Blog do Romilson Cuiabá, 22 de Fevereiro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

RETROSPECTIVA 2018

Paulo, Savi, Eudes, Huark e Baby são alguns dos gestores presos este ano, em grandes operações

Por 31/12/2018, 17h:28 - Atualizado: 26/12/2019, 09h:52

 

Rdnews

Paulo Taques, Mauro Savi, Eudes Aguiar, Huark e Baby - todos gestores p�blicos - s�o presos este ano investigados por corrup��o

Paulo Taques, Savi, Eudes Aguiar, Huark e Baby estão entre os presos

O ano de 2018 foi repleto de operações policiais, seguindo o ritmo de 2017, que fechou com o escândalo dos grampos, divulgado em rede nacional. Acelerou principalmente após o período eleitoral.

Na luta contra a corrupção, vieram à tona, nesses 365 dias, escândalos no Detran, no transporte público, na saúde, no INSS e na Sema, só para citar alguns exemplos. E até mesmo envolvidos que já estavam presos acabaram sendo novamente alvo de mandados de prisão. Foi um escândalo atrás do outro.

A primeira grande operação do ano, nomeada de Bereré, foi deflagrada em 19 de fevereiro, resultado de investigações do esquema de fraudes à licitação e cobrança de propina no Detran. Trabalho do Grupo de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), que, em nova fase, batizada de Bônus, levou para a cadeia o deputado Mauro Savi, que também foi afastado do cargo. Prendeu também o ex-secretário da Casa Civil Paulo Taques, o irmão dele, Pedro Jorge Taques.

Só o Gaeco deflagou sete operações de grande porte sendo elas; Bereré, Bônus, Pão e Circo, Dejá Vu, Cruciato, Grão de Ouro, com apoio do Gaeco de Minas Gerais, e a da Catarata, em conjunto com o Núcleo do Patrimônio Público. A catarata atingiu uma das maiores iniciativas do governo de Pedro Taques (PSDB) e teve divulgação em nível nacional.

Já a Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra Administração Pública, a Defaz, deflagrou a Operação "Rota Final" que apura a concessão do transporte intermunicipal. Levou para a cadeia por cinco dias o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Mato Grosso e empresário do setor, Júlio César, além de entrar na casa do ex-presidente da Ager, Eduardo Moura (PSD), para busca e apreensão. No total foram cumpridas quatro prisões efetivadas na Capital.

A Defaz fecha 2018 com 10 operações no histórico, sendo a última deflagrada a segunda fase da Operação Sangria que levou o ex-secretário de Saúde de Cuiabá, Huark Douglas Correia, preso na manhã de 18 de dezembro.

Além do secretário, na lista de alvos dos agentes da delegacia constam sócios de empresas prestadoras de serviço, uma servidora da SMS e parente de um dos sócios, que segundo a investigação formam uma “organização criminosa que montou um esquema para monopolizar a saúde no Estado de Mato Grosso, por meio de serviços médicos hospitalares”.

A Polícia Federal em Mato Grosso ainda não liberou a quantidade de operações realizadas pela corporação, entretanto o calculou as de maiores destaque e no total foram sete. Entre elas está a nova prisão Antônio Pereira Rodrigues Neto, acusado pela morte do prefeito de Colniza (a 1.114 km de Cuiabá), Esvandir Mendes. Antônio, segundo a PF, recebia a cocaína em Colniza, mas a polícia investiga se em alguns casos ele mesmo não seria a pessoa que buscava os entorpecentes.

Outra prisão marcante foi em novembro, durante a Operação Sem Saída. O ex-prefeito de Brasnorte (a 585 km de Cuiabá), Eudes Tarciso de Aguiar (DEM), foi alvo por ligação com o megatráficante internacional Luiz Carlos da Rocha.

Em novembro, o deputado federal eleito Neri Geller (PP) foi preso durante a Operação “Capitu”.

Além dessa, ainda no combate ao crime organizado, A PF cumpriu mandados de prisão contra Guilherme Dias de Miranda, 35, e Walisson Magno de Almeida, 27. Eles são acusados de receberem carros que eram alugados e nunca devolvidos às locadoras para dar um fim. Há suspeita de lavagem de dinheiro para as organizações criminosas Comando Vermelho (CV) e Primeiro Comando da Capital (PCC).

A Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) fecha o ano com a 4º fase da Operação Polygonum, que levou o secretário de Meio Ambiente, André Luis Torres Baby, preso. Segundo as investigações Dema Baby teria participação em fraudes no sistema de regularização e monitoramento de propriedades rurais e instrumentalizados no Cadastro Ambiental Rural (CAR). Ele foi solto no dia seguinte e exonerado do cargo.

