Blog do Romilson Cuiabá, 04 de Junho DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

OPERAÇÃO ATLÂNTIDA

Wellington e Farias recebiam propina, afirma contador a PF

    O deputado federal Wellington Fagundes (PR) e o prefeito de Barra do Garças Wanderley Farias (PR) foram acusados de receber propina de membros da suposta quadrilha que fraudava licitações na região do Araguaia. Conforme depoimentos dos envolvidos a Polícia Federal, que deflagrou a Operação Atlântida na última sexta (19), a título de propina a empresa Assessoria e Construções LTDA destinava 20% dos contratos para Wellington e Farias.

Postar um novo comentário

Comentários (21)

  • Mossueto | Quarta-Feira, 24 de Novembro de 2010, 13h29
    0
    0

    Concordo com a dona RAFA, não sei porque, a PF tem o pessimo habito de prender só inocentes, alias não existe um so presidiario que é culp,ado se voce entrevistar a população carceraria, todos são inocentes, tão inocentes que saem de la, convertidos em evangelicos...

  • Rafaela | Quarta-Feira, 24 de Novembro de 2010, 13h03
    0
    0

    Muito Obrigada Juiza, por soltar todos os 26 presos acusados. E vcs pessoal não tem nada pra fazer , antes de criticar alguem vcs tem que ter certeza que falam, todos ainda são inocente ate que provem ao contrario ok. Pense antes de escrever algo que pode magoar uma mae,esposa,filhos dos acusados. boa tarde a todos

  • paulo césar | Quarta-Feira, 24 de Novembro de 2010, 11h27
    0
    0

    Como de costume vai acabar tudo em pizza, no Brasil só tem valor politicos que desviam dinheiro públicos, esse nao fica preso, o pobre pai de familia sim esse fica anos preso.. É minha gente nos nao vamos mudar nosso país nunca, bandido é tido como Rei, esses a justiça coloca no pedestal..

RESGATE HISTÓRICO

Referência política e cultural, Maria Emília recebe homenagens

Maria Ponce de Arruda Muller faleceu em 2002, aos 104 anos. Era viúva do primeiro interventor de Mato Grosso, Júlio Muller, que também foi deputado federal. Ela entrou para a história como uma das personalidades-referências na política, educação e literatura. Neta de Generoso Ponce, Maria Muller conseguiu a proeza de vivenciar histórias de praticamente três séculos, pois nasceu em Cuiabá em 9 de dezembro de 1898 e passou pelos períodos de 1900 e início de 2000. Era filha do coronel João Pedro de Arruda e Adelina Ponce de Arruda. Começou a vida profissional como auxiliar de professora. Em abril de 1919, casou-se com Júlio Muller.


Mãe de sete filhos, 23 netos, 57 bisnetos e 5 tataranetos, Maria Muller recebeu diversas homenagens, dentro e fora do país. As imagens registram solenidades em que ela, aos 90 anos, entra no plenário da Assembleia Legislativa, sob sorriso do ex-governador Júlio Campos, para receber mais uma homenagem em sessão solene, sob olhar dos deputados e outras autoridades, como o neto Júlio Muller e o ex-senador Gastão Muller. Ela lançou diversas obras, uma delas a "Cuiabá ao Longo de 100 anos", publicado em 1994, quando já chegava aos 96 anos de idade. Foi a segunda mulher a tomar posse na Academia Mato-Grossense de Letras. Morreu há 8 anos.
Fotos: Demóstenes Milhomem

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Luciana Maciel de Lima | Sexta-Feira, 28 de Janeiro de 2011, 15h37
    0
    0

