Blog do Romilson Cuiabá, 28 de Fevereiro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

Retrospectiva 2015

Fim da Era Riva, austeridade e medidas de transparência marcam 2015 na Assembleia

Por 31/12/2015, 11h:10 - Atualizado: 31/12/2015, 11h:15

selo retrospectiva 2015

A chegada do deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB) à presidência da Assembleia, em 1º de fevereiro de 2015, determinou o derrocada do grupo político liderado por José Riva, que já dirigia o Legislativo há mais de duas décadas. No primeiro ano de gestão, o tucano buscou manter relação de harmonia com o Executivo, reduzir os gastos através da reforma administrativa e implantar medidas moralizadoras elaboradas em parceira com órgãos de fiscalização.

Maurício Barbant/AL

guilherme maluf - mauricio barbant (6).jpg

Presidente da Assembleia Guilherme Maluf assumiu comando do Legislativo em fevereiro de 2015

No início de 2015, Maluf e o governador Pedro Taques (PSDB) anunciaram a devolução de R$ 20 milhões de recursos da Assembleia ao Executivo para serem investidos na aquisição de ambulâncias para os 141 municípios de Mato Grosso. Entretanto,  o ano encerra sem a conclusão do processo licitatório suspenso por recomendação do MPE devido a problemas técnicos no edital.

A relação entre Executivo e Legislativo sofreu abalo no final do ano. A Assembleia cobra o repasse do excesso de arrecadação, que deve ser incorporado ao duodécimo de R$ 412,3 milhões, mas o governo do Estado não aceita fazer a transferência dos recursos. Na semana passada, o governo do Estado declarou que não crê em saída administrativa e recomendou que a questão seja discutida no âmbito do Judiciário.   

Taques não crê em saída negociada e aguarda ação judicial da Assembleia

O bom relacionamento entre os Poderes fica evidente com  a aprovação de mais  da metade  das mensagens enviadas ao Legislativo. Em 2015, o Executivo enviou 50 projetos de lei e projetos de lei complementar à Assembleia. Do total, 26 foram aprovados pelos deputados estaduais e sancionados por Taques, sendo incorporados à legislação estadual. Restam 21 propostas em tramitação, já que uma mensagem foi retirada pelo Executivo, outra foi substituída e uma terceira acabou vetada.

Na semana passada, a Assembleia aprovou o novo Fethab. Ao longo do ano foram apreciadas mensagens do Executivo como reforma administrativa, Bom Pagador, correção automática da UPF e outras que geraram polêmica, mas acabaram aprovadas atendendo aos interesses do governo do Estado.

Maurício Barbant

guilherme maluf, roberto turim, paulo prado, eduardo botelho, nininho 520

 Medidas de transparência foram definidas entre Mesa Diretora e integrantes do Ministério Público

Na reforma administrativa, a Mesa Diretora exonerou cerca de 800 comissionados. Ao mesmo tempo, foram nomeados quase 200 concursados, entre aprovados e do cadastro reserva.

Outra medida adotada pela Mesa Diretora foi a criação da verba indenizatória no valor de R$ 65 mil a partir da unificação ou extinção dos chamados penduricalhos. Antes início do recesso, Maluf anunciou que a regulamentação da prestação de contas ocorrerá logo no inicio de 2016.

Verba indenizatória será de R$ 65 mil

A Assembleia ainda adotou  as recomendações feitas pelo Ministério Público Estadual (MPE) e Tribunal de Contas do Estado (TCE). Conforme a resolução que dispõe sobre as ações de transparência do Parlamento, a verba de suprimento,  alvo de investigação do Gaeco, foi extinta. A Mesa Diretora também providenciou a nomeação de servidor de carreira para auditor de controle interno e criação de cargos para três auditores de controle interno. Além disso, ampliará a reforma administrativa para que haja mais funcionários de carreira do que comissionados. Gastos com publicidade, combustível, passagens aéreas entre outros deverão ser reduzidos.

Maioria Governista

A maioria governista, capitaneada pelo líder do Governo Wilson Santos (PSDB), garantiu a aprovação de todas as mensagens do Executivo em 2015. Como vozes da oposição na Assembleia, se destacaram os deputados estaduais Emanuel Pinheiro (PR), Zeca Viana (PDT) e Janaína Riva, que está deixando o PSD para aderir ao PMDB.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Sirineu | Quinta-Feira, 31 de Dezembro de 2015, 15h45
    3
    0

    Num sei onde? Pois o povo do Riva permanece com o Maluf ai vem falar em mudança. Manda os dinonssauros embora Maluf! A AL merece pessoas nao ligadas ao Riva. cade mudança? Prove que nao e a permanencia de Riva, expulsando os apadrinhados do Riva da nossa casa de leis.

