Blog do Romilson Cuiabá, 21 de Fevereiro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

Articulação

Henry adia licença; Daltro continua no staff

    Pedro Henry (PP) decidiu empurrar para abril o seu pedido de licença por quatro meses do cargo de deputado federal. Com isso, o primeiro suplente Chico Daltro, que já tinha limpado as gavetas para deixar a secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia com vistas a estrear na Câmara, pediu ao governador Blairo Maggi para prosseguir no primeiro escalão. Quem se vê frustrada com essa decisão de Daltro é sua adjunta Adriana Correira da Costa Monteiro, que iria assumir o comando da pasta por alguns dias. Daltro sairá do governo junto com o próprio Maggi, que renunciará em 31 de março para concorrer à vaga de senador.

   Daltro vai concorrer de novo a federal. No pleito de 2006, ele ficou na primeira-suplência, com 49.949 votos, numa coligação PP/PFL que garantiu duas cadeiras, uma com a eleição de Eliene Lima e outra com a reeleição de Pedro Henry. Os dois parlamentares também buscam novo mandato. A chapa proporcional do PP é considerada um das mais fortes. Tem ainda no páreo o empresário de Sinop Roberto Dorner (ex-PDT) e o produtor rural e suplente de federal Neri Geller (ex-PSDB). Presidente regional do PP, Chico Daltro pertencia ao grupo do ex-governador Dante de Oliveira (já falecido), do qual fez parte como secretário de Agricultura. Bastou Maggi chegar ao poder que se aliou à chamada turma da botina. Está há praticamente dois anos no comando da Ciência e Tecnologia, único cargo do primeiro escalão sob indicação do PP.

   Pedro Henry tem Cáceres como principal base eleitoral. Ele foi vice-prefeito e teve o irmão Ricardo como prefeito. Neste final de ano, quando Daltro já estava de olho no paletó para a posse na Câmara, Henry o avisou que só sairá de licença a partir de abril para ter mais tempo na agenda de sua campanha à reeleição. Partirá para o chamado "tudo ou nada". Quer intensificar as visitas para superar o desgaste que atravessou nos últimos três anos com envolvimento de seu nome em escândalos, que quase custaram o seu mandato. Aliás, foi cassado sob acusação de ter cometido abuso de poder econômico no pleito de 2006, mas conseguiu se segurar no cargo graças a uma liminar obtida no TSE.

    Apesar das críticas que sofre da oposição, Henry continua com a popularidade em alta na região Oeste, sustentada por vereadores e prefeitos que o tem como principal referência. Seu trunfo são os recursos federais. Bem articulado politicamente junto aos Ministérios do governo do presidente Lula, Henry consegue não apenas apresentar emendas, mas liberá-las depois e, ainda, com cerca agilidade. Assim, contempla alguns municípios com recursos e, em moeda de troca, fecha composições políticas com lideranças locais, visando o pleito de 2010.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Hailton César | Terça-Feira, 05 de Janeiro de 2010, 10h23
    0
    0

    Francamente,quanto a situação da SECITEC na possibilidade da então Sec. Adjunta ter sido quase substituida pelo Secretário Chico Daltro,FALA SÉRIO. Acredito na visão políca do Secretario numa melhor indicação para substituí-lo,com perfil de um verdadeiro Gestor com interesses voltados a beneficiar à Secretaria,e que também certamente terá uma postura ética tanto profissional,quanto à pessoal diante de todos que ali visita e trabalha. *Estamos de olho*

  • Carlos Antunes | Sábado, 02 de Janeiro de 2010, 09h49
    0
    0

    A adjunta Adriana Leão é muito mal educada e prepotente, menos ruim para os funcionários, a mesma esperar um pouquinho mais, apesar de ser comadre de JAYME CAMPOS, a mesma não é querida por quase ninguém na SECITEC, faça uma pesquisa lá ROMILSON, e verão se é verdade ou não?

  • D.MARIA | Sábado, 02 de Janeiro de 2010, 03h42
    0
    0

    Desta vez sua adjunta Adriana ficou somente na vontade, fingida, só quer tirar proveito... desta vez vc deu uma dentro Daltro.

DELAÇÃO

O acordo dos sonhos de Riva

Por 20/02/2020, 19h:13 - Atualizado: 20/02/2020, 19h:19

jose riva 680

José Riva está sorrindo para as paredes.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • marcia | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 19h47
    3
    0

    não vai ficar 1 dia na cadeia?

  • Cidadaomt | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 19h39
    3
    0

    Marcos Machado nao seria suspeito ó TJMT? Não teria que ter uma decisao do pleno????