    Sr. Lauro Portela, Estou pasma com o seu depoimento. Por alguns momentos fiquei parada diante do computador sem saber se de tão infundado ele mereceria ou não uma resposta... então apesar de ter a convicção de que não vou mudar a sua opinião, já que a mesma não está fundamentada por fatos e sim por sentimentos mesquinhos de inveja e ignorância... resolvi lhe responder. É muito fácil insultar o que se inveja, ainda mais quando essa pessoa não está mais entre nós para se defender. (Se bem... que eu tenho a certeza de que se ela lesse isso daria boas rizadas... e diria uma frase que sempre repetia: "Quem fala de mim, quem fala. Quem fala de mim quem é... é algum chinelo velho que não me serve no pé!"). Como dizia Anatole France: "O nosso mal é julgar as pessoas pelo prazer ou pela dor que nos causam". No seu caso, é a dor da inveja e reconhecimento da superioridade do invejado. Tenho a certeza de que é apenas mais um João Ninguém, cheio de complexos e de sonhos perdidos. O senhor não conhece nada da história de Mato Grosso e com certeza não teve o privilégio e a oportunidade de conhecer a Dona Maria de Arruda Muller. Se a tivesse conhecido não teria a insensatez de fazer um comentário tão lamentável quanto este, deixando transparecer tamanha inveja e ignorância.

  • Lauro Portela | Quarta-Feira, 24 de Novembro de 2010, 08h50
    0
    0

    É engraçado como jornalistas utilizam certos termos. Comecemos pelo "resgate". É como se pudéssemos pegar um período do passo e trazê-lo de volta. Os físicos há anos tentam fazer isso, pederiam ensiná-los. Quem resgata é Bombeiro, Polícia do esquadrão anti-seqüestro, etc. O segundo é a idéia de que um indivíduo pode "entrar para a história", como se existisse um portão para tanto. Todos nós fazemos nossas histórias todos os dias e o máximo que pode ocorrer é que uma memória seja destacada e legitimada como verdadeira. A seleção de objetos que passariam a ser "monumentos-documentos" (por que em si mesmos dão a impressão de representar a história!) legitimariam essa seleção como verdadeiras: fotografias, objetos de valor, documentos, etc. A vida é bem mais complexa que isso, e entendo que a D. Maria de Arruda Müller deve ser melhor analisada, bem como o passado de seus familiares, cuja manutenção no poder foi garantida e legitimada por mortes, esquecimentos, exclusões e apoio incondicional a ditadores e regimes autoritários. Como se vê, os personagens que "entraram" para a história são mais complexos e menos angelicais do que supomos.

Perfil

Sob Silval, classe política volta ao poder e poda "efeito empresário"

Governador Silval Barbosa   A reeleição do governador Silval Barbosa (PMDB) representa uma vitória da classe política, mesmo daquelas lideranças que, nas eleições gerais deste ano, estiveram na oposição, como o senador Jayme Campos, cacique político do DEM (ex-PFL). Os políticos, sob o peemedebista, voltam a ser representados num cenário, que tinha se transfomado em campo aberto para avanço do segmento empresarial.

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • BETH MACHADO | Quinta-Feira, 25 de Novembro de 2010, 09h38
    0
    0

    SENHOR BLAIRO MAGGI, o q é ser políico de Carreira?! governador por duas vezes e agora Senador. O senhor não é político de carreira?! Me explique, pois até agora não entendi. Chega ser hilário.

  • Lauro Portela | Quarta-Feira, 24 de Novembro de 2010, 08h41
    0
    0

    Num Estado Patrimonialista qual a diferença entre "políticos de carreira" e empresários? Nenhum! Todos mamam nas mesmas gordas (cada dia mais secas) tetas dos Estado. Se Blairo quis se travestir de empresário racionalizando o serviço público, foi só maquiagem. Esquemas como os das máquinas super-faturas existiram, existem e vão continuar a existir, por que nossas empresas - sôfregas da iniciativa particular que faz fortunas individuais - vivem do que o Estado paga e, para tanto, viverão a fraudar licitações. Blairo não enfiou o dinheiro público nos bolsos? Pode até ser, ou não podemos provar nada por enquanto. Mas observemos as leis de incentivos fiscais distribuídos exatamente para seu segmento econômico. MT tem uma das maiores rendas percapitas do país, mas tem periferias miserabilíssimas. Enquanto isso, um cara sozinho, gerando pouquíssimos empregos (pois a soja, depois de utilizar a subempregada mão de obra dos "pés inchados", não alimenta muitas bocas), lucra milhões e é o maior plantador de soja individual do mundo.

