candidato à reeleição respondeu prontamente mostrando os dados que indicam o crescimento de Mato Grosso.

   A discussão esquentou logo em seguida, quando o tema sorteado foi corrupção e Silval escolheu o ex-prefeito de Cuiabá para responder sua pergunta sobre denúncias envolvendo sua gestão. Sem responder, Wilson não esperou para atacar o governador apresentando a denúncia prometida antes do evento. A discussão rendeu direitos de resposta para Silval. Num clima mais ameno, Wilson questionou Magno que finalizou a rodada indagando Mendes. Mesmo de fora da tríade, a gestão de Silval se manteve no alvo de ataque dos adversários.

Às 22h22 - Silval abre segunda rodada

   Diferentemente dos debates anteriores, o candidato à reeleição preferiu confrontar seus principais adversários logo nas primeiras oportunidades. Abrindo o segundo bloco, quando as perguntas são de tema livre, o peemedebista perguntou a Mendes se ele tinha aplicado em sua gestão à frente da Fiemt, a mesma política de incentivos que concedeu 14º e 15º salários aos funcionários de sua empresa. A resposta, réplica e tréplica seguiram em clima de tranquilidade.

   Sem entrar em temas polêmicos, o empresário utilizou sua vez para perguntar a Wilson qual sua política para geraçao de empregos. Em discursos alinhandos, ambos utilizaram o tempo prara réplica e tréplica para continuar spresentando suas respectivas propostas para o setor.

Às 22h28 - Proposta de Wilson é meramente eleitoreira, diz Magno

   Depois de questionar Magno sobre educação, tema sobre o qual declarou se sentir bastante à vontade, o candidato do PSOL, em clima de ironia, disse que Wilson parecia ter todas as soluções para os problemas do Estado no setor. “Ele chegou a prometer agora notebooks para todos os alunos de escolas estaduais”, destacou. De acordo com o bancário, a proposta é meramente eleitoreira e foi feita para aproveitar a emoção dos jovens estudantes durante debate promovido pelo Colégio São Gonçalo. Segundo Magno, isso só seria possível se o tucano pretendesse doar de seu próprio bolso o equipamento para os estudantes.

Às 22h43 - É lamentável ouvir isso, diz Silval

   Questionado por Magno sobre as propriedades que acumulou ao longo de sua trajetória, Silval esclareceu que sua família sempre possuiu veículos de comunicação. No entanto, perdeu a paciência depois da réplica do candidato do PSOL, que anunciou que, recentemente, o governador teria adquirido a concessão da Rádio Cultura, em Cuiabá. “Infelizmente nós estamos nesse Estado com os piores índices da educação, mas também estamos elencados nos primeiros lugares com os políticos mais ricos”, ressaltou Magno.

   Para Silval, a declaração do adversário foi absurda. “Daqui a pouco vão dizer que sou dono da TV Centro América”, ironizou. “Viemos aqui discutir propostas de Governo e ter que ouvir esse tipo de coisa é absurdo”, lamentou o governador.

Às 22h45 - Magno parte para o ataque contra Wilson

   No início do terceiro bloco, Magno mostrou que esqueceu a declaração dada em sua chegada à emissora de não fazer ataques a seus adversários. Sobre o tema saúde, ele disparou contra o ex-prefeito de Cuiabá. “Se não teve competência para administrar a saúde na Capital, como pretende resolver os problemas do Estado?” Sem poupar ironias, Wilson, destacou os pontos positivos de sua gestão, como a conquista de dois reconhecimentos nacionais e outros programas desenvolvidos pela Prefeitura de Cuiabá.

Às 22h52 - Temos menos policiais hoje em MT do que há 10 anos, diz Wilson

   Sobre segurança pública, Wilson perguntou quais os planos de Silval para a região de fronteira. Seguro, o governador destacou uma série de ações realizadas por seu governo e projetos para o futuro. No entanto, o tucano lamentou a falta de implementação de novas ações do Grupo Especializado de Fronteira (Gefron) pois, segundo ele, o atual governo manteve a mesma unidade criada pela gestão Dante de Oliveira. O ex-prefeito ainda destacou que o efetivo de segurança público é insuficiente. “Temos menos policiais hoje, em Mato Grosso, do que há dez anos”, disparou.

