Blog do Romilson Cuiabá, 18 de Setembro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Consultoria contratada por Riva analisa ZSEE antes da 2ª votação

  O projeto do Zoneamento Socioeconômico Ecológico (ZSEE) passa por análise da Comissão de Constituição e Justiça presidida pelo deputado Sebastião Rezende (PR) e deve ser levado a plenário para segunda votação nos próximos dias. O projeto é tido como um dos principais legados da gestão Blairo Maggi, que renunciou ao governo na semana passada para disputar o Senado sem conseguir aprovar a proposta na Assembleia Legislativa. Por enquanto, o substitutivo do ZSEE votado apenas em primeira votação e sob muita polêmica.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Ricardo | Segunda-Feira, 05 de Abril de 2010, 17h58
    0
    0

    Não vai passar no conama. Impossivel. Acho que dessa vez os nobres deputados exageraram na dose de legislar por interesses de grupos, esqueceram que a maioria da população não é formada por produtores de soja, algodão, gado.... Daqui uns 10 anos sai um novo zoneamento, esse já era.....

  • Vladimir Bouret | Segunda-Feira, 05 de Abril de 2010, 13h00
    0
    0

    Vladimir Bouret, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

RUMO ÀS URNAS

Taques critica baixarias e prevê "puxões de tapete" na campanha

  O ex-procurador da República e pré-candidato ao senado Pedro Taques (PDT) prevê ataques apócrifos e “puxões de tapete” durante a campanha eleitoral deste ano, mas se diz tranquilo e acredita no trabalho da Justiça. “Para esse tipo de nível, vídeo de internet e fotos alteradas, existe a lei e a Justiça. Baixaria não é o meu nível”, respondeu ao ser perguntado nesta segunda se vai responder aos ataques, durante entrevista à Rádio CBN, no programa CBN Cuiabá, apresentado pelo analista político Alfredo Menezes e pelo jornalista Davi de Paula. Ele aproveitou a oportunidade para falar das ameaças que já recebeu. Enfatizou que nenhuma delas foi contra a sua vida ou integridade física, mas sim contra a sua moral. “Não foi ameaça de morte. Recebi um ou dois telefonemas de pessoas que disseram que vão colocar rabo em mim, mas estou tranquilo”, ponderou o ex-procurador.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Marcos | Terça-Feira, 06 de Abril de 2010, 00h02
    0
    0

    PEDRO TAQUES é nossa primeira opção! grande homem, será um grande senador. O agronegócio já conseguiu tudo que queria em Brasilia, agora precisamos de estadistas.

  • CMachado | Segunda-Feira, 05 de Abril de 2010, 20h13
    0
    0

    O TRE já deu mostra que não vai aceitar baixaria, vídeos e panfletos apócrifos, aliás como manda a CF e a Lei Eleitoral. Parabéns à juventude no TRE, os magistrados estão atentos. Aliás, estão mandando a PF investigar os comentários contra a honra e sem provas nos sites. O Pau vai comer, democracia é isso.

  • Marcos Luiz | Segunda-Feira, 05 de Abril de 2010, 17h14
    0
    0

    esse comentário da Viviane, vai virar ou não vai virar pagina? Tem total realidade no comentário dela Romilsom! Se ficar meio assim com a verdade, coloca na curtinha! Mas não é justo um comentário que tem propriedade ficar assim no meio de muitos que só escrevem asneiras! Vamos selecionar mais!

CONFUSÃO

Em parecer, Vilela aponta falhas de delegados e provoca crise na Civil

   O corregedor-geral da Polícia Judiciária Civil, Paulo Rubens Vilela, cotado para o cargo de diretor-geral, expõe negativamente a instituição quando, em um parecer assinado em 10 de fevereiro deste ano, aponta uma série de deficiências, como a falta de delegados nos plantões ou, quando presentes, deixam para escrivães de polícia elaborar auto de prisão em flagrante e ainda acusa um delegado de realizar trabalho pífio (o nome está sendo preservado por este blog). O parecer é sigiloso, mas acabou distribuído para diversos segmentos plantonistas, como nos Centros Integrados de Segurança e Cidadania, o que vem gerando crise e conflitos entre Vilela e os delegados.

