Blog do Romilson Cuiabá, 22 de Fevereiro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

RETROSPECTIVA 2018

VG fecha ano com investimentos e salários em dia, mas Lucimar ainda espera reverter suas cassações

Por 28/12/2018, 12h:55 - Atualizado: 28/12/2018, 13h:03

Retrospectiva 2018

 

Ao fim do segundo ano do segundo mandato como prefeita de Várzea Grande, Lucimar Campos (DEM) encerra 2018 refutando judicialmente processos que resultaram em cassação de seu mandato, sendo que em nenhum dos casos, a democrata foi afastada do cargo. Isso porque, as demandas seguem em tramitação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com a tendência de garantir que Lucimar consiga chegar ao final do mandato ilesa.  

Em 2017, três processos levaram à cassação de Lucimar. Os dois primeiros tinham a mesma causa, alegando excesso de gastos de comunicação.  Juntados em conexão, os processos, um apresentado pelo ex-postulante a prefeitura de Várzea Grande, Pery Taborelli (PV), e outro também pelo ex-candidato a prefeito nas eleições 2016, Willian Cardoso (PSDB), alegavam gastos com comunicação que chegaram próximo a R$ 1 milhão, extrapolando os parâmetros estabelecidos no comparativo com os 1º semestres de 2013, 2014 e 2015.

Os dois processos foram revertidos na 2ª instância (TRE) e julgados em conjunto, que reformou a cassação, em 2018, e tramitam no TSE, onde a defesa de Lucimar tenta anular toda a ação, assim como a multa de R$ 60 mil, não revertidas no TRE. A defesa alega Tribunal Superior que houve irregularidade na autorização do juiz a um dos requerentes na produção de provas, sem respeitar rito próprio da esfera eleitoral, contradizendo, inclusive, jurisprudência pacificada do TSE.

O 3º processo de cassação, também com decisão de primeira instância em 2017, partiu da acusação de suposto abuso de poder político e econômico em uma reunião de campanha eleitoral, em 2016. O processo também tramita no TRE e já recebeu um parecer da Procuradoria da República pela procedência do recurso, julgando improcedente a ação. A apelação aguarda julgamento dos desembargadores.

O 4º processo de cassação teve decisão de primeira instância este ano, e foi postulado pelo PSC em conjunto com Pery Taborelli. Nesta ação, os requerentes alegaram suposto abuso político e econômico por parte de Lucimar, com base em um apanhado de processos judiciais sofridos pela prefeita.

Gilberto Leite

Lucimar Campos

Lucimar Campos (DEM), prefeita de VG, acena para moradores em evento no município; ela tenta reverter cassações

A maioria das ações já sofreu decadência ou foram extintas, o que motivou o Ministério Público Eleitoral de Várzea Grande a conceder parecer indicando a extinção da ação ou julgamento sem análise de mérito, consoante o princípio da litispendência, que ocorre quando uma nova demanda judicial já está sendo apreciada em processo distinto.

Apesar do parecer ministerial, o juízo de primeiro grau impulsionou a ação acatando o pedido de cassação de Lucimar. O recurso junto ao TRE espera análise, e tem como argumentos da defesa da democrata a existência de decadência, inépcia da inicial além de irregularidades consideradas gravíssimas na apresentação do pedido na primeira instância, com sequência de impulso judicial também em contradição às regras do processo judiciário eleitoral.

A 4º cassação de Lucimar foi a que menos causou impacto na gestão da prefeita, que por sinal, conduziu o Executivo municipal garantindo investimentos em infraestrura, realização de concursos públicos e pagamento de salários dos servidores municipais sem atrasos, o que tem sido considerado um triunfo se comparado à situação dos servidores do Estado.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Jovenil campos (do glória) | Sexta-Feira, 28 de Dezembro de 2018, 21h30
    0
    0

    2019 se Deus quiser "essa daí irá cair" porque o lugar dela é em casa cuidando dos netos.

LIGAÇÕES DE VIDA

Ex-deputado diz que PSL nasceu doente e que se casou donzelo veja

Por 22/02/2020, 10h:15 - Atualizado: 04h atrás

victorio galli 680

O ex-federal Victorio Galli, evangélico da Assembleia de Deus, disse que a melhor camisinha para se prevenir de doenças é abster-se do sexo.

