Blog do Romilson Cuiabá, 04 de Agosto DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

MEDIDAS INCONSEQUENTES

Loucuras de Janot no comando do MPF mataram socialmente 5 de MT

Por 29/09/2019, 19h:00 - Atualizado: 29/09/2019, 19h:03

rodrigo janot 680

O ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que revelou ter ido armado com uma pistola no Supremo, em 2017, para matar o ministro mato-grossense Gilmar Mendes, matou socialmente uma série de pessoas, cinco delas de Mato Grosso. 

As loucuras de Janot desgraçaram com a vida dos conselheiros do TCE-MT, afastados da ativa há dois anos, sendo eles Antonio Joaquim, Valdir Teis, Valter Albano, José Carlos Novelli e Sérgio Ricardo.

Agindo nos bastidores num conluio com o então governador Pedro Taques, com quem tem ligação desde a época de atuação conjunta no MPF, segundo declarou o próprio Antonio Joaquim, que havia anunciado intenção de disputar o governo, Janot incluiu na sua lista não só um índex de corruptos em potencial, mas também uma forma de intimidação da classe política.

Então chefe do MPF, Janot jogou os cinco conselheiros na Ararath, que investiga outros casos, como pagamento ilegal do governo estadual, na época de Silval, a empreiteiras para desviar recursos e contemplar propina para agentes do governo e empresários, caixa 2 de campanha e as presepadas do ex-secretário Eder Moraes e do empresário Júnior Mendonça, passando por empréstimos no BICBANCO e pela compra de vaga no TCE por Sérgio Ricardo.

Diante do pedido de Janot, o ministro Fux mandou afastá-los. Esses conselheiros viram nisso a decretação da morte social de suas reputações. São apedrejados até hoje por aqueles que ainda acreditam numa acusação sem provas feitas pelo delator Silval.

Eis que dois anos depois, sem conseguir levantar provas de que os conselheiros teriam recebido propina, no processo iniciado a partir do pedido de Janot, é remetido pelo próprio Fux para o STJ. Concluiu-se que, de fato, nunca deveria estar tramitando no STF.

No próximo dia 2, o STJ deve julgar as medidas cautelares e a tendência é da maioria dos ministros decidir pela suspensão, o que resultaria na volta à ativa dos conselheiros.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Erivaldo | Segunda-Feira, 30 de Setembro de 2019, 15h35
    5
    1

    Onde ha fumaça, há fogo! TCE é um orgão que no frigir dos ovos não serve pra nada..... millhoes desperdiçados... a toa

  • kiko | Segunda-Feira, 30 de Setembro de 2019, 12h56
    4
    2

    São santos. Tem um deles que tem uma fazendinha ali para os lados de Km 120 da Rodovia Cuiabá/Cáceres cujo laranja (proprietário) e primo da esposa dele (médica)

  • Gilberto | Segunda-Feira, 30 de Setembro de 2019, 11h54
    8
    1

    Veio a tona o que se pratica há muito tempo nessa instituição. Agora, o Janot com toda essa loucura foi mais benéfico e patriota do que qualquer ministro do STF. Sobre o GM nem se fala.

GESTÃO NEURILAN

TCE vê irregularidades e mantém suspenso um "acordão" da AMM

Por 04/08/2020, 18h:33 - Atualizado: 02h atrás

Thiago Bergamasco

domingos neto tce 680

Neurilan Fraga, dirigente da AMM, entidade que representa as prefeituras mato-grossenses, recorreu ao TCE, na esperança de derrubar a decisão que mandou suspender um acordo milionário com a oscip Instituto Assistencial de Desenvolvimento (IAD).

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Amaral antunes | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 19h59
    1
    0

    Ladroes devem ser fuzilados.

  • Os Varzeagrandenses | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 19h30
    1
    0

    Conselheiro Domingos Neto merece nossos aplausos, é preciso justiça, e como o TCE é um órgão fiscalizador, parabéns pela decisão

  • Servidora Aposentada | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 19h19
    1
    0

    Senti firmeza no TCE em especial ao Conselheiro Domingos Neto pela posição em relação a este contrato milionário da AMM

DISPUTA ENTRE PARTIDOS

E segue a briga pelo comando da Fapemat

Por 04/08/2020, 12h:31 - Atualizado: 08h atrás

mauricio munhoz 680

O comando da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado (Fapemat) vem sendo disputado pelo DEM, PSD e MDB.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Nicolau | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 15h50
    5
    0

    Munhoz não era assessor do Riva? Agora é adjunto do Mauro Mendes na Sinfra? Interrssanre! Tudo farinha do mesmo saco.

