Blog do Romilson Cuiabá, 23 de Outubro DE 2019 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

Palácio Paiaguás

Programa dá R$ 68 a 20 mil famílias

   A partir de agora, cerca de 20 mil famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza irão receber benefícios do governo do Estado a fim de garantir segurança alimentar. Assim, elas irão ganhar a ajuda de R$ 68, valor que será creditado mensalmente em uma conta corrente aberta em nome da mulher responsável pelo lar e que deverá ser gasto apenas com produtos alimentícios. Estas famílias encontram-se entre as 46,3 mil aptas a fazer parte do programa Bolsa Família, mantido pelo governo federal, mas que, devido à falta de recursos, têm de ingressar em uma espécie de fila de espera. O programa, denominado Panela Cheia, passou pela aprovação da Assembleia Legislativa em dezembro de 2009 e foi sancionado, sob a Lei nº 9.296, pelo governador Blairo Maggi.

   Para participar, a família deverá constar no Cadastro Único do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, sob Patrus Ananias, e não pode receber nenhum outro benefício, como o Bolsa Família. As famílias cadastradas devem possuir renda per capita inferior a R$ 137, atestar frequência escolar das crianças em, no mínimo, 85% e apresentar a carteira de vacinação dos filhos menores em dia.

   O investimento do governo para o Panela Cheia será de R$ 13 milhões. A dotação orçamentária do programa será de responsabilidade da secretaria de Fazenda do Estado, sob responsabilidade de Eder Moraes. Já a gestão e administração ficarão sob os cuidados da secretaria de Estado de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social, sob Terezinha Maggi.

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • Mariana C. Medeiros | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 09h26
    3
    1

    Parabéns Governador Maggi, adminstração igual a esta nunca mais teremos.Espero que 2.014 volte.Esperamos que o Silval dê continuidade nos trabalhos feitos por Maggi.Este Zé Povinho que fala mal do Governador Maggi sente inveja dele, porque nunca houve uma administração no Estado igual a do Governador.Pode falar mal,um dia irão sentir fakta dele e será tarde.Vá em frente Governador na sua Politica que será o senador mais bem votado na História de Mato Grosso e Brasil.Conte comigo minha família amigos parentes enfim terá nosso apoio.Serei Blairo Maggi enquanto ele existir na vida Publica. Gosto da politica nunca serei contra ti independente do que fizer. Porque graças a Deus faz coisas boas ao nossso povo, os mal agradecidos que não adminte que sua administração é trasnparente honesta e sincera. Este é um homem que Deus colocou em nosso Estado. Que Deus abençoa em tudo que for fazer nesta terra, sempre fez o bem por isso tem o que tem hoje, porque Deus reconhece o que faz aqui na terra. Abraços desta sua amiga de hoje e sempre.

  • manoel cuiabano | Quinta-Feira, 14 de Janeiro de 2010, 16h32
    1
    2

    comprando voto na cara dura, quero ver se algum ou alguem do judiciario ira fazer alguma coisa.

  • ADR | Quinta-Feira, 14 de Janeiro de 2010, 16h29
    2
    1

    ADR, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Ailton Correa | Quarta-Feira, 13 de Janeiro de 2010, 23h12
    3
    0

    Isso é uma Vergonha !!!

  • Paulo Edson | Quarta-Feira, 13 de Janeiro de 2010, 20h28
    3
    0

    Se isso não for clientelismo, então é o que? As pessoas querem emprego, não esmola. Ensinar a pescar e não dar o peixe. Isso vale também para o pinóquio da prefeitura.

  • João Batista Barbosa | Quarta-Feira, 13 de Janeiro de 2010, 20h25
    2
    1

    Bacana. Mais uma bolsa-votação para condicionar o voto cabresto da camada mais humilde. Uma esmola, para o homem que é são, ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão – dizia Luiz Gonzaga e Zé Dantas. Gente, o povo precisa de educação, saúde, trabalho e renda...

  • Sergio Roberto | Quarta-Feira, 13 de Janeiro de 2010, 18h40
    3
    0

    acho que o governador está certo, pena que só lançou o projeto agora no ano da eleição, em Alto Araguaia o ex-prefeito Maia Neto, desenvolveu aqui o maior projeto social proporcional do Brasil. 1200 familias recebiam durante seu mandato R$ 75,00 mensais.

