Blog do Romilson Cuiabá, 17 de Agosto DE 2019 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

QUEDA-DE-BRAÇO

Resta ao Sintep uma saída honrosa

Por 15/06/2019, 22h:03 - Atualizado: 15/06/2019, 22h:10

Rodinei Crescêncio/Rdnews/arquivo

valdeir sintep 680

 

Na queda-de-braço com o governo, o Sintep, comandado por Valdeir Pereira, foi a nocaute. Segue empurrando parte dos profissionais da Educação do Estado para a greve, que dura 20 dias, mas, internamente, já busca uma saída honrosa.

Das 767 escolas, metade retomou às atividades normais. A cada semana, o movimento paredista perde força, adesão e respaldo da sociedade. E não é para menos. O momento de crise nos setores público e privado, de arrocho salarial, de desemprego em alta, não pede greve.

Sabendo que o governador Mauro Mendes é carrancudo, não dá trégua a grevistas, o Sintep poderia ter buscado outro caminho, o do Judiciário, único capaz de fazer valer, por exemplo, a lei de 2013 que assegura aos educadores reajuste de quase 8%. Mas, não.

Como nos velhos tempos, o Sintep partiu para a partidarização, levando o vermelho do PT, suas ideologias e seus petistas para os protestos, incluindo gritos de “Lula livre”. Ou o movimento sindical repense a maneira de agir na defesa dos sofridos e desvalorizados educadores, ou não chegará a lugar nenhum. E aí todos vão morrer abraçados.

Na trincheira, o governo soube se municiar. Foi aos órgãos fiscalizadores, à Justiça e se apegou a regras, leis e aos números financeiros para dizer não às exigências do Sintep, especialmente quanto ao reajuste salarial e à RGA. E conseguiu sufocar os grevistas.

Postar um novo comentário

Comentários (22)

  • Edi santos | Segunda-Feira, 17 de Junho de 2019, 09h09
    4
    0

    Edi santos , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Margareth | Domingo, 16 de Junho de 2019, 20h36
    12
    3

    Gostaria de saber pq está midiazinha local não faz uma matéria sobre a arrecadação e toda a mentira que Sr. Governador ...deveria investigar TB qual a condição em que as escolas se encontram nas dimensões infraestrutura e pedagógica, os professores estão comprando materiais para poder ajudar os alunos....que imprensa é esta que se coloca contra a educação....

  • J.M. Educação | Domingo, 16 de Junho de 2019, 15h59
    14
    6

    Apesar de tudo isso, a imprensa deveria cobrar respeito às leis por parte dos governantes. Vê-se que as desculpas dos governos continuam as mesmas. Entretanto, no passado os acordos não eram cumpridos porque diziam que não eram leis. E, agora temos a leis que não são cumpridas? Será mesmo que o judiciário irá determinar o cumprimento das leis?

  • Márcio | Domingo, 16 de Junho de 2019, 13h41
    2
    3

    Márcio, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Márcio | Domingo, 16 de Junho de 2019, 13h40
    2
    3

    Márcio, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Leandro | Domingo, 16 de Junho de 2019, 12h19
    12
    3

    E depois disso o STF aprova a redução nos salários de servidores públicos. E, se Mauro Mendes continuar alegando que estamos em estado de calamidade, podemos esperar uma redução salarial aí, porque se estiver em estado de calamidade ele pode. Não duvido nada. Só uma questão de tempo e de manter os braços cruzados, se assim alguns desejarem. Aí quero ver se vai ter alguém que não lutou trabalhando por 1 salário mínimo. Eu amo o que faço, já estou até com saudades, mas quando vou ao mercado fazer compras eu não consigo pagá-las com amor. Olha aí, a mídia não para de falar sobre o caos/calamidade --> https://www.folhamax.com/economia/mt-explode-gastos-com-pessoal-em-9-e-aposta-no-stf-para-nao-chegar-ao-caos-em-setembro/213998 Como começar a resolver o caos? Diminuindo o salário dos professores, claro. Eu tb estou precisando MUITO do dinheiro, quase não estou dormindo, mas... Basta voltarmos sem ter ganho nada que vai dar fôlego até pro STF aprovar a redução nos salários de servidores públicos. E, se Mauro Mendes continuar alegando que estamos em estado de calamidade, podemos esperar uma redução salarial aí, porque se estiver em estado de calamidade ele pode. Não duvido nada. Só uma questão de tempo e de manter os braços cruzados, se assim alguns desejarem. Aí quero ver se vai ter alguém que não lutou trabalhando por 1 salário mínimo. *Eu amo o que faço, já estou até com saudades, mas quando vou ao mercado fazer compras eu não consigo pagá-las com amor.* Olha aí, a mídia não para de falar sobre o caos/calamidade --> https://www.folhamax.com/economia/mt-explode-gastos-com-pessoal-em-9-e-aposta-no-stf-para-nao-chegar-ao-caos-em-setembro/213998 _Como começar a resolver o caos?_ Diminuindo o salário dos professores, óbvio! 😱 *Sem denegrir profissão alguma*, mas, se aceitarmos voltar sem ganhar nada, muito em breve você terá uma renda melhor como gari, manicure, chaveiro, entregador iFood, frentista, etc... do que como professor. Profissões estas que vc não precisa passar 4 anos graduando. Passou 4 anos estudando (no mínimo) pra acabar nisso?! *VERGONHA* Temos que estar cientes disso. ⚠️🚫 Chega da classe que mais estuda ser tapeada. Estudamos pra quê, oras?!

