Blog do Romilson Cuiabá, 03 de Junho DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

RESGATE HISTÓRICO

MDB marca época com Lenine, Padre Pombo, Torquato e Lúdio


 Em 1981, época em que o governador de MT era Frederico Campos, lideranças do velho MDB se reúnem para discutir estratégias. Símbolo da esquerda e uma das forças contra o regime militar (64-85), o MDB vivia a transição para o hoje PMDB. Na foto do alto, aparecem Lenine Póvoas e padre Raimundo Pombo, que veio a concorrer ao governo estadual contra Júlio Campos em 1882, numa das eleições mais polêmicas e marcadas por denúncias de fraudes e compra de votos pelo grupo de Júlio, que saiu vitorioso. Está também Lúdio Coelho, que viera a ser senador por MS entre 1995 e 2003, José Armando Barbosa e o coronel Estevão Torquato, que chegou a assumir como prefeito de Cuiabá. Logo atrás aparecem Genilto Nogueira (de barba), o médico Benedito Cesarino (de barba e óculos) e ainda Otto Sampaio, que foi secretário de Segurança Pública no governo Carlos Gomes Bezerra.
Nesta imagem estão padre Pombo (ao centro), que atuou no Patronato Santo Antonio, em Cuiábá, e Wilson Barbosa Martins, que foi o primeiro governador eleito por MS pelo voto popular e prefeito de Campo Grande, onde mora hoje. Wilson tinha amizade pessoal com o então presidente da República Getúlio Vargas. Também estão na fotografia o então deputado Ferreira Neto, o Ferrerinha, e, logo atrás, Genilto Nogueira e seu irmão Gilmar Nogueira. De pé, Ezequiel Roberto (já falecido). Ele era irmão do ex-vice-governador Oswaldo Sobrinho. Ferrerinha, que era de Rondonópolis, foi o primeiro político a se levantar contra Bezerra dentro do PMDB.
Fotos: Demóstenes Milhomem

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Dr.João Manoel Santos | Terça-Feira, 16 de Novembro de 2010, 14h08
    0
    0

    OS SENHORES INFORMAM NO CABEÇALHO QUE: (O portal e o blog não se responsabilizam pelos comentários aqui postados...) ... porém devem se responsabilizar pela matéria edita, principalmente pela revisão das mesmas e da fonte das mesmas e de sua veracidade. Portanto como leitor deste blog informo que esta havendo equívocos nas informações e causando constrangimentos aos familiares . No rodapé da segunda foto onde consta o nome do empresário Sr. Gilmar Nogueira, informo que o mesmo esta mais vivo que vcs na redação deste blog e com muita saúde GRAÇAS A DEUS. Façam a revisão do texto editado, para que possamos continuar dando credibilidade a este site. Obrigado

