Blog do Romilson Cuiabá, 04 de Agosto DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

Fora de vez da disputa, Blairo desautoriza até grupo a incluir seu nome em pesquisa

Por 19/01/2014, 00h:38 - Atualizado: 19/01/2014, 20h:06

Partidos da base dos governos Silval e Dilma terão mesmo de buscar outras alternativas para a disputa à sucessão estadual que não seja Blairo Maggi. Ninguém o convence a concorrer pela terceira vez ao Palácio Paiaguás, nem mesmo a presidente da República e o ex-presidente Lula. Para se ter ideia de que o ex-governador está mesmo fora do páreo, ele próprio desautorizou o núcleo que fomenta sua eventual candidatura a inclui-lo da pesquisa qualitativa que os 7 partidos situacionistas querem fazer para descobrir qual seria o melhor nome para a disputa majoritária.

Geraldo Magela

blairo_senador_blog_do_romilson.jpg

Senador Blairo Maggi (PR) não quer nem que seu nome seja incluído em pesquisa de intenção de voto

Na semana passada, dirigentes do PMDB, PR, PSD, PT, PC do B, Pros e PP se reuniram pela primeira vez. Num discurso unificado, disseram que a prioridade seria ter Blairo como candidato a governador e revelaram que fariam uma pesquisa. Trata-se de estratégia. Dependendo do resultado, o que tende a apontar o senador em primeiro, o grupo buscará demovê-lo da ideia de ficar de fora. Entende que o ex-governador é o mais forte para contrapor o projeto da oposição que vem com tudo com o senador Pedro Taques (PDT).

O bloco deve procurar outros nomes. No PR há dois aspirantes a candidato, os ex-prefeitos Maurição Tonhá (Água Boa) e Cidinho dos Santos (Nova Marilândia). O PT continua sonhando com a filiação para entrar como concorrente o juiz federal Julier Sebastião e tem também o ex-vereador Lúdio Cabral. O PSD cita o vice-governador Chico Daltro.

Foco nos negócios 

Blairo quer continuar senador, o que permite acompanhar de perto os negócios empresariais, embora não esteja mais dirigindo o Grupo Amaggi, do qual é um dos acionistas. A holding controla quatro divisões de empresas ligadas ao agronegócio e já está presente em outros países. O império faz de tudo (ou quase): do plantio, processamento e comércio de grãos, produção de sementes, reflorestamento, pecuária, venda de fertilizantes, geração de energia elétrica, administração portuária, transporte fluvial, exportação e importação. O grupo, com sede num prédio de cinco andares em Cuiabá, fatura US$ 3,7 bilhões por ano. Emprega 3,9 mil funcionários, incluindo nessa conta as quatro divisões do grupo, composto pela trading (Amaggi), por uma empresa de navegação (Hermasa), a divisão agro e a Maggi Energia e tem uma fundação criada em 1997, dedicada à prestação de serviço social.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • sebastiao jose de souza | Segunda-Feira, 20 de Janeiro de 2014, 21h51
    3
    1

    O Estado de MT está como esta é culpa de quem, este cidadão desmandou 08 anos e ainda deixou, Silval Barbosa de Presente pra nós, agora fica um bando de puxa saco falando besteira. Ele tem culpa no cartório pq não peita na eleição que os podres dele vai pra rua.

  • maria cristisna | Segunda-Feira, 20 de Janeiro de 2014, 20h04
    1
    2

    chega de repeteco nomes novos sou contra a reeleicao maximo quatro anos se tiver bos intencoes e bons gestores da para administrar muito o nosso querido Mato Grosso.

  • jose | Segunda-Feira, 20 de Janeiro de 2014, 12h56
    2
    1

    ainda bem,esse ai foi um péssimo administrador só bobo ainda pensa que ele foi o melhor,para os funcionários principalmente os aposentados ele foi péssimo.

SEM CRISE

Mesmo com pandemia, 7 cartórios de Cuiabá faturam R$ 7 mi em julho

Por 03/08/2020, 18h:56 - Atualizado: 03/08/2020, 18h:59

Romilson Dourado

cartorio 7 oficio 680

Não há pandemia capaz de interromper os bons faturamentos dos cartórios extrajudiciais de Mato Grosso. As sete principais serventias de Cuiabá, que estavam atendendo sob agendamento, fecharam julho com R$ 7,5 milhões no caixa.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Filpo | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 01h05
    0
    0

    Cartório é o maior pequi para enriquecer, nenhuma empresa dá tanto lucro. É o Brasil concentrando renda e fazendo péssima distribuição de lucro em nome da burocracia.

RUPTURA SEM VOLTA

A tentativa frustrada de Júlio de unir Emanuel e Mauro

Por 03/08/2020, 14h:30 - Atualizado: 03/08/2020, 14h:29

emanuel pinheiro julio campos 680

Prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (MDB) e Júlio Campos (DEM), que foi prefeito, deputado, governador e senador

Acumulando experiência de mais de 40 anos de vida pública, Julio Campos enfrenta uma situação paradoxal.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Cassiano | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 01h01
    0
    0

    MM demostra falta de tato político e muita auto-suficiência pessoal, esquece que é governador e precisa do Prefeito da capital e da maior cidade do Estado para fazer um bom governo. E o pior, num momento difícil para a população como nunca se viu antes.

