Blog do Romilson Cuiabá, 03 de Julho DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

SECRETARIADO

Domingos é cotado à Agricultura; mudança contempla Fabris na AL

Deputado José Domingos  O deputado reeleito para o segundo mandato e ex-prefeito de Sorriso por três vezes José Domingos deve ser o novo secretário de Desenvolvimento Rural. A indicação partiu de um grupo de deputados e recebeu sinalização positiva do governador reeleito Silval Barbosa (PMDB). É que a saída do democrata da Assembleia para ocupar cargo na administração estadual contempla o seu colega de partido Gilmar Fabris, que garantiu a condição de primeiro-suplente da coligação DEM-PSDB com a validade pela Justiça Eleitoral dos seus 20.885 votos. Como tinha sido enquadrado na Lei da Ficha Limpa, Fabris concorreu às eleições mas, por outro lado, ficou com os votos "congelados". Graças a derrubada da decisão do TRE que cassou o seu mandato por causa de compra de votos do pleito de 2006, o deputado saiu da lista de ficha suja, o que torna válida a sua votação.

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • SORRISO | Sexta-Feira, 03 de Dezembro de 2010, 08h32
    0
    0

    SORRISO, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • vargas | Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2010, 22h52
    0
    0

    conheci Dep.Zé Domingos em 1982 na saudosa Emater. é um grande profissional e conhecedor da agricutura deste Estado, parabens Governador pela escolha, topo gigo (apelido) é boa gente.

  • Vicente Campos | Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2010, 22h24
    0
    0

    Parabéns Gov. Silval, vc terá um grande parceiro no seu governo, pois alem de competente como já provou 3 vezes sendo pref. de uma das principais cidades de MT, nossa linda Soriso e pelo segundo mandato de deputado, vc terá um grande líder no médio norte e baixada Cuiaba.... Vc merece, Dep. Zé Domingos....

FINANCIAMENTO

Maggi decide doar após eleição R$ 1 mi para campanha de Dilma

   O senador eleito Blairo Maggi, que será recebido no sábado, em Brasília, pela presidente eleita Dilma Rousseff, doou à campanha da petista R$ 1 milhão, através de suas empresas. O dinheiro foi contabilizado pelo Comitê Financeiro Nacional da campanha, administrado pelo PT. O assunto é destaque em matéria no Estadão. Curiosamente, Maggi recebeu convite, respaldado pelo presidente Lula, para assumir o Ministério da Agricultura. Em princípio, o ex-governador mato-grossense ponderou que sua prioridade é exercer o mandato de senador.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • RODRIGO | Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2010, 12h40
    0
    0

    Parafraseando saudosos puxadores de Enredo de Samba! OLHA UMA PARTE DOS MILHÕES DO DESVIO DO PROGRAMA MT 100% EQUIPADO AÍÍÍÍ, GENTEEEE!!!! HAHAHAH...

  • Nelson | Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2010, 11h36
    0
    0

    Esse dinheiro dava pra fazer 40 casas de 25.000 cada e dar aos pobres, seria abençoado. Votam nele cambada, 01 MILHÃO, sobrando heimmmmmm

  • SERGIO | Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2010, 08h56
    0
    0

    NESSE MATO TEM COELHO!!!doações apos a campanha??? isso é só pra tapar buraco, com certeza esse dinheiro nunca saiu do caixa da AMAGGI, alguem duvida???é só fazer um levantamento .......

ARTICULAÇÃO

Abicalil deve assumir o FNDE; PT sugere Alexandre Cesar para PGE

Abicalil deve assumir FNDE da gestão Dilma; PT quer Alexandre na PGE

Deputado Carlos Abicalil   A direção regional do PT, capitaneado pela corrente liderada pelo seu presidente Carlos Abicalil, deve conseguir ampliar a participação no governo Silval Barbosa, mesmo com perda de representação na Assembleia, onde possui duas cadeiras e ficará com uma a partir da próxima legislatura. Além da pasta da Educação, que o partido já conduz com Rosa Neide, o ex-deputado Alexandre Cesar surge como nome forte para o posto de procurador-geral do Estado. Hoje, quem está à frente da PGE é Dorgival Veras.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Ana | Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2010, 12h21
    0
    0

    O ideal seria Carlos Abicalil no Senado. De toda sorte, com certeza pelo esforço e dedicação, fará bonito na nova função.

