Blog do Romilson Cuiabá, 24 de Setembro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

DEBATE

Sem ataques, candidatos mostram as propostas aos eleitores; confira aqui

Em clima de disputa, 4 candidatos comparecem ao debate

Por 25/09/2010, 20h:30 - Atualizado: 26/12/2010, 12h:27


Marcos Magno, Silval Barbosa, Mauro Mendes e Wilson Santos debatem temas importantes neste sábado
Foto: Josinei Moreira

   A quase uma semana da eleição, os quatro concorrentes ao Palácio Paiaguás voltam a se encontrar neste sábado (25) no debate promovido pela TV Rondon, afiliada do SBT em Cuiabá. Com presença confirmada de Marcos Magno (Psol), Mauro Mendes (PSB), Silval Barbosa (PMDB) e Wilson Santos (PSDB), os candidatos protagonizam o terceiro embate transmitido pela televisão.

   Líder nas pesquisas de intenção de voto, Silval foi criticado por não participar de eventos promovidos por instituições de diversos segmentos para confrontar suas propostas com as de seus adversários. Já Wilson, que oscila entre a segunda e a terceira posição entre o eleitorado, aposta no debate para se consolidar num possível segundo turno. Mendes, que vem crescendo nas amostragens, deve mostrar um perfil mais combativo, podendo apresentar novas denúncias contra o favorito na corrida eleitoral.

   Dividido em seis blocos, o debate conta com a mediação do jornalista Hermano Hening. Depois das apresentações, os candidatos respondem à mesma pergunta: “Por que quer ser o governador de Mato Grosso?”. O evento, que tem início às 21h, será transmitido, ao vivo, para 111 municípios. Militantes dos quatro concorrentes já aguardam a chegada dos candidatos em frente à emissora.

   Desta vez, eles também responderão aos questionamentos feitos por representantes da sociedade e jornalistas do Estado. As perguntas foram gravadas previamente em cidades do interior e não se destinam a nenhum dos concorrentes especificamente. Na hora, será sorteado aquele que irá responder a questão. Mas o clima só deve esquentar no bloco em que os adversários questionam uns aos outros, com direito a réplica e tréplica.

   No último sábado (19), a emissora promoveu o primeiro debate entre concorrentes ao Senado. Na ocasião, os candidatos da coligação “Mato Grosso em Primeiro Lugar” - que é encabeçada por Silval – , Blairo Maggi (PR) e Carlos Abicalil (PT) não compareceram, permitindo ataques dos adversários à atual gestão. Mesmo com a presença do governador, o cenário desta noite não deve ser diferente.

   Os postulantes ao Executivo estadual voltam a se confrontar na próxima segunda (27), no debate promovido pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e realizam o último debate em emissora de televisão na terça (28), promovido pela TV Centro América, afiliada da Rede Globo.

Às 20h35 - Magno é o primeiro a chegar ao debate deste sábado

Marcos Magno - Foto: Josinei Moreira   O candidato do PSOL chegou otimista à TV Rondon. “Acredito que chegarei ao segundo turno e que posso ser o governador de Mato Grosso”, declarou. Ele defende um debate propositivo, mas promete levantar questões sobre a atual gestão, pois, segundo Magno, a população precisa saber o que realmente acontece no Governo.

Às 20h40 - Wilson se diz chateado com TV Rondon

Wilson Santos - Foto: Josinei Moreira    “Este será um pseudo-debate”, declarou Wilson, segundo concorrente ao Paiaguás a chegar à emissora. Ele se diz chateado com o fato da TV Rondon ter mudado, de última hora, o estilo do debate. “Como pode num evento desse não podermos fazer perguntas sobre corrupção e roubalheira?”, questionou. O tucano chegou acompanhado por sua esposa, Adriana Bussiki, e o ex-secretário de Comunicação da Prefeitura de Cuiabá, Maurélio Menezes.

Às 20h52 - Mudança foi para favorecer governador, diz Mendes

Mauro Mendes - Foto: Josinei Moreira   Apesar de classificar como “estranha” a mudança de última hora no debate promovido pela TV Rondon, Mendes afirma que teve que aceitar as regras. “Eles nos disseram que se não aceitássemos as novas regras, o debate seria cancelado”, pontuou. Para ele, a situação é lamentável e deve favorecer o atual gestor do executivo estadual, Silval.

   Acompanhado por seu assessor jurídico, Paulo Taques, e pelo candidato a deputado federal e presidente do diretório estadual de seu partido, Valtenir Pereira, o socialista destacou que o evento desta noite será importante para que a população possa conhecer, não apenas as propostas dos candidatos, mas também seu passado.