ESTRATÉGIA

A jogada de Galli para levar Barbudo ao Senado e virar deputado de novo

Por 20/02/2020, 15h:32 - Atualizado: 20/02/2020, 15h:35

victorio galli nelson barbudo 680

Victorio Galli e Nelson Barbudo se reaproximam, após meses de divergências, instigados pela eleição ao Senado

Depois do Cidadania, agora é o Patriota quem vai bater a porta do TRE-MT para pedir alteração no prazo de filiação com vistas à eleição suplementar ao Senado marcada para 26 de abril.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Marcio Eça | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 18h23
    1
    0

    Nem Deus é de deixar isso acontecer.

  • Tcha | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 16h39
    6
    1

    Haja dramin pra não morrer de enjoo. Credo!

  • marcos augusto | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 16h38
    7
    2

    duas tranqueiras da pior espécie

CONTRA CANDIDATURA

O trauma de 2018 da família Nigro

Por 20/02/2020, 11h:32 - Atualizado: 20/02/2020, 11h:50

luis carlos nigro 680

A família Nigro que, entre os negócios empresariais, toca uma rede de hotéis, incluindo o Fazenda Mato Grosso, é radicalmente contra Luiz Carlos Nigro (PSDB) concorrer a prefeito de Cuiabá ou repetir 2018 como suplente de Nilson Leitão ao Senado.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • NEI | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 12h51
    5
    1

    NIGRO NÃO SAIA FICA NA TUA SOU TEU AMIGO OS VEREADORES DO PSDB JÁ FECHARÃO COM EMANUEL

CENÁRIO CURIOSO

Criador e 3 criaturas ensaiam briga por cadeira de senador

Por 20/02/2020, 07h:40 - Atualizado: 19/02/2020, 23h:16

Mayko Toscano

pedro taques 680

Uma eventual candidatura de Pedro Taques ao Senado, em abril, pelo Cidadania, colaboraria para construção de um cenário bastante curioso. Juntariam o criador e ao menos três criaturas brigando por uma cadeira no Congresso.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • FREITAS | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 13h56
    1
    5

    E TOMARA QUE LEITÃO VOLTE A SER CANDIDATO...NORTÃO E O ESTADO DE MT PRECISA DE GENTE COMPROMETIDA COM NOSSO ESTADO E REGIÃO

JOGO PESADO

Júlio, "vidente"; Jayme, "chantagista"

julio jayme campos 680

Irmãos Júlio, que já foi senador e quer disputar de novo, e Jayme Campos, ocupando cadeira no Senado pela 2ª vez

O folclórico e populista Júlio Campos, animado com sua pré-candidatura ao Senado, comandou uma roda de conversa durante almoço com cerca de 20 pessoas na mesa no último sábado, no restaurante Di Parma, em Cuiabá.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Mariza Santos | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 19h25
    0
    2

    O site Rdnews e em especial está coluna do Romilson vive desfilando ódio contra o Senador Júlio Campos, vc tem que reconhecer que muito dos seus leitores estão ficando descontente com essa imparcialidade.

  • Francisco Delamonica | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 18h22
    1
    3

    Júlio Campos sempre foi, é e será um estadista, por isso não tem inimigos e sim adversários passageiros. Jamais usaria para ser eleito Senador. Respeitem-o.

  • Celso Ferreira Tangara da Serra | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 16h24
    2
    4

    Sr Pedro Paulo Eu estava sim,e gostaria se convidar o senhor a conhecer o cidadão matogrossense JULIO CAMPOS °conversar dialogar com ele Com certeza o senhor nao diria tal blasfêmia Independente de política julio campos é um homem parceiro e fiel aos amigos.

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

Cidadania aguarda consulta do TRE para lançar Taques ao Senado

Por 19/02/2020, 13h:41 - Atualizado: 19/02/2020, 13h:42

pedro taques 680

Pedro Taques não está morto politicamente. Ressurge como opção de candidatura ao Senado, na suplementar de abril, e não pelo PSDB, mas sim pelo Cidadania, que é comandado no Estado pelo seu ex-secretário de Educação, advogado Marco Marrafon.

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • Reginaldo Pinheiro | Quarta-Feira, 19 de Fevereiro de 2020, 19h45
    5
    4

    Realmente, Taques fez um governo problemático, quem dera se ele tivesse sido no governo o que fora no senado, aliás no senado ele gozava de uma respeitabilidade em âmbito nacional.

  • Amaral de souza | Quarta-Feira, 19 de Fevereiro de 2020, 19h22
    8
    7

    Taques e Leitao vão para o caldeirão. Ridiculos.

  • Davi | Quarta-Feira, 19 de Fevereiro de 2020, 16h20
    16
    4

    Esse cuspiu no prato que comeu. Todos os servidores o apoiaram ao senado e depois ao governo com a intenção de retirar figuras envolvidas em escândalos de corrupção e quando foi eleito governador elegeu os servidores como alvo de perseguição.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2495