  • Antônio Alberto (Pe.Alberto) Mendes Fer | Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2010, 08h07
    0
    0

    Antônio Alberto (Pe.Alberto) Mendes Fer, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • wesley | Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2010, 07h59
    0
    0

    wesley, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Descontração

Vítima de censura, Ultraje a Rigor critica com bom humor

   Idealizada pelo cantor e compositor Roger Rocha Moreira, a banda Ultraje a Rigor nasceu em São Paulo por volta do início dos anos 1980. O próprio nome do grupo já identifica o estilo bem humorado das letras, que trazem também um tom de crítica social, resultando na censura já da primeira música que a banda gravou. "Inútil", que ficou proibida de ser executada durante quase um ano, se transformou num dos maiores sucessos da banda até os dias atuais.

Postar um novo comentário

Eleições 2010

TRE aprova prestação de contas de mais 3 parlamentares eleitos

   Os deputados estaduais eleitos Wallace Guimarães (PMDB) e Mauro Savi (PR) tiveram suas prestações de contas dos gastos na campanha eleitoral de 2010 aprovadas pelo Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Em ambos os casos a decisão foi unânime e seguiu o parecer dado pelo Ministério Público. O relator dos processos foi o desembargador Márcio Vidal.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Otavio | Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2010, 07h30
    0
    0

    Este TRE continua sendo uma PIADA. kkkkkkkkkk

  • adalberto | Quarta-Feira, 01 de Dezembro de 2010, 18h37
    0
    0

    adalberto, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

CÁCERES

Leomar var ter de devolver R$ 202 mil por pagar verbas extras

Leomar, presidente da Câmara  O presidente da Câmara Municipal de Cáceres, vereador Leomar Amarante Mota (PP), afilhado político dos irmãos Ricardo e Pedro Henry e derrotado a deputado estadual, terá de restituir aos cofres públicos R$ 202,5 mil. A condenação partiu do Tribunal de Contas do Estado, que detectou uma série de irregularidades no balancete de 2009, entre elas pagamento indevido a vereadores pela participação em sessões extraordinárias. Sob Leomar, a Câmara "torrou" R$ 186,2 mil com as extraordinárias, R$ 23,2 mil para cada um dos 10 vereadores cacerenses. Em 2007, o Legislativo também gastou R$ 225 mil com sessões extraordinárias e outros R$ 266 mil em 2008. Entre os 8 que embolsaram dinheiro está Celso Fanaia (PSDB), também derrotado para deputado neste ano.

Postar um novo comentário

Comentários (47)

  • Usiney de Oliveira | Domingo, 05 de Dezembro de 2010, 15h30
    0
    0

    Essa turma do PP Partido Progressista sempre metido em escândalos. É Riva, Pedro Henry, Deucimar Silva, Lino Rossi, Walter Rabelo, Ezequiel Fonseca, agora tem o LEOMAR e ALENCAR... Que sujeira na Câmara de Cáceres... Que canalhice... Que corrupção escancarada... E NINGUÉM FAZ NADA?

  • Carlos Costa e Silva | Sexta-Feira, 03 de Dezembro de 2010, 19h48
    0
    0

    Este trecho se encontra no relatório do MP que também analisou as contas da Câmara de Cáceres: DIÁRIAS: Exorbitância no valor definido para as diárias do Vers de Cáceres (R$ 590,00 para viagens dentro do Estado e R$ 1.180,00 para viagens interestaduais), ferindo aos princípios da razoabilidade e proporcionalidade da administração e revelando desperdício de recursos públicos, em violação ao princípio da moralidade e da economicidade na gestão dos recursos da Câmara. Por comparativo, cita-se o exemplo do vice-governador do Estado, ao qual é atribuída uma diária de R$ 240,00 para viagens dentro do Estado e R$ 350,00 para as interestaduais. Concessão de diárias em excesso aos vereadores, de forma concentrada, privilegiando quatro vereadores em particular (Leomar Amarante Mota, Alvasir Pereira de Alencar, Josias Modesto de Oliveira e Alonso Batista dos Santos). (E62 – Irregularidade grave, conforme Resolução 08/2008 TCE-MT); O presidente favoreceu alguns vereadores, NÃO tratou com igualdade a todos.

  • Eulália Anastácia Costa | Sexta-Feira, 03 de Dezembro de 2010, 19h28
    0
    0

    Professor Celso Fanaia, ganha como professor da Unemat, ganha como vereador, ganha com sua esposa na secretaria de túlio fontes, ganha com extraordinárias, ganha com diárias de 590 para Cuiabá e 1.180 para Brasília. É o vereador com maior rentabilidade mensal.