Às 20h58 - Silval é o último a chegar

Silval Barbosa - Foto: Josinei Moreira   Afirmando ter a mesma expectativa que nos debates anteriores e prometendo se manter em nível de propostas, o candidato à reeleição declarou que não perderá a linha, como seus adversários. “Espero que eles também apresentem propostas”, ressaltou. Silval ainda declarou desconhecer as mudanças repentinas nas regras do evento. De acordo com o governador, as únicas normas que ele teve conhecimento foram as repassadas nesta quinta pela emissora.

 

Às 21h05 - Mudança de regras deve alterar a tônica do debate

   Indignados com as mudanças na regra do debate, que limita o tema dos questionamentos entre os adversários que concorrem ao Governo, os candidatos Mendes e Wilson lamentaram a situação. “As mudanças foram para favorecer o governador Silval Barbosa”, destacou claramente o tucano. De acordo com o ex-prefeito, as novas normas impedem os candidatos de falar sobre “corrupção e roubalheira”, em referência aos escândalos envolvendo a atual gestão que eles pretendiam abordar.

   Mendes, que fez a mesma afirmação durante sua chegada, cogita, inclusive, a possibilidade de acionar a Justiça em função da situação. “Vamos conversar com a nossa assessoria jurídica para ver o que poderemos fazer”, disse.

Às 21h35 - Debate deve ser usado para exposição de ideias, diz Henning

   Após a polêmica sobre a mudança de regras no debate, o mediador, Hermano Henning, deu início ao evento pedindo que os candidatos utilizem a oportunidade para apresentar suas propostas de governo. “O debate deve ser usado para a exposição de ideias, esse é nosso objetivo. Pedimos que os candidatos não façam acusações e denúncias”, declarou. Ele ainda esclareceu que as normas para o confronto foram estabelecidas em acordo com a maioria das assessorias dos quatro postulantes ao cargo.

Às 21h41 - Mendes é o primeiro a se apresentar

   Conforme sorteio, Mendes foi o primeiro a responder a pergunta geral e falar aos telespectadores sobre os motivos que o levaram a disputar o Governo. Ele defendeu principalmente três áreas: saúde, educaçao e geração de empregos. De acordo com o socialista, a correta aplicação do dinheiro público o permitirá realizar suas propostas. “Hoje, me apresento na vida pública, porque durante muitos anos critiquei os políticos. Me sinto no dever de ajudar Mato Grosso”, destacou.

Às 21h46 - Silval diz que se preparou para governar o Estado

   No comando do Paiaguás desde abril deste ano, Silval, que foi eleito vice-governador em 2006 ao lado do ex-governador Blairo Maggi (PR), ressaltou que neste período se preparou para governar Mato Grosso. Ele afirma conhecer bem o Estado e ter um projeto para melhorar a qualidade de vida da população.

Às 21h53 - Wilson encerra rodada de apresentações

   Depois que o último colocado nas pesquisas de intenção de votos, Magno, se apresentou aos eleitores como proposta de novidade no cenário político, o ex-prefeito de Cuiabá, que encenrra a rodada de apresentações, assim como Silval, defendeu um plano de governo com ações voltadas para a melhoria da qualidade de vida da população, ressaltando índices preocupantes para o Estado como o de incidência de doenças como a malária. Ele usou o mesmo termo que mostrou sua indignação em relação às novas regras, dizendo que o crescimento de Mato Grosso será possível com combate à corrupção e roubalheira. No próximo bloco, os candidatos fazem perguntas uns aos outros.

Às 21h55 - Primeiro tema a ser debatido é segurança

   Por meio de sorteio, o tucano teve a oportunidade de abrir a rodada de questionamentos, tendo que fazer uma pergunta sobre segurança para Magno. Sem um confornto direto com o adversário, Wilson pediu para o candidato do PSOL avaliar sua proposta de implantar cadeias e presídios produtivos no Estado. O bancário, por sua vez, defendeu que em seu Governo, o presidiário também deverá “pagar por sua própria comida”. Na réplica, o ex-prefeito parabenizou o concorrente por ter uma propostar coincidente com a sua.

Às 21h59 - Silval fala de interação regional

   Após ser questionado por Wilson, Magno teve a oportunidade de escolher um adversário para fazer uma pergunta sobre o tema interação regional. Ao questionar o governador sobre as obras, ele tirou a possibilidade do mesmo ser indagado por Mendes, neste bloco. Pela ordem, Silval deverá questionar Mendes, que encerrará a rodada com uma pergunta ao tucano.

