Blog do Romilson Cuiabá, 19 de Setembro DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

INVESTIGAÇÃO

Vereador apresenta extrato e diz que não fraudou o Bolsa Família

Postar um novo comentário

Comentários (13)

  • lucia maria | Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010, 11h04
    1
    0

    Ai tem dedo de alguém, o cara está sendo crucificado, será que não tem gente pra cortar essa balhaçada toda, fico triste de ver essas coisas aqui em cuiabá, o tóto não conheço mas está sendo usado, tem de mandar essas pessoas pra cadea neles e varrer ruas de cuiabá

  • Marcelo Rodrigues | Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010, 03h02
    1
    1

    É SIMPLES, PAPOU A CARNE ... AGORA BASTA ROER O OSSO!!!

  • elias slva | Quinta-Feira, 18 de Fevereiro de 2010, 21h59
    1
    0

    vejam so como o ser humano e cruel.foi so o pe de chinelo arrumar uma graninha que ja causou o maior barraco.porra aqui do lado de casa tem mae que recebe bolsa familia ate dos filhos casados e ninguen fala nada,ate ela se candidatar claro.o tal do pobre e foda.briga por tao pouco,nao sabe nem sonhar,odeio esta pobresa de espirito...ela e cruel - muito cruel............

HISTÓRIA

Cáceres sofre 5ª maior enchente

Cáceres tem a 5ª maior enchente em 50 anos

   A enchente que atinge a cidade de Cáceres (a 244 km de Cuiabá) há oito dias é a quinta maior dos últimos 50 anos. Para contornar a situação, o prefeito Túlio Fontes (DEM) e o vice Wilson Kishi (PDT) planejam implantar um programa de drenagem na cidade. O pedetista explica que a incidência de alagamentos deve-se ao fato de Cáceres ser um município plano. "Qualquer tipo de projeto neste sentido tem que ser bem feito". Ele lembra que as cheias históricas aconteceram em 1980 (6,08 m), 1982 (6,58 m), 1991 (5,78 m) e 1995 (6,15 m).

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Antonio Correa | Sábado, 20 de Fevereiro de 2010, 15h44
    3
    0

    Fico indignado com essas matérias. Choveu sim , alagou sim, mas dizer que o alagamento já dura oito dias é só para aparecer na midia. Feia estão as situaçoes de Barra do Bugres, Poconé, Livramento, Rosário, Cuiabá. Esse prefeito , péssimo, está só vendo uma oportunidade de conseguir mais alguns recursos para fazer o que le não consegue, que é administrar nossa cidade. Estamos ferrados, buracos na cidade inteira, crateras, sujeira, limpam as ruas e deixam terra amuntuada, roçam mato e largam o capim em tozeirasa secando. Chega, ah Romilson porque esá matéria não está cadastrada em municípios ou executivo. Fora Túlio & CIA

  • Kcarlos | Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010, 09h38
    1
    1

    É muito interessante o politico, o srº kishi, foi vereador por 20 anos, será que tem algum projeto dele no legislativo para que fosse tomando alguma providencia quanto a drenagem destes canais, é vice prefeito a desde o inicio de 2009, será que tem algum projeto antes da data desta tragédia, na secretaria de obras na qual ele é o secretario e vice - prefeito... acho muito dificil porque se tivesse já teria esfregado a todo canto. é o tipo de politico imediatista tem que apareçer em qualquer situação (mesmo que seja em momentos dificeis para cáceres). poderia colocar fotos de secretarios do prefeito, do vice prefeito, enquanto a cidade estava cheio de agua, muitos sorrindo falando ao celular e dizendo uns aos outros, " é bom pra população sabe que quem fez esta obra foi o ex - prefeito". e teve secretarios fazendo piadas, dizendo que a população não estava rezando direito. agora depois de uma semana ainda querem aparecer as custas das desgraças de muitos cacerense.

  • Victor Freitas El-Chammy | Quinta-Feira, 18 de Fevereiro de 2010, 14h37
    0
    1

    Victor Freitas El-Chammy, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Câmara dos Deputados

PP tem a chapa mais forte à federal

  Com seis nomes projetados para terem boa votação, o PP apresenta a chapa mais competitiva à Câmara Federal. A expectativa é de garantir ao menos as duas cadeiras já ocupadas hoje pela legenda com Eliene Lima e Pedro Henry e, na sobra, assegurar mais uma vaga. As demais agremiações, inclusive o PR do governador Blairo Maggi e o PMDB do vice-governador e pré-candidato ao Palácio Paiaguás Silval Barbosa, buscam composições proporcionais porque sabem que, sozinhos, terão dificuldades de conquistar vaga. O quociente eleitoral deve chegar a 193,2 mil votos. No pleito de 2006, a soma dos votos de legenda por vaga foi de 179,4 mil. São oito cadeiras em disputa.

