Blog do Romilson Cuiabá, 30 de Setembro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

Eleições 2010

Wilson entrega propostas para plano do presidenciável Serra



Em discurso, Wilson Santos enfatiza as propostas e entrega depois o documento para o presidenciável Serra

   Wilson Santos apresentou neste sábado, no final do encontro regional que marcou o lançamento de sua pré-candidatura a governador, uma cartilha com 14 propostas para o presidenciável José Serra, com pedido para que o colega tucana inclua no debate nacional da campanha. O ato no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá, reuniu militantes e lideranças do PSDB, DEM e PTB e de outros partidos menores, além de dissidentes do PPS. O tucano deu o nome da cartilha de “Carta de Mato Grosso”. Disse que foi elaborada pelos partidos que formam o arco de alianças. O ex-prefeito de Cuiabá disse que sugestões do PPS fazem parte do plano de governo. Ele defendeu a retomada do crescimento do Estado.

    Cada proposta foi apresentada pelo próprio pré-candidato ao Paiaguás. Foi reforçada depois pelo seu ex-adversário político, senador Jayme Campos, cacique do DEM, e também pelo pré-candidato a senador Antero de Barros. Uma das críticas difundidas nos discursos foi a não-conclusão do asfaltamento da rodovia BR-163. Foram recados para o governo opositor Blairo Maggi, que tem sequência com o peemedebista Silval Barbosa, embora se trata-se de uma rodovia federal. O tucanato, democratas e petebistas lembraram do diretor-geral do Dnit, Luiz Pagot, afilhado político de Maggi que, segundo eles, quase nada fizeram pela rodovia.

    Wilson defendeu a retomada das obras da ferrovia Ferronorte, de modo a chegar a Cuiabá, incremento às hidrovias, atenção à saúde pública e a segurança na fronteira com a Bolívia. Neste último caso, o tucano chegou a pedir para Serra para travar embate com o país vizinho no combate ao tráfico de drogas. “Enfrente o governo boliviano porque não é possível que nós continuemos perdendo nossos jovens para a cocaína que vem de lá”, disse Wilson. Ao final do discurso, o tucano convidou o senador licenciado Gilberto Goellner (DEM), que não fazia parte do dispositivo de autoridades, para entregar a carta-compromisso ao presidenciável José Serra.

   O que o grupo pró-Wilson entregou de propostas para o presidenciável José Serra

  1- Continuação da Ferronorte até Cuiabá
 Estratégica para o fim do gargalo logístico que onera o transporte da produção agrícola e pecuária de MT, Rondônia e Sul do Pará, a Ferronorte teve obras paralisadas desde 1999 em Alto Taquari, a 415 km de Cuiabá. A expansão dos trilhos até Cuiabá, numa primeira fase da retomada das obras, confirmará Cuiabá como um dos mais importantes entroncamentos logísticos brasileiros, com a convergência de modais rodoviários, hidroviários e ferroviários.

  2- Conclusão da BR-163 (Guarantã-Santarém)
Rodovia que integra o Centro-Norte ao Centro-Oeste e Sul do Brasil, a BR-163, mais conhecida em nossa região como Cuiabá-Santarém, seu mais importante segmento, está pavimentada entre a Capital de MT e Guarantã do Norte, numa extensão de 720 Km. Dali até o porto de Santarém (PA) são 1.152 km, cuja pavimentação, agora retomada, assegurará redução substancial do ‘custo MT’, que reduz a competitividade de uma das mais importantes regiões fornecedoras das proteínas que o Brasil exporta. Durante séculos, o Brasil litorâneo do Sul-Sudeste desenvolvido deu as costas ao Centro-Oeste e à Amazônia. A Cuiabá-Santarém é a nossa possibilidade concreta de saída para o mar.

 3- Hidrovia Juruena-Teles Pires-Tapajós
Tendo o rio Tapajós, afluente da margem direita do Amazonas, como artéria principal, a hidrovia Juruena-Teles Pires-Tapajós projeta-se como um dos sistemas de transporte regionais estratégicos para valorizar o potencial econômico do Norte-Nordeste de MT e Centro-Sul do Pará. Viabilidade econômica: os investimentos previstos para implantação da hidrovia são de R$ 148,5 milhões, enquanto a economia no custo do frete nos primeiros seis anos está fixada em R$ 158,7 milhões. A redução do frete varia entre R$ 5 e R$ 37 por tonelada, a depender da distância.