  • Alessandra | Domingo, 16 de Junho de 2019, 12h11
    17
    5

    Quanta injustiça e maldade nessa matéria e alguns comentários. Nossa luta não é partidária. Convido vocês a visitarem as escolas. Fiquem um dia em sala de aula com um professor. Conheçam antes de julgar.

  • André | Domingo, 16 de Junho de 2019, 10h30
    4
    1

    André , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Pedro | Domingo, 16 de Junho de 2019, 10h29
    16
    8

    A valorização da educação é primordial em um governo sério. No entanto, enquanto os professores não se organizarem e estirparem as lepras petistas, continuarão sem moral perante o governo e a sociedade. Enquanto em seu meio tiver gente estúpida disposta a empunhar bandeiras vermelhas e bradar Lula livre, continuarão a receber o ranço da sociedade. Acho que os professores sérios e comprometidos com a educação, deveriam no mínimo organizar uma associação independente, apartidária, que busque tão somente as melhorias para a educação, incluso aí o plano de carreira dos mestres. Todo o meu apoio, respeito e admiração aos professores. Mas há que se reformular a maneira de fazer representação sindical, ou continuarão a perecer.

  • Jorge | Domingo, 16 de Junho de 2019, 10h29
    17
    5

    Tendencioso, principalmente se considerarmos que os professores não receberam reajuste por falta de dinheiro do estado, mas, o salario do legislativo(políticos) foi aumentado e dos judiciário também, se falava dinheiro esses 2 poderes não poderiam ter recebido reajuste, tendenciosas falas...

SEDUC, GREVE E PROMESSAS

Desafio de gestora que pouco fala

Por 17/08/2019, 22h:23 - Atualizado: 01h atrás

marioneide seduc 680

Entre tantos desafios da secretária de Educação remanescente do Governo Pedro  Taques e sobrevivente na gestão Mauro Mendes, Marioneide Angélica Kliemaschewsk, que atravessou os 75 dias de greve dos professores evitando confronto com a categoria, está o plano de melhoria das unidades escolares. Mais técnica que política, Marioneide pouco fala. E evita duolo com sindicalistas.

Postar um novo comentário

CAIXA PARTIDÁRIO

DEM agora cobra dízimo dos filiados

Por 17/08/2019, 09h:47 - Atualizado: 17/08/2019, 10h:23

jayme botelho julio 680

Jayme Campos, Eduardo Botelho e Júlio Campos, ontem, em reunião na AL da cúpula do DEM com mais cinco

Em reunião ontem, no gabinete do presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho, dirigentes do DEM regional não só apagaram o incêndio causado por Fábio Garcia, que excluiu os Campos da discussão sobre membros do novo diretório de Cuiabá, como definiram como obrigação o pagamento mensal de dízimo pelos seus filiados.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Maria Helena | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 15h18
    0
    1

    Deveriam sim cobrar uma mensalidade dos seus filiados, que são indicados pelo Partido para os cargos de Chefia nos orgãos públicos, Federal,Estadual e Municipal,e dos Membros que tenham condição de contribuir desde 10 reais até quanto quiser, pois a manutenção de um Partido é caro e custoso. Aplausos.....

  • joaoderondonopolis | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 15h16
    1
    0

    Edivaldo pelo menos foi assim que se identificou. Você pega seu dinheiro e faça uma contribuição/doação para o Hospital do Câncer e se já é contribuidor/doador ao HC aumenta o valor. E se estiver sobrando muito dinheiro, procure uma entidade filantrópica faça uma contribuição/doação e seja feliz.