Às 22h05 - Sobre educação, Silval pede que Mendes avalie seu governo

   O candidato à reeleição destacou que o Governo promoveu uma verdadeira revolução na educação, com um dos melhores índices nas séries inciais e construção de escolas, pedindo que o adversário socialista, fizesse uma avaliaçao da área. Mendes rebateu que o que vale é o resultado final e, de acordo com os dados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), Mato Grosso tem a quarta pior educação pública do país. Insatisfeito, Silval disse que a falta de conhecimento do adversário era lamentável. Na réplica, Mendes convidou o governador a, juntamente com ele, avaliar o orçamento da área.

Às 22h14 - Questinado por Mendes, Wilson critica governo

   Com o tema meio ambiente sorteado para que Mendes fizesse uma pergunta a Wilson, o socialista levantou a bola sobre as queimadas que assolam Mato Grosso e deu a oportunidade para o tucano criticar a atual gestão. O ex-prefeito lembrou dos escândalos que envolveram a secretaria estadual de Meio Ambiente (Sema), que chegou a ter seus gestores detidos. “Não tem nada positivo no atual governo em relação ao Meio Ambiente”, disse.

Às 22h19 - Silval inicia segundo bloco de perguntas

   No segundo bloco, Magno foi novamente o primeiro candidato a ser questionado. Sobre o tema infraestrutura, o candidato do PSOL defendou uma política voltada para o interior. Silval, que fez a pergunta, rebateu a resposta do bancário dizendo que, se reeleito, ajudará os prefeitos de Cuiabá e Várzea Grande a pavimentar 100% das ruas dos municípios. No entanto, a afirmação não convenceu o adversário. “Nós acreditamos que isso não será verdade, pois já se passaram oito anos da atual gestão e isso não foi feito. Essas prioridades não foram atendidas”, disse Magno.

Às 22h51 - Silval fala sobre ecologia e lembra projetos de seu mandato na AL

   Silval foi o primeiro sorteado para receber uma pergunta previamente gravada por um jornalista do interior do Estado. Adilson Rocha, de Tangará da Serra, perguntou qual a proposta de incentivos para emrpesas que atuam de forma ecologicamente correta. À vontade com o tema, o governador lembrou que, enquanto deputado estadual, foi autor da lei estadual da reciclagem.

   Ao responder uma pergunta formulada pelo jornalista Cláudio Santos, de Sinop, Wilson aproveitou a oportunidade para referenciar os candidatos de sua coligação com base eleitoral no Nortão. Mesmo impedido de falar sobre “corrupção e roubalheira”, como o próprio tucano classificou as novas regras do debate, ele aproveitou a pergunta sobre licitações para afirmar que o próprio Governo assumiu um “rombo” de mais de R$ 44 milhões no processo licitatório para a aquisição de máquinário.

Às 23h08 - Saí do PR por desrespeito aos micro-empresários, diz Mendes

   No quinto bloco que contou com a participação de representantes de entidades de classe, a primeira pergunta foi feita pelo presidente da Associação Comercial e Industrial de Rondonópolis (Acir), Edson Robson Pereira, que disse que o setor não concorda com a burocracia do sistema e perguntou se os candidatos assumiriam o compromisso de montar uma equipe para debater a questão.

   Coincidentemente, o sorteado para responder foi Mendes, que é presidente licendiado da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt). “Saí do PR exatamente por isso. Já disse em outras oportunidades que não concordava com a forma que micro-empresários estavam sendo tratados pelo Estado. Conheço pessoas que estão retirando seus empreendimentos de Mato Grosso por não aguentaram mais a política da Sefaz” explicou.

Às 23h25 - Candidatos encerram debate sem ataques

   No último bloco do debate, destinado às considerações finais, Wilson, o primeiro a falar, voltou a lembrar de seu passado “humilde”, como ele mesmo classificou, e falou aos eleitores, pedindo uma oportunidade de disputar o segundo turno. Já o favorito nas pesquisas, Silval, agradeceu aos servidores do Estado e pediu votos para a candidata à Presidência da República Dilma Rousseff (PT).

   Mostrando um alinhamento com o discurso do adversário tucano, Mendes disse que chegou a Mato Grosso com “uma mão na frente e outra atrás”, em referência a um passado tão humilde quanto o do tucano. Magno também manteve a linha de sua apresentação e pediu que os eleitores votassem nele apostando numa mudança no cenário político.