  • Jardes Félix | Domingo, 14 de Novembro de 2010, 21h49
    0
    0

    Gostava muito de assistir os comícios que o MDB fazia em Cáceres, da época de Carlos Alt & Companhia. Era apenas uma criança, mas já interessava pela política, gostava muito de acompanhar também apuração dos votos e conhecer os nomes dos candidados, isso nos anos 70. Na década seguinte, já havia conpletado 18 anos, tirei meu título de eleitor, bem como todos os outros documentos e deixei meu Mato Grosso e fui morar no Estado de São Paulo em busca de trabalho e estudar, onde votei pela primeira vez em 1982, ajudando eleger o Gov Franco Montoro, votando também para Dep Federal Chico Amaral, Dep Estadual Almino Afonso, Prefeito de Campinas, Magalhães Teixeira, vereador Mato Grosso (representante dos estudantes), Senador Severo Gomes (que morreu no acidente aéreo junto com Ulisses Guimarães), pude assistir a maior manifestação política da américa latina, na Praça da Sé em SP, tendo viajado 100 KM para chegar naquela capital e ver o Palanque das Diretas Já, repleto de políticos e artistas recém anistiados (livres dos processos) das perseguições políticas após revolução de 1964, durante a ditadura militar que perdurou por 20 anos em nosso Brasil. O último presidente militar João Batista Figueiredo, gostava mais do cheiro de cavalos do que de gente. O povo brasileiro lutou muito para ter direito de eleger governadores em 82, que antes era nomeado pelo presidente da republica e logo após sua nomeação, este nomeava os prefeitos nas cidades consideradas área de sugurança nacional, como era o caso de Cáceres. Em 1984 a luta das Diretas Já, de Dante de Oliveira, na época Deputado Federal por Mato Grosso, sua emenda ganhou projeção nacional, mas não foi aprovada pelo congresso nacional e o próximo presidente fora eleito pelo voto indireto, ou seja pelos congressistas, quando da disputa entre Tancredo Neves X Paulo Maluf, elegeu-se o primeiro, que em decorrencia de sua morte, fora empossado o vice José Sarney como presidente do Brasil, sendo que este último sempre teve sua vida junto com aqueles que estiveram no poder (PDS) partido que dava sustentação aos presidentes militares. Em 1982, de São Paulo, assistia com tristeza as notícia do roubo e fraude que foram as eleições em Mato Grosso, com urnas de lonas, que desapareceram e outras tantas que foram jogadas no Rio Coxipó, isso foi até matério nivel nacional, não adiantou nada, o tanto que torci por Padre Pombo, sabia que sua vitória era certa, mas houve muita safadeza e Julio Campos fora eleito, infelizmente. Hoje, o Pe. Pombo, não esta mais em nosso meio, com certeza no reino de Deus, os bons vão sempre primeiro, os ruim continuam em nosso meio, com cara de difundo que esqueceram de deitar, não morre cedo, acredito que para pagar os seus pegados, não tenho e nem quero ter poderes para julgar, mas imagino que seja isso mesmo! Essas coisas ruim, dificilmente melhoram e estão ai, até hoje para nos assombrar. Deus me livre dessas pragas e que Mato Grosso faça no futuro uma verdadeira renovação de seus políticos, acabando de uma vez por todas com essas velhas raposas, que de morto não tem nada, repito, continuam nos assombrar... Deus para nos defender.

  • BETH MACHADO | Sábado, 13 de Novembro de 2010, 23h41
    0
    0

    Concordo que o GENILTO era militante do MDB, PMDB, daí a esquerda, há uma distancia muito grande.

Comunicação

Carta Capital fala da crise nos EUA e como ela pode afetar a economia do Brasil e do mundo

Carta Capital fala da crise nos EUA e como ela pode afetar o Brasil

   Carta Capital que chega às bancas esta semana dá destaque à reportagem que aborda a crise cambial pela qual os Estados Unidos vem passando nos útlimos tempos. A revista mostra como os resultados da crise lá podem afetar o resto do mundo e principalmente os países em desenvolvimento, como o Brasil. A edição também repercute a entrevista coletiva que o presidente Barack Obama concedeu sobre o assunto durante o encerramento da cúpula do G20, na Coreia do Sul.

Postar um novo comentário

Comunicação

IstoÉ desvenda mistérios da atração no amor

   IstoÉ chega às bancas mato-grossenses este domingo (14) trazendo como reportagem de capa os recentes estudos realizados por pesquisadores que pretendem desvendar os mistérios da atração no amor. As pesquisas tentam responder perguntas como para qual parte do corpo da mulher o homem olha primeiro, qual o biótipo mais atraente e que tipo de traços teria que ter um rosto para ser considerado modelo perfeito de beleza.

