Blog do Romilson Cuiabá, 22 de Julho DE 2019 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

CUIABÁ

Vence mandato de ombudsman e prefeito não pede a lista tríplice


Maria do Rosário não pode mais ser reconduzido ao cargo de ombudsman e ouvidora-geral da Prefeitura de Cuiabá
Foto: Patrícia Sanches

   Vence nesta quarta (14) o mandato da professora aposentada pela UFMT Maria do Rosário Urquiza como ombudsman e ouvidora-geral de Cuiabá e até agora o prefeito Chico Galindo (PTB), sequer, abriu espaço para indicação da lista tríplice dos segmentos ligados à comunicação com vistas a fazer nova escolha. Como exerce a função pela segunda vez, Maria não pode mais ser reconduzida ao cargo. As entidades que geralmente participam do processo defendem nomeação de profissional com perfil mais técnico, mas a tendência é do prefeito optar por indicação política, principalmente porque os sindicatos dos Jornalistas e dos Radialistas, que têm peso maior nas articulações para o cargo, não demonstram tanto interesse.

     Um dos nomes cotados nos bastidores para suceder Maria do Rosário é de Sílvio Fidélis, ex-presidente da extinta Fundação de Promoção Social do Estado (Prosol) e que atua como assessor direto de Galindo desde 2006, quando este concorreu e conquistou cadeira de deputado estadual. O cargo de ombudsman ou ouvidor-geral, com salário de R$ 9,2 mil mensais e com status de secretário, foi criado por Wilson Santos em 2005, no seu primeiro ano de mandato como prefeito. Na época, nomeou ao posto o jornalista Eduardo Ricci, que atuou por dois anos. Depois veio Maria do Rosário. O professor Juacy da Silva, que foi nomeado em seguida, só permaneceu no posto por quatro meses, de julho a novembro do ano passado. Ele é tio da ex-primeira-dama Adriana Bussiki, que continua respondendo pela IPDU. Com a vacância, o então prefeito e hoje candidato a governador pelo PSDB, convidou de novo Maria do Rosário para reassumir o cargo.

     A Ouvidoria-Geral se limita mais ao trabalho de registrar queixas e denúncias dos próprios servidores sobre irregularidades em secretarias e órgãos vinculados e também sobre falhas administrativas, principalmente quando à falta de colega regular de lixo e de falta de água nos bairros. Fora isso, a ombudsman publica a cada 15 dias uma coluna nos jornais, pontuando algumas problemáticas. Com essa atuação branda da ouvidoria, os gestores não demonstram tanta preocupação com a fiscalização, que poderia ser mais dura e até ter sintonia com o Ministério Público e outros órgãos, como o Tribunal de Contas.

      Empreguismo

     A estrutura da Ouvidoria-Geral é pequena. Funciona no térreo do prédio da Procuradoria-Geral, na rua 24 de Outubro, no centro. Conta com apenas três funcionários e ainda cedidos pela secretaria de Bem-Estar Social e, para piorar, são considerados indicações políticas. Prestam serviço na Ouvidoria Eduardo Bueno e Isabel Cristina Pompeu de Barros, neta do conselheiro aposentado do TCE Branco de Barros, Mayara Gouveia, sobrinha do ex-chefe de Gabinete de Wilson e hoje lotado no Cuiabá-Prev, e o estagiário Felipe Malheiros, sobrinho do deputado estadual João Malheiros.

   Com exceção do estagiário, os funcionários ganham mais de R$ 2 mil mensais para cumprir 8 horas diárias de experiente, o que não acontece na prática. Antes, a Ouvidoria-Geral mantinha as portas abertas no horário de almoço. Agora, tudo fica fechado e nem sempre os funcionários aparecem para trabalhar.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Daniel Valle | Quinta-Feira, 15 de Julho de 2010, 10h58
    0
    0

    Certo e justo a colocação posta pelo Sr. Edson Bevenlaquia sobre a capacidade, sensibilidade e ação da nossa (agora) ex-ouvidora de Cuiabá. Sempre disposta a informar, orientar e auxiliar da melhor maneira possivel e dentro de suas atribuições e responsabilidades. Um grande abraço a Sra. Maria do Rosário, vai fazer falta!