Postar um novo comentário

Comentários (26)

  • Jedae | Domingo, 26 de Setembro de 2010, 10h52
    0
    0

    Silval como sempre só ganhou do Magno. Ruim pra caramba, nem falar corretamente o caboclo sabe!

  • Joao | Domingo, 26 de Setembro de 2010, 10h08
    0
    0

    É uma vergonha a forma como foi conduzido o debate pelo SBT, vergonhoso uma falta de respeito com as pessoas de bem que ficaram em suas casas para assistir, como explica a falta de questionamento ao candidato Silval? Ta certo o po0vo não pode saber de mais roubos cometido por esse homem mentiroso, quantos vc levou Tv Rondon? Palhaçada.

  • eduardo | Domingo, 26 de Setembro de 2010, 08h34
    0
    0

    Ficou evidente no debate que silval foge de perguntar a wilson santos, como o diabo foge da cruz. Ontem, isso ficou claro, foi vergonhoso para alguém que atualmente é governador e deseja continuar no comando deste Estado. Para governar é preciso ter visão estratégica de desenvolvimento, conhecer profundamente o estado e as consequenciais dos atos governamentais sobre a população, e, principalmente, precisa ter coragem, não fugir da raia. outra evidencia no debate foi a fragilidade gritante do candidato governista silval barbosa, muito fraco em argumentos e na capacidade de concatenar ideias para formatar discurso. ele tem sérias dificuldades de raciocinio, dificuldades com a lingua portuguesa e simplista demais na exposição dos projetos de governo. destacou-se no debate de ontem wilson santos e mauro mendes, estes sim mostraram-se preparados, inteligentes e com visão estratégica dos projetos governamentais. nós eleitores, temos que tomar muito cuidado nestas eleições, mato grosso pode cair no obscurantismo da mediocridade se (re)eleger alguém que não compreende os reflexos do processo de desenvolvimento na qualidade de vida das pessoas, ou que acredita que somente obras de infraestrutura pode promover o desenvolvimento, ou ainda, podemos eleger alguém que não dá a mínima para o indice de desenvolvimento humano (IDH), ou que possui sérias limitações de compreender os reflexos dos atos de governar e que por isso pode estimular práticas condenáveis na administração pública, como o empreguismo, fisiologismo e desenvolvimentismo a qualquer custo. Mato grosso merece coisa melhor, merece eleger alguém com a visão do desenvolvimento com sensibilidade social e comprometido com a sustentabilidade ambiental. Analisando a performace dos candidatos ao governo no debate de ontem, ficou claro que Wilson Santos é muito preparado, conhece o Estado como poucos, como também os reflexos das politicas públicas na população, mostrou ainda muitas qualidades exigidas em um executivo estadual, com fortes preocupações com a redução das desigualdades sociais, como também com a sustentabilidade ambiental. Destaco também no debate da tv rondon, no seu 2º bloco, na pergunta de mauro mendes para wilson na questão ambiental, a resposta quanto ao controle das queimadas no pantanal poderia ter sido mais ampliada do que apenas dizer que nada funciona na gestão ambiental deste estado. poderia ter dito sobre a necessidade premente de reestruturação total da sema (com o fim do cabide de empregos e de um novo organograma funcional), da revitalização do programa bidpantanal (abondonado pelo atual governo estadual), e, a promoção urgentes de ações mais enérgicas e eficazes no controle e provenção das queimadas no Estado. No entanto, sabemos da limitação de tempo dos candidatos no debate, e devido a isso não dá para falar tudo que deveria. Não há dúvidas, para mim Wilson Santos foi o vencedor do debate de ontem.

VAIDADES

Disputa de ego entre 2 entidades faz ministra cancelar agenda em Cuiabá

Por 24/09/2020, 16h:25 - Atualizado: 01h atrás

antonio galvan normando corral

Antonio Galvan, da Associação dos Produtores de Soja, e Normando Corral, que dirige a Federação da Agricultura

Uma disputa pelo protagonista do que seria a construção de uma agenda para a ministra Tereza Cristina (Agricultura) em Cuiabá, envolvendo a Famato e Aprosoja, as duas maiores entidades do agronegócio, acabou jogando por água abaixo a tal programação.

