Blog do Romilson Cuiabá, 26 de Janeiro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

PF investiga aliados de Blairo e Taques

Estadão lembra que Mendonça foi maior doador da campanha do senador pedetista e ainda tem a filha no gabinete; Eder, ex-secretário do republicano, também está sob investigação

Por 20/02/2014, 23h:24 - Atualizado: 21/02/2014, 09h:18

Em reportagem publicada nesta quinta à noite, o Estadão destaca que a Polícia Federal, em trabalho sigiloso de investigação de crimes contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro, fez buscas nas casas de aliados políticos dos senadores mato-grossenses Blairo Maggi (PR) e Pedro Taques (PDT). Revela que o suposto esquema teria conexões em Mato Grosso, Goiás, São Paulo e Distrito Federal.

O jornal cita que o empresário Fernando Mendonça, um dos alvos da Operação Ararath, foi o maior doador da campanha de Taques nas eleições de 2010. Lembra se tratar de um filiado do PDT e que tem a filha trabalhando no gabinete de Taques em Brasília. O outro alvo da PF é Eder de Moraes, ex-secretário de Fazenda e da Casa Civil da gestão Maggi e que também integrou o primeiro escalão da administração Silval Barbosa.

blairo maggi pedro taques investigação

Senadores Blairo Maggi (PR) e Pedro Taques (PDT) veem aliados políticos e parceiros sob mira da PF

Para o Estadão, Eder foi taxativo ao afirmar que se sente "escanteado" por Silval e Blairo. "Atuei muito forte, sob as ordens de Silval e de Maggi. Tanto um como o outro não se dignaram a me ligar, em solidariedade". Eder diz na reportagem que desconhece detalhes das investigações e negou ter cometido qualquer irregularidade. Disse que, enquanto secretário de Fazenda, pagou mais de R$ 500 milhões em precatórios e passivos do Estado a diversas empresas, algumas investigadas na operação. 

A reportagem destaca que a PF apurou que o grupo possuía uma "intensa e vultosa" movimentação financeira, por intermédio de recursos de terceiros e empréstimos, com atuação análoga a de uma instituição financeira. "Empresas de fachada e de factoring eram usadas, entre elas a Piran Factoring, do empresário Valdir Piran, que tem amigos influentes no Judiciário". Lembrou até que em maio de 2012, Piran foi um dos convidados da festa de aniversário da filha do advogado José Geraldo Alckmin, que contou com a presença de ministros do Supremo.

A Operação Ararath está na quarta fase. Nesta última, mais de R$ 126 milhões em cheques e notas promissórias foram apreendidos. Foram cumpridos 24 mandados de busca e apreensão, sendo 17 em Mato Grosso.

Amizade

Ao Estadão, Taques afirmou que "não tem nada a temer" e que sua amizade com o empresário investigado será mantida, bem como o emprego da filha dele, até que ele conheça o teor da investigação, que tramita em sigilo. Maggi não quis se pronunciar. O governador Silval disse, também por assessores, que o ex-secretário atuou sob suas ordens, sim, mas sempre "com a maior correção e lisura." Segundo o governador, quem pediu demissão do governo foi Eder.

Clique aqui e confira a matéria completa no Estadão

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • bruno lopez | Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2014, 12h36
    3
    0

    Em meio a tanta promiscuidade de ambas partes, nem tem consideração com a população, ainda tem gente que critica quem desmascara essas falcatruas, (muvuca)José Marcondes. E espero que tenha mais dessas operações “Ararath” entre outras !

  • Gustavo santos | Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2014, 12h06
    12
    1

    estão todos envolvidos nessa falcatrua,taques que falou tanto em acabar com a corrupção,recebe "doação" pra campanha dentre tantos políticos mentindo e enganando conheci José muvuca um homem que não mede esforços para revelar a verdade sobre esses políticos

  • napoleão | Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2014, 11h06
    8
    1

    Só a imprensa nacional mesmo, porque aqui em MT são raros os órgãos de imprensa que desafiam os nobres senadores, em especial o Taques, pretenso defensor da moral e dos bons costumes!

NOVA ELEIÇÃO

Fávaro vira fardo pesado ao Senado

Por 26/01/2020, 09h:49 - Atualizado: 26min atrás

carlos favaro 680

Carlos Fávaro (PSD) está no olho do furacão. Foi o terceiro mais bem votado na eleição de 2018 que elegeu dois ao Senado e agora enfrenta uma série de obstáculos para concorrer à suplementar devido à cassação de Selma Arruda.