  • Renato Mello | Quarta-Feira, 14 de Julho de 2010, 17h07
    0
    0

    Esse Marcelo Vieira deve ser mais um dos muitos puxa saco de plantão desse Pinóquio, ou porta voz, para ficar se explicando dessa forma. Sai fora puxa saco, vai procurar o que fazer, do que ficar grudado no PC, e puchando o saco desse que destruiu Cuiabá..Fora Wuirso Pinóquio Mentira

  • Marcelo Vieira | Quarta-Feira, 14 de Julho de 2010, 10h50
    0
    0

    O cargo de Ouvidor tem que preencher requisitos e necessariamente tem que ser indicação de Conselhos representativos da sociedade e ter vinculo partidario,o prefeito preencheu sim os requisitos do chamamento ao cargo e em breve será apresentado o nome do novo ouvidor , devidamente indicado na forma da etica e da moralidade que o prefeito sempre emprega a sua gestao .

  • Edson Bevenlaquia | Quarta-Feira, 14 de Julho de 2010, 07h16
    0
    0

    Acho as críticas da coluna injustas, embora não concorde com a nomeação política para o cargo de Ouvidor. Porém, durante o tempo à frente da OGE de Cuiabá, a Sra. Maria do Rosário fez um trabalho exemplar. Ela, para exercer o cargo, contou também com capacitações específicas ministradas pela Ouvidoria Geral do Estado, CGU e pela Associação Brasileira de Ouvidores. Sempre que liguei para ela, mesmo aos fins de semana e ao celular, estava disponível para o atendimento. Uma ouvidora não pode ficar sentada o dia inteiro em sua sala, apenas para cumprir expediente. Precisa sair à campo, e isto ela fez! Agora, não adianta colocar outra pessoa apenas porque é jornalista ou indicação política, se não souber ser humano e ter conhecimento do que é Ouvidoria. Ouvidor precisa ter tato com o povo, precisa ser atingível, acessível... Acredito que nem mesmo o autor da matéria tenha esse conhecimento. Pois, Ouvidoria não é "Resolvedoria". A Ouvidoria comunica as demandas aos setores competentes e deles cobrar ações que corrijam estes erros. Dizer que uma "ouvidoria tem ação branda" sem conhecer as atribuições legais desta Ouvidoria é injustiça jornalística. Ouvidoria não é corregedoria, promotoria... Então, não pode ter ação punitiva, policial ou equivalente. Por lei federal, órgãos públicos são obrigados à terem uma Ouvidoria, que ao contrário do que diz a matéria, tem se mostrado como verdadeiros canais de cidadania, cobrando dos gestores públicos ações de correção no trato com o patrimônio público e com o povo que paga seus impostos. O papel literal de um ouvidor é "pegar no pé" de um gestor até uma determinação ação ser investigada, apurada e corrigida! Se vocês querem realmente falar de Ouvidoria que não funciona, deveriam começar à procurar pelas concessionárias de energia elétrica, principalmente a do nosso estado.

  • Donizete | Terça-Feira, 13 de Julho de 2010, 21h04
    0
    0

    EU TAMBEM GOSTARIA DE DEIXAR AQUI O MEU NOME DESPOSIÇAO AO CARGO DE OMBUDSMAN ???

  • Eduardo Antunes | Terça-Feira, 13 de Julho de 2010, 19h20
    0
    0

    O prefeito deveria continuar na linha de nomear alguém da imprensa. Tem tanta gente boa por aí: Américo Correa, Rui Matos, João Negrão, Waldemir Félix... São profissionais que conhecem a mídia local, tem sensibiliade social.

RESGATE HISTÓRICO

Banana na TV em 85 foi para Dante e não para professores, explica Júlio

Por 21/07/2019, 14h:21 - Atualizado: 21/07/2019, 14h:28

Reprodução

julio campos banana tv

Então governador Júlio Campos dá banana a Dante de Oliveira, que, na disputa a prefeito, em 85, lhe provocara

O ex-governador Júlio Campos carrega há décadas uma carga jogada pela oposição sobre seus ombros que não lhe pertence. Tudo por causa do gesto de uma banana diante das câmeras de tv, em 1985, no pico das eleições para Prefeitura de Cuiabá. Essa banana foi para Dante de Oliveira, mas, espalhou-se, maldosamente, que fora para os professores. E até hoje ele carrega essa pecha.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • FM | Domingo, 21 de Julho de 2019, 20h37
    5
    1

    E a caneta cheia de tinta" que intimidou professores que ameaçavam greve por melhores salários, o que foi aquilo? Por sinal naquele ano a inflação começou a disparar, e no final do governo do Julinho a defasagem era muito maior do que agora. Pesquise e constate, mas não caia da cadeira por tamanha disparidade.