  • Manoel Ribamar | Segunda-Feira, 03 de Agosto de 2020, 19h22
    1
    0

    Mauro Mendes e seu grupo, esta de na passagem no DEM, já usaram o DEM para chegar ao Governo, e já deixaram o Partido na Estrada da amargura faz tempo,portanto mesmo com toda experiencia e prestigio politico, não vai conseguir o seu objetivo dessa falsa união de contrários.

  • joao | Segunda-Feira, 03 de Agosto de 2020, 17h44
    1
    1

    Cabe aos Campos indicarem o vice na chapa de Emanuel Pinheiro para a reeleição.

RECURSOS FEDERAIS

Juína perde R$ 805 mil do MS por não habilitar unidades

Por 03/08/2020, 10h:30 - Atualizado: 03/08/2020, 10h:32

altir peruzzo 680

Administrada hoje pelo petista Altir Peruzzo, Juína, no noroeste mato-grossense, na divisa com Rondônia, deixará de receber neste ano R$ 805,3 mil do Ministério da Saúde por não cumprir os requisitos de habilitação das unidades de Suporte Avançado (USA) e de Suporte Básico (USB) do Samu.

Postar um novo comentário

PANDEMIA

Cuiabá deve acabar com toque de recolher; prefeito decide nesta 2ª

Por 02/08/2020, 17h:12 - Atualizado: 02/08/2020, 17h:19

Davi Valle

emanuel pinheiro 680

Emanuel Pinheiro fecha nesta segunda (3) o primeiro ciclo de monitoramento dos casos de Covid-19 e tudo indica que suspenderá o toque de recolher em Cuiabá, em vigor hoje entre 22 horas e 5 horas.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • marta | Segunda-Feira, 03 de Agosto de 2020, 09h15
    0
    4

    manoel infelizmente não anda como cuiaba quer, demora para dar soluçoes, fraco prefeito e depois do paleto, piorou.

  • Marcio Mario Albuquerque | Segunda-Feira, 03 de Agosto de 2020, 05h29
    1
    4

    Gosto do Emanuel e acho que fez muito por Cuiabá mais o covid enterrou ele politicamente e o Ze Carlos de Rondonópolis a mesma situação e acho quase impossível a eleição de ambos.

TRANSFERINDO DEMANDAS

O combinado é que só Cuiabá seria referência da Covid, diz prefeita

Lucimar afirma não existir só coronavírus e precisa agir sobre outras doenças

Por 02/08/2020, 09h:44 - Atualizado: 02/08/2020, 10h:05

lucimar campos 680

A prefeita várzea-grandense Lucimar Campos disse que, numa reunião com representantes de vários órgãos, como TCE, Assembleia, governo estadual e as duas maiores prefeituras, ficou combinado que a referência no tratamento de pessoas com Covid-19 só seria em Cuiabá.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Dos Santos | Domingo, 02 de Agosto de 2020, 10h47
    18
    0

    Embora as cidades do interior tem dado melhor exemplo no combate a covid, com maior numero de recuperados se comparado a Cuiabá e VG. Varzea grande não é interior, pois é a 2ª maior cidade e esta na região metropolitana, tem obrigação de junto com Cuiabá ser referência também no atendimento para Covid. Como é fácil transferir responsabilidade para os outros e tirar o corpo de fora, não é mesmo, prefeita?...

  • Manoel | Domingo, 02 de Agosto de 2020, 10h03
    3
    15

    Não sou eleitor de Várzea Grande, e nem tenho poderes para defender a Prefeita Municipal de V.Grande, mais nisso ela tem razão: Logo que iniciou a Pandemia do Coranavirus, o Governo do estado via Secretária da Saude (sr.Gilberto Figueiredo)e as Prefeituras de Cuiabá e V.Grande, acertaram de que o H.PS de V.Grande, não iria cuidar de pacientes do COVID 19, mais de todas as outras doenças, e que os doente do COVID seriam referenciados para o Hospital Metropolitano do Cristo Rey (que é Estadual),e foi ampliado mais 200 leitos de 50 UTIS para o COVID, mais a Santa Casa (que tambem é Estadual), e o Hospital São Benedito e o antigo Pronto Socorro de Cuiabá, que ficaria exclusivamente para o COVID 19. E o HPSocorro de VG, atenderia outras doenças, menos COVID 19. Essa é a verdade, e Prefeita Lucimar falou certo.

APOSENTADORIA POLÍTICA

Sou adepto da renovação, diz Blairo

Por 01/08/2020, 20h:40 - Atualizado: 01/08/2020, 20h:52

blairo maggi 680

Do megaempresário Blairo Maggi, que ocupou mandato eletivo por quase 20 anos, ao reafirmar que está fora de vez da vida pública:

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Zé Alves | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 01h41
    0
    0

    E o escândalo dos maquinário???

  • Amaral antunes | Domingo, 02 de Agosto de 2020, 08h45
    4
    0

    Renovacao que você apoiou no TCE, quando governador né?! blairo, blairo, blairo, mad merda, confiava tanto em vc, decepção pura

  • Reginaldo | Sábado, 01 de Agosto de 2020, 21h21
    10
    1

    Muito bem, mas nunca se esqueça que dos acordos espurius feitos pelo sr, surgiu um dos piores governadores de MT, ladrão confesso Silval Barbosa, parte da culpa é do senhor, tomara que os novos não venha a alimentar os hábitos da velha política... acordos, conchavos e negociatas.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2580