Blog do Romilson Cuiabá, 25 de Setembro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

TRANSPORTE

Márcia Vandoni aponta rescaldo e avalia postura de deputados

Márcia  Vandoni   A presidente da Ager, Márcia Vandoni, se prepara para se dedicar a avaliação das sugestões a serem inseridas no projeto básico do novo sistema de transporte coletivo intermunicipal. O projeto ainda está longe de ser formatado, pois serão dois meses de espera de contribuições de usuários de ônibus, de empresários e entidades. Em entrevista, a presidente da Agência responsável pelo setor descreve o rescaldo da audiência pública realizada no último dia 27.

   A contribuição mais relevante, segundo Márcia, é a de inserção do transporte alternativo também nos eixos estruturantes do setor. Até então, a Ager insistia em mantê-los praticamente fora da licitação. Antes a ideia era fazer com que os empresários proprietários de vans assumissem os mercados sem viabilização econômica, diferente do que é hoje. Vandoni disse que entendeu o posicionamento do grupo por meio de manifestação de usuários no dia audiência. “Foi uma contribuição importante e já estou analisando de que maneira vamos inseri-los nos mercados. Antes eles atuariam em linhas complementares”, explica.

   Os mercados a que se refere a presidente são 8, sendo subdivisões de regiões a serem atendidas com o transporte coletivo. A presidente da Ager aguarda uma sugestão oficial do grupo. A audiência destinada à apresentação do projeto básico, do programa de exploração e da minuta de licitação do novo Sistema de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Passageiros de Mato Grosso (STCRIP) por pouco não se transformou num bate-boca sem precedentes. Apesar de muito provocada, a equipe técnica da Ager não se esquivou de responder a todos os questionamentos dos empresários, maioria no auditório da Hotel Fazenda Mato Grosso. Segundo Márcia, o setor pouco aproveitou a apresentação. “Os empresários ficaram na lamentação sobre a prorrogação ou não dos contratos”, avalia.

   Além da reivindicação dos empresários, a Ager terá de enfrentar a contrariedade dos deputados estaduais. Eles defendem que os contrato aos moldes antigos sejam prorrogados. Em março, o governo do Estado extinguiu contratos fechados na década de 80 e que já perdurava por 30 anos. Já os novos, a previsão é de que durem por 20 anos, sendo que serão reavaliados a cada quatro anos. “Queremos evitar a prorrogação automática”, disse.

   Assembleia

   Os deputados defendem a prorrogação automática sob o argumento de que as empresas “são desbravadoras das estradas de Mato Grosso” e que, por isso, merecem ser privilegiadas. Também consideram que o novo sistema deve ser apresentado em diversos pólos regionais por meio de audiências públicas. Já Márcia alega que por diversas vezes sugeriu a realização de audiências públicas nos pólos, mas que teve o pedido negado pelo então secretário-chefe da Casa Civil, Eumar Novacki, exonerado em 31 de março.

   Segundo Márcia, Novacki entendeu que a discussão poderia gerar ainda mais conflitos. “Ele entendeu assim, mas não deixamos a sociedade desprovida de informações. Foram feitas pesquisas, consultas públicas e apresentações públicas, sim. E os deputados poderiam ter ajudado mais. Eles foram convidados a participar do processo e não obtivemos resposta”, disse. “Com exceção do deputado José Geraldo Riva que nos apoiou para que pudéssemos apresentar o projeto ao colégio de líderes”, acrescenta. Ela finaliza afirmando que, “se tiver que acontecer novas audiências, não vamos correr disso, mas que elas venham logo”.

    A escolha das empresas deve ser homologada até o fim do ano, conforme previsão da Ager. Nos próximos 60 dias, os dados relativos ao novo sistema de transporte intermunicipal de passageiros estarão disponíveis para consulta no site da própria autarquia (www.ager.mt.gov.br).

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Leonardo Monteiro | Quarta-Feira, 01 de Setembro de 2010, 16h38
    0
    0

    pelo oque eu entendi,querem acabar com o transporte alternativo (vans e micros).a ager não quer renovar os contratos,porque ?e dividir o estado em 8 pólos tendo como transporte só ônibus !segundo as entrevistas anteriores da Dr. Márcia será melhor para o usuário ir a rodoviária em vez d ficar em casa esperando o alternativo busca-lo !será melhor ter que gastar com táxi ou gasolina do seu próprio carro?

  • joao tertiliano da silva | Domingo, 02 de Maio de 2010, 01h29
    0
    0

    É muito bonito ouvir o discurso da Presidenta de que tem que licitar. É lógico que precisa licitar, mas para licitar é necessário primeiramente reestruturar toda a Ager, pois do jeito que tá não vai a lugar nenhum.

  • manoel | Sábado, 01 de Maio de 2010, 22h26
    0
    0

    Incrivel, pois pela primeira vez a Dra. Marcia lembrou que existe o transporte alternativo. Espero que este tipo de transporte não fique fora da licitação pois se assim for será um deserviço que a Ager estará fazendo. Como orientação acho que à Ager deveria consultar realmente quem usa esse tipo de transporte. Governador fique atento neste projeto, não pode virar monoplio.

VAIDADES

Disputa de ego entre 2 entidades faz ministra cancelar agenda em Cuiabá

Por 24/09/2020, 16h:25 - Atualizado: 24/09/2020, 16h:29

antonio galvan normando corral

Antonio Galvan, da Associação dos Produtores de Soja, e Normando Corral, que dirige a Federação da Agricultura

Uma disputa pelo protagonista do que seria a construção de uma agenda para a ministra Tereza Cristina (Agricultura) em Cuiabá, envolvendo a Famato e Aprosoja, as duas maiores entidades do agronegócio, acabou jogando por água abaixo a tal programação.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Sem terra de Poconé | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 21h20
    1
    0

    02 pessoas que usam às instituições em benefício próprio. Normando Corral toca a FAMATO dando mordomia e beneficies a seus “amigos”, já Galvan é tido como louco é extremamente vaidoso.... O agro tá muito mal representado nesse momento...

