Blog do Romilson Cuiabá, 05 de Agosto DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

REIVINDICAÇÃO

Irritados, líderes comunitários vão exigir permanência de Eder

   Lideranças de 39 entidades do movimento comunitário fazem uma manifestação nesta segunda (10), a partir das 8h30, em favor da permanência do secretário-chefe da Casa Civil, Eder Moraes, no staff do governador Silval Barbosa (PMDB). A expectativa é que mil pessoas participem da "Marcha da Verdade", no Monumento Ulysses Guimarães, na avenida do CPA. O grupo também pretende contrapor o ato público denominado “Corrupção: Tolerância Zero”, agendado para as 15h desta segunda com o intuito de combater a suposta corrupção no governo e reivindicar a exoneração de Eder, ex-secretário de Fazenda que gerou a revolta dos empresários ao deflagrar operações contra a sonegação de impostos e implantar políticas de incremento da arredação tributária. Curiosamente um dos principais organizadores do ato público é o presidente do Sindicato Patronal dos Postos de Combustíveis (Sindipetróleo), Aldo Locatelli.

Postar um novo comentário

Comentários (36)

  • Bruno | Segunda-Feira, 10 de Maio de 2010, 13h06
    0
    0

    Engraçado para não dizer hilário! MEIA DÚZIA DE GENTE QUE NEM SABIA O QUE ESTAVA FAZENDO LÁ! Fiquei triste em ver aquela meia dúzia de gente humilde, desempregada e sem direção, indo lá apoiar alguém que eles nem sabem quem é. Dá pra ver como vai ser esta política da butina.

  • CEPEAENCE | Segunda-Feira, 10 de Maio de 2010, 09h49
    0
    0

    CEPEAENCE, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • roberto curvo | Segunda-Feira, 10 de Maio de 2010, 09h44
    0
    0

    Uai cada o movimento de combate a corrupção Kd o CEARA,que nada FEZ e nada FAZ,, ta escondido no Bairro Agua Veermlha VG né, com medo do Ditador EDER MoRAES, que deita rola em cima do Povo sofrido de Mato Grosso, princiopal mente de Várzea Grande. Senhor EDER tenha vergonha na cara e peça exoneração talvez assim sua conciencia ficará mais tranquila. Caro Alexandre Amaral o que fez no no MT Fomento não pssou de obrigação,pois ele ganhava bem e muito pra fazer a coisa funcionar, penso que Vc e outros, que dão apoio a esse camarada, pega uma boquinha nas tetas do Estado. è uma vergonha saber que " lideres comunitários " pediram ao Goverandor a permanencia de Eder no staff, é Gov. se o Senhor, manter o Eder, estará contrariando a ética que tanto prega. abrçao.

PESQUISA

Sávio vibra com liderança de Silval em pesquisa do Ibope

Domingos Sávio   O vereador Domingos Sávio (PMDB), pré-candidato a deputado estadual, disse estar "pulando de alegria" com o resultado da pesquisa do Ibope que apontou o governador Silval Barbosa (PMDB) como o primeiro colocado nas intenções de voto na corrida à reeleição. "Ele assumiu o governo dando continuidade ao trabalho realizado pelo Blairo Maggi (PR) e ainda implementou ações importantes", avaliou.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • MANE PORRETE | Segunda-Feira, 10 de Maio de 2010, 10h10
    0
    0

    MANE PORRETE, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • MAURO MURALHA | Domingo, 09 de Maio de 2010, 19h17
    0
    0

    MAURO MURALHA, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Selma do CPA | Domingo, 09 de Maio de 2010, 18h50
    0
    0

    é vereador eu avisei e ti falei que está dança ainda sobrava para vc. manda a mesma dançar para sr. Alesandre Cesar do PT. ela dança tão Bem não é.