  • JOSÉ | Quarta-Feira, 13 de Janeiro de 2010, 17h53
    2
    1

    é preciso tambem investir na seguaraça pública, aumentando o efetivo da pm no interior dando a eles salarios dignos e melhor aparelhado. Porque não coloca nos polos regionais da pm helicópteros? daí daria mais intimidação aos bandidos que agem em roubos a banco no interior.Porque até agora só estão encontrando moleza.Tinha que ter helicóptros da pm em sinop,rondonopolis.araguaia, juina e assim por diante.Ficaria facil das policias agirem.Dinheiro eu sei que tem.

  • Celino Teodoro de Melo | Quarta-Feira, 13 de Janeiro de 2010, 16h55
    3
    0

    Acho isso um absurdo. Uma pouca vergonha. Isso para mim, chama-se compra de votos, como todos os programas chamados de "distribuição de renda", do governo federal. Quanto um candidato paga por um voto, em uma fila de escola no momento do eleitor votar? R$ 50 a R$ 60. Então é isso que esse governo esta fazendo, com a anuencia dos "caititus" da Assembléia legislativa de MT. Se não fosse compra de votos, o mínimo que o governo estadual ou federal, deveria distribuir seria algo em torno de R$ 200. Isso sim, daria uma condição mínima, ou seja, um pouco de dignidade ao cidadão desassistido desse país. Se eu fosse deputado eu não aprovaria. Esse valor é uma afronta. O que se compra com R$ 68? Um botijão de gáz custa quase R$ 50. O que sobra? Toma vergonha "botinudo" e faça a coisa certa. Eu invés de dar essa miséria ao cidadão dê emprego. Isso sim é dar cidadania e dignidade. O cidadão digno e honesto deste estado e do Brasil, não quer esmola e tampouco vender seu voto. O que queremos é emprego. Emprego, trabalho. Entendeu?

ESTRUTURA E MUDANÇAS

Seduc corta 55% dos servidores da sede e terá ambiente corporativo

Por 22/10/2019, 22h:49 - Atualizado: 22/10/2019, 22h:56

Mayke Toscano

otaviano pivetta 680

O prédio cheio de labirinto, onde funciona hoje a secretaria estadual de Educação, em Cuiabá, empregava até o ano passado, no Governo Taques, nada menos que 1.260 servidores.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Gutemberg Abreu | Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019, 09h24
    4
    0

    Isso precisa ser estendido à todos os setores do estado implantando uma gestão eficiente, moderna e humanizada, hoje o que nos constatamos é que o menos importante é o cidadão que precisa dos serviços do estado. Parabéns ao Vice-governador, que vem da iniciativa privada e sabe bem como funciona uma gestão eficiente onde todos ganham. Na Seduc, segundo informações a maioria já tem direito à aposentadoria mas não pede porque não querem perder os penduricalhos nos salários e apenas batem ponto e ficam esperando o final do expediente.

  • andreia | Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019, 08h40
    5
    0

    Infelismente o povo não contenta com nada tudo é critica, mas pura verdade a seduc cortou muito o efetivo, e esta trabalhando com onumero bem reduzido, parabens Secretaria Martioneide e equipe, Deus dando foça a voces

  • Alberto | Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019, 07h39
    6
    8

    E no prédio da Seduc vai ser o que? A Cooperlucas?

EDUCAÇÃO

R$ 496 mil em ares-condicionados; MT só tem 1/3 de escolas climatizado

Por 22/10/2019, 16h:08 - Atualizado: 22/10/2019, 16h:17

marioneide 680 seduc

A secretaria de Estado de Educação, sob Marioneide Klimaschewsk, fechou um contrato de R$ 496,2 mil com a empresa Wanda Comércio de Móveis e Equipamentos na compra de aparelhos de ares-condicionados. Mas esse investimento está muito aquém do necessário para se conseguir climatizar todas as 15.888 salas de aula, ocupadas por 395 mil alunos.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • andreia | Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019, 08h41
    1
    1

    essa sra. secretaria é competente, força Secretaria, temos que pensar no melhor para nossas escolas

  • Crítico | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 21h00
    5
    0

    Essa SECRETARIA não é do PT.