EFEITO-SENADO

Leitão terá Doria de cabo eleitoral e tenta arrumar emprego pra Taques

Por 27/02/2020, 22h:22 - Atualizado: 07h atrás

joao doria 680

Nilson Leitão acionou alguns líderes nacionais do PSDB para reforçar sua pré-candidatura ao Senado e barrar a intenção de Pedro Taques de cruzar seu caminho.

Postar um novo comentário

TEMOR GERAL

Em Alto Taquari, um monitorado e milhares preocupados

Por 27/02/2020, 20h:49 - Atualizado: 08h atrás

alto taquari 680

Cravada na divisa de MT com Goiás, a pequena Alto Taquari vê parte de seus cerca de 12 mil moradores mudarem a rotina por causa do monitoramento de um de seus filhos, que pode estar com coronavírus.

Postar um novo comentário

SOB INVESTIGAÇÃO

Enquanto PSDB esperava Taques em ato, ele estava depondo no MPE

Por 27/02/2020, 18h:50 - Atualizado: 27/02/2020, 19h:20

pedro taques 680

Pedro Taques tem muitas coisas para se preocupar do que a pré-candidatura ao Senado e seu futuro com ou sem o PSDB.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Davi | Quinta-Feira, 27 de Fevereiro de 2020, 22h01
    4
    1

    O Pedro Taques de hoje é o Mauro Mendes daqui 2 anos - persona nom grata.

  • joao | Quinta-Feira, 27 de Fevereiro de 2020, 19h13
    3
    4

    Parabéns PSDB pela decisão.

PETISMO RACHADO

Lúdio busca assinaturas para bater chapa com Barranco ao Senado

Por 27/02/2020, 18h:32 - Atualizado: 27/02/2020, 18h:32

ludio cabral 680

Lúdio Cabral espalhou nos últimos dias que não tinha pretensão de concorrer ao Senado, mas destacou assessores e vários correligionários para o trabalho de coleta de assinaturas, com vistas a se inscrever amanhã.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Kleber Amorim | Quinta-Feira, 27 de Fevereiro de 2020, 22h03
    4
    1

    Caro Romilson, não sei quem é tua fonte, mas infelizmente mais uma vez ela está equivocada. Lúdio em nenhum momento se colocou à frente para essa disputa. Ao contrário disso, várias tendências/coletivos do interior do Partido, assim como vários setores da sociedade, sindicatos, categorias, é, até mesmo outros líderes e partidos de centro e de esquerda entendem que o nome que reúne as melhores condições, neste momento, para enfrentar essa disputa com a direita conservadora, é o nome do companheiro Ludio. Portanto, não é o deputado que designou ninguém, nós nos achamos no direito, enquanto cidadãos e filiados, de propor o melhor nome para esse embate de características de disputa nacional. "O melhor candidato deve ser escolhido pela sua base, e não o contrário". A partir daí cabe à cúpula do Partido decidir o que realmente quer pra si, para seu futuro e da classe trabalhadora do estado. Grande abraço!

Após falta de luz, ausência de Taques vira piada: "cortou os fios"

Por 27/02/2020, 16h:00 - Atualizado: 27/02/2020, 19h:21

Andhressa Barboza

cupula_psdb_680

A ausência do ex-governador Pedro Taques no evento, que marcou o lançamento de Nilson Leitão como pré-candidato ao Senado, gerou até piada interna.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • José Roberto | Quinta-Feira, 27 de Fevereiro de 2020, 18h01
    1
    6

    TA AI UM REPRESENTATIVIDADE QUE O NORTÃO PRECISA

Efeito-Senado

Com Fávaro, outros desembarques do PSD do Governo Mauro

Por 27/02/2020, 14h:35 - Atualizado: 27/02/2020, 16h:45

Alair Ribeiro

carlos favaro 680

Além de Carlos Fávaro, os principais indicados do PSD devem deixar o Governo Mauro Mendes.

Postar um novo comentário

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2499