  • joao | Domingo, 21 de Julho de 2019, 19h41
    3
    1

    ENTERREM ESSA MUMIA

  • Orlandir Cavalcante | Domingo, 21 de Julho de 2019, 18h43
    7
    2

    Olha se a pecha pegou nao sei mas que o apadrinhado dele, o Mauro Mendes , está agindo igual..... logo esta historia parece mimimi

  • Maria Helena | Domingo, 21 de Julho de 2019, 16h48
    6
    11

    Meu DEUS, como o Julinho está de novo, com saúde, corado e mais bonito. Felizmente o transplante do figado já fez efeito, fico contente, pois sou sua admiradora, e minha mãe e minha avô me recomendava: votar sempre no Julio, esse é amigo do povo, e dos pobres. Que bom estar removendo um ponto negativo da sua biografia. Parabéns JJC.

  • Mariano de Souza Almeida | Domingo, 21 de Julho de 2019, 16h29
    9
    9

    Júlio Campos foi muito injustiçado com essa história da banana. Aliás, até hoje rotulam ele como o responsável pelo gesto contra os professores

  • Maria F. Albuquerque | Domingo, 21 de Julho de 2019, 16h28
    7
    8

    A verdade foi restabelecida. Mesmo tardiamente.

  • Roberto | Domingo, 21 de Julho de 2019, 16h07
    8
    6

    Tudo que o ex-Governador Julio Campos, explicou e esclareceu é verdade, pois era cinegrafista de TV na epóca e nesse Debate há 34 anos atraz, ocorreu esse gesto,que não tinha nada haver com greve de professores, mais sim era vespera da primeira eleição direta a Prefeito da Capital , e numa disputa renhida entre o PSD de Julio,com o seu candidato o Médico e ex-Reitor da UFMT Gabriel Novis Neves, e o MDB de Bezerra, com o seu candidato o Deputado Federal Dante de Oliveira ( direta já)as coisas se radicalizaram, e ocorreu esse incidente "diplomatico " hoje relembrado e esclarecido pelo RDNews. A verdada do fato, foi esclarecido hoje.

EXECUTIVO-LEGISLATIVO

Governo aprova o que quer na AL

Por 21/07/2019, 08h:00 - Atualizado: 20/07/2019, 19h:26

Mayke Toscano

mauro mendes 680

Mesmo com articulação política fraca e com meia dúzia da oposição fazendo barulho, o governador Mauro Mendes tem aprovado o que quer na Assembleia. Dos 24 deputados, pelo menos 20 votam com o governo.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • JORGE LUIZ | Domingo, 21 de Julho de 2019, 10h03
    5
    0

    O SITE ESTÁ ENGANADO REDONDAMENTE É SÓ ACOMPANHAR O DIÁRIO OFICIAL NA PARTE DE EVENTO DE PESSOAL QUE VERÁ O QUE É ARTICULAÇÃO, TODO DIA TEM CONTRATO TEMPORÁRIO A DAR DE PAU NAS SECRETARIAS DE SAÚDE E DE EDUCAÇÃO, QUEM NÃO QUER VER O QUE ESSE DESGOVERNO ESTÁ FAZENDO COM A FOLHA DE PAGAMENTO SÃO OS SITES DE NOTÍCIAS E O TRIBUNAL DO FAZ DE CONTAS - TCE

  • Matheus | Domingo, 21 de Julho de 2019, 08h58
    5
    0

    A assembleia legislativa, bem como o tribunal de justiça, além do ministério público, tornaram-se efetivamente, apenas um " puxadinho", do poder executivo! Só chancelam as determinações do governador!

