Blog do Romilson Cuiabá, 25 de Setembro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

Rumo a 2010

Grande Rondonópolis deseja garantir mesma bancada na AL

Deputado Jota Barreto   A região Sul mato-grossense, composta por 17 municípios no entorno do pólo Rondonópolis, tem um grande desafio nas eleições proporcionais deste ano: manter ao menos os cinco deputados que hoje são tidos como representantes de uma das regiões mais politizadas do Estado. Enquanto isso, pré-candidatos de Várzea Grande, segundo maior colégio eleitoral com três cadeiras na Assembleia, tentam se unir para evitar o que chamam de invasão de candidatos de outras regiões - saiba mais aqui.

    Esta Legislatura é a que reúne a maior bancada do Sul dos últimos 20 anos. Embora tenha garantido eleição de três nas urnas de 2006 (de Percival Muniz, Sebastião Rezende e Gilmar Fabris), a região conta com cinco, já que os suplentes Vilma Moreira (PSB) e Jota Barreto (PR) se tornaram titulares com as saídas de Chico Galindo, vice-prefeito da Capital, e de Juarez Costa, hoje prefeito de Sinop.

   No pleito de 1994, época em que Dante de Oliveira conquistou o Palácio Paiaguás, a Grande Rondonópolis só conseguiu eleger dois deputados. Um foi Gilmar Fabris, então no PL, que se fundiu com o Prona e se transformou no PR. Ele teve 12.048 votos. A outra vaga ficou com Moisés Feltrin, pelo também extinto PFL (hoje DEM). Na época, Feltrin chegou a 9.738 votos. Outros da região que tentaram e perderam foram Jota Barreto (PL e hoje PR), Percival Muniz, que estava no PDT e teve 6.809 votos, o pecuarista Raul Pinto, pelo PSDB e com 7.280 votos, e o ex-vereador Juary Miranda, pelo extinto PPB (hoje PP), com 4.661 votos.

Deputado Gilmar Fabris   Em 98, quando Dante se reelegeu governador, Rondonópolis elegeu somente dois deputados: Barreto, com 13.319 votos, e Zé do Pátio (PMDB), com 9.740. O curioso é que o hoje prefeito teve a menor votação dos três eleitos pelo PMDB. Os outros dois foram Nico Baracat, de Várzea Grande, com 10.954 votos, e Wilson Celso Teixeira, o Dentinho, de Cuiabá, com 10.344.

   Pela região Sul concorreram na época e amargaram nas urnas a condição de suplentes o então empresário Edmilson Paulista (PSC), que teve 11.879 votos; o pecuarista Raul Pinto de novo, desta vez pelo PTB e com 8.368 votos, e o petista Juca Lemos, com 7.419 votos. Embora tivesse ficado na suplência do velho PFL que elegeu na época cinco (Moacir Pires, Romualdo Júnior, Humberto Bosaipo, Dito Pinto e Emanuel Pinheiro), Moisés Feltrin acabou legislando, dentro do esquema de rodízios com titulares.

   A maior representatividade da região junto ao Legislativo mato-grossense conquistada nas urnas foi no pleito de 2002, quando foram eleitos e/ou reeleitos quatro: Zeca D´Ávila (PFL), com 23.537; Barreto (PL), que entrou na sobra com 20.344 votos; Pátio, reeleito com 18.457 votos; e Sebastião Rezende (PTB), com 17.610. Ficaram como suplentes Ana Carla Muniz (PPS), que chegou a 19.355 votos; e Gilmar Fabris (PFL), com 14.703. Ambos atuaram como deputados temporariamente, com licenciamento de titulares.

Deputado Percival Muniz   Já em 2006, a bancada do Sul saiu das urnas com três cadeiras, com a eleição de Percival Muniz (PPS), que teve 41.719 votos; e as reeleições de Rezende (PPS), com 35.521; e Fabris com 20.051. Graças às eleições municipais de 2008 e à vitória de Juarez Costa à Prefeitura de Sinop, Barreto ganhou a condição de deputado. O mesmo aconteceu com Vilma Moreira (PSB), com a renúncia de Galindo para assumir a vice-prefeitura da Capital.