   Silval rebateu lembrando que 35% do efetivo da segurança pública foi contratado pelo ex-governador Blairo Maggi (PR) e que, nos próximos dias, devem ser contratados mais 1 mil policiais, fazendo com que o Estado fique próximo da marca de 8 mil profissionais na área. Ele ainda ressalta que, se reeleito, até 2014 esse número deve chegar a 12 mil na Polícia Militar e 4,5 mil na Polícia Civil.

Às 22h54 - Todos aqui são mestres na maquiagem, diz Magno

   “Parece que todos os candidatos aqui são mestres na arte da maquiagem”, desabafou o candidato do PSOL, quando questionado por Mendes ao final do 3º bloco. De acordo com ele, seus adversários são bons em falar aquilo que as pessoas querem ouvir, mas não levam em consideração as reais possibilidades.

Às 23h10 - Wilson volta a questionar Silval sobre desvio em compra de ônibus

   No início do quarto e último bloco, Wilson repetiu as afirmações feitas no início do debate. “Seu governo vai muito mal em educação, saúde e eoutras coisas, mas é destaque em corrupção. Teve o escândalo da Fertipar, do Maquinário, gostaria que o senhor explicasse o escândalo dos ônibus escolares?”, perguntou ao governador.

   Sem se mostrar intimidado, Silval repetiu que o adversário não está credenciado para falar sobre corrupção. “Você viu o estado em que deixou a Prefeitura de Cuiabá e agora vem falar em ônibus? Nós nem recebemos ônibus escolares”, destacou. O candidato à reeleição ainda ressaltou que, no caso da Fertipar, a lei foi editada para beneficiar todas as empresas. “Agora venho aqui ouvir calúnias de um prefeito que saiu com a pior avaliação do Brasil”, reclamou.

   O tucano ponderou que foi o próprio Governo que admitiu o superfaturamento de R$ 44 milhões no episódio do maquinário e que a denúncia de um suposto desvio de R$ 15 milhões na aquisição de ônibus escolares estava sendo apurada pela Polícia Federal. “O candidato falta com a verdade. Não tem nada na polícia”, rebateu Silval. Para ele, é impossível o ex-prefeito ter acumulado os prêmios que ele diz ter ganho. “A dona de casa que não tem água e nem o lixo recolhido sabe do que estou falando. Em qualquer bairro é possível ver a calamidade em que Cuiabá se encontra”, disse. O peemedebista concluiu se comprometendo com o prefeito da Capital, Chico Galindo (PTB), a resolver o problema de saneamento básico no município.

Às 23h17 - Silval é despreparado, diz Mendes

   Em tréplica à pergunta feita por Silval a Mendes, o empresário declarou que, nos debates anteriores, o governador estava despreparado, mas que nesta terça, ele se motrou despreparado. “O que eu vejo aqui é um despreparo, não se para o debate ou para administrar o Estado”, disparou o socialista.

Às 23h24 - Afiado, Magno pergunta sobre suposto acordo entre Mendes e Wilson

   No último debate, Magno, candidato lanterna nas pesquisas de intenção de voto resolveu ganhar os holofotes. Apesar de chegar prometendo um evento focado em propostas, Magno não poupou críticas aos adversários. Com o direito de realizar a última pergunta do confronto, ele foi direto ao questionar Wilson sobre um suposto acordo com Mendes em uma provável disputa no segundo turno. Tentando esconder o nervosismo, o tucano recorreu à ironia. “Tem que rir um pouquinho, né Marcos?”. Ele respondeu que ao longo de sua vida pública não se apropriou de vantagens na Assembleia e nem adquiriu emissoras de rádio e TV, em referência a Silval.

   Magno, por sua vez, manteve o clima e rebateu. “Professor, um pouco de humor é bom, mas estou aqui falando sério”, disse. De acordo com ele, em Mato Grosso existem políticos que são “farinha do mesmo saco”. Para ele, antigamente somente os partidos pequenos tinham seus candidatos tratados como “laranjas”, mas agora verificou que quem está fazendo este papel são os grandes partidos, com candidatos que já desfrutaram cargos, como ex-prefeitos, por exemplo.