   4- Hidrovia Rio das Mortes-Araguaia-Tocantins
   Com potencial para integrar ao sistema nacional de transportes uma imensa região de Mato Grosso, no emblemático Vale do Araguaia, hoje denominada, com razão, de ‘Vale dos Esquecidos’ essa hidrovia interligará, via Rio das Mortes, Nova Xavantina a São Félix (MT) prosseguindo dali, pelos rios Araguaia e Tocantins até Estreito (MA). Quando implantada, a hdrovia estará conjugada à futura pltaforma lgística itermodal de tansporte de Marabá, que proporcionará a conexão dos modais aquaviário, ferroviário (etrada de frro Carajás) e rodoviário (rdovia Transamazônica/BR-230).

   5 - Hidrovia Paraguai-Paraná
  Mais importante eixo de integração econômica no contexto do Mercosul, a hidrovia Paraguai-Paraná se estende de Cáceres a Nova Palmira, no Uruguai, ao longo de 3.442 km e servindo a cinco países, numa área de influência de 700 mil km, com 25 milhões de habitantes. A importância estratégica dessa hidrovia exige um plano de investimentos permanentes, tanto na infraestrutura portuária quanto em dragagem e conservação do rio Paraguai, calha de uma das mais ricas e delicadas regiões do Planeta, o Pantanal.

   6- Ferrovia Uruaçu (GO)-Vilhena (RO)
   Denominada como futura ferrovia da integração do Centro-Oeste, deverá cruzar MT no sentido Leste-Oeste. Em uma primeira etapa, prevê-se a ligação Uruaçu (GO)-Lucas do Rio Verde (MT), numa extensão de 1 mil km, com investimentos de R$ 4,1 bilhões. Numa segunda fase, a ligação Lucas do Rio Verde-Vilhena (598 km) absorveria outros R$ 2,3 milhões. Confirmar esses investimentos e acelerar o cronograma de implantação são fatores decisivos para a modernização da economia regional. Sua implantação confirmará Mato Grosso como importante núcleo de interconexão da logística nacional em seus múltiplos modais.

   7- Rodovia do Calcário
   Ainda que essa seja uma rodovia estadual (MT-326), a sua inserção em uma das regiões brasileiras com características especialíssimas – convivência pacífica da produção rural, em franca expansão, com culturas indígenas integralmente preservadas – a qualifica como objeto de investimentos federais. A construção de duas pontes – uma sobre o lendários rio Araguaia – e uma outra sobre o Rio das Mortes – além de uma terceira, sobre o rio Borecaia, deve acelerar a modernização econômica e social de uma região que por décadas esteve praticamente isolada.

   7- Poliduto Centro-Oeste – Sudeste
   A expansão da economia do Centro-Oeste amplia, em ritmo elevado e constante, a demanda por derivados de petróleo, como gasolina, diesel e gás, ao mesmo tempo em que se coloca na vanguarda da produção de etanol e biodiesel. A implantação de um poliduto ligando MT ao Sudeste – ou a alternativa da extensão daquele que hoje liga São Paulo a Brasília – se projeta como alternativa econômica altamente compensadora, em diversas vertentes: redução do frete, ganhos ambientais com a redução da frota de caminhões, redução de gastos com a conservação de rodovias.

  8- Regularização Fundiária
  Mato grosso possui hoje um passivo agrário que impacta gravemente não só a fundamental agricultura familiar, mas toda a cadeia do agronegócio. Há casos, inclusive, de municípios inteiros sem titulação e, portanto, com milhares de produtores sem acesso ao crédito oficial.
Propõe-se que o Governo Federal formule e conduza um Programa Especial que integre Estados e Municípios num processo intensivo de regularização fundiária, definindo, inclusive, condição especial de financiamento ao produtor em vias de receber o título de sua propriedade.