RUMO ÀS URNAS

4 do DEM recusam a vice de Wilson; Jayme tenta segurar pacto com PSDB

4 do DEM recusam vice de Wilson; Jayme tenta segurar a coligação

Senador Jayme Campos, cacique do DEM   O senador Jayme Campos, cacique do DEM, já promoveu três reuniões internas especialmente para tentar enquadrar colegas democratas na linha de apoio à pré-candidatura a governador do ex-adversário político Wilson Santos (PSDB). As dificuldades para costurar a unidade são tantas que faltam até nomes com boa visibilidade eleitoral que aceitem pleitear, sob indicação do partido, a candidatura de vice da chapa tucana. Quando avança em algumas negociações, logo vem o "não" como resposta. Foi o que aconteceu com quatro democratas.

Postar um novo comentário

Comentários (26)

  • rodrigo calandre | Segunda-Feira, 10 de Maio de 2010, 17h23
    0
    0

    candidata a VICE-Governadora de mato grosso - nelci capitani - colniza-mt

  • Juca do Pedregal | Segunda-Feira, 10 de Maio de 2010, 07h51
    0
    0

    O HOMEM TÁ IGUAL A MARIBONDO. NINGUEM QUER CHEGAR PERTO DELE.

  • Cleiton Isidoro | Domingo, 09 de Maio de 2010, 20h55
    0
    0

    Ainda bem que o Jaime está convidando os Prefeitos para apoiar o Wilson Santos, se fosse chamar aqueles candidatos a prefeitos do Dem que perderam a eleição aí que ele iria se decepcionar, que eu me lembro sequer ele esteve no nortão pedindo votos para alguns, tanto aqueles que se elegeram (Porto dos Gaúchos, Matupá, Vera, Nova Canaã,etc ) ou aqueles que perderam, por não terem nenhum tipo de apoio (Guarantã do Norte, Nova Guarita , Feliz Natal, etc.). Jayme Campos, esquece, emsmo aqueles que pode está faando que vai apiar o seu candidato, lá na frente vai deixar vc na mão. Aproveitando vou deixar um recado: aprende a ouvir mais, antes de decidir apoiar alguem.

RUMO ÀS URNAS

Há muitos anos não há uma disputa tão acirrada como agora, diz analista político

Há muitos anos não há disputa tão acirrada como agora, diz analista

    A disputa ao Palácio Paiaguás vai ser extremamente acirrada e não é possivel apontar favoritismo. A afirmação é do analista político Manoel Motta. Segundo ele, há muitos anos não se via um cenário tão indefinido como o que vem sendo confirmado pelos resultados das pesquisas de intenção de voto. Acredita que será possível saber quem tem mais chances de vencer o pleito apenas em agosto. "Uma coisa é certa. Não vai ser uma disputa simples como a que Blairo Maggi enfrentou. As coligações são amplas e vão continuar aparando divergências até o final do processo eleitoral", pontuou Menezes, numa referência, por exemplo, às brigas existentes no PPS e PT.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • ADACIR | Domingo, 09 de Maio de 2010, 08h48
    0
    0

    Parabens SILVAL!O povo de MT conhece seu carater de homem íntegro, honesto e um grande ser humano não se abale com os comentario do comite do MAL" confie em DEUS que vai dar certo"votar ao atraso nunca mais!!!!!

  • Pedro Gardes | Sábado, 08 de Maio de 2010, 16h42
    0
    0

    É precisos ser cientista politico para falar tanto e nao dizer nada, esse senhor ai que me stressa, nao tem conteudo nem coragem......é do time dos demagogos e falastroes da politica mato grossensse, vive como os urubus das carniças. Vire essa pagina e escreva uma nova historia, diga a sociedade como explica-se a popularidade e perpetuação dos megas politicos corruptos de mato grosso, como pode e porque os partidos se tornaram quadrilhas.......e porque a exigencia básica para até entrar na massonaria (ficha limpa) não é aprovado pela classe politica......CONTRIBUA AMIGO......

  • jacyara | Sábado, 08 de Maio de 2010, 13h37
    0
    0

    Silval ja esta recebendo o desgaste decorrente da sua falta de sensibilidade em observar o querer da população e a necessidade de sumprir promessas feitas com o antigo governador. A negatividade em demitir Eder Morais, a dificuldade em demitir De Vito e Marchetti, o veto de mais da metade do PR em apoia-lo de forma decissiva, mesmo pela insistencia feita por Blairo. Acredito que a reeleição de Silval está seriamente comprometida pelas ações contidas de Silval, vamos observar que a sociedade constituida, pela primeira vez em sete anos FARÁ amanhã um ato publico contra um governante e pela saida imediata de Morais. Ja Wilson depende apenas do crescimento de SERRA, nada mais, os aliados virão pela necessidade da conservação dos empregos federais.