Postar um novo comentário

MORTE OU VIDA POLÍTICA

A incógnita Pedro Taques

Por 24/09/2020, 11h:49 - Atualizado: 05h atrás

pedro taques 680

A resposta das urnas a ser dada a Pedro Taques em 15 de novembro, como um dos 11 candidatos a senador, representará a sua morte política ou então o consagrará como aquele que conseguiu dar a volta por cima.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • luizitosales@gmail.com | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 14h18
    5
    3

    Sou servidor público e tive o desprazer de participar de uma reunião com esse indivíduo quando ela estava (ainda bem) governador. Impressionante a arrogância, prepotência e falta de humildade. Se depender do meu voto, vai continuar no ostracismo político.

  • Joaquim Silva | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h42
    6
    6

    Eu voto nele, um dos destaques no Congresso nacional entre 2010 a 2014. Não foi um governador eficiente, mas a eleição aqui é para Senador, cargo que ele já ocupou com tanto brilhantismo que o alçou a Governador. Perfis diferentes, não dá para confundir as atribuições de um e de outro. Ele é político do Legislativo, não executivo, igual Welington Fagundes.

  • Joaquim Silva | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h42
    4
    4

    Eu voto nele, um dos destaques no Congresso nacional entre 2010 a 2014. Não foi um governador eficiente, mas a eleição aqui é para Senador, cargo que ele já ocupou com tanto brilhantismo que o alçou a Governador. Perfis diferentes, não dá para confundir as atribuições de um e de outro. Ele é político do Legislativo, não executivo, igual Welington Fagundes.

EM CUIABÁ

PSB deixa Emanuel e espera sim do Paiaguás para fechar com França

Por 24/09/2020, 09h:54 - Atualizado: 07h atrás

adilson levante 680

O PSB pulou do palanque à reeleição do prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro, deixou a chapa de 38 candidatos a vereador numa saia-justa e está esperando sinalização do Palácio Paiaguás para ver se fecha mesmo aliança com Roberto França (Patriota).

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Ojusticeiro | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 15h15
    3
    0

    Na política vale tudo..... olha Máxi dando pitada na política cuiabana QUA. QUA QUA ele vai e nos eleitores não mais QUA

  • Militante do PSB de Cuiabá | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 15h03
    0
    0

    Militante do PSB de Cuiabá , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Candidata | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 14h50
    0
    0

    Candidata , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

VISITA

Ministra em agenda do agro em Cuiabá

Por 23/09/2020, 22h:46 - Atualizado: 23/09/2020, 22h:50

tereza cristina 680

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) visita Cuiabá na próxima segunda (28).

Postar um novo comentário

SOJICULTORES

Aprosoja vai renovar diretoria e, por enquanto, um se lança à presidência

Por 23/09/2020, 20h:01 - Atualizado: 23/09/2020, 20h:07

fernando cadore 680

Com cerca de 7 mil associados, a Aprosoja-MT, entidade que representa a categoria de sojicultores que detém o maior peso da economia estadual, escolherá seu novo presidente e outros 11 da diretoria em 9 de novembro.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Caio Oliveira | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 21h06
    5
    0

    Aproenoja...

  • Jose | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 20h55
    5
    1

    A aprosoja ao invés de se preocupar com as queimadas fica fazendo propaganda pra reforma administrativa

PLANTAÇÃO E COLHEITA

A estratégia de Mauro para 2021

Por 23/09/2020, 15h:25 - Atualizado: 23/09/2020, 15h:30

mauro mendes 680

Independente da busca ou não da reeleição, Mauro Mendes está convicto de que, a partir do próximo ano, irá elevar a popularidade, inclusive em setores, como do funcionalismo público e do agronegócio, que torceram o nariz e fizeram protesto contra o governo por causa das reformas implementadas.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • ROGERIO SENA DA SILVA | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h25
    0
    0

    Tá achando que o servidor público é bobó chera chera. Perdemos poder de compra sem RGA e agora diminuiu nosso salário com aumento da alicota previdenciária. Muitos estão com dificuldades pra comprar remédios e entrando em empréstimos. Não esqueceremos terá o mesmo fim de Pedro

  • Charles Dias | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 11h53
    3
    0

    Nunca mais terá o meu voto, enganou os servidores público, não taxou o agronegócio e ainda taxou os Pensionista e Aposentados 14% na alíquota previdenciária. A corda sempre arrebenta para o lado mais fraco. Se o Roberto França eleger para Prefeito vai acontecer a mesma coisa, apoiado por Mauro MENTE!!! ABRE O OLHO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL!!!

  • Marlan | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 20h15
    4
    8

    ...QUE OS ANJOS DIGAM AMEM...

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2605