Blog do Romilson Cuiabá, 01 de Outubro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

ANÁLISE

Quadro para governo lembra o de 98, avaliam sócios da Mark

Empresários Bárbara e Marco Polo, do instituto Mark    O quadro sobre desempenho dos pré-candidatos ao governo estadual é similar ao de 1998. A observação é dos empresários Marco Polo e Bárbara Pinheiro, sócios do instituto Mark, único que desde o ano passado vem realizando amostragens para divulgação pública acerca do grau de satisfação do eleitorado dos virtuais candidatos. Eles observam que há 12 anos, Júlio Campos (então PFL) aparecia como líder absoluto nas intenções de voto, enquanto o governador da época Dante de Oliveira (PSDB) estava em dificuldades até para chegar ao final do mandato e nem sabia se poderia concorrer à reeleição.

------------------------------------------------------------
"Em 98, Júlio era imbatível e, com o instituto da
reeleição, Dante reverteu a desvantagem e
ganhou; agora, Wilson não é mais o líder
absoluto e Silval disputa no cargo de governador"

   Com a articulação do Palácio do Planalto, sob Fernando Henrique, junto com alguns ministros, entre eles Sérgio Motta (já falecido) e com as bancadas do PSDB e DEM, o Congresso Nacional aprovou a regra da reeleição. Isso, para Dante, foi determinante. A administração tucana passou a ter maior visibilidade, poder de articulação e de composições políticas num Estado que até hoje é dependente do poder público central, tanto que as pessoas ainda temem romper com o Palácio Paiaguás porque acabam trabalhando de forma direta ou indireta com o governo. Dante começou o projeto à reeleição em desvantagem para Júlio e, com o poder da máquina, conseguiu reverter o quadro e garantir novo mandato, inclusive no primeiro turno.

    Marco e Bárbara destacam que agora surge um fato inusitado e tão novo quanto a tese da reeleição, que é a pré-candidatura de Silval Barbosa, que assume o governo no próximo dia 31 e, no comando do Paiaguás, buscará a reeleição. O peemedebista vai usar o mesmo trunfo de Dante, em 1998, e de Blairo Maggi, em 2006, quando reconquistou a cadeira de governador. O casal observa que o prefeito de Cuiabá Wilson Santos (PSDB), a exemplo de Júlio em 98, estava liderando as pesquisas de intenção de voto com ampla vantagem e agora os números já apontam empate técnico entre o tucano e Silval, conforme mostrou o próprio instituto Mark.

   Wilson tem se baseado na história para reforçar a tese de que o governo não faz o sucessor, enfrenta desgaste e sentimento de mudança e que nem se elege a senador. Cita como exemplo de blefe nas urnas os ex-governadores Garcia Neto, Carlos Bezerra e Dante. O detalhe, observam Marco e Bárbara, é que Silval busca a reeleição, assim como Dante e Maggi, e o poderio da máquina tem contribuído para crescimento do peemedebista. O resultado disso é uma polarização entre Wilson e Silval e com tendência de vantagem do pré-candidato da situação. "Se consideramos o histórico, como muitos avaliam, Mato Grosso sempre deu a vitória ao candidato a governador que buscou a reeleição", pontua Marco Polo, ao lembrar que, mesmo Silval assumindo o governo agora vai tocar uma campanha no cargo de chefe do Executivo, portanto, em busca da recondução ao Paiaguás e isso tem um peso muito grande.

    Poder da caneta

    O casal Pinheiro contrapõe os argumentos de Wilson, que tem afirmado que o seu pior momento como prefeito e pré-candidato já passou. Em verdade, segundo Marco e Bárbara, "o pior momento para o tucano vai ser quando este entregar a caneta, ou seja, renunciar ao mandato de prefeito". "A partir daí, Wilson não terá mais nada a oferecer. E será que ele terá fôlego para manter o projeto majoritário entregando a caneta, enquanto Silval, ao contrário, passa a ter essa caneta nãos mãos?", perguntam os propritários do instituto Mark. Eles enfatizam que essa análise é feita simplemente com base na história política recente e no comportamento dos políticos. Acham até que a eleição possa ser decidida no primeiro turno.