REPERCUSSÃO

Silval comemora e avalia que escândalo não arranhou imagem

    O governador Silval Barbosa (PMDB) acredita que a forma como tem administrado o governo e enfrentado a crise gerada com o escândalo das máquinas fez com que a população confiasse no seu trabalho e, por isso, tem crescido nas pesquisas, figurando em primeiro lugar, conforme resultado do instituto Ibope - veja aqui. Ele não vê desgaste em sua imagem por causa do suposto superfaturamento de R$ 36,8 milhões na compra de caminhões e máquinas do programa Mato Grosso 100% Equipado, que culminou na queda de dois secretários: Vilceu Marchetti, que comandava a Infraestrutura, e Geraldo De Vitto, que era responsável pela pasta de Administração.

Postar um novo comentário

Comentários (25)

  • Cleber Ourives | Domingo, 09 de Maio de 2010, 17h04
    0
    0

    Quero parabenizar o Governador Silval, pelo ótimo resultado da recente pesquisa da TV Centro América,demonstra que soube conduzir o processo com sabedoria e inteligência. Faltando agora somente prudência nas futuras ações...

  • Tostão | Sábado, 08 de Maio de 2010, 21h32
    0
    0

    De fato o único candidato de oposição chama-se Mauro Mendes! O Wilson tá com a prefeitura da capital na mão, e o Silval com o governo do estado. Portanto, voto no Mauro Mendes para mudar!

  • MARCELO | Sábado, 08 de Maio de 2010, 21h11
    0
    0

    É DE ESTRANHAR MESMO ESTA PESQUISA DIVULGADA PELA TV CENTRO AMERICA VEJA BEM:: O WILSON SANTOS LIDERAVA ATÉM ONTEM TODAS INTENÇÕES DE VOTOS. 2- DEPOIS DOS ESCANDALOS DAS MAQUINAS PELO MENOS EM TORNO DE TANGARÁ DA SERRA, REGIÃO MEDIO NORTE WILSON SANTOS E MAURO MENDES SUBIRAM MUITO. 3- SILVAL BARBOSA JA ESTÁ EM SEGUNDO EM TANGARÁ, AGORA CAIU MAIS 3 PONTOS DEPOIS DO EPISODIO DAS MAQUINAS. 4- COM ESSA DECLARAÇAO DE WILSON SANTOS SOBRE TERCERIZAÇÃO DA PESQUISA PAIRA MAIS DÚVIDAS. 5- O PORQUE QUE A TVCA AO DIVULGAR A PESQUISA O APRESENTADOR ELIAS NETO NÃO DISSE QUE A MARGEM DE ERRO É DE 3% PARA MAIS OU PARA MENOS?? MAS O CRESCIMENTO DE SILVAL ATÉ O ESPISÓDIO DAS MAQUINAS ÉRA NOTÓRO SIM SENHORA. MAS AGORA PAIRAM MUITAS DÚVIDAS. MAURO MENDES ONTEM ESTEVE EM TANGARÁ DA SERRA, CONSCEDEU ENTREVISTA "AO VIVO" NO SBT LOCAL COM 30 MINUOS DE DURAÇÃO, DAS 6.10h as 18.40h, E CONSEGUIU AGLOMERAR POUCO MAIS DE 50 PESSOAS NO AUDITORIO DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DO MUNICIPIO. MAURO FALOU MUITO BEM, MAS NÃO DEIXA TRANSPARECER SEGURANÇA E EXPERIENCIA PARA COMANDAR UM ESTADO DE MT. MAURO DEVERIA PRIMEIRO TENTAR SE ELEGER DEPUTADO ESTADUAL OU PREFEITO DE CUIABÁ, PARA DEPOIS APÓS 4 ANOS DE EXPERIENCIA POLITICA TENTAR IR AO GOVERNO. O ESTADO DE MATO GROSSO NÃO ESTÁ EM ESTÁGIO DE EXPERIMENTAR EMBRIÕES DE ADMINSTRADOR.

