Blog do Romilson Cuiabá, 25 de Setembro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

DIVERGÊNCIA

Silval começa a perder aliados; maioria reforça nome de Mendes

    O governador Silval Barbosa, que busca a reeleição com o poder da máquina de quase R$ 8 bilhões de orçamento e cerca de 90 mil servidores públicos, está perdendo uma série de aliados. O último a deixar o barco foi Moisés Sachetti, então vice-presidente regional do PR, que faz parte da coligação do peemedebista. A senadora Serys Marly, do PT, que também integra o arco de aliança do bloco da situação, se transformou em cabo eleitoral do candidato Mauro Mendes (PSB).

Governador Silval Barbosa    Silval não está conseguindo "segurar" do seu lado nem seus companheiros do próprio PMDB, como o prefeito de Rondonópolis Zé do Pátio, que alega gratidão do tucano Wilson Santos e, por isso, está apoiando-o na corrida ao Paiaguás. O governador até tentou, mas não conseguiu demover Pátio da ideia de se juntar à oposição. Ambos estiveram em campos opostos nas últimas duas eleições, embora sejam da mesma legenda. O empresário em Primavera do Leste Zeca Viana (PDT), que fazia campanha pela reeleição de Silval, agora se tornou aliado de Mendes porque foi escolhido como segundo-suplente ao Senado da chapa do colega pedetista Pedro Taques. Zeca é irmão do prefeito Getúlio Viana (PR), que tende a seguir o mesmo caminho e aderir a campanha do empresário e candidato do PSB.

    Parte da turma da botina, grupo ligado ao ex-governador Blairo Maggi (PR), candidato a senador, deu início a uma debandada. Quer reforçar a candidatura Mendes, com tem possui mais afinidade. Mendes é um ex-aliado do Paiaguás que buscou a chamada terceira via, trocando a legenda republicana pelo PSB. O ex-secretário de Infraestrutura, Casa Civil e Educação do governo Maggi, Luiz Antonio Pagot, hoje diretor-geral do Dnit, por exemplo, atua nos bastidores em duas frentes. Para uns, ele declara estar com Silval e, para outros, sinaliza para Mendes. Com ele, puxa para a candidatura Mendes o empresário Mauro Carvalho, membro da Executiva do PR.

     Além disso, há muitos líderes governistas que começam a conspirar. O ex-vereador peemedebista Totó Parente está mais próximo hoje de Mendes do que de Silval, principalmente depois que recebeu "não" do governador aos pleitos por cargos na administração do Estado. Totó se frustrou. Achou que encontraria guarita em Silval, após a volta do PMDB ao poder duas décadas depois do cacique do partido Carlos Bezerra ter sido governador. Lideranças da campanha à reeleição de Blairo Maggi de 2006 e que vinham dando sustentação ao governo agora estão em outro palanque, como os deputados estaduais Percival Muniz (PPS) e Otaviano Pivetta, candidatos à reeleição e a vice-governador de Mendes, respectivamente. São personalidades que representam peso político. Esses desfalques têm deixado o governador preocupado porque há risco de outros também abandonar o barco.

Postar um novo comentário

Comentários (29)

  • juilson | Segunda-Feira, 12 de Julho de 2010, 13h14
    0
    0

    O Silval é sem sal e quase parando o Wilson é pinóquio mente que é uma beleza, só sobrou O Mauro Mendes, é a pessoa certa para governar este Mato Grosso lindo e maravilhoso.

  • saulo | Segunda-Feira, 12 de Julho de 2010, 11h30
    0
    0

    sinval desista voce cometeu um erro aliar com o pt juina e cidade polo nao temos unemat ,isso porque o secretario de educaçao era dr saguas pt de juina,quer ganhar voto em juina venha aqui so com o dep riva e eliene porque o resto e resto

  • Pedro Almeida | Segunda-Feira, 12 de Julho de 2010, 10h56
    0
    0

    GOSTARIA DE SABER QUANTOS VOTOS TEM O EX-PRESIDENTE DO DETRAN, O TOTÓ (NESSA NÃO TO ACREDITANDO) E OS DEMAIS CITADOS NA MATÉRIA (TUDO SOMADO). GENTE NÃO DÁ PRA ELEGER UM VEREADOR LÁ NA CHAPADA. SE TIVESSEM ALGUM PESO NO PROCESSO NÃO TERIAM SIDO RELEGADOS.

REFORÇO ELEITORAL

A esperança de França em 2 apoios graúdos

Por 25/09/2020, 14h:28 - Atualizado: 05h atrás

roberto franca 680

Pela primeira vez, Roberto França (Patriota) entra numa disputa eleitoral ao Executivo num cenário nem tanto favorável, como nos pleitos em que se elegeu prefeito de Cuiabá, em 1996 e 2000.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Ocuiabano | Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020, 16h34
    10
    1

    INFELIZMENTE COM. MAURO MENDES.....MAL. ACOMPANADO.....NÃO TEM O NOSSO VOTO.

  • Adaildo | Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020, 15h46
    4
    1

    A culpa do Bolsonaro não apoiar o Roberto França é da Tenente Coronel Fernanda, que rebelou e não aceitou o que o presidente Bolsonaro pediu que fizesse, isso vai custar muito caro para o Patriota e principalmente para o Roberto França! Isso só mostrou que pessoas com interesses próprios, não pensou em Cuiabá e muito menos no partido, ganância pelo poder!