Importante lembrar ainda da quinta fase da Sodoma, cuja figura central é o ex-governador Silval Barbosa (PMDB). Nesta etapa, quem sem complica é o ex vice-governador Chico Daltro (PRB), que detinha "super poderes" no Palácio Paiaguás. A casa dele, na avenida Mato Grosso, região central de Cuiabá, foi vasculhada por agentes fazendários. Após o fim do mandato de Silval, Daltro "sumiu" e reapareceu como pré-candidato a deputado estadual. Também são investigados o ex-secretário de Estado Marcel de Cursi e a empreiteira Concremax. Outro local vasculhado foi a sede do Grupo Gazeta de Comunicação, do empresário João Dorileo Leal, no bairro Consil. Agentes cumpriram mandado de busca e apreensão na  Grafica Millenium.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • João costa | Segunda-Feira, 31 de Dezembro de 2018, 19h38
    3
    0

    Com um cardápio tão fartô de corruptos ainda somos obrigados a houvir que quem quebra o estado são os servidores efetivos e a previdência.

  • Cuiabano | Segunda-Feira, 31 de Dezembro de 2018, 19h06
    4
    0

    Parabens pela materia excelente

LIGAÇÕES DE VIDA

Ex-deputado diz que PSL nasceu doente e que se casou donzelo veja

Por 22/02/2020, 10h:15 - Atualizado: 04h atrás

victorio galli 680

O ex-federal Victorio Galli, evangélico da Assembleia de Deus, disse que a melhor camisinha para se prevenir de doenças é abster-se do sexo.

Postar um novo comentário

NEGOCIATAS NA SINFRA

Empresário delata no MPF e compromete em cheio deputado

Por 21/02/2020, 19h:45 - Atualizado: 04h atrás

carlos avalone 680

O empresário Pierre François Amaral fechou acordo de delação junto ao MPF. E compromete em cheio o deputado Carlos Avalone (PSDB) em negociata milionária, passando pela Sinfra, pelas mãos do então secretário-adjunto da Valdísio Viriato, no Governo Silval.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Reginaldo Pinheiro | Sábado, 22 de Fevereiro de 2020, 11h53
    0
    0

    Via de regra, onde tiver muito dinheiro público sempre teve corrupção, a boa nova é que, da lava jato para cá, os órgãos de controle e a sociedade está mais vigilante...Continuemos assim.

  • rafael Mendonça | Sábado, 22 de Fevereiro de 2020, 09h19
    4
    0

    Vixe, Avalone. Agora vão te pegar.

  • Ramon | Sábado, 22 de Fevereiro de 2020, 08h38
    3
    1

    Dra. Vanessa, interpele o " colaborador" a respeito das BETUMINOSAS É PETROBRAS será que está colaborando mesmo ou tá fazendo igual ao Riva, entregando só 30% do que sabe????

Articulação

Leitão busca convencer adversários a recuar da disputa para senador

Por 21/02/2020, 16h:25 - Atualizado: 21/02/2020, 16h:45

Gilberto Leite

Leit�o-680-blog

O ex-deputado federal Nilson Leitão, que se articula para disputar a eleição suplementar ao Senado com aval das cúpulas Estadual e Nacional do PSDB,  está atuando nos bastidores para convencer outros candidatos a recuar. Com domicílio eleitoral em Sinop, o tucano argumenta que a Baixada Cuiabana e a região Sul já estão representadas  com  Jayme Campos (DEM)  e Wellington Fagundes (PL) e por isso, o Nortão precisa ocupar um das três cadeiras de senador por Mato Grosso.

Postar um novo comentário

NEGOCIATAS NA AL

Silval comemora delação de Riva

Por 21/02/2020, 07h:50 - Atualizado: 21/02/2020, 07h:53

silval barbosa 680

Silval Barbosa está comemorando a homologação do acordo de delação do ex-companheiro de militância dentro e fora da Assembleia Legislativa, José Riva.

Postar um novo comentário

DELAÇÃO

O acordo dos sonhos de Riva

Por 20/02/2020, 19h:13 - Atualizado: 21/02/2020, 07h:13

jose riva 680

José Riva está sorrindo para as paredes.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Ramon | Sábado, 22 de Fevereiro de 2020, 08h40
    1
    0

    Só entregou uns 30% do que sabe e devolve umas migalhas do que roubou.

  • marcia | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 19h47
    14
    0

    não vai ficar 1 dia na cadeia?

  • Cidadaomt | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 19h39
    11
    2

    Marcos Machado nao seria suspeito ó TJMT? Não teria que ter uma decisao do pleno????

ESTRATÉGIA

A jogada de Galli para levar Barbudo ao Senado e virar deputado de novo

Por 20/02/2020, 15h:32 - Atualizado: 20/02/2020, 15h:35

victorio galli nelson barbudo 680

Victorio Galli e Nelson Barbudo se reaproximam, após meses de divergências, instigados pela eleição ao Senado

Depois do Cidadania, agora é o Patriota quem vai bater a porta do TRE-MT para pedir alteração no prazo de filiação com vistas à eleição suplementar ao Senado marcada para 26 de abril.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • REGINALDO PINHEIRO | Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2020, 15h08
    1
    2

    Barbudo faz bem em ficar na câmara, só por ele não torrar a montanha de dinheiro nosso, a que tem direito todo deputado e senador eleito. É um grande exemplo como um dos parlamentares que menos gasta para nos representar.

  • Airtão | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 21h16
    5
    1

    Barbudo não pode mudar de partido que perde o mandato de federal. Isso é só para aparecer na foto e blablabla.

  • Marcio Eça | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 18h23
    6
    2

    Nem Deus é de deixar isso acontecer.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2495