Blog do Romilson Cuiabá, 06 de Agosto DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

SEM CRISE

Mesmo com pandemia, 7 cartórios de Cuiabá faturam R$ 7 mi em julho

Por 03/08/2020, 18h:56 - Atualizado: 03/08/2020, 18h:59

Romilson Dourado

cartorio 7 oficio 680

Não há pandemia capaz de interromper os bons faturamentos dos cartórios extrajudiciais de Mato Grosso. As sete principais serventias de Cuiabá, que estavam atendendo sob agendamento, fecharam julho com R$ 7,5 milhões no caixa.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Filpo | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 01h05
    3
    0

    Cartório é o maior pequi para enriquecer, nenhuma empresa dá tanto lucro. É o Brasil concentrando renda e fazendo péssima distribuição de lucro em nome da burocracia.

RUPTURA SEM VOLTA

A tentativa frustrada de Júlio de unir Emanuel e Mauro

Por 03/08/2020, 14h:30 - Atualizado: 03/08/2020, 14h:29

emanuel pinheiro julio campos 680

Prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (MDB) e Júlio Campos (DEM), que foi prefeito, deputado, governador e senador

Acumulando experiência de mais de 40 anos de vida pública, Julio Campos enfrenta uma situação paradoxal.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Firmo Oliveira filho | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 19h03
    0
    0

    Chega de arranjos, está na hora de políticos vendidos sumirem do cenário e dar vêz a pessoas responsáveis.

  • FERNANDO MENDES DA SILVA | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 12h18
    3
    0

    O GOVERNADOR TÁ CORRETO NÃO QUERER FICAR ATRELADO A VELHA POLITICA DO MT, QUE SÓ NOS TROUXE TRISTEZA E NOS DEIXOU MALEZAS....OLHA SÓ SAÚDE...

  • Cassiano | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 01h01
    6
    4

    MM demostra falta de tato político e muita auto-suficiência pessoal, esquece que é governador e precisa do Prefeito da capital e da maior cidade do Estado para fazer um bom governo. E o pior, num momento difícil para a população como nunca se viu antes.

RECURSOS FEDERAIS

Juína perde R$ 805 mil do MS por não habilitar unidades

Por 03/08/2020, 10h:30 - Atualizado: 03/08/2020, 10h:32

altir peruzzo 680

Administrada hoje pelo petista Altir Peruzzo, Juína, no noroeste mato-grossense, na divisa com Rondônia, deixará de receber neste ano R$ 805,3 mil do Ministério da Saúde por não cumprir os requisitos de habilitação das unidades de Suporte Avançado (USA) e de Suporte Básico (USB) do Samu.

Postar um novo comentário

PANDEMIA

Cuiabá deve acabar com toque de recolher; prefeito decide nesta 2ª

Por 02/08/2020, 17h:12 - Atualizado: 02/08/2020, 17h:19

Davi Valle

emanuel pinheiro 680

Emanuel Pinheiro fecha nesta segunda (3) o primeiro ciclo de monitoramento dos casos de Covid-19 e tudo indica que suspenderá o toque de recolher em Cuiabá, em vigor hoje entre 22 horas e 5 horas.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • marta | Segunda-Feira, 03 de Agosto de 2020, 09h15
    0
    5

    manoel infelizmente não anda como cuiaba quer, demora para dar soluçoes, fraco prefeito e depois do paleto, piorou.

  • Marcio Mario Albuquerque | Segunda-Feira, 03 de Agosto de 2020, 05h29
    1
    5

    Gosto do Emanuel e acho que fez muito por Cuiabá mais o covid enterrou ele politicamente e o Ze Carlos de Rondonópolis a mesma situação e acho quase impossível a eleição de ambos.

TRANSFERINDO DEMANDAS

O combinado é que só Cuiabá seria referência da Covid, diz prefeita

Lucimar afirma não existir só coronavírus e precisa agir sobre outras doenças

Por 02/08/2020, 09h:44 - Atualizado: 02/08/2020, 10h:05

lucimar campos 680

A prefeita várzea-grandense Lucimar Campos disse que, numa reunião com representantes de vários órgãos, como TCE, Assembleia, governo estadual e as duas maiores prefeituras, ficou combinado que a referência no tratamento de pessoas com Covid-19 só seria em Cuiabá.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Dos Santos | Domingo, 02 de Agosto de 2020, 10h47
    18
    0

    Embora as cidades do interior tem dado melhor exemplo no combate a covid, com maior numero de recuperados se comparado a Cuiabá e VG. Varzea grande não é interior, pois é a 2ª maior cidade e esta na região metropolitana, tem obrigação de junto com Cuiabá ser referência também no atendimento para Covid. Como é fácil transferir responsabilidade para os outros e tirar o corpo de fora, não é mesmo, prefeita?...

  • Manoel | Domingo, 02 de Agosto de 2020, 10h03
    3
    15

    Não sou eleitor de Várzea Grande, e nem tenho poderes para defender a Prefeita Municipal de V.Grande, mais nisso ela tem razão: Logo que iniciou a Pandemia do Coranavirus, o Governo do estado via Secretária da Saude (sr.Gilberto Figueiredo)e as Prefeituras de Cuiabá e V.Grande, acertaram de que o H.PS de V.Grande, não iria cuidar de pacientes do COVID 19, mais de todas as outras doenças, e que os doente do COVID seriam referenciados para o Hospital Metropolitano do Cristo Rey (que é Estadual),e foi ampliado mais 200 leitos de 50 UTIS para o COVID, mais a Santa Casa (que tambem é Estadual), e o Hospital São Benedito e o antigo Pronto Socorro de Cuiabá, que ficaria exclusivamente para o COVID 19. E o HPSocorro de VG, atenderia outras doenças, menos COVID 19. Essa é a verdade, e Prefeita Lucimar falou certo.

APOSENTADORIA POLÍTICA

Sou adepto da renovação, diz Blairo

Por 01/08/2020, 20h:40 - Atualizado: 01/08/2020, 20h:52

blairo maggi 680

Do megaempresário Blairo Maggi, que ocupou mandato eletivo por quase 20 anos, ao reafirmar que está fora de vez da vida pública:

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Zé Alves | Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020, 01h41
    0
    0

    E o escândalo dos maquinário???

  • Amaral antunes | Domingo, 02 de Agosto de 2020, 08h45
    4
    0

    Renovacao que você apoiou no TCE, quando governador né?! blairo, blairo, blairo, mad merda, confiava tanto em vc, decepção pura

  • Reginaldo | Sábado, 01 de Agosto de 2020, 21h21
    10
    1

    Muito bem, mas nunca se esqueça que dos acordos espurius feitos pelo sr, surgiu um dos piores governadores de MT, ladrão confesso Silval Barbosa, parte da culpa é do senhor, tomara que os novos não venha a alimentar os hábitos da velha política... acordos, conchavos e negociatas.