Blog do Romilson Cuiabá, 31 de Maio DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

Exigência de jornada integral de trabalho leva médicos a pedir demissão em Cuiabá

Secretaria vai contratar 40 profissionais para suprir a demanda

Por 11/04/2014, 22h:40 - Atualizado: 11/04/2014, 22h:53

A saída simultânea de 40 médicos da rede pública de saúde de Cuiabá, mesmo após receber reajuste de 16%, foi um boicote orquestrado para eclodir crise no setor, como de fato vem ocorrendo. Desde a gestão Roberto França, nos anos 1990, havia acordo tácito para médico ganhar por 24 horas semanais, mesmo trabalhando somente 12 horas. O prefeito Mauro Mendes, acuado pelo Ministério Público e pelo Tribunal de Contas, não só passou a exigir o cumprimento da jornada efetivamente de 24 horas semanais, como também o ponto eletrônico e a escala nos plantões no Pronto-Socorro, na UPA da Morada do Ouro e nas 5 policlínicas (Pascoal Ramos, Pedra 90, Verdão, Coxipó e Planalto).

Com essa jornada de trabalho na rede municipal, muitos médicos não tiveram como continuar conciliando o tempo com atendimento nos consultórios particulares. E não encontraram brecha para “driblar” o ponto eletrônico. Alguns tinham mais de dois vínculos de trabalho, o que não é permitido. Concluiu-se que seria melhor pedir demissão em massa.

Tchélo Figueiredo

wesley peres saúde

Werley Peres, secretário de Saúde de Cuiabá, afirma que fará contratação emergencial de 40 médicos

Mesmo com os 126 médicos no quadro, faltam profissionais para atender a demanda. O secretário Werley Peres anunciou que a prefeitura lança edital na próxima semana para processo seletivo com vistas a contratar emergencialmente 40 médicos de várias especialidades. Acredita que, com isso, conseguirá suprir a grande demanda até a realização de concurso público, em maio, para 170 vagas. O desfalque dos 40 médicos provocou crise geral nas unidades, com pacientes sem atendimento, o que vem gerando desgaste à administração Mauro Mendes. 

Salário

De acordo com o secretário, com os reajustes salariais concedidos no mês passado, um médico em início de carreira recebe R$ 2,3 mil para contratado e R$ 3,5 mil para concursado para uma jornada de 24 horas semanais. Como todos recebem 40% de insalubridade e mais um prêmio fixo de R$ 1,5 mil, além de prêmios por plantões nas policlínicas e na Unidade de Pronto Atendimento, inclusive aos fins de semana, o vencimento bruto inicial pode chegar a R$ 7,5 mil para os contratados e R$ 9,1 mil para os concursados, respectivamente, considerando os casos em que o médico venha cumprir apenas plantões semanais, sendo um de fim de semana por mês.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Carlos Torino | Domingo, 13 de Abril de 2014, 09h32
    0
    0

    Também, com um secretário como esse...

  • nelson fleury | Sábado, 12 de Abril de 2014, 16h36
    1
    1

    nao preocupe prefeito sao medicos que na o diferenciar gripe de dengue, nao tem capacidade para abrir consultorio, mantenha firme, que eles volta atraz , ou traz medico cubanos, sao muito melhores.

FORA DA LISTA

Senador leva reclamação a ministro por constrangimento sofrido em MT

Por 30/05/2020, 21h:33 - Atualizado: 02h atrás

carlos favaro 680

Inconformado por ter sido ignorado na solenidade da última quinta, em Rondonópolis, com a presença da ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos), o senador Carlos Fávaro levou o caso para Brasília.

Postar um novo comentário

EM SINOP

Pré-candidato passa por cirurgia

Por 30/05/2020, 20h:07 - Atualizado: 04h atrás

roberto dorner 680

Aos 72 anos, o empresário e pré-candidato a prefeito de Sinop, Roberto Dorner, está hospitalizado. Se recupera de uma cirurgia.

Postar um novo comentário

EM RONDONÓPOLIS

10 metros de pizza em protesto à Câmara por não abrir investigação

Por 30/05/2020, 19h:01 - Atualizado: 02h atrás

protesto cei rondonopolis 680

Saiu mesmo a pizza de 10 metros de comprimentos e servida em praça pública em Rondonópolis, neste sábado.

Postar um novo comentário

EFEITO-PANDEMIA

Prefeitos e as máscaras sem licitar

Por 30/05/2020, 10h:32 - Atualizado: 02h atrás

francis maris 680

Na correria para adquirir equipamentos e produtos de proteção, em tempos de pandemia, prefeitos partiram para compras com dispensa de licitação. E estão amparados por leis.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Adão Gomes | Sábado, 30 de Maio de 2020, 19h25
    2
    0

    O povo morrendo

  • Monica Santos | Sábado, 30 de Maio de 2020, 19h23
    2
    0

    Vergonhoso essas compras sem licitação e nada que melhora a saúde

HOMENAGEM

Turma do Pedal e 64 anos de Blairo

Por 29/05/2020, 19h:48 - Atualizado: 29/05/2020, 19h:54

pedal blairo 680

Mesmo fora da vida pública, Blairo Maggi continua bastante prestigiado, carrega conceito de bom gestor e se tornou referência para muitos políticos de MT.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Henrique Dias | Sábado, 30 de Maio de 2020, 15h29
    1
    2

    Quando que esse super-corrupto do Blairo Maggi vai ser preso ? Aprontou demais como Governador de MT, continuou aprontando como Senador e Ministro da Agricultura, e até hoje tá solto. Realmene no Brasil, a Justiça só PUNE os pobres,pretos,e desqualificados. Os ricos nunca são punidos, MORO nelle.

  • Neto | Sexta-Feira, 29 de Maio de 2020, 22h42
    7
    2

    Matéria Lamentável .

Rondonópolis

Ato anti-vereadores por enterro de CEI terá pizza de 10 metros

Por 29/05/2020, 17h:45 - Atualizado: 29/05/2020, 17h:53

cei rondonpolis 10

Vereadores de Rondonópolis, uma das cidades mais politizadas do Estado, enterraram no último dia 22 um pedido de investigação contra o prefeito Zé do Pátio e, com isso, provocaram a ira do Movimento Popular, que neste sábado realiza um ato de protesto na praça Brasil.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • jao | Sábado, 30 de Maio de 2020, 09h08
    0
    0

    É o Zé que o povo quer. Tapinha nas costas, Lulista, demagogo, populista, anti empresariado, enfim, roo cada vez mais indo pro buraco. Literalmente.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2549