EM CUIABÁ

Família Garcia quer Fabio na disputa a prefeito e cita exemplo de Mauro

Por 20/07/2019, 16h:44 - Atualizado: 20/07/2019, 16h:48

fabio garcia 680

Mesmo fora do Governo Mauro Mendes, o que o tira força política, e morando em Rondonópolis, o ex-deputado federal Fábio Garcia não perdeu as esperanças de ser candidato a prefeito de Cuiabá pelo DEM.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Generoso Fontes | Domingo, 21 de Julho de 2019, 16h58
    1
    0

    So' a oligarquía dos Campos ( Julio,Jaime e Julio Neto) falam , propagam e apoia esse tal de Fabinho Garcia para ser Prefeito de Cuiaba', alias nem o tal padrinho politico dele o atual Governador Mauro Mendes quer ele como candidato, mais sim torce pelo Gilberto Figueiredo ou Mauro Carvalho. Esse ta' fora de cogitacao. Tem que torcer para o Jaime lhe dar uma colher de cha' no Senado

  • Emilia Luiza | Domingo, 21 de Julho de 2019, 07h32
    0
    0

    Estar em recuperaçao Judicial nao sera' o problema do Fabio Garcia para disputar a Prefeitura em 2020, o problema e' o seu desligamento total da politica de Cuiaba' e de MT. Siquer atende os telefonemas ,zap e email dos seus companheiro do DEM e aliados politicos. Optou pelo rico sogro de Rondonopolis e abandonou os amigos de Cuiaba'. Assim nao ganha eleiçao de jeito nhenhum.

LAZER

Prefeitura de Cuiabá destina R$ 2 mi pra construir parques pet em bairros

Por 20/07/2019, 08h:33 - Atualizado: 20/07/2019, 08h:37

jos� roberto stopa 680

A Prefeitura de Cuiabá vai construir parques pet em diversos bairros. Vão ser gastos nesses projetos R$ 2,1 milhões.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Elmo Reis | Domingo, 21 de Julho de 2019, 20h08
    0
    0

    E a saude vai bem obrigado...AH VÁ 2 milhões designados..!!!.. Em cada projeto apresentado só me lembro dos bolsos do paletó....inclusive os novos semáforos ....a secretaria dos 300....tem cheiro de bolso de paletó...

  • Dos santos | Sábado, 20 de Julho de 2019, 13h03
    6
    2

    Era só o que faltava. Não tem coisa mais útil para se preocupar e investir o dinheiro publico? Nada contra os pets, mas eles pagam imposto?...Que tal retornar a operação tapa-buracos na cidade, que mais parece um queijo suiço?...que tal montar e executar um grande projeto de arborização urbana para amenizar o clima quentissimo da cidade?...Que revitalizar a histórica praça da republica, que esta abandonada ha anos?...existem tantas coisas mais uteis para se destinar esse dinheiro.

  • Afrânio Motta Filho | Sábado, 20 de Julho de 2019, 12h03
    5
    0

    Nada contra os pets, afinal de contas eu tenho duas, a Paçoca e a Pandora. Mas a Prefeitura de Cuiabá poderia olhar com um carinho especial as praças de muitos bairros que se encontram em estado de abandono, servindo de abrigo para consumidores de drogas e para a prática sexual por casais um pouco mais ousados. Um exemplo vivo dessa situação é a nossa praça do Jardim Primavera, que com pouco investimento poderia se tornar um espaço de convivência para a população, e porque não dizer dos pets também. Estamos cansados de reivindicar, de pedir, de nós humilhar diante do poder público municipal, mas entra prefeito e sai prefeito e a realidade continua a mesma. Triste realidade.

VIDRAÇA NA PEDRA

Deputados não se encorajam a criar CPI dos Grampos pra investigar MPE

Por 19/07/2019, 19h:21 - Atualizado: 19/07/2019, 19h:25

Helder Farias

fachada assembleia 680

É curioso ver a movimentação de deputados defendo CPI da Grampolândia.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Critico | Sábado, 20 de Julho de 2019, 01h34
    1
    0

    Rabo preso

  • Ari | Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019, 21h46
    5
    0

    Todos c medo. Rabo preso. Estes procuradores são perseguidores

GRAMPOS NO GAECO

Chefe do MPE entre cruz e espada

Por 19/07/2019, 12h:10 - Atualizado: 19/07/2019, 14h:58

jose antonio borges 680 mpe

O promotor José Antonio Borges, há três meses no cargo de procurador-geral de Justiça do Estado, está entre a cruz e a espada.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Marlan | Sábado, 20 de Julho de 2019, 06h55
    4
    0

    PAU QUE DÁ EM CHICO DÁ EM FRANCISCO.... NÃO É ISSO? A PM TA CORTANDO A PRÓPRIO CARNE E O MP? A SOCIEDADE EXIGE E MERECE UMA RESPOSTA (INVESTIGÃO) CONVINCENTE...

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2395