Cidades

Segunda-Feira, 10 de Fevereiro de 2020, 21h:50 | Atualizado: 10/02/2020, 22h:26

CUIABÁ

Alunos ocupam Nilo Póvoas contra fim da escola; Governo ainda não se manifestou

Ocupação Nilo Póvoas

Faixa na qual está escrito "OCUPADO" é pendurada na porta da Escola Estadual Nilo Póvoas. Manifestantes interditaram a unidade: Está proibida a entrada

Um grupo de aproximadamente 30 alunos, de 16 a 18 anos, ocuparam a Escola Estadual Nilo Póvoas, na região Central de Cuiabá, no final da tarde desta segunda (10) para forçar o Governo a voltar atrás e não extinguir a unidade que completa meio século de história este ano. O Governo alega que está fazendo a readequação de vagas, já que