Postar um novo comentário

Comentários (22)

  • Lecindo Pedro | Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010, 14h27
    0
    0

    os Federais são 8 mas os que defendem os intereses do cidadão são muito pouco por exemplos na votação da emenda 3 que trata dos direitos dos trabalhadores apenas dois deputado votaram favoravel aos trabalhadores foram eles Dep.Valtenir Pereira e Dep. Abicalil os demais nem merecem comentarios, apenas nas urnas.

  • Nelson Brito | Quinta-Feira, 18 de Fevereiro de 2010, 23h28
    0
    0

    Se, os dirigentes do PP fizerem uma profunda reflexão, irão perceber que o eleitorado, não estão mais sob efeito de ilusionismo. As constantes divulgações de escandulos envolvendo os principais lideres do partido, cujos fatos, são constamentes divulgados e comentados: Riva, Pedro Henry, Maluf, Eliene Lima, despejo de casa, Chico, inoperancia e fechamento parcial da Unemat, secretário de ciências e tecnologia, siquer realizou um concurso público para a população. Eu, sob a minha óptica pessoal vejo um desastre eleitoral e lamento essa fatalidade.

  • alceu | Quinta-Feira, 18 de Fevereiro de 2010, 23h19
    0
    0

    agora é a vez de chico daltro vc tem o respeito dos eleitores por vc nao tem regeição e fez um grande trabalho como secretario de governo

Resgate Histórico

Nos anos 80, Bulhões, Magalhães e Schommer se encontram na AL

  João Magalhães (já falecido) foi deputado estadual nos anos 1980. De terno escuro, ele aparece na imagem, num dos eventos no plenário da Assembleia, cumprimentando o empresário Joel Bulhões, ex-secretário de Indústria, Comércio, Turismo e Mineração do governo Júlio Campos. Bulhões também presidiu a Associação Comercial de Cuiabá por vários anos. No fundo, surge o então deputado Antônio Alberto Schommer, que hoje recebe pensão pelo extinto Fundo de Assistência Parlamentar (FAP) da Assembleia.
Foto: Demóstenes Milhomem

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Graciano Falção | Quinta-Feira, 18 de Fevereiro de 2010, 21h18
    0
    0

    Tive o prazer de trabalhar na Secretária de Assuntos Fundiario de MT,durante o Governo do Dr.Julio Campos,e vi nessa foto o Dr.Nelson Réu,que foi o nosso Secretário,homem de muito valor,trabalhador e simples.Sob comando dele, implantamos inumeros assentamentos agricolas,como a Agrovilas Palmeiras,no Mun.de Leverger,A Agrovilas Ponce de Arruda(Rio da Casca),Projeto Filinto Múller,no Rio Guariba,em Colniza e titulamos mais de l0.000 familias com documentação de suas terra. Gostaria de saber,por onde andas o Dr.Nelson Réu, que está nessa foto ao lado do Joel Bulhões,Dep.Schormer, e Dep.João Magalhães,de saudosa memória.Bons tempo aquele do nosso tempo no Intermat e ec.ass.Fundiários.Saudades dos amigos da epóca.

Rumo a 2010

Riva reafirma posição do PP de postergar definição de apoios

   O presidente da Assembleia, José Riva (PP), reafirmou nesta quarta (17), durante visita ao vice-governador Silval Barbosa, no Paiaguás, que o PP definirá alianças somente após um encontro entre as lideranças nacionais e estaduais. As reuniões servirão para definir os rumos da sigla. Um dos encaminhamentos a serem tomados é referente a autonomia dos diretórios. 

   Riva esteve no gabinete do vice-governador para discutir ações de apoio a municípios que sofrem com o excesso de chuvas. Pouco minutos antes da declaração do progressista, Silval havia confirmado sua preferência sobre a aliança com o PP, hoje um dos partidos mais cobiçados para as eleições majoritárias. Riva não sustentou qualquer diálogo avançado. “Temos que fechar as deliberações partidárias. Qualquer aliança só será fechada após as reuniões necessárias com os pré-candidatos", destacou o parlamentar. A reunião com os virtuais candidatos de Mato Grosso está marcada para o início de março.