Postar um novo comentário

Comentários (26)

  • Juliana | Quinta-Feira, 08 de Abril de 2010, 23h45
    0
    0

    EM RELAÇÃO AOS FLAGRANTES LAVRADOS INTEGRALMENTE PELOS ESCRIVÃES, QUERO DIZER QUE ISSO OCORRE EM TODAS AS DELEGACIAS DESTE ESTADO. INCLUSIVE UMA ESCRIVÃ DO INTERIOR FOI PROCESSADA, JULGADA E CONDENADA POR FALSIDADE IDEOLOGICA, ONDE O MP A DENUNCIOU POR LAVRAR OS FLAGRANTES NO LUGAR DO DELEGADO. O MP SÓ NÃO DENUNCIOU O TAL DELEGADO PQ ELE MORREU. E OS DELEGADOS TINHAM QUE SE ENVERGONHAR EM RECEBER A VERBA INDENIZATÓRIA TODO MÊS E VER O COITADO DO ESCRIVÃO CHUPANDO DEDO, E MAIS VERGONHA AINDA TINHA QUE TER O DIRETOR GERAL QUE PAGA ESSA VERBAS PARA OS DELEGADOS. POR FAVOR SRS, DELEGADOS, LAVREM OS FLAGRANTES DE DROGAS DE FORMA EFICIENTE PARA QUE O JUIZ NÃO RELAXE O FLAGRANTE POR FALTA DE PROVAS E PARA EVITAR QUE OS ESCRIVÃES TENHAM QUE CUMPRIR COTAS E MAIS COTAS DO MP, SEM FALAR QUE EM 80% DOS FLAGRANTES DE DROGAS, OS PRESOS, OS POLICIAIS E AS TESTEMUNHAS TEM QUE SEREM OUVIDAS NOVAMENTE, POIS AS PRIMEIRAS OITIVAS FORAM COLHIDAS DE FORMA VERGONHOSA, SEM NENHUMA RIQUEZA DE DETALHES QUE O CASO REQUER. E PARABENIZO OS DELEGADOS NOVATOS E ALGUNS DELEGADOS DA ANTIGA QUE FAZEM JUS AO CARGO, AFINAL, NEM TODOS FAZEM PARTE DESSA "BANDA PODRE DA PJC"

  • Juliana | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2010, 00h30
    0
    0

    Cada cargo dentro da Instituição PJC possui atribuições legais e requisitos de admissibilidade. Uma delegacia de polícia somente atende à sua função se a EQUIPE que nela atua for harmônica, onde o respeito, o companherismo imperam e assim ocorre com a IMAGEM da Instituição. Se a situação atual é marcada por incoerências de trocas de atribuições, certamente deve-se ao fato de falhas na formação desses profissionais. Não podemos perder o foco, policiais civis...de nada vale a reclamação sem uma quebra de paradigmas, sem atitude! Quem ganha e quem perde, REALMENTE, com essa discussão inócua? O mundo gira, as pessoas ESTÃO e de repente NÃO ESTÃO, e o que fica? Fica essa mácula, fica exposta a ferida, mas sem o curativo...Quando apontamos um dedo para outrem, temos outros três direcionados à nós mesmos...Cumpre-nos dignificar nossos cargos, colegas, nossa MISSÃO de servirdores! A sociedade evolui, graças à Deus, e consequentemente há uma oxigenação dos gestores das Instituições. Muito do que se percebia há dez, quinze anos atrás, hoje já não se percebe, assim, mesmo que à duras penas, construimos novos cenários, novos líderes, novos homens!

  • MARIA CLAUDIA SIQUEIRA | Terça-Feira, 06 de Abril de 2010, 15h25
    0
    0

    colegas delegados, acredito que o desespero está tomando conta dos que são classes especiais, porque sabemos nós, que há muito tempo os trabalhos atinentes aos delegados estão sendo feitos pelos escrivães,os delegados que agora ingressaram na Polícia Civil não estão temerosos, porque sabem dos seus deveres e da gravidade de cada ação ilegal, então só temos que aguardar a administração do Dr. paulo vilela. apoio total dos delegados novatos!!!!!!!!!!!!!1

Senado

Senadora descobre 6 faltas e manda "enquadrar" Vuolinho

Assessor parlamentar Vicente Vuolo   A senadora Fátima Cleide (PT-RO) desmentiu, por meio de assessoria, o seu assistente técnico parlamentar Vicente Vuolo Filho, o Vuolinho, e mandou comunicar ao Departamento Pessoal do Senado que este faltou ao trabalho durante seis dias, de 12 a 19 de março. Seu gabinete constatou, por outro lado, que nos dias 15, 16 e 18 Vuolinho fez o registro de ponto. A parlamentar petista encaminhou nota ao RDNews, por meio do chefe de Gabinete Antonio Soares da Silva, por causa da suspeita de que o mato-grossense Vuolinho, filho do senador falecido em 2001 Vicente Vuolo e que está lotado em seu gabinete, estaria fazendo pré-campanha em alguns municípios do Estado em pleno horário de expediente. O escandalo veio à tona no site Congresso em Foco. Ganhou repercussão nacional.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Castro | Terça-Feira, 06 de Abril de 2010, 10h12
    0
    0

    Sinto muito pelo comentário do Gustavo, mas só pode ser amigo do tal Vuolo. esse Vuolinho nao é nada a nao ser a sombra de seu falecido pai. Nunca deu um dia de expediente no Senado, sempre rondando por aqui(no gabinete dos prefeitos) para ver se arruma uma boquinha e os representa la em Brasília para ganhar um extra. Ele pode ate trabalhar , mas nao para o Senado.