  • joaoderondonopolis | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 15h14
    0
    0

    Edivaldo pelo menos foi assim que se identificou. Você pega seu dinheiro e faça uma contribuição/doação para o Hospital do Câncer e se já é contribuidor/doador ao HC aumenta o valor. E se estiver sobrando muito dinheiro, procure uma entidade filantrópica faça uma contribuição/doação e seja feliz.

  • João plenario | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 11h57
    4
    0

    Uma pergunta, quantos mil reais bem de fundo partidário, para o DEM, de Mato Grosso? Isso é uma VERGONHA!

  • Edivaldo | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 11h19
    2
    3

    Fui filiado no DEM de Goiás e sempre os membros do Diretorio pagavamos mensalmente uma pequena contribuição ao Partido, para sua manutenção e vejo isso como salutar e participativa. Gostaria de voltar a filiar-me no DEM de Cuiabá, como faço, e onde posso fazer isso ?

  • joaoderondonopolis | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 10h31
    3
    0

    Com esta cobrança de dízimo, vai ser o partido com o meno número de filiados no estado (vai voltar a ser nanico). Estou fora.

  • joaoderondonopolis | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 10h31
    2
    0

    Com esta cobrança de dízimo, vai ser o partido com o meno número de filiados no estado (vai voltar a ser nanico). Estou fora.

  • Carmem Miranda Sousa | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 10h06
    1
    2

    Concordo plenamente com a cobrança da contribuição partidária, uma vez que o partido tem suas obrigações e necessita de recursos para mantê-lo. O que acho estranho é a pessoa ser candidata por meio de uma sigla partidária e achar que o Presidente do partido tem obrigação de arcar com tudo. Deixo claro que sei que há recursos advindo do Directório Nacional dos partidos, que são distribuídos de acordo com a representação do mesmo a nível federal.

FÓRUM SINDICAL

Antes intransigentes e agora num clima amistoso com Governo Mauro

Por 16/08/2019, 17h:08 - Atualizado: 16/08/2019, 17h:16

oscarlino edmundo mauro mendes mauro carvalho 680

Os sindicalistas Oscarlino Alves e Edmundo Cesar com governador Mauro e secretário Mauro Carvalho, nesta quinta

Uma semana após encerramento da greve histórica de 75 dias dos profissionais da educação, o governador Mauro Mendes recebeu no gabinete, nesta quinta à noite, alguns sindicalistas do Forum Sindical, entre eles Oscarlino Alves, dos servidores da Saúde, e Edmundo Cesar, do Sinpaig, que agrega profissionais da área instrumental.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Lenhadora | Sexta-Feira, 16 de Agosto de 2019, 19h47
    6
    0

    Onde estão os membros do Fórum Sindical? São mais de trinta sindicatos e somente quatro membros representam todos os servidores públicos de MT???

EMPREGO NO SETOR PÚBLICO

Empresa vai selecionar quase 3 mil estagiários para atuar no governo

Por 16/08/2019, 10h:41 - Atualizado: 16/08/2019, 10h:45

ciee 680

O Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), com matriz em São Paulo e filial em Cuiabá, apresentou o melhor preço no pregão eletrônico, em dois lotes, sob condução da secretaria estadual de Planejamento e Gestão. E será contratada pelo Estado para preenchimento de 2.664 vagas de estágios na estrutura do governo.

Postar um novo comentário

OFENSIVA NO SUL

Governo e ações em Rondonópolis para contrapor críticas de prefeito

Por 15/08/2019, 21h:22 - Atualizado: 15/08/2019, 21h:30

Mayke Toscano

mauro mendes 680

Incomodado com as críticas do prefeito Zé do Pátio, entre elas de que o governo estadual abandonou Rondonópolis, Mauro Mendes prepara algumas ações no município.

Postar um novo comentário

EM CÁCERES

Transparência cita salário errado de Francis, que doa mais do que recebe

Por 15/08/2019, 19h:44 - Atualizado: 15/08/2019, 19h:50

francis maris 680 caceres

O prefeito Francis Maris, de Cáceres, não recebe R$ 30 mil mensais de salário, como constava até esta quinta pela manhã no portal Transparência da própria prefeitura. Em verdade, o seu provento é de R$ 15 mil.

Postar um novo comentário

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2410