  • João Luiz de Figueiredo | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 15h43
    4
    1

    Esse tal de Maurício é um puxa saco profissional. O que falta nele é competência e sobre muito papo.

  • Eliseu | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 14h26
    4
    1

    O DEM indicou o Dr. Hélcio Botelho, ex-Diretor do Ministério da Agricultura em Brasília, técnico muito qualificado que assessorou o falecido Deputado Homero Pereira, e muito próximo do Luiz Antonio PAGOT. Mais até hoje o Governador Mauro Mendes não acatou o pleito dos seus principais aliados políticos.

NOS BASTIDORES

Júlio se articula com 2 pra ser primeiro-suplente ao Senado

Por 04/08/2020, 10h:03 - Atualizado: 04/08/2020, 10h:03

julio campos 680

Júlio Campos quer ser a "noiva" da vez.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Da SILVA | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 19h54
    1
    0

    Sem duvida alguma Júlio Campos o melhor nome para nós representar no parlamento nacional, estou com Júlio, o resto nao me representa.

  • Da SILVA | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 19h53
    0
    0

    Sem duvida alguma Júlio Campos o melhor nome para nós representar no parlamento nacional, estou com Júlio, o resto nao me representa.

  • Ronaldo Garcia | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 17h43
    2
    2

    Infelizmente o DEM mais uma vez erra, ao sabotar a candidatura vitoriosa de Julio José de Campos, ao Senado Federal. Pisou na bola o Governador Mauro e sua gente em apoiar o Faváro, ao inves do Julio, esse cidadão só defende o Grupo Maggi e nao o povo de Mato Grosso. Agora irei votar no Nilson Leitão por causa do Julinho.

SEM CRISE

Mesmo com pandemia, 7 cartórios de Cuiabá faturam R$ 7 mi em julho

Por 03/08/2020, 18h:56 - Atualizado: 03/08/2020, 18h:59

Romilson Dourado

cartorio 7 oficio 680

Não há pandemia capaz de interromper os bons faturamentos dos cartórios extrajudiciais de Mato Grosso. As sete principais serventias de Cuiabá, que estavam atendendo sob agendamento, fecharam julho com R$ 7,5 milhões no caixa.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Filpo | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 01h05
    3
    0

    Cartório é o maior pequi para enriquecer, nenhuma empresa dá tanto lucro. É o Brasil concentrando renda e fazendo péssima distribuição de lucro em nome da burocracia.

RUPTURA SEM VOLTA

A tentativa frustrada de Júlio de unir Emanuel e Mauro

Por 03/08/2020, 14h:30 - Atualizado: 03/08/2020, 14h:29

emanuel pinheiro julio campos 680

Prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (MDB) e Júlio Campos (DEM), que foi prefeito, deputado, governador e senador

Acumulando experiência de mais de 40 anos de vida pública, Julio Campos enfrenta uma situação paradoxal.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Firmo Oliveira filho | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 19h03
    0
    0

    Chega de arranjos, está na hora de políticos vendidos sumirem do cenário e dar vêz a pessoas responsáveis.

  • FERNANDO MENDES DA SILVA | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 12h18
    3
    0

    O GOVERNADOR TÁ CORRETO NÃO QUERER FICAR ATRELADO A VELHA POLITICA DO MT, QUE SÓ NOS TROUXE TRISTEZA E NOS DEIXOU MALEZAS....OLHA SÓ SAÚDE...

  • Cassiano | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 01h01
    4
    4

    MM demostra falta de tato político e muita auto-suficiência pessoal, esquece que é governador e precisa do Prefeito da capital e da maior cidade do Estado para fazer um bom governo. E o pior, num momento difícil para a população como nunca se viu antes.

RECURSOS FEDERAIS

Juína perde R$ 805 mil do MS por não habilitar unidades

Por 03/08/2020, 10h:30 - Atualizado: 03/08/2020, 10h:32

altir peruzzo 680

Administrada hoje pelo petista Altir Peruzzo, Juína, no noroeste mato-grossense, na divisa com Rondônia, deixará de receber neste ano R$ 805,3 mil do Ministério da Saúde por não cumprir os requisitos de habilitação das unidades de Suporte Avançado (USA) e de Suporte Básico (USB) do Samu.

Postar um novo comentário

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2580