MORTE OU VIDA POLÍTICA

A incógnita Pedro Taques

Por 24/09/2020, 11h:49 - Atualizado: 24/09/2020, 11h:54

pedro taques 680

A resposta das urnas a ser dada a Pedro Taques em 15 de novembro, como um dos 11 candidatos a senador, representará a sua morte política ou então o consagrará como aquele que conseguiu dar a volta por cima.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • luizitosales@gmail.com | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 14h18
    13
    5

    Sou servidor público e tive o desprazer de participar de uma reunião com esse indivíduo quando ela estava (ainda bem) governador. Impressionante a arrogância, prepotência e falta de humildade. Se depender do meu voto, vai continuar no ostracismo político.

  • Joaquim Silva | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h42
    10
    12

    Eu voto nele, um dos destaques no Congresso nacional entre 2010 a 2014. Não foi um governador eficiente, mas a eleição aqui é para Senador, cargo que ele já ocupou com tanto brilhantismo que o alçou a Governador. Perfis diferentes, não dá para confundir as atribuições de um e de outro. Ele é político do Legislativo, não executivo, igual Welington Fagundes.

  • Joaquim Silva | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h42
    7
    10

    Eu voto nele, um dos destaques no Congresso nacional entre 2010 a 2014. Não foi um governador eficiente, mas a eleição aqui é para Senador, cargo que ele já ocupou com tanto brilhantismo que o alçou a Governador. Perfis diferentes, não dá para confundir as atribuições de um e de outro. Ele é político do Legislativo, não executivo, igual Welington Fagundes.

EM CUIABÁ

PSB deixa Emanuel e espera sim do Paiaguás para fechar com França

Por 24/09/2020, 09h:54 - Atualizado: 24/09/2020, 09h:57

adilson levante 680

O PSB pulou do palanque à reeleição do prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro, deixou a chapa de 38 candidatos a vereador numa saia-justa e está esperando sinalização do Palácio Paiaguás para ver se fecha mesmo aliança com Roberto França (Patriota).

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Candidata | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 20h59
    0
    0

    Nota mentirosa. PSB está firme com Emanuel. Nunca se uniria a Mauro Mendes

  • Psdbista | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 20h59
    0
    0

    MAIOR MENTIRA DO PLANETA. RUSSI SABE QUE O DEM SAÍRA MAIS PERDIDO QUE CACHORRO QUE CAIU DE MUDANÇA E NÃO IA ESTRAGAR A CHAPA DO PSB. DIVULGUEM A VERDADE

  • Ojusticeiro | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 15h15
    5
    0

    Na política vale tudo..... olha Máxi dando pitada na política cuiabana QUA. QUA QUA ele vai e nos eleitores não mais QUA

VISITA

Ministra em agenda do agro em Cuiabá

Por 23/09/2020, 22h:46 - Atualizado: 23/09/2020, 22h:50

tereza cristina 680

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) visita Cuiabá na próxima segunda (28).

Postar um novo comentário

SOJICULTORES

Aprosoja vai renovar diretoria e, por enquanto, um se lança à presidência

Por 23/09/2020, 20h:01 - Atualizado: 23/09/2020, 20h:07

fernando cadore 680

Com cerca de 7 mil associados, a Aprosoja-MT, entidade que representa a categoria de sojicultores que detém o maior peso da economia estadual, escolherá seu novo presidente e outros 11 da diretoria em 9 de novembro.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Juscileide Kliemaschewsk Rondon | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 19h27
    0
    0

    Bando de canalhas! Se serviram da EMBRAPA, empresa brasileira pública para começar o plantio da soja no estado e agora jogam pedra nos serviços públicos!

  • Caio Oliveira | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 21h06
    6
    0

    Aproenoja...

  • Jose | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 20h55
    6
    1

    A aprosoja ao invés de se preocupar com as queimadas fica fazendo propaganda pra reforma administrativa

PLANTAÇÃO E COLHEITA

A estratégia de Mauro para 2021

Por 23/09/2020, 15h:25 - Atualizado: 23/09/2020, 15h:30

mauro mendes 680

Independente da busca ou não da reeleição, Mauro Mendes está convicto de que, a partir do próximo ano, irá elevar a popularidade, inclusive em setores, como do funcionalismo público e do agronegócio, que torceram o nariz e fizeram protesto contra o governo por causa das reformas implementadas.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • ROGERIO SENA DA SILVA | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h25
    2
    0

    Tá achando que o servidor público é bobó chera chera. Perdemos poder de compra sem RGA e agora diminuiu nosso salário com aumento da alicota previdenciária. Muitos estão com dificuldades pra comprar remédios e entrando em empréstimos. Não esqueceremos terá o mesmo fim de Pedro

  • Charles Dias | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 11h53
    7
    1

    Nunca mais terá o meu voto, enganou os servidores público, não taxou o agronegócio e ainda taxou os Pensionista e Aposentados 14% na alíquota previdenciária. A corda sempre arrebenta para o lado mais fraco. Se o Roberto França eleger para Prefeito vai acontecer a mesma coisa, apoiado por Mauro MENTE!!! ABRE O OLHO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL!!!

  • Marlan | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 20h15
    4
    9

    ...QUE OS ANJOS DIGAM AMEM...

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2605