Blog do Romilson Cuiabá, 18 de Fevereiro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

Retrospectiva 2014

Governo Silval é marcado por programas inconclusos, troca de equipe e escândalos

Por 31/12/2014, 17h:06 - Atualizado: 01/01/2015, 08h:01

Secom

Silval MT Integrado

 Silval Barbosa encerra o mandato sem conseguir concluir obras previstas no programa MT Integrado

O governador Silval Barbosa (PMDB), que encerra o mandato nesta hoje (31) após quatro anos e nove meses no comando do Palácio Paiaguás, tentou promover profundas transformações no Estado com as obras da Copa e o programa MT Integrado.  Entretanto, não conseguiu atingir as metas e deixa o poder desgastado por frustrar as expectativas da população. 

Cuiabá foi escolhida cidade-sede da Copa do Mundo 2014 ainda na gestão do antecessor Blairo Maggi (PR), que deixou o governo em março de 2010 para concorrer ao Senado. Silval era vice, assumiu o comando do Executivo para concluir o mandato do republicano e foi reeleito com a missão de preparar a Capital para receber os jogos. 

Quatro anos depois, a expectativa gerada pelas obras de mobilidade urbana se transformou em frustração. Das 52 obras da Copa - incluindo Arena Pantanal, VLT, COTs, trincheiras e viadutos - apenas oito foram concluídas antes do término do mandato. Deste total, 14 foram encerradas sem recebimento definitivo, 22 seguem em andamento, sete tiveram o contrato rescindido e uma sequer foi executada. O Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), apontado pelo governo do Estado como principal legado da Copa, não tem sequer um trecho em operação e após diversos adiamentos, não existe prazo estabelecido para o início das atividades.

Considerado o projeto mais ousado de Silval, o MT Integrado prevê a pavimentação de  mais de 3 mil quilômetros  interligando cerca de 43 municípios e garantindo pelo menos uma via asfaltada em cada uma das 141 cidades de Mato Grosso. Ocorre que 60% das obras previstas ficarão para o próximo governo, mas a Secretaria Estadual de Transporte e Pavimentação Urbana (Septu) garante que deixará 61 contratos em andamento com 24 obras inauguradas em 2014. 

Para viabilizar os projetos que acabaram inconclusos, Silval contratou seis empréstimos ao longo do mandato. As operações financeiras acarretaram dívida na ordem de R$ 4 bilhões, que começa a ser quitada em janeiro, sob responsabilidade do sucessor Pedro Taques (PDT).

Secom

Silval posse retro

 Reeleito em 2010 após noves meses substituindo Blairo Maggi, Silval é empossado junto com Daltro

Silval, que começou e encerra a gestão com apoio de cinco partidos (PMDB, PT, PR, PSD e PC do B),  também entra para a história como o governador que mais trocou secretários ao longo do mandato. Das 24 pastas, 23 mudaram de comando. Somente José Alves permanece na equipe desde o inicio da gestão e mesmo assim deixou a Auditoria-Geral do Estado (AGE) para assumir a recém-criada Controladoria.  

  Nos quatro anos do mandato, a  pasta de Ciência e Tecnologia teve o maior número de titulares. A Secitec foi comandada por quatro secretários. Na Saúde, onde está concentrada a maior problemática do governo, também ocorreram quatro mudanças.

 Dois ex-secretários acabaram na cadeia. Pedro Henry, que comandou a Saúde, cumpre pena por envolvimento no escândalo do Mensalão. Eder Moraes, ex-Casa Civil e ex-Secopa, foi preso durante a Operação Ararath. Ambos já respondem em liberdade. 

 O próprio Silval não ficou imune aos escândalos. Em 20 de maio, durante a deflagração da Operação Ararath, o governador foi detido por agentes da Polícia Federal por posse irregular de arma sendo liberado mediante pagamento de fiança no valor de R$ 100 mil. Posteriormente, a defesa conseguiu anular o flagrante em ação no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e reaver o dinheiro pago para garantir a liberação. 

Rdnews

Silval Roseli retro

 Silval e a primeira-dama Roseli Barbosa não ficaram imunes aos escândalos que eclodiram em 2014

As invetigações da Operação Ararath, que apura suposto esquema de lavagem de dinheiro e crimes financeiros envolvendo autoridades do Estado, gerou ações penais contra Silval. Os processos tramitam no STJ em segredo de Justiça.   

No final do mandato, Silval ainda foi denunciado pelo Ministério Público Estadual (MPE) em ações referentes à suposta compra de vaga no TCE e a pagamentos ilegais a empreiteiras que mantém contratos com o Estado. Além disso, a primeira-dama Roseli Barbosa é alvo de denúncia sobre supostos desvios na Secretaria do Trabalho e Assistência Social (Setas), pasta que comandou durante a maior parte da gestão. 

Derrotas Eleitorais

Como governador, Silval não conseguiu assitir a vitória dos seu grupo político em nenhuma das eleições realizadas no último período. Em 2012, esteve engajado na campanha de Lúdio Cabral (PT) à Prefeitura de Cuiabá inclusive participando de comícios e do programa na TV. Entretanto,o discurso do "alinhamento político" não surtiu efeito e o petista acabou derrotado pelo atual prefeito Mauro Mendes (PSB).

Em 2014, Silval também apoio Lúdio ao governo do Estado, mas não se engajou na campanha se limitando a declarar a preferência somente quando questionado pela imprensa. Neste ano, viu o petista perder para o oposicionista Pedro Taques em primeiro turno, quando o pedetista obteve 57,25% dos votos válidos.