   Marco Polo comenta ainda que Wilson precisa combater um conceito já formado junto ao eleitorado e em alguns segmentos sociais de que "não cumpre acordo". "Não sou eu quem está falando. É o que se ouve das pessoas. E isso está incomodando tanto Wilson que sua equipe de marketing lançou até jingle como contraponto, quando propaga a frase 'obras concluídas, promessas cumpridas'". Segundo o empresário, essa campanha publicitária chega a soar como deboche junto a algumas pessoas porque o prefeito enfrenta dificuldades para concluir projetos que seriam o carro-chefe da administração tucana, como as avenidas das Torres e Rodoanel, Eta Tijucal e as obras do PAC.

Postar um novo comentário

Comentários (29)

  • Marcio Rios | Quinta-Feira, 11 de Março de 2010, 13h30
    0
    0

    Srº mácara voce está completamente enganado, pois foi este instituto que detectou a virada de Wilson frente a Alexandre quando wilson concorria ao primeiro mandato, tendo publicizado isso em rádios, tv e outdoor. Nenhuma análise é feita ao acaso mas tem como base o acompanhamento contínuo da variação de intenção de votos dos eleitores. Sem paixões por candidato A ou B, o quadro que se apresenta é este mesmo, lógico que o momento e as pessoas não são as mesmas, porém a história política/eleitoral em Mato Grosso mostra a probabilidade de um novo evento similar quando comparadas as sequencias de pesquisas realizadas agora com as realizadas naquele período. A estatística é uma ciencia exata que possibilita estudos, comparações e quadros de possibilidades, é para isso que serve não para manipular votos, direciona campanhas, mostrando o quadro real naquele momento, não é imutável, pois está sujeita a variação de intenções a cada novo fato exposto pela mídia ou trabalho demonstrado pelo gestor; portanto antes de criticar analisem o processo histórico/eleitoral, tenham conhecimento (mesmo básico) em estatística, para desenvolverem uma visão mais precisa dos fatos

  • o MASCARA | Quinta-Feira, 11 de Março de 2010, 08h59
    0
    0

    aS PESSOAS FALAM AQUI COMO SE DOMINASSEM O MEIO POLITICO, FALEM POR SI SO, SO CONTROLAMOS NOSSO PROPRIO VOTO, FALM DE RONDONOPOLIS, QUE ROND ESTA COM ESSE OU AQUELE, FALE POR VC, VC ESTA COM QUEM ? COM ESSE OU COM AQUELA, AS PESQUISA ESTAO AI PRA MOSTRAR A VONTADE DO POVO E ATE AGORA TA DEMOSTRANDO QUE O POVO QUER WILSON PRA GOVERNO, FALO ISSO BASEADO NA ULTIMA PESQUISA FEITA PELO MESMO CASAL QUE EM TODAS AS OUTRAS ELEIÇÕES DISSE QUE O WS PERDERIA, NA MINHA OPNIAO SE ELES FALAM QUE O WS VAI PERDER ESTA TUDO BEM POIS VAI GANAHR MAIS SE FALAM QUE VAI GANHAR E JA E MOTIVOS PRA FICAR PREOCUPADO POIS ELES NUNCA ACERTARAM, ISSO FALANDO DA OPNIAO DELES JA SUAS PESQUISAS DEMONSTRAO O CONTRARIO....ESTRANHO IREM CONTRA SUA PROPRIA PESQUISA.....EU SEI QUE SE ESTIVER VIVO ISSO SE DEUS QUISER EU VOU VOTAR NO WILSON POIS GOSTO DO MT E NAO QUERO VE LO DIVIDIDO....ISSO E SO O INICIO DO QUE O SILVAL QUER....

  • kelvin luis | Quinta-Feira, 11 de Março de 2010, 00h21
    0
    0

    IIIIHHHHH ESSE E O CASAL -20, GELADO ,PE FRIO, DEPOIS DESSA O GALO PODE PREPARAR O TERNO ,CERTEZA ABSOLUTA, COITADO DO SINVAL OU SILVAL ,O CARA LEGAL KKKKKKKKKK

ENGENHARIA E AGRONOMIA

Sob clima tenso, Crea-MT elege presidente nesta 5ª

Por 30/09/2020, 21h:51 - Atualizado: 30/09/2020, 21h:53

joao valente 680

Sob clima tenso, marcado por embates na Justiça, ameaças e acusações mútuas, quatro candidatos disputam nesta quinta, 1º de outubro, a presidência do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT).