  • Ricardo | Segunda-Feira, 05 de Abril de 2010, 08h50
    0
    0

    Pelo que entendi, o Sr. vuolinho está lotado, de forma efetiva, como um servidor público federal sem ter passado por um concurso público??? Se realmente é isso, só resta dizer que é uma palhaçada, com todo respeito aos artistas circenses, onde o grade palhaço é o contribuite.

  • Gustavo Araujo | Segunda-Feira, 05 de Abril de 2010, 00h25
    0
    0

    Eu acho isso uma palhaçada, Vuolo é o homem honesto é do Povo e sempre lutou pelos cuiabanos e regiões. Não sabem o que falam e atrapalham as pessoas que querem nos ajudar.

Descontração

Marina faz versão de Beija-Flor

   Dividindo o tempo entre a música e a televisão, Marina Lima conquistou fãs por todo o país. Com mais de 30 anos de carreira, a cantora e compositora brasileira teve a primeira canção, "Meu Doce Amor", gravada por Gal Costa, em 1977. Com o irmão e poeta Antônio Cícero firmou uma parceria de sucesso. Depois de passar a infância e parte da adolescência nos Estados Unidos, voltou ao Rio de Janeiro e lançou seu primeiro LP, "Simples Como Fogo" (1979). O curioso é que ela só começou a assinar os trabalhos com o sobrenome Lima a partir dos anos 1990.

Postar um novo comentário

RESGATE HISTÓRICO

Na década de 70, Filinto Muller numa rara entrevista em Cuiabá

Na década de 70, Filinto Muller em entrevista em Cuiabá

Filinto Müller, em entrevista dada em Cuaibá, na década de 1970
Ex-senador pelo PSD e ex-presidente do Congresso Nacional, o militar e advogado Filinto Muller é lembrado por muitos como personalidade mato-grossense que marcou época. Ele foi senador por Mato Grosso por quatro mandatos (47/73)Militar e político, Filinto é apontado até hoje por alguns historiadores como o "patrono das armas" dos torturadores do Brasil. outros defendem-se como personalidade que defendeu os interesses do Estado. Muller engajou-se no movimento armado, em 1930. Essa investida resultou na chegada à Presidência de Getúlio Vargas. O mato-grossense se tornou chefe de Polícia do Distrito Federal no Estado Novo (32-42). A imagem acima é da década de 1970, no momento em que Filinto Muller concedia entrevista em Cuiabá. Ele se formou em Direito. Morreu em 1973, num acidente áereo no aeroporto de Orly, em Paris.
Foto: Eurípedes Andreatto/Misc

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Maria Luiza Muller - advogada e médica | Quarta-Feira, 17 de Outubro de 2012, 16h35
    5
    4

    Interessante como se repete levianamente qualquer mentira sem ao menos se dar o trabalho de mínima autenticação das fontes ou daquilo que as move... Filinto Muller nunca foi nazista, foi sempre orgulhoso de ser brasileiro, matogrossense e cuiabano! NUNCA se encontrou com Himler ou qq dirigente nazista., mas encontrou-se , sim com diversas personalidades ,p. ex., D.Eisenhower .... Filinto Muller NÃO TEVE A MENOR RESPONSABILIDADE PELA EXPULSÃO DA OLGA : ela foi expulsa pelo Tribunal, pelo Ministro da Justiça e pelo PRESIDENTE DA REPÚBLICA GETÚLIO VARGAS, não só comprovado em farta documentação como também confirmado por LUIS CARLOS PRESTES em entrevista dada ao Jô Soares.. `È uma pena que alguém de São Luis, considerada a Atenas brasileira até bem pouco tempo, seja capaz de repetir tantas sandices...

  • barros | Sábado, 01 de Outubro de 2011, 22h06
    2
    3

    o cara era nazista se encontrou com himmiler mandou olga bennario para a camara de gas e apoiou a ditadura era um tremendo F>D>P ve se acorda JACYARA

  • TEIXEIRA | Quarta-Feira, 06 de Julho de 2011, 15h31
    3
    0

    Falta alguem em Nuremberg