   O PP é um partido cobiçado e que também tem suas pretensões na majoritária. Os progressistas têm a clara intenção de também lançar um nome ao governo, mas permanecem em cima do muro. Como um homem influente no partido, Riva demonstra simpatia pelo nome do senador Jayme Campos, virtual candidato ao Paiaguás pelo grupo do DEM e PSDB. Já outras lideranças, como o deputado federal Pedro Henry e o secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Chico Daltro, abrem os braços em direção ao peemedebista Silval Barbosa.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • benedito kleber dos santos figueiredo(BI | Quinta-Feira, 18 de Fevereiro de 2010, 09h57
    0
    0

    Todos que se antecipam em suas ações, sejam elas quaisquer que sejam, tem a vantagem de ficar aguardando o inicio do SHOW, com bastante tranquilidade e cautela. Repito aqui: DEUS AJUDA QUEM MADRUGA, E NUM ATRAPAIA QUEM TRABAIA

  • Germano Souza Cruz | Quinta-Feira, 18 de Fevereiro de 2010, 09h47
    0
    0

    Caro Augusto, só pra te esclarecer. O RIVA JÁ TÁ INELEGÍVEL, só pensa que pode arrumar "uma brechinha na lei" para poder registrar candidatura, mas o certo é: RIVA TÁ INELEGÍVEL.

  • augusto Cesar martins | Quinta-Feira, 18 de Fevereiro de 2010, 09h00
    0
    0

    olha dizem que o PP é a bola da vez e está sendo assediado tanto pelo PSDB, quanto PMDB E PSB para dar o seu apoio aos seus candidatos ao governo, se o riva ficar inelegível quero ver como vai ficar estes candidatos, e principalmente aqueles que estão apostando que vão serem eleitos em cima da votação expressiva do Riva, gente cuidado a rapadura é doce mais nao é mole não

EDITORIAL

Ameaça de emissários prejudica Totó; Câmara retoma clima tenso

   Emissários do vereador por Cuiabá Totó César (PRTB) passaram a recorrer a um grave expediente para tentar frear a veiculação de denúncias feitas por Janete Carvalho dos Santos no Ministério Público contra o parlamentar: ameaças de morte, por telefone. Eu, por exemplo, recebi dois telefonemas de um homem, que se mostrou irritado e avisou que se continuasse a publicar matéria acerca das investigações abertas contra o vereador por suportamente ter se beneficiado de dinheiro do Bolsa Família seria morto. Registrei queixa na polícia. A repórter da Folha do Estado Carol Sanford, que também produziu matéria acerca do assunto, sofreu na pele a mesma tentativa de intimidação.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Lisney | Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010, 20h01
    0
    0

    pra flar mau do toto so mesmo quem nao o conhece,tenho 32 anos tive um grande prazer d conhecer uma pessoa honesta e sincera igual esse ser humano q sempre se empenhou em ajudar o proximo mesmo nao podendo,claro q vao aparecer altas pessoas d mal carater e com uma imaginaçao imunda d maldade,deviam ser envergonhar por isso.mais Deus é maior q tudo isso e ele vai mostrar a verdade pra todos q torcem em ver ele numa pior.

  • Profª Jô | Quinta-Feira, 18 de Fevereiro de 2010, 11h01
    0
    0

    Esse senhor ou senhora Timoneiro esta vendendo gato por lebre. Meu Dues Toto da nó até em pingo d'agua. Trabalhava de lavar banheiro ah sim receber sem trabalhar em gabinete de Mario Lucio´agora chama lavar banheiro. Se essa foi a historia que ele contou foi para vcs trabalharem de graça par ele. Por que a campanha de toto foi milionária e cuiaba inteira sabe disso. Ou voces acham que povo votou no Toto em troca de peças de teatro? hahaha Vai enganar outro besta hahahahah!

  • maria do carmo | Quinta-Feira, 18 de Fevereiro de 2010, 10h52
    0
    0

    Meu caro Tomoneiroaté acretido na sua historia quando relata a infancia de toto, porém sabemos muito bem que este mesmo toto foi candiato pela frentinha em 2004 e não foi eleito e sabe onde ele trabalhava? Como funcionário do vereador Mario Lucio ganhando 1.800 reais para não aparecer no cabinete e também recebia de da vereadora Chica nunes. Acredito que voce não conhece Toto , pois ele mentiu para voce onde trabalhava e o que estou dizendo não acusação é verdade pois apoei o vereador Mário Lucio e estava ã reunião onde foi tido que este Toto iria trabalhar com ele, pois havia contribuido na sua eleição. Abra o olho companheiro para poder defender.