    Para as eleições à AL deste ano, a região Sul apresenta como pré-candidatos os já deputados Rezende, Barreto e Fabris, além do ex-prefeito de Itiquira Ondanir Bortolini, o Nininho (PR), e alguns vereadores, como Adonias Fernandes e Hélio Pichioni. Percival avalia também projeto à reeleição ou candidatura majoritária.

Deputados da Grande Rondonópolis na AL
1994
Gilmar Fabris
Moisés Feltrin
1998
Jota Barreto
Zé do Pátio
2002
Zeca D´Ávila
Jota Barreto
Zé do Pátio
Sebastião Rezende
2006
Percival Muniz
Sebastião Rezende
Zé do Pátio
Gilmar Fabris
*Jota Barreto
*Vilma Moreira
----------------------------------------------
(*) Se tornaram deputados com renúncia
dos titulares Juarez Costa e Chico Galindo

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Cientista político | Segunda-Feira, 08 de Fevereiro de 2010, 23h46
    0
    0

    Na região Sul temos uma opção, o vereador Reginaldo, muito sensato no que fala. Esse menino vai dar trabalho!

  • Jaime | Segunda-Feira, 08 de Fevereiro de 2010, 17h45
    0
    0

    Rondonópolis está na hora de renovar,chega desses deputados ,não trazem nada para nossa cidade,vamos renovar ! Eu pergunto, qual o projeto ou os recursos que Gilmar Fabris trouxe para nós ? J barreto e Sebastião Resende só fazem politica pranejando sempre a reeleição,ultimamente eles são animadores de inaugurações do governo, o Maggi inaugura e eles aplaudem ! Precisamos de gente que trabalha e mostra o que faz e não de deputados que só querem a mordomia do cargo,a participação politica dos nossos deputados deixam muito a desejar,vamos renovar ,estes aí já deram o que tinha que dar;ou seja: NADA !

  • CARLOS CAETANO | Domingo, 07 de Fevereiro de 2010, 20h32
    0
    0

    NÓS QUE GOSTAMOS DE FUTEBOL MT, TEMOS QUE VOTA NESTE ADONIAS DE RONDONÓPOLIS, ESTE CARA É BOM.

VAIDADES

Disputa de ego entre 2 entidades faz ministra cancelar agenda em Cuiabá

Por 24/09/2020, 16h:25 - Atualizado: 24/09/2020, 16h:29

antonio galvan normando corral

Antonio Galvan, da Associação dos Produtores de Soja, e Normando Corral, que dirige a Federação da Agricultura

Uma disputa pelo protagonista do que seria a construção de uma agenda para a ministra Tereza Cristina (Agricultura) em Cuiabá, envolvendo a Famato e Aprosoja, as duas maiores entidades do agronegócio, acabou jogando por água abaixo a tal programação.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Israel Borges | Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020, 07h00
    2
    1

    Antonio Galvan foi ele quem arrumou um pessoal para ficar vaindo gov mauro em sinop ... ele e disreipeitoso eos agricultores de mt nao mereçe ter um cara desse representando o nosso agro fora galvan

  • Sem terra de Poconé | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 21h20
    5
    1

    02 pessoas que usam às instituições em benefício próprio. Normando Corral toca a FAMATO dando mordomia e beneficies a seus “amigos”, já Galvan é tido como louco é extremamente vaidoso.... O agro tá muito mal representado nesse momento...

MORTE OU VIDA POLÍTICA

A incógnita Pedro Taques

Por 24/09/2020, 11h:49 - Atualizado: 24/09/2020, 11h:54

pedro taques 680

A resposta das urnas a ser dada a Pedro Taques em 15 de novembro, como um dos 11 candidatos a senador, representará a sua morte política ou então o consagrará como aquele que conseguiu dar a volta por cima.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • luizitosales@gmail.com | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 14h18
    17
    7

    Sou servidor público e tive o desprazer de participar de uma reunião com esse indivíduo quando ela estava (ainda bem) governador. Impressionante a arrogância, prepotência e falta de humildade. Se depender do meu voto, vai continuar no ostracismo político.

  • Joaquim Silva | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h42
    11
    16

    Eu voto nele, um dos destaques no Congresso nacional entre 2010 a 2014. Não foi um governador eficiente, mas a eleição aqui é para Senador, cargo que ele já ocupou com tanto brilhantismo que o alçou a Governador. Perfis diferentes, não dá para confundir as atribuições de um e de outro. Ele é político do Legislativo, não executivo, igual Welington Fagundes.