Às 23h26 - Nas considerações finais, Magno critica imprensa

   Não só os adversários na corrida eleitoral foram alvos das críticas do candidato do PSOL, mas também a imprensa, que ele chegou a classificar de “marronzista”. Segundo Magno, os veículos de comunicação trataram com desrespeito sua campanha, encarando a disputa como se tivesse apenas três concorrentes ao Palácio Paiaguás.

Às 23h33 - Silval agradece empenho dos eleitores, Mendes e Wilson pedem 2º turno

   Nas considerações finais, o favorito nas pesquisas de intenção de voto, Silval, agradeceu o empenho de seus eleitores e pediu votos para os candidatos de sua coligação. Já Mendes e Wilson, que figuram em segundo e terceiro lugares na opinião do eleitorado, respectivamente, preferiram chamar a atenção do eleitorado para levar a disputa para um segundo turno.

Postar um novo comentário

Comentários (40)

  • luis fernando | Quarta-Feira, 29 de Setembro de 2010, 12h23
    0
    0

    o mauro mendes ta parecendo q ta fazendo palestra e ta com essa ilusao q vai para o segundo turno eu tenho q pergunta pra ele se isso e´uma piada q da ate graça o lugar dele eu nem vo falar ......  neles silval governador .....

  • Marcos Ferreira | Quarta-Feira, 29 de Setembro de 2010, 11h32
    0
    0

    Depois de assistir a todo o debate ontem e ler alguma opniões, me sinto realmente triste por constatar o quanto o eleitor do nosso estado é burro...... Todos nós conheçemos Wilson santos, esse ñ mereçe ganhar nada. Iria votar no silval, mas quanta maracutaia..e despreparo.. mauro mendes tem meu voto..

  • Jedae | Quarta-Feira, 29 de Setembro de 2010, 08h58
    0
    0

    Boa parte dos que apoiam Silval, só gente boa e honesta. Só riva tem acusações de desviar cerca de 500 milhões da AL. Blairo concedeu um perdão, para uma empresa amiga das crianças carentes do MT da ordem de 185 milhões. A lista dos mato-grossenses inclui o ex, governador Carlos Bezerra (PMDB), candidato a deputado federal, réu na Ação Penal 520 (Peculato, crime contra a administração em geral, crime contra a Lei de Licitações. Data de autuação: 06/10/2009). Os candidatos a deputado estadual Gilmar Donizete Fabris (DEM), Jaime Marques Gonçalves (DEM), Oscar Martins Bezerra (PSB) e Willian Tadeu Rodrigues Dias (PSDB) também foram barrados com base na Lei da Ficha Limpa. O caso mais grave envolve o coordenador da bancada de Mato Grosso no Congresso Nacional e candidato a deputado federal Pedro Henry (PP). Barrado também com base na Lei da Ficha Limpa, ele é réu na Ação Penal 470 por crimes praticados por funcionários públicos contra a administração em geral, formação de quadrilha ou bando, por crimes de "lavagem" ou ocultação de bens, direitos ou valores. Ele foi autuado em novembro de 2007!

MORTE OU VIDA POLÍTICA

A incógnita Pedro Taques

Por 24/09/2020, 11h:49 - Atualizado: 04h atrás

pedro taques 680

A resposta das urnas a ser dada a Pedro Taques em 15 de novembro, como um dos 11 candidatos a senador, representará a sua morte política ou então o consagrará como aquele que conseguiu dar a volta por cima.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • luizitosales@gmail.com | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 14h18
    3
    2

    Sou servidor público e tive o desprazer de participar de uma reunião com esse indivíduo quando ela estava (ainda bem) governador. Impressionante a arrogância, prepotência e falta de humildade. Se depender do meu voto, vai continuar no ostracismo político.

  • Joaquim Silva | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h42
    4
    3

    Eu voto nele, um dos destaques no Congresso nacional entre 2010 a 2014. Não foi um governador eficiente, mas a eleição aqui é para Senador, cargo que ele já ocupou com tanto brilhantismo que o alçou a Governador. Perfis diferentes, não dá para confundir as atribuições de um e de outro. Ele é político do Legislativo, não executivo, igual Welington Fagundes.

