Blog do Romilson Cuiabá, 25 de Setembro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

RESGATE HISTÓRICO

Garcia Neto discursa em último ano como governador biônico


José Garcia Neto, que faleceu em novembro do ano passado, aos 87 anos, foi o político da transição. Justamente na época em que foi governador, Mato Grosso passou pelo processo de divisão territorial, com surgimento do vizinho Mato Grosso do Sul. Exerceu mandato de prefeito de Cuiabá pela velha UDN (1954) e foi professor da antiga Escola Técnica da Capital. Então filiado à Arena, Garcia exerceu mandato de deputado federal por duas vezes (1966 e 1970). Na imagem acima, registrada em maio de 1978, Garcia Neto (ao centro) discursa, no último ano de seu mandato como governador, numa solenidade para posse do novo secretário de Planejamento de sua gestão. Ele chegou ao comando do Estado sob indicação do presidente da época Ernesto Geisel. Mais tarde, Garcia Neto tenta, por duas vezes, o cargo de senador, mas ficou como suplente nas eleições de 1978 e foi derrotado nas urnas em 1982 por Roberto Campos (PDS), quando pertencia ao PMDB. Na foto, da esquerda para a direita, aparecem também o então chefe da Casa Civil, Archimedes Pereira Lima, o secretário de Planejamento que deixou a pasta para se candidatar ao Senado, Bento Porto, e o chefe do Cerimonial, Jaime de Abreu (ao fundo). Atrás do repórter, está Frederico Campos que, na época, era secretário de Viação e Obras Públicas.
Foto: Acervo Pessoal/Bento Porto

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • gloria amledia | Quinta-Feira, 13 de Maio de 2010, 12h41
    1
    0

    o reporter em questao é o saudoso mauricio oliveira

  • bento Porto | Quinta-Feira, 13 de Maio de 2010, 08h43
    1
    0

    Fui Secretário de Planejamento de Garcia Neto e não procede o comentário acima de que ele foi escolhido por aceitar a divisão. Em 1975 quando a nossa equipe foi elaborar o plano de governo, corria o boato da divisão. Ponderei ao governador que ele deveria consultar ao presidente Giesel. Se o presidente tinha a intenção de dividir o Estado o plano deveria ser elaborado no sentido de prepara-lo para tal, se não teríamos que desconsiderar esta hipótese. Estive na ante-sala do palácio do planalto quando o governador abordou o Presidente e este respondeu:"Garcia não cogito da divisão do Estado de Mato Grosso neste momento. Se for dividi-lo voce será o primeiro a ser informado. Faça o seu plano de governo normalmente."Garcia Neto foi um dos maiores estadistas de Mato Grosso. Não negociaria isto nos termos colocados pelo comentarista para ser governador e nem o Presidente Giesel o escolheria por este critério.

  • josias atdeu falcão cintra | Quinta-Feira, 13 de Maio de 2010, 08h29
    1
    0

    governo que preparou o Estado de Mato Grosso para o futuro, com obras de grandes transformações, homem público de muita visão e montou uma equipe de secretários preparados e determinados o que tinha de melhor, naquela época o governador Garcia Neto percorreo o estado todo de norte a sul e tinha apresença do Gaverno.por isso criou a frase "MATO GROSSO ESTADO SOLUÇÃO", parabéns a todos os secretários do Gaverno que trabalharam e deram contribuições importantes e em especial ao grande secretário Bento Porto pessoa que conheco o seu trabalho e jamais esquecerei.abraço a todos.

CORRIDO À PREFEITURA

Pela 2ª vez, governador e vice em palanques diferentes em Lucas

Por 25/09/2020, 10h:52 - Atualizado: 34min atrás

mauro mendes otaviano pivetta 680

Governador Mauro Mendes, que apoia Binotti em Lucas do Rio Verde, enquanto Otaviano Pivetta lança Miguel Vaz

Pela segunda vez, vice e governador estão em palanques diferentes nas eleições em Lucas do Rio Verde. E repetindo alguns dos personagens.