Postar um novo comentário

CORRIDA AO SENADO

Agro rachado em 3 candidaturas; os Maggi e Mauro reforçam Fávaro

Por 30/09/2020, 16h:51 - Atualizado: 30/09/2020, 16h:53

Leopoldo Silva

carlos favaro 680

Os primos Blairo e Eraí Maggi se juntaram ao governador Mauro Mendes para reforçar a campanha à reeleição do senador Carlos Fávaro, do PSD.

Postar um novo comentário

BASE NA CÂMARA

Bolsonaro recompõe quadro de vice-líderes e mantém Medeiros

Por 30/09/2020, 10h:53 - Atualizado: 30/09/2020, 10h:55

bolsonaro vice-lideres 680

O presidente Jair Bolsonaro e os novos vice-líderes do Governo na Câmara Federal, entre eles José Medeiros

O presidente Bolsonaro deu mostras de que continua tendo o deputado mato-grossense José Medeiros, candidato a senador pelo Podemos, na cota de aliados fiéis e de confiança.

Postar um novo comentário

LERO-LERO

Copiando bordão do irmão na campanha à vereadora

Por 30/09/2020, 10h:04 - Atualizado: 30/09/2020, 10h:06

giseli almeida 680

A apresentadora de TV Giseli Almeida usa em sua campanha à vereadora por Cuiabá o mesmo bordão explorado por vários anos pelo irmão Sérgio Ricardo, na época em que também concorreu à Câmara Municipal e a prefeito.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Carlos aleluia santos | Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2020, 21h49
    0
    1

    Carlos aleluia santos, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • CABEÇÃO | Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2020, 14h02
    3
    2

    O QUE INOJA NA POLÍTICA SÃO INDIVÍDUOS COMO ESSE SERGIO RICAÇO, QUANDO FOI DEPUTADO FAZIA UM MONTE DE AÇÕES EM BENEFÍCIO DOS POBRES, ATÉ CASA ELE DAVA, DEPOIS DE ALCANÇOU SEUS OBJETIVOS FINANCEIROS NUNCA MAS FEZ NADA,RAÇA INFAME

VÁRZEA GRANDE

Para Jayme, é normal chegar água nas torneiras a cada 2 dias

Por 29/09/2020, 20h:51 - Atualizado: 29/09/2020, 20h:55

Geraldo Magela

jayme campos 680

O senador Jayme Campos, prefeito de fato, mas não de direito, tem passado apurado em Várzea Grande.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • mario | Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2020, 09h16
    6
    2

    normal com os problemas que esta ai no dae de vg né,ga,biarras, instalaçoes clandestinas etc... pq voces campos tiveram decadas no poder e não consertaram esse negocio da agua, não vem com desculpas djaime e nem djulinho, vcs foram incompetentes, hoje vg poderia estar livre desse problemas, mas vcs só olhao para vcs mesmos.

  • eve | Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2020, 09h09
    7
    1

    Quem mandou eleger esses tipos de politicos que so pensão em poder. Aprende Varzea Grande, foi eleito pelo povo .

  • antonio da silva | Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2020, 08h38
    9
    2

    Agora é a hora de tirar esses campos do poder.

EM CUIABÁ

Partido que negociava com 2 a prefeito se torna mula sem cabeça

Por 29/09/2020, 15h:06 - Atualizado: 29/09/2020, 15h:10

adilson levante 680

O PSB, que estava namorando os dois principais candidatos a prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro e Roberto França, não avançou para casamento com nenhum deles. E virou mula sem cabeça.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Piada pronta | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 22h13
    0
    0

    Quem falou isso sob coordenação de Levante??? Kkkkk ele é ao mais um na chapa. Ali quem preside e decide se chama MAX RUSSI e a executiva.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2608