   9 - Nacionalização do Cartão SUS
   Retomar a política implementada no governo FHC, de controle e avaliação do SUS, através da utilização do Cartão SUS como ferramenta eficaz para conferir a efetiva remuneração à unidade que tenha prestado o serviço ao paciente. Essa política, mais ou menos negligenciada no atual governo, deve ser induzida pelo governo federal como prática universal em todas as unidades da federação e nos municípios, corrigindo as distorções que se verificam hoje.

   10- Novo hospital Júlio Muller
   A construção do novo Hospital Universitário Júlio Muller projeta-se como compromisso de alto significado social e humano - tanto pela importância que terá como unidade decisiva para a qualificação dos profissionais da área médica formados pela UFMT, quanto porque, uma vez entregue, será a única unidade de saúde da União instalada em MT.

   11- Segurança Pública – narcotráfico e fronteiras
    Definir política permanente de combate ao narcotráfico, assegurando maior articulação dos organismos policiais federais com as polícias estaduais, assim como um programa continuado de capacitação pessoal e reequipamento. Instalar em MT, em área fronteiriça com a Bolívia, estrutura da Força Nacional de Segurança equivalente a que se instala na antiga fazenda Itamarati, em Ponta Porã (MS), incluindo unidade aerotransportada. Propor, no âmbito do Mercosul, um comitê permanente de combate ao narcotráfico, com a contribuição subsidiária dos Estados e seus equivalentes na Bolívia e no Paraguai.

    12- Meio Ambiente
   Criação de Fundo Nacional para reflorestar áreas com passivos ambientais. Retomada do Programa BID-Pantanal, que previa investimentos de US$ 200 milhões para o saneamento de 100% das cidades do entorno do Pantanal e de toda a bacia pantaneira. Os eventuais impasses que levaram os governos de MTS e MS a abrir mão desses recursos devem ser reavaliados. Criação de política de financiamento de programas de saneamento urbano, tendo como referência o programa desenvolvido pelo Governo Serra no Estado de São Paulo, com investimentos de R$ 7 bilhões.

   13- Uso Comum das Águas
    Estabelecer uma política, tanto no âmbito interno quanto no contexto do Mercosul, de uso compartilhado das reservas de água doce, incluindo aquíferos como o ‘Guarani’, a definição de novos níveis de remuneração e compensação pela utilização hidroviária e de transformação de potenciais hídricos em energia. Detentor de uma das mais ricas reservas de água doce do planeta, MT tem especial interesse na implementação, pelo govenro federal, de novos paradigmas de regulação dessa área, pois o patrimônio hídrico será cada vez mais um ativo não só ambiental, social e humano, mas também estratégico e econômico.

    14- Escolas técnicas e ensino profissionalizante
    Reestruturação do ensino técnico-profissionalizante do país, com a implantação uma rede de escolas técnicas de nível médio, fundada na extraordinária experiência do governo Serra no Estado de São Paulo. A definição da grade de cursos ministrados nessas escolas de acordo com a vocação econômica – e consequente demanda por profissionais de determinadas áreas – da região em que serão instalada, deve conferir-lhes importância estratégica como suporte de modernização econômica e valorização social.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • ALAILSO | Segunda-Feira, 07 de Junho de 2010, 17h50
    0
    0

    só faço uma pergunta o que o governo que não é pinóquio vez por mato grosso, saúde, segurança, educação onde está isso. cuidado mato grosso olhe o valeriosinfra

  • Orlandir Cavalcante | Segunda-Feira, 31 de Maio de 2010, 10h57
    0
    0

    Uai, cadê a proposta de invadir a Bolivia, seria hilário termos a fina flor da politica cuiabana, Wilson Santos liderando a Republica Brasileira contra o governo de MOrales... kakakkakakakak

  • elielson teixeira | Domingo, 30 de Maio de 2010, 21h01
    0
    0

    mais um blablabla do sr Wilson santos...nao fez por cuiaba o que prometeu vai fazer pelo estado?vai falar que vai fazer ai quando ganha a historia é outra abra os olhos eleitores....vcs ja conhecem

VÁRZEA GRANDE

Para Jayme, é normal chegar água nas torneiras a cada 2 dias

Por 29/09/2020, 20h:51 - Atualizado: 08h atrás

Geraldo Magela

jayme campos 680

O senador Jayme Campos, prefeito de fato, mas não de direito, tem passado apurado em Várzea Grande.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Kleber | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 21h29
    3
    0

    Aqui no Costa Verde não tem força pra subir na caixa, pode ser de 5 mil litros, vai ficar sem água, isso não é de agora, já são vários anos.