Rdnews

Sival e Lúdio retro

 Petista Lúdio Cabral acabou derrotado nas duas eleições que que recebeu o apoio de Silval Barbosa

O desgaste de Silval ainda prejudicou os ex-secretários que participaram do processo eleitoral. O vice-governador Chico Daltro (PSD), que acumulava o comando das pasta de Cidades, não conseguiu cadeira na Câmara Federal. A ex-secretária de Cultura Janete Riva (PSD) disputou o governo do Estado e amargou a terceira colocação. Os ex-secretarios Francisco Vuolo (PP), Francisco Faiad (PMDB) e Meraldo Sá (PSB) também não tiveram sucesso na disputa por vagas na Assembleia.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Gean | Sexta-Feira, 02 de Janeiro de 2015, 17h56
    2
    1

    56 tão faladas obras, para ter entregue 6 a 8 meia boca e o resto ninguém sabe quando, obras superfaturadas, sem acabamento, sem prazos, com defeitos, e pessoal que era para fiscalizar, cobrar, estão ricos, e SECOPA nada diz para que veio, um local de muitos incompetentes.

  • joaoderondonopolis | Sexta-Feira, 02 de Janeiro de 2015, 12h28
    0
    0

    joaoderondonopolis, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • paulo César Farias | Sexta-Feira, 02 de Janeiro de 2015, 11h42
    5
    1

    Muito mais rico do que entrou!!!

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

Bloco centro-esquerda terá pesquisa como critério por nome ao Senado

Por 17/02/2020, 22h:42 - Atualizado: 07h atrás

bloco patio max 680

Reunião nesta 2ª com representantes partidários, como Pátio, Barranco, Max, Lúcia, Gisela, Paola, Miranda e Aluízio

Isolados ou em grupos, autorizados ou não por seus partidos, militantes estão intensificando as reuniões em busca de alianças e definição de candidaturas à eleição fora de época, para o Senado, em 26 de abril.

Postar um novo comentário

GUERRA POR AUDIÊNCIA

TV Vila Real dá o troco e busca novo apresentador por R$ 80 mil

Por 17/02/2020, 20h:05 - Atualizado: 08h atrás

alexandre mota 680

Alexandre Mota se torna o apresentador mais bem pago da televisão mato-grossense. A Vila Real de Cuiabá, afiliada da Record, o contratou por R$ 80 mil mensais, além de ajuda de custos, para apresentar o tradicional programa policial Cadeia Neles!.

Postar um novo comentário

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

Abicalil vai mesmo encarar Senado

Por 17/02/2020, 15h:55 - Atualizado: 17/02/2020, 16h:01

carlos abicalil 680

O PT vai mesmo lançar o ex-federal Carlos Abicalil à suplementar ao Senado marcada para 26 de abril. Seu nome será oficializado no próximo dia 28.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • jj | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 17h09
    6
    2

    ave maria!

  • elias | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 16h37
    7
    11

    Melhor nome

  • Fernanda | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 16h26
    13
    8

    Essa candidatura já nasce morta.

PESO PRESIDENCIAL

Bolsonaro chega de carreta na BR-163 e sob aplausos veja

Por 17/02/2020, 10h:16 - Atualizado: 17/02/2020, 10h:28

bolsonaro 163 680

Não é à toa que os principais pré-candidatos ao Senado brigam pelo apoio de Jair Bolsonaro. Quem o atrair para o palanque, transformando-o no principal cabo eleitoral na suplementar de abril, terá dado passo importante à vitória.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • elias | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 16h38
    3
    10

    Oportunista...inaugurando obra de outros governos...

  • Tcha | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 13h42
    7
    6

    Levando claque , qualquer ganha aplauso.

  • alexandre | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 12h53
    13
    8

    Porque que o lula não fez ?

Câmara de Cuiabá

Abílio aposta últimas fichas no relatório da CCJ e tenta se salvar

Por 17/02/2020, 10h:05 - Atualizado: 17/02/2020, 16h:46

Rodinei Crescêncio

abilio_junior

Com a corda no pescoço, o vereador Abílio Júnior aposta suas últimas fichas no parecer da Comissão de Constituição e Justiça. Lá, entende ter dois aliados, na batalha para não ser cassado, Kero Kero (PSL)  e  Lilo Pinheiro (PDT).

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • kamila Araújo | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 14h46
    8
    4

    Abilio, que decepção, perdi meu voto...decepção geral, moleque, uma criança mimada, agora volta de novo pro Grande Templo e receber aquele salario grande que recebia. e pior ne paga com nossos dizimos,

  • eleitor cuiabano | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 14h25
    2
    2

    Juca do guaraná????que tiveram rusgas esses dias??? Adilson levante que é irmão de Oséas Machado...??? vixxi...Apela por AQUELE lá de cima bem melhor.

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

Contra tese de Lúdio, majoritário petista tenta levar Abicalil à disputa

Por 16/02/2020, 18h:01 - Atualizado: 17/02/2020, 11h:50

carlos abicalil 680

Em resolução política assinada hoje, após encontro do diretório estadual, o PT decidiu por candidatura ao Senado e a tendência é que seja o ex-federal Carlos Abicalil.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Alberto | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 13h02
    0
    0

    Alberto, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Reginaldo Pinheiro | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 12h25
    4
    6

    Vai perder porque é do PT. Candidato bom para Mato Grosso é candidato comprometido com o movimento " MUDA SENADO". O que é bom para Wellington, para os Campos e para Abicaliu com certeza não é bom para Mato Grosso. Taques não é o melhor candidato, mas, é melhor que qualquer um desses, se não foi bom governador, mas, foi excelente senador.

  • alexandre | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 08h45
    10
    4

    vai perder de qualquer jeito..

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2492