Blog do Romilson Cuiabá, 23 de Janeiro DE 2021 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

INFRAESTRUTURA

MT virou canteiro de obras, diz secretário

Por 18/01/2021, 22h:53 - Atualizado: 18/01/2021, 22h:55

marcelo oliveira 680 padeiro

Um dos maiores entusiastas do Governo Mauro Mendes, o secretário Marcelo Oliveira, da Infraestrutura e Logística, disse que o Estado nunca registrou tanto volume de obras como na atual gestão.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Observador | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2021, 18h29
    4
    3

    Fazer obras com financiamentos, individando o estado para outros gestores pagarem. Aumentando, e criando novos impostos . Tirando do servidor. Aí é fácil, desse jeito qualquer um faz.

  • Gilvam Bolsonarista | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2021, 15h36
    6
    6

    Grande Mentiroso: os Governos de Blairo Maggi (2003/10) e Julio Campos (1983/87), jamais serão superados em volume de obras por nhenhum outro Governador de Mato Grosso. Quanto mais esse Governinho de merda do Mauro Mendes, que só sabe brigar e fazer propaganda mentirosa, igual ao do finado Dante de Oliveira. Cadê o VLT, cadê os Hospitais Regional do Araguaia,de Juina e Tangara ? sumiu....

  • eduardo | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2021, 10h04
    11
    6

    não adianta construir obras se retira o dinheiro que era para pagar os direitos do servidores públicos e não adianta investir em obras se o povo está morrendo de fome e graves carências sociais. prioridade distorcida do governador e deste secretário, ambos com visão miope e distante da realidade.

NOVO PARTIDO

Aliança não sai do papel e Bolsonaro irá para o Patriota, diz aliado em MT

Por 18/01/2021, 14h:06 - Atualizado: 18/01/2021, 14h:07

bolsonaro 680

Caso não consiga tirar do papel o Aliança pelo Brasil, Jair Bolsonaro, que se elegeu presidente pelo PSL e já entrou no jogo eleitoral rumo à reeleição, tende a se filiar no Patriota.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • elias | Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2021, 08h18
    7
    1

    so politico ruim..patriota lambe botas do TRump

  • Moisés | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2021, 23h27
    8
    1

    Num vai não! Ele não vai não. E Galli quem é na fila do pão? Não conseguiu nem se reeleger, foi reprovado nas urnas, não agrega em nada e não tem nenhuma influência política!

  • Jonas Tavarez | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2021, 14h56
    22
    12

    Já esta no 3º ano do mandato, e até agora só criou confusões. Perdeu literalmente meu apoio.

SOB INVESTIGAÇÃO

Presidente do Indea retorna e pode se licenciar ou sair de vez

Por 18/01/2021, 11h:31 - Atualizado: 18/01/2021, 11h:36

indea 680

O presidente do Indea, Marcos Catão Dornelas Villaça, retornou hoje de férias e foi chamado para uma reunião com o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, o número 2 do Palácio Paiaguás.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Indeana | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2021, 21h07
    1
    0

    A indicação da matéria plantada da acrimat deu ruim hein! Estavam fazendo velório de gente viva.

  • Indeano | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2021, 20h07
    2
    2

    Agora é com o dr eng Edivaldo Mendes. Futuro presidente do INDEA. Profissional conhecido e respeitado.

VÁRZEA GRANDE

Prefeito pode escolher primo-cantor pra líder na Câmara

Por 17/01/2021, 21h:06 - Atualizado: 17/01/2021, 21h:10

jero neto 680

O novo prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat (MDB), está avaliando quem escolher para líder do Executivo na Câmara.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • carmem | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2021, 15h53
    1
    0

    vou esperar 6 meses pra ver quais serao os projetos dos novos vereadores ou se so vieram pra fazer festa, certo?

  • Antonio Carlos | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2021, 10h35
    1
    0

    Prefeito, sai fora do Pedrinho. Avalie Jero Neto mas tenha outro Plano. Pedrinho é Traíra. Pablo, Uma mulher vereadora e caso de avaliar.

RUMO À REELEIÇÃO

No DEM como estratégia de sobrevivência

Por 17/01/2021, 14h:45 - Atualizado: 17/01/2021, 14h:47

nelson barbudo 680

Já pensando na reeleição, Nelson Barbudo vai retornar ao DEM, seu partido de origem, como estratégia de sobrevivência política.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Servidor | Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2021, 07h48
    4
    2

    Agora o DEM afunda de vez.

  • Lindaura de Souza | Domingo, 17 de Janeiro de 2021, 21h06
    1
    1

    Lindaura de Souza, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Anabel | Domingo, 17 de Janeiro de 2021, 20h46
    9
    4

    Tô saindo fora do democratas esse cara é fim do partido Jaime campos e Júlio campos abre o olho já basta esse governador queimando o partido, vai sobrar só vcs

RUMO A 2022

Fim das coligações complica reeleição de federais

Por 16/01/2021, 18h:31 - Atualizado: 16/01/2021, 18h:37

jose medeiros 680

Deputados federais começam a ter dor de cabeça desde já diante do grande desafio das eleições do próximo ano, a primeira em que vão tentar novo mandato sem coligação.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Amanda Limaa | Domingo, 17 de Janeiro de 2021, 11h04
    13
    1

    tem que fazer um limpa em Brasília, só blablabla, não alteraram as leis absurdas, mais ganhar o gordo salário, eles gostam! Quem vai entrar na mesma legenda desses que estão ai que pouco ou nada produziram!

  • Gutemberg Abreu | Domingo, 17 de Janeiro de 2021, 10h27
    11
    1

    O congresso só aprova o que é bom para eles e não o que a população precisa, na eleição municipal foi feito justiça elegendo os mais votados de cada partido, no sistema anterior ficava muitos candidatos de fora por causa das coligações. Assim deveria ser para o senado, o mais votado seria suplente ai acabaria com a figura obscura do suplente que não recebe voto mas banca a campanha.

  • Andrade | Domingo, 17 de Janeiro de 2021, 10h20
    12
    8

    Está mais de que na hora que o Medeiros, este moleque de recados do Bozoanta, sair de cena, cair no ostracismo político. É um inútil.