Postar um novo comentário

NEGOCIATAS NA SINFRA

Empresário delata no MPF e compromete em cheio deputado

Por 21/02/2020, 19h:45 - Atualizado: 04h atrás

carlos avalone 680

O empresário Pierre François Amaral fechou acordo de delação junto ao MPF. E compromete em cheio o deputado Carlos Avalone (PSDB) em negociata milionária, passando pela Sinfra, pelas mãos do então secretário-adjunto da Valdísio Viriato, no Governo Silval.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Reginaldo Pinheiro | Sábado, 22 de Fevereiro de 2020, 11h53
    0
    0

    Via de regra, onde tiver muito dinheiro público sempre teve corrupção, a boa nova é que, da lava jato para cá, os órgãos de controle e a sociedade está mais vigilante...Continuemos assim.

  • rafael Mendonça | Sábado, 22 de Fevereiro de 2020, 09h19
    4
    0

    Vixe, Avalone. Agora vão te pegar.

  • Ramon | Sábado, 22 de Fevereiro de 2020, 08h38
    3
    1

    Dra. Vanessa, interpele o " colaborador" a respeito das BETUMINOSAS É PETROBRAS será que está colaborando mesmo ou tá fazendo igual ao Riva, entregando só 30% do que sabe????

Articulação

Leitão busca convencer adversários a recuar da disputa para senador

Por 21/02/2020, 16h:25 - Atualizado: 21/02/2020, 16h:45

Gilberto Leite

Leit�o-680-blog

O ex-deputado federal Nilson Leitão, que se articula para disputar a eleição suplementar ao Senado com aval das cúpulas Estadual e Nacional do PSDB,  está atuando nos bastidores para convencer outros candidatos a recuar. Com domicílio eleitoral em Sinop, o tucano argumenta que a Baixada Cuiabana e a região Sul já estão representadas  com  Jayme Campos (DEM)  e Wellington Fagundes (PL) e por isso, o Nortão precisa ocupar um das três cadeiras de senador por Mato Grosso.

Postar um novo comentário

NEGOCIATAS NA AL

Silval comemora delação de Riva

Por 21/02/2020, 07h:50 - Atualizado: 21/02/2020, 07h:53

silval barbosa 680

Silval Barbosa está comemorando a homologação do acordo de delação do ex-companheiro de militância dentro e fora da Assembleia Legislativa, José Riva.

Postar um novo comentário

DELAÇÃO

O acordo dos sonhos de Riva

Por 20/02/2020, 19h:13 - Atualizado: 21/02/2020, 07h:13

jose riva 680

José Riva está sorrindo para as paredes.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Ramon | Sábado, 22 de Fevereiro de 2020, 08h40
    1
    0

    Só entregou uns 30% do que sabe e devolve umas migalhas do que roubou.

  • marcia | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 19h47
    14
    0

    não vai ficar 1 dia na cadeia?

  • Cidadaomt | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 19h39
    11
    2

    Marcos Machado nao seria suspeito ó TJMT? Não teria que ter uma decisao do pleno????

ESTRATÉGIA

A jogada de Galli para levar Barbudo ao Senado e virar deputado de novo

Por 20/02/2020, 15h:32 - Atualizado: 20/02/2020, 15h:35

victorio galli nelson barbudo 680

Victorio Galli e Nelson Barbudo se reaproximam, após meses de divergências, instigados pela eleição ao Senado

Depois do Cidadania, agora é o Patriota quem vai bater a porta do TRE-MT para pedir alteração no prazo de filiação com vistas à eleição suplementar ao Senado marcada para 26 de abril.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • REGINALDO PINHEIRO | Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2020, 15h08
    1
    2

    Barbudo faz bem em ficar na câmara, só por ele não torrar a montanha de dinheiro nosso, a que tem direito todo deputado e senador eleito. É um grande exemplo como um dos parlamentares que menos gasta para nos representar.

  • Airtão | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 21h16
    5
    1

    Barbudo não pode mudar de partido que perde o mandato de federal. Isso é só para aparecer na foto e blablabla.

  • Marcio Eça | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 18h23
    6
    2

    Nem Deus é de deixar isso acontecer.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2495