Postar um novo comentário

VAIDADES

Disputa de ego entre 2 entidades faz ministra cancelar agenda em Cuiabá

Por 24/09/2020, 16h:25 - Atualizado: 24/09/2020, 16h:29

antonio galvan normando corral

Antonio Galvan, da Associação dos Produtores de Soja, e Normando Corral, que dirige a Federação da Agricultura

Uma disputa pelo protagonista do que seria a construção de uma agenda para a ministra Tereza Cristina (Agricultura) em Cuiabá, envolvendo a Famato e Aprosoja, as duas maiores entidades do agronegócio, acabou jogando por água abaixo a tal programação.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Israel Borges | Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020, 07h00
    7
    1

    Antonio Galvan foi ele quem arrumou um pessoal para ficar vaindo gov mauro em sinop ... ele e disreipeitoso eos agricultores de mt nao mereçe ter um cara desse representando o nosso agro fora galvan

  • Sem terra de Poconé | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 21h20
    11
    1

    02 pessoas que usam às instituições em benefício próprio. Normando Corral toca a FAMATO dando mordomia e beneficies a seus “amigos”, já Galvan é tido como louco é extremamente vaidoso.... O agro tá muito mal representado nesse momento...

MORTE OU VIDA POLÍTICA

A incógnita Pedro Taques

Por 24/09/2020, 11h:49 - Atualizado: 24/09/2020, 11h:54

pedro taques 680

A resposta das urnas a ser dada a Pedro Taques em 15 de novembro, como um dos 11 candidatos a senador, representará a sua morte política ou então o consagrará como aquele que conseguiu dar a volta por cima.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • luizitosales@gmail.com | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 14h18
    19
    8

    Sou servidor público e tive o desprazer de participar de uma reunião com esse indivíduo quando ela estava (ainda bem) governador. Impressionante a arrogância, prepotência e falta de humildade. Se depender do meu voto, vai continuar no ostracismo político.

  • Joaquim Silva | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h42
    14
    17

    Eu voto nele, um dos destaques no Congresso nacional entre 2010 a 2014. Não foi um governador eficiente, mas a eleição aqui é para Senador, cargo que ele já ocupou com tanto brilhantismo que o alçou a Governador. Perfis diferentes, não dá para confundir as atribuições de um e de outro. Ele é político do Legislativo, não executivo, igual Welington Fagundes.

  • Joaquim Silva | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h42
    10
    12

    Eu voto nele, um dos destaques no Congresso nacional entre 2010 a 2014. Não foi um governador eficiente, mas a eleição aqui é para Senador, cargo que ele já ocupou com tanto brilhantismo que o alçou a Governador. Perfis diferentes, não dá para confundir as atribuições de um e de outro. Ele é político do Legislativo, não executivo, igual Welington Fagundes.

EM CUIABÁ

PSB deixa Emanuel e espera sim do Paiaguás para fechar com França

Por 24/09/2020, 09h:54 - Atualizado: 24/09/2020, 09h:57

adilson levante 680

O PSB pulou do palanque à reeleição do prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro, deixou a chapa de 38 candidatos a vereador numa saia-justa e está esperando sinalização do Palácio Paiaguás para ver se fecha mesmo aliança com Roberto França (Patriota).

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Candidata | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 20h59
    0
    0

    Nota mentirosa. PSB está firme com Emanuel. Nunca se uniria a Mauro Mendes

  • Psdbista | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 20h59
    0
    0

    MAIOR MENTIRA DO PLANETA. RUSSI SABE QUE O DEM SAÍRA MAIS PERDIDO QUE CACHORRO QUE CAIU DE MUDANÇA E NÃO IA ESTRAGAR A CHAPA DO PSB. DIVULGUEM A VERDADE

  • Ojusticeiro | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 15h15
    5
    0

    Na política vale tudo..... olha Máxi dando pitada na política cuiabana QUA. QUA QUA ele vai e nos eleitores não mais QUA

VISITA

Ministra em agenda do agro em Cuiabá

Por 23/09/2020, 22h:46 - Atualizado: 23/09/2020, 22h:50

tereza cristina 680

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) visita Cuiabá na próxima segunda (28).

Postar um novo comentário

SOJICULTORES

Aprosoja vai renovar diretoria e, por enquanto, um se lança à presidência

Por 23/09/2020, 20h:01 - Atualizado: 23/09/2020, 20h:07

fernando cadore 680

Com cerca de 7 mil associados, a Aprosoja-MT, entidade que representa a categoria de sojicultores que detém o maior peso da economia estadual, escolherá seu novo presidente e outros 11 da diretoria em 9 de novembro.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Juscileide Kliemaschewsk Rondon | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 19h27
    0
    0

    Bando de canalhas! Se serviram da EMBRAPA, empresa brasileira pública para começar o plantio da soja no estado e agora jogam pedra nos serviços públicos!

  • Caio Oliveira | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 21h06
    6
    0

    Aproenoja...

  • Jose | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 20h55
    6
    1

    A aprosoja ao invés de se preocupar com as queimadas fica fazendo propaganda pra reforma administrativa

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2605