  • Joaquim Silva | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h42
    7
    11

    Eu voto nele, um dos destaques no Congresso nacional entre 2010 a 2014. Não foi um governador eficiente, mas a eleição aqui é para Senador, cargo que ele já ocupou com tanto brilhantismo que o alçou a Governador. Perfis diferentes, não dá para confundir as atribuições de um e de outro. Ele é político do Legislativo, não executivo, igual Welington Fagundes.

EM CUIABÁ

PSB deixa Emanuel e espera sim do Paiaguás para fechar com França

Por 24/09/2020, 09h:54 - Atualizado: 24/09/2020, 09h:57

adilson levante 680

O PSB pulou do palanque à reeleição do prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro, deixou a chapa de 38 candidatos a vereador numa saia-justa e está esperando sinalização do Palácio Paiaguás para ver se fecha mesmo aliança com Roberto França (Patriota).

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Candidata | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 20h59
    0
    0

    Nota mentirosa. PSB está firme com Emanuel. Nunca se uniria a Mauro Mendes

  • Psdbista | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 20h59
    0
    0

    MAIOR MENTIRA DO PLANETA. RUSSI SABE QUE O DEM SAÍRA MAIS PERDIDO QUE CACHORRO QUE CAIU DE MUDANÇA E NÃO IA ESTRAGAR A CHAPA DO PSB. DIVULGUEM A VERDADE

  • Ojusticeiro | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 15h15
    5
    0

    Na política vale tudo..... olha Máxi dando pitada na política cuiabana QUA. QUA QUA ele vai e nos eleitores não mais QUA

VISITA

Ministra em agenda do agro em Cuiabá

Por 23/09/2020, 22h:46 - Atualizado: 23/09/2020, 22h:50

tereza cristina 680

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) visita Cuiabá na próxima segunda (28).

Postar um novo comentário

SOJICULTORES

Aprosoja vai renovar diretoria e, por enquanto, um se lança à presidência

Por 23/09/2020, 20h:01 - Atualizado: 23/09/2020, 20h:07

fernando cadore 680

Com cerca de 7 mil associados, a Aprosoja-MT, entidade que representa a categoria de sojicultores que detém o maior peso da economia estadual, escolherá seu novo presidente e outros 11 da diretoria em 9 de novembro.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Juscileide Kliemaschewsk Rondon | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 19h27
    0
    0

    Bando de canalhas! Se serviram da EMBRAPA, empresa brasileira pública para começar o plantio da soja no estado e agora jogam pedra nos serviços públicos!

  • Caio Oliveira | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 21h06
    6
    0

    Aproenoja...

  • Jose | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 20h55
    6
    1

    A aprosoja ao invés de se preocupar com as queimadas fica fazendo propaganda pra reforma administrativa

PLANTAÇÃO E COLHEITA

A estratégia de Mauro para 2021

Por 23/09/2020, 15h:25 - Atualizado: 23/09/2020, 15h:30

mauro mendes 680

Independente da busca ou não da reeleição, Mauro Mendes está convicto de que, a partir do próximo ano, irá elevar a popularidade, inclusive em setores, como do funcionalismo público e do agronegócio, que torceram o nariz e fizeram protesto contra o governo por causa das reformas implementadas.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • ROGERIO SENA DA SILVA | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h25
    3
    0

    Tá achando que o servidor público é bobó chera chera. Perdemos poder de compra sem RGA e agora diminuiu nosso salário com aumento da alicota previdenciária. Muitos estão com dificuldades pra comprar remédios e entrando em empréstimos. Não esqueceremos terá o mesmo fim de Pedro

  • Charles Dias | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 11h53
    8
    1

    Nunca mais terá o meu voto, enganou os servidores público, não taxou o agronegócio e ainda taxou os Pensionista e Aposentados 14% na alíquota previdenciária. A corda sempre arrebenta para o lado mais fraco. Se o Roberto França eleger para Prefeito vai acontecer a mesma coisa, apoiado por Mauro MENTE!!! ABRE O OLHO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL!!!

  • Marlan | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 20h15
    4
    10

    ...QUE OS ANJOS DIGAM AMEM...

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2605