CORRIDO À PREFEITURA

Pela 2ª vez, governador e vice em palanques diferentes em Lucas

Por 25/09/2020, 10h:52 - Atualizado: 08h atrás

mauro mendes otaviano pivetta 680

Governador Mauro Mendes, que apoia Binotti em Lucas do Rio Verde, enquanto Otaviano Pivetta lança Miguel Vaz

Pela segunda vez, vice e governador estão em palanques diferentes nas eleições em Lucas do Rio Verde. E repetindo alguns dos personagens.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • joao | Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020, 14h34
    2
    0

    Roberto não a lugar algum.

  • maicon douglas | Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020, 14h09
    2
    0

    eu não voto nem no canadidato do mauro mente e nem no candidato do pivetti por justamente por causa dos dois to fora desses dois

  • ladislau do vale batista | Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020, 14h03
    2
    0

    ladislau do vale batista, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

VAIDADES

Disputa de ego entre 2 entidades faz ministra cancelar agenda em Cuiabá

Por 24/09/2020, 16h:25 - Atualizado: 24/09/2020, 16h:29

antonio galvan normando corral

Antonio Galvan, da Associação dos Produtores de Soja, e Normando Corral, que dirige a Federação da Agricultura

Uma disputa pelo protagonista do que seria a construção de uma agenda para a ministra Tereza Cristina (Agricultura) em Cuiabá, envolvendo a Famato e Aprosoja, as duas maiores entidades do agronegócio, acabou jogando por água abaixo a tal programação.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Israel Borges | Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020, 07h00
    10
    3

    Antonio Galvan foi ele quem arrumou um pessoal para ficar vaindo gov mauro em sinop ... ele e disreipeitoso eos agricultores de mt nao mereçe ter um cara desse representando o nosso agro fora galvan

  • Sem terra de Poconé | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 21h20
    17
    1

    02 pessoas que usam às instituições em benefício próprio. Normando Corral toca a FAMATO dando mordomia e beneficies a seus “amigos”, já Galvan é tido como louco é extremamente vaidoso.... O agro tá muito mal representado nesse momento...

MORTE OU VIDA POLÍTICA

A incógnita Pedro Taques

Por 24/09/2020, 11h:49 - Atualizado: 24/09/2020, 11h:54

pedro taques 680

A resposta das urnas a ser dada a Pedro Taques em 15 de novembro, como um dos 11 candidatos a senador, representará a sua morte política ou então o consagrará como aquele que conseguiu dar a volta por cima.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • luizitosales@gmail.com | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 14h18
    24
    10

    Sou servidor público e tive o desprazer de participar de uma reunião com esse indivíduo quando ela estava (ainda bem) governador. Impressionante a arrogância, prepotência e falta de humildade. Se depender do meu voto, vai continuar no ostracismo político.

  • Joaquim Silva | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h42
    20
    23

    Eu voto nele, um dos destaques no Congresso nacional entre 2010 a 2014. Não foi um governador eficiente, mas a eleição aqui é para Senador, cargo que ele já ocupou com tanto brilhantismo que o alçou a Governador. Perfis diferentes, não dá para confundir as atribuições de um e de outro. Ele é político do Legislativo, não executivo, igual Welington Fagundes.

  • Joaquim Silva | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h42
    14
    18

    Eu voto nele, um dos destaques no Congresso nacional entre 2010 a 2014. Não foi um governador eficiente, mas a eleição aqui é para Senador, cargo que ele já ocupou com tanto brilhantismo que o alçou a Governador. Perfis diferentes, não dá para confundir as atribuições de um e de outro. Ele é político do Legislativo, não executivo, igual Welington Fagundes.

EM CUIABÁ

PSB deixa Emanuel e espera sim do Paiaguás para fechar com França

Por 24/09/2020, 09h:54 - Atualizado: 24/09/2020, 09h:57

adilson levante 680

O PSB pulou do palanque à reeleição do prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro, deixou a chapa de 38 candidatos a vereador numa saia-justa e está esperando sinalização do Palácio Paiaguás para ver se fecha mesmo aliança com Roberto França (Patriota).

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Candidata | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 20h59
    0
    0

    Nota mentirosa. PSB está firme com Emanuel. Nunca se uniria a Mauro Mendes

  • Psdbista | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 20h59
    0
    0

    MAIOR MENTIRA DO PLANETA. RUSSI SABE QUE O DEM SAÍRA MAIS PERDIDO QUE CACHORRO QUE CAIU DE MUDANÇA E NÃO IA ESTRAGAR A CHAPA DO PSB. DIVULGUEM A VERDADE

  • Ojusticeiro | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 15h15
    5
    0

    Na política vale tudo..... olha Máxi dando pitada na política cuiabana QUA. QUA QUA ele vai e nos eleitores não mais QUA

VISITA

Ministra em agenda do agro em Cuiabá

Por 23/09/2020, 22h:46 - Atualizado: 23/09/2020, 22h:50

tereza cristina 680

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) visita Cuiabá na próxima segunda (28).

Postar um novo comentário

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2605