EM CUIABÁ

Partido que negociava com 2 a prefeito se torna mula sem cabeça

Por 29/09/2020, 15h:06 - Atualizado: 29/09/2020, 15h:10

adilson levante 680

O PSB, que estava namorando os dois principais candidatos a prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro e Roberto França, não avançou para casamento com nenhum deles. E virou mula sem cabeça.

Postar um novo comentário

EM CUIABÁ

Marketing de Emanuel aposta em reeleição logo no 1º turno

Por 29/09/2020, 08h:25 - Atualizado: 29/09/2020, 08h:27

emanuel pinheiro 680

O marketing da campanha de Emanuel Pinheiro, sob Carlos Rayel, estuda intensificar as ações estratégicas, apostando numa reeleição logo no primeiro turno, mesmo numa disputa com oito candidaturas.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Pexoto | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 20h57
    0
    0

    O maior cabo eleitoral de Emanuel Pinheiro é o governador kkkkk. Por isso vai ganhar no 1° turno.

  • FRANK SABIÁ | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 11h32
    3
    10

    todas as pesquisas Colocam o Atual Prefeito em Vantagem. Tem feito um bom trabalho , sim, tem feito...porém sempre haverá o Contraditório. EU iria de 12, Agora vou de 50 (Gilberto Cachorrão Neles !) - por enquanto é o que há !

  • marcos | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 09h55
    10
    15

    o episodio do video não foi resolvida nem finalizada, eu penso que se a justiça não der um absolvido ou condenado, eu não votarei em emanoel pinheiro.pois é um video comprometedor.

FAMILIOCRACIA

7 deputados têm esposas, irmãos e tio candidatos - saiba quem

Por 28/09/2020, 19h:05 - Atualizado: 28/09/2020, 19h:09

max andreia 680

Dos 24 deputados estaduais, sete contam com algum familiar na disputa eleitoral de 15 de novembro, seja a prefeito, vice e/ou a vereador.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Claudinei Aguiar | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 06h31
    7
    0

    Lamentável principalmente em Juara, segundo informações Priminho foi assessor do DR.Leonardo e até que a população saiba nada veio de emendas pra região. O homem só esperou vencer o período ficha suja pra voltar de novo.

  • Jucinéia da umbanda | Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020, 23h32
    7
    0

    Fora aqueles que tão parados e que tão tentando empurrar parentes lá, como o Sérgio Ricardo colocando parentes dele lá, só pq apresentam programa de TV. Mas nós eleitores estamos de olho e só votaremos em quem realmente pode contribuir pra cidade.

EM CUIABÁ

8 ex-vereadores querem voltar

luiz pocao 680

Oito ex-vereadores pela Capital se inscreveram para o teste das urnas, na esperança de reconquistar mandato.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • jose ari de lima | Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020, 10h13
    0
    0

    Vejo com tristeza o q esta acontecendo em MT, esses politico tranqueiras querendo voltar, outra coisa feia aqui em sinop, o cara ganha voto de todo mundo da redondeza pra ser representante na câmara federal e deixa o cargo pra tentar ser prefeito de novo da pra entender?

  • marta | Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020, 14h04
    0
    0

    marta, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

INVESTIGAÇÃO

Pela 2ª vez, Câmara de Cuiabá vota amanhã relatório da CPI do Paletó

Por 28/09/2020, 10h:01 - Atualizado: 28/09/2020, 10h:09

convocacao cpi 680

A Câmara de Cuiabá realiza amanhã, às 9h, uma sessão extraordinária por videoconferência para votar, de novo, o relatório da CPI do Paletó. A convocação já foi feita pelo presidente Misael Galvão - veja documento acima.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Eloi Wanderley da Silva | Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020, 10h35
    16
    2

    Se for arquivado novamente será uma desonra a classe política municipal de Cuiabá. Contra imagens não há argumentos, vamos ficar de olho na corja que pedirá arquivamento da CPI do paletó.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2608