Postar um novo comentário

EM GRUPO

Aniversário junta futuros candidatos

Por 25/01/2020, 22h:08 - Atualizado: 25/01/2020, 22h:15

adilton sachetti, pivetta, paulo araujo e gilberto

Adilton Sachetti, Otaviano Pivetta, Paulo Araújo e Gilberto Figueiredo, hoje, em bate-papo no aniversário de Viviane

O vice-governador Otaviano Pivetta, pré-candidato ao Senado, reuniu neste sábado, em sua casa em Cuiabá, um seleto grupo de políticos e amigos para comemorar o aniversário da esposa Viviane.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Rodrigo | Sábado, 25 de Janeiro de 2020, 23h01
    0
    0

    Rodrigo, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

SUPLEMENTAR AO SENADO

Antero conduz marketing de Pivetta

Por 25/01/2020, 21h:45 - Atualizado: 24min atrás

antero de barros 680

Otaviano Pivetta já acertou a condução do marketing de sua campanha ao Senado, na suplementar de 26 de abril. Será o ex-senador Antero de Barros, que carrega histórico de várias campanhas vitoriosas, sendo as últimas delas de Mauro Mendes a governador, em 2018, de Emanuel Pinheiro à Prefeitura de Cuiabá, em 2016, e de Pedro Taques ao governo estadual, em 2014.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • naldo | Sábado, 25 de Janeiro de 2020, 23h23
    1
    2

    Este Antero foi o presidente da CPI do Banestado, Nossa Caixa, no governo FHC. Na época, o rombo nos cofres públicos foi em torno de 100 bilhões de dólares. No entanto, tudo foi engavetado!!!!

FRASE PLAGIADA

Um Alvin mato-grossense de direita que copia texto da esquerda

Por 25/01/2020, 08h:32 - Atualizado: 25/01/2020, 08h:44

piccoli 680 publicacao tangara psc

Texto assinado e publicado numa rede por Jean Piccoli, que se lançou pré-candidato a prefeito de Tangará da Serra 

Em Tangará da Serra, Jean Piccoli, filiado ao PSC local e pretenso candidato a prefeito, se declarou de direita. Achou que isso chamaria atenção nas redes sociais.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Davi | Sábado, 25 de Janeiro de 2020, 20h51
    0
    0

    Armararam para o Alvin, mas no caso de Tangará?

  • Revoltado | Sábado, 25 de Janeiro de 2020, 09h46
    7
    2

    São os intelectuais deste século, não conseguem se quer, elaborar uma frasse.

  • Luciano | Sábado, 25 de Janeiro de 2020, 09h01
    1
    2

    Porque ele seria demitido?

ANO ELEITORAL

Retorno de férias em ano desafiador

Por 24/01/2020, 20h:29 - Atualizado: 24/01/2020, 20h:35

emanuel pinheiro 680

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), que retorna a Cuiabá neste domingo, após uma semana de "férias" com a família no litoral nordestino, só vai despachar no sétimo andar do Palácio Alencastro na próxima quarta (29).

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • octavio augusto regis de oliveira | Sexta-Feira, 24 de Janeiro de 2020, 22h06
    9
    4

    Baterias recarregadas partir firme para reeleiçao

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

Bolsonaro não cita Selma e diz que apoia bom candidato em MT assista

Por 24/01/2020, 09h:22 - Atualizado: 24/01/2020, 09h:30

bolsonaro 680

Presidente Bolsonaro, em live ontem ao lado do ministro dos Transportes Tarcísio Gomes, fala sobre eleição em MT

O presidente Bolsonaro disse que está em dúvida se entra ou não com apoio a alguma candidatura na briga pela cadeira ao Senado por Mato Grosso. Mas, em seguida, deixa claro que deve se envolver no pleito.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Irene Lopes tga🥰 | Sábado, 25 de Janeiro de 2020, 10h12
    0
    0

    Bom porque é difícil as pessoas realmente entender que não queremos matar ninguém a pena de morte é para intimidar somente!! Só não cometer crimes ediondos que não morrerá!!!

  • Maria Augusta | Sexta-Feira, 24 de Janeiro de 2020, 18h47
    4
    4

    Aposto que ao ver a lista dos candidatos ao Senado por Mato Grosso, o Presidente Bolsonaro vai apoiar o Julio Campos, que foi seu colega de Camara, é seu amigo e foi um dos politicos do DEM que apoiou abertamente a sua campanha, e gravou pedido de votos para o 17. Aguardem...para conferir.

  • Gilston | Sexta-Feira, 24 de Janeiro de 2020, 14h03
    11
    2

    Os dois pucha saco do bolsonaro, o tal de Barbudo e esta Sra aí ex-senadora, ta levando um chute na bunda, por bolsonaro. isso é que dá puxar saco. detesto homem puxa saco. Deus me livre.

  • Luciano | Sexta-Feira, 24 de Janeiro de 2020, 10h40
    0
    0

    Luciano, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2481