  • chico | Terça-Feira, 23 de Novembro de 2010, 18h44
    0
    0

    Essa campanha vitoriosa do governador Silval, teve um grande apoio politico, inclusive varias coordenaçoes regionais, de pessoas politicamente e tecnicamente preparadas,(que teve como coordenador geral, o vice Chico daltro) é preciso que o Governador Silval prestigie esses cordenadores que trabalharam e cordenaram de forma plausivel sua campanha.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Deputado quer dispositivos em carros para frear a poluição

   Foi aprovado em primeira votação na Assembleia o projeto de lei do deputado reeleito Wagner Ramos (PR), que determina a instalação de dispositivos que diminuam a poluição atmosférica nos veículos que circulam no Estado, aumentando a eficiência da queima e melhorando o aproveitamento do combustível.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • João Moessa | Terça-Feira, 23 de Novembro de 2010, 20h27
    0
    0

    Acho que Este Deputado nunca leu a Constituição Federal, se tivesse lido teria tomado conhecimento que o inciso XI do artigo 22 estabelece como privativo da União legislar sobre trânsito e transporte, portanto seu projeto é inconstitucional, ainda que tenha algum valor prático.

  • maria antonia | Terça-Feira, 23 de Novembro de 2010, 14h59
    0
    0

    colcar dispositivo para frear tambem o uso dos carros do governo e dos municipios ,que os funcionários usam fora do horário de serviçoTAMBÉM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Milton Ribeiro | Terça-Feira, 23 de Novembro de 2010, 13h39
    0
    0

    Será que a CCJ da Assembleia Legislativa, deu parecer favoravel ao projeto? será que assessoria do Deputado, pode ser chamada de "chupa cabra"? e coloca o Dep. em uma saia justa?

Descontração

Com história de superação, Elza Soares é a referência do samba

   Nascida numa favela no bairro Água Santa, no Rio de Janeiro, a cantora Elza Soares se casou pela primeira vez aos 12 anos, ficou viúva aos 18, perdeu dois filhos e passou por dificuldades financeiras. Foi esposa do jogador de futebol Garrincha, já falecido, e hoje é consagrada com uma das sambistas mais influentes do Brasil e do mundo. Eleita pela BBC de Londres a cantora do milênio, foi convidada a cantar o hino nacional durante a abertura dos Jogos Panamericanos de 2007, realizados no Brasil.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • ALVARO MACHADO DE ANDRADE | Quarta-Feira, 29 de Janeiro de 2020, 09h15
    0
    0

    Amigo do Miro professora de Elza perdi o contato. Como localiza.lo? Obrigado

CUIABÁ

Censo aponta crescimento no número de crianças e idosos

   Apesar de ser divulgado somente no próximo dia 29, quando o prefeito Chico Galindo (PTB), recebe a comissão responsável pelo censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a coordenadora do censo em Mato Grosso, Milani Chaves, adiantou que em Cuiabá houve aumento no índice de crescimento da população de crianças de até 3 anos e de idosos com idade acima de 69. Os dados podem refletir nos índices de desenvolvimento humano e na qualidade de vida no município, que leva em consideração, por exemplo, a longevidade dos cidadãos.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Rosinaldo | Segunda-Feira, 22 de Novembro de 2010, 17h36
    2
    0

    Romilson: olha o que o secretario de finanças de Paranatinga fala de vcs... lhe chama de tendencioso e malicioso... que isso: veja http://www.paranatinganews.com.br/sec%20finan%C3%A7as.html So lenbrando esse mesmo secretário de finanças, ficou na capoeira por mais de 15 dias corrido do Promotor Vinicius Gaiva, quando ele era promotor de Paranatinga em 2000 a 2004 primeira adm vilson pires kkkkkkk,