Postar um novo comentário

CONFRONTO

Mesmo após as eleições, Mendes e Valtenir mantêm queda-de-braço

  Fernando Ordakowski

Mauro Mendes e Valtenir Pereira não se entendem politicamente em meio a brigas por espaço na sigla socialista

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • Bonifacio | Sábado, 13 de Novembro de 2010, 15h19
    0
    0

    É seu mauro mendes, pode tirar o cavalo da chuva, nesta eleição muitos petistas como eu acreditaram que você seria o melhor nome e tinha a melhor proposta e descarregaram votos para governador e para nossa decepção, no segundo turno voce e o senador elitista taques abdicaram de apoiar a Presidente Dilma, com certeza não esqueceremos desta atitude e daremos o troco no futuro. Quanto ao terceiro turno aqui em Mato Grosso deixo um recado...Deixa a homem trabalhar!!!!

  • MADALENA | Sábado, 13 de Novembro de 2010, 14h12
    0
    0

    Pera ai Mauro Mendes onde ele estava no segundo turno, magoadito pq MAMAE DILMA N SUBIU NO PALANQUE DELE. esqueceu que ela mesma ja pediu voto pra ele na campanha de prefeito aq mesmo em cuiaba, MIMADITO NÉ, seria sim respeitado se tivesse pego a bandeira e n deixado os petistas com a cara que n sabem onde enfiar de vergonha ehehe..To falando naqueles voluntarios os que acreditaramm em vc q nem vc mesmo as conhece, vc bem q foi muito bom em suas falas mas teria que ter tido ATITUDE e vindo pras ruas no segundo turno ai sim teria nosso respeito nos o povaoe vc estaria feito meio caminho andado agora snif. Os que so se aproveitaram seriam desmoralizado, pq ter poder hoje n significa continuar., O POVO NAO DORME E TEM MEMORIA OS QUE ESQUECEM OS BLOGS SE ENCARREGAM DE LEMBRA-LOS,,,e VALTENIR FEZ ISSO!, MAS NAO BRIGUEM NAO.. so pense nisso! tiram uma duas flores do nosso jardim, mas sempre sobram algumas beem enraizadas, ... Portanto tem muito politico no poder hoje que o povo esse povao que sabe amar e esta a procura de um lider aq em MT mas taaa dificciiil

  • Marcos Lopes | Sábado, 13 de Novembro de 2010, 13h23
    0
    0

    quer aqui dizer que caso,haja uma eleição suplementar em MT e o empresário Mauro Mendes venah a a se candidatar novamente ao cargo de Governador ,com certeza terá mais uma vez a maioria dos votos dos eleitores de Nobres. Eu particularmente votaria novamente no MM,por ainda acreditar que ele é a melhor opção para o desenvolvimento econômico e social de Mato Grosso,alías esta era a filosofivia do Movimento MT Muito Mais e que deve resurigir caso haja nova eleição em MT. E dessa vez com certeza o 40 irá ganhar.

Comunicação

Época mostra influência de Harry Potter nas atitudes dos jovens e na criação de valores

Época mostra influência de Harry Potter nas atitudes dos jovens

   Com a pré-estreia em Londres do sétimo e penúltimo filme da saga de Harry Potter na quinta (11), a edição de Época que chega às bancas esta semana traz na reportagem de capa o bruxo mais famoso do mundo. A revista mostra como a série de maior sucesso do cinema, que surgiu dos livros que também estão entre os mais vendidos de todos os tempos, ajuda a moldar os valores e as atitudes dos jovens de hoje.

Postar um novo comentário

BRASÍLIA

Bancada de MT é contra CPMF

Maioria da bancada de MT é contra volta da CPMF

Por 12/11/2010, 17h:38 - Atualizado: 26/12/2010, 12h:28

    A possibilidade da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) voltar a ser discutida pelo Congresso Nacional tem a posição contrária da maioria dos parlamentares de Mato Grosso em Brasília. A proposta vem sendo estimulada por uma parcela dos governadores eleitos, preocupados com as fontes de financiamento da saúde pública. A CPMF havia sido criada ainda no governo de Fernando Henrique Cardoso justamente com esse fim, proposta pelo então ministro da Saúde, Adib Jatene. Ela foi derrubada em 2007 pelo Congresso, na gestão Lula, cuja composição em sua maioria havia votado nela no passado.

Postar um novo comentário