ESQUEMÃO NO CEPROMAT

Auditoria já citava rombo milionário sob Dentinho, que foi preso hoje

Por 22/10/2019, 11h:10 - Atualizado: 22/10/2019, 11h:17

dentinho 680

O cerco já vinha se fechando contra o ex-presidente da Câmara de Cuiabá, ex-deputado estadual e ex-presidente do antigo Cepromat (hoje MTI), Wilson Celso Teixeira, o Dentinho, que foi preso nesta terça na operação Quadro Negro, deflagrada pela Delegacia Especializada de Combate à Corrupção.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Otávio | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 15h29
    1
    0

    Não é de hoje que o disse-me-disse corre solto nesse sentido. Pensei que fosse passar batido mas essa. Eta Mato Grosso ainda falta muito para uma boa moralização.

CASO INUSITADO

Apenas 2 vão votar e neles próprios

Por 21/10/2019, 19h:40 - Atualizado: 21/10/2019, 20h:46

guilherme maluf 680

Embora com colegiado formado por sete conselheiros titulares, apenas dois vão votar e, curiosamente, neles próprios. Sob um cenário inédito e inusitado, a eleição para renovar a diretoria do TCE-MT acontece em 5 de novembro.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Maicon | Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019, 09h14
    2
    0

    Presta atenção aí, que só vou escrever uma vez: Aos Tribunais de Contas compete a auto organização administrativa, assim como ocorre em relação aos Tribunais Judiciários, na forma prevista nos arts. 73 e 96 da CF. Logo, essa tão acalentada emenda à constituição estadual é inconstitucional. Por outro lado, o próprio RI do TCE-MT estabelece no § 9º do art. 10 que somente Conselheiros poderão votar e ser votados. Essa é a regra que deverá ser observada, por materializar a competência de auto governo prevista no art. 96, I e II da CF. Os Senhores Substitutos, na interinidade, deveriam é ter se preocupado em "aclarar" o Regimento Interno. A questão, portanto, é se o termo "Conselheiro" do aludido § 9º do art. 10 do Regimento Interno, contempla os Substitutos quando em substituição. Pelo que me lembro, ao longo dos últimos anos, quando o voto de 1 interino não tinha peso para definição da eleição da mesa diretora, sempre se permitiu que o substituto do Bosaipo pudesse votar. Vê-se, portanto, o tamanho do abacaxi a ser descascado. Desse modo, dia 05/11 a eleição será com ou sem emoção?

  • joana | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 10h16
    3
    1

    Simples assim, e ponto final .

  • Seminina | Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019, 22h52
    3
    1

    Caro jornalista, a situação em MT será a mesma o vice acumulará também a corregedoria !

EM CUIABÁ

2 figurões nacionais brigam pela concessão do transporte coletivo

Por 21/10/2019, 15h:47 - Atualizado: 21/10/2019, 16h:54

Assis Marcos Gurgacz 680

Após 20 anos, a Prefeitura de Cuiabá abriu disputa para concessão do transporte coletivo. E, entre as cinco empresas concorrentes, duas têm como donos familiares de figurões nacionais.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Luciano | Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019, 18h33
    6
    1

    E você não comenta das empresas do Botey e do Jayme porque?

ALTO PARAGUAI

Pivô da prisão de desembargador, casal ainda segue firme no poder

Por 21/10/2019, 11h:19 - Atualizado: 21/10/2019, 12h:56

diane e alcenor 680

Em Alto Paraguai, o ex-prefeito Alcenor Alves se tornou o prefeito de fato, mas não de direito. Embora a esposa Diane Alves seja a chefe do Executivo, quem dita as regras administrativas é Alcenor, que se envolveu num escândalo em 2010, chegando a ser preso.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Antônio Joaquim do nascimento neto | Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019, 21h06
    0
    0

    Tem um matérial aqui sobre as calamidade de alto paraguai 93443569 chama eu passo pra vc

  • Joadir | Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019, 15h20
    5
    1

    Na VG aconteceu o mesmo e ninguém foi preso. Mas está tudo cristalino.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2438