COMUNICAÇÃO

Pesquisa diz que gays são mais aceitos hoje

img_esquerda    A revista Veja que chega ao Estado a partir deste domingo (9) traz como reportagem especial a mudança quanto à tolerância social em relação aos gays. Conforme Veja, nunca foi tão natural ser diferente quanto agora. É uma conquista da juventude que deveria servir de lição para muitos adultos.

   A reportagem afirma que orientação sexual ainda é e vai ser por muito tempo uma questão complexa e tensa no seio das famílias. Isso muda muito lentamente. O que mudou muito rapidamente, porém, foi a maneira como a homossexualidade é encarada por adolescentes e jovens no Brasil. Declarar-se gay em uma turma ou no colégio de uma grande cidade brasileira "deixou de ser uma condenação ao banimento ou às gozações eternas".

   De acordo com Veja, os jovens estão imprimindo um alto grau de tolerância às relações a um ponto em que nada é mais feio do que demonstrar preconceito contra pessoas de raças, religiões ou orientações sexuais diferentes das da maioria.

   Uma pesquisa feita pelas universidades estaduais do Rio de Janeiro (Uerj) e de Campinas (Unicamp) mostra que aos 18 anos, 95% dos jovens já se declararam gays. A maior parte, aos 16 anos. Na geração anterior, a revelação pública da homossexualidade ocorria em torno dos 21 anos, de acordo com a maior compilação de estudos já feita sobre o assunto.

   A edição relata que a questão central é que eles simplesmente deixaram de se entender como um grupo. São, sim, gays, mas essa é apenas uma de suas inúmeras singularidades - e não aquela que os define no mundo, como antes. O sociólogo Carlos Martins diz que "os jovens nunca se viram às voltas com tantas identidades. Para eles, ficar reafirmando o rótulo gay não só perdeu a razão de ser como soa antiquado".

   Uma comparação entre duas pesquisas nacionais, distantes quase duas décadas no tempo, dá uma ideia do avanço quanto à aceitação dos homossexuais no país. Em 1993, uma aferição do Ibope cravou um número assustador: quase 60% dos brasileiros assumiam, sem rodeios, rejeitar os gays. Hoje, o mesmo percentual declara achar a homossexualidade "natural", segundo um novo levantamento com 1,5 mil adolescentes de onze regiões metropolitanas, encabeçado pelo instituto TNS Research International. O mesmo estudo dá outras mostras de como a maior parte dos jovens brasileiros já se conduz pela tolerância em vários campos: 89% acham que homens e mulheres têm exatamente os mesmos direitos e em torno de 80% se casariam com alguém de outra raça ou religião. 

   O destaque político da edição revela o risco do populismo eleitoral e relata os projetos do Congresso que podem quebrar o país. A reportagem alerta que "num surto demagógico, os deputados aumentaram em R$ 4 bilhões os gastos com aposentados". Veja relata que somam 323 os nobres parlamentares que na última terça (3) ignoraram o equilíbrio das contas públicas, os apelos do governo e, sobretudo, o bom senso para aprovar duas medidas populistas que podem sangrar em R$ 4 bilhões por ano os cofres do país. Uma delas prevê um generoso reajuste de 7,7% aos aposentados que recebem acima de um salário mínimo, índice muito superior ao que o governo tem condições de pagar. A outra pôs fim ao fator previdenciário, cálculo que dificultava a aposentadoria antecipada dos trabalhadores e, com isso, minimizava a insolvência do sistema de aposentadoria público.

   A votação de um bilionário pacote que está sendo preparado pelos congressistas também é citada. A revista denuncia que, se aprovado, pode causar uma inconcebível cratera de R$ 26 bilhões nas contas públicas. Esse pacote compõe-se de projetos que estão prontos para ir à votação no plenário da Câmara e, não por acaso, beneficiam somente funcionários públicos, uma privilegiadíssima casta de 1 milhão de pessoas, que custam cerca de R$ 100 bilhões por ano ao país.

Postar um novo comentário