  • Joaquim Silva | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h42
    3
    2

    Eu voto nele, um dos destaques no Congresso nacional entre 2010 a 2014. Não foi um governador eficiente, mas a eleição aqui é para Senador, cargo que ele já ocupou com tanto brilhantismo que o alçou a Governador. Perfis diferentes, não dá para confundir as atribuições de um e de outro. Ele é político do Legislativo, não executivo, igual Welington Fagundes.

EM CUIABÁ

PSB deixa Emanuel e espera sim do Paiaguás para fechar com França

Por 24/09/2020, 09h:54 - Atualizado: 06h atrás

adilson levante 680

O PSB pulou do palanque à reeleição do prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro, deixou a chapa de 38 candidatos a vereador numa saia-justa e está esperando sinalização do Palácio Paiaguás para ver se fecha mesmo aliança com Roberto França (Patriota).

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Ojusticeiro | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 15h15
    2
    0

    Na política vale tudo..... olha Máxi dando pitada na política cuiabana QUA. QUA QUA ele vai e nos eleitores não mais QUA

  • Militante do PSB de Cuiabá | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 15h03
    0
    0

    Militante do PSB de Cuiabá , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Candidata | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 14h50
    0
    0

    Candidata , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

VISITA

Ministra em agenda do agro em Cuiabá

Por 23/09/2020, 22h:46 - Atualizado: 23/09/2020, 22h:50

tereza cristina 680

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) visita Cuiabá na próxima segunda (28).

Postar um novo comentário

SOJICULTORES

Aprosoja vai renovar diretoria e, por enquanto, um se lança à presidência

Por 23/09/2020, 20h:01 - Atualizado: 23/09/2020, 20h:07

fernando cadore 680

Com cerca de 7 mil associados, a Aprosoja-MT, entidade que representa a categoria de sojicultores que detém o maior peso da economia estadual, escolherá seu novo presidente e outros 11 da diretoria em 9 de novembro.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Caio Oliveira | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 21h06
    5
    0

    Aproenoja...

  • Jose | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 20h55
    5
    1

    A aprosoja ao invés de se preocupar com as queimadas fica fazendo propaganda pra reforma administrativa

PLANTAÇÃO E COLHEITA

A estratégia de Mauro para 2021

Por 23/09/2020, 15h:25 - Atualizado: 23/09/2020, 15h:30

mauro mendes 680

Independente da busca ou não da reeleição, Mauro Mendes está convicto de que, a partir do próximo ano, irá elevar a popularidade, inclusive em setores, como do funcionalismo público e do agronegócio, que torceram o nariz e fizeram protesto contra o governo por causa das reformas implementadas.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • ROGERIO SENA DA SILVA | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h25
    0
    0

    Tá achando que o servidor público é bobó chera chera. Perdemos poder de compra sem RGA e agora diminuiu nosso salário com aumento da alicota previdenciária. Muitos estão com dificuldades pra comprar remédios e entrando em empréstimos. Não esqueceremos terá o mesmo fim de Pedro

  • Charles Dias | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 11h53
    2
    0

    Nunca mais terá o meu voto, enganou os servidores público, não taxou o agronegócio e ainda taxou os Pensionista e Aposentados 14% na alíquota previdenciária. A corda sempre arrebenta para o lado mais fraco. Se o Roberto França eleger para Prefeito vai acontecer a mesma coisa, apoiado por Mauro MENTE!!! ABRE O OLHO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL!!!

  • Marlan | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 20h15
    3
    8

    ...QUE OS ANJOS DIGAM AMEM...

MARKETING ELEITORAL

Efeito-Selma afasta candidatos do marqueteiro Brasa; veja contratados

Por 23/09/2020, 07h:34 - Atualizado: 23/09/2020, 07h:39

junior brasa 680

Mesmo com o mercado do marketing eleitoral aquecido em MT com duas campanhas majoritárias paralelas, de prefeito e de senador, Junior Basa, até então bastante requisitado, não fechou contrato ainda com nenhum dos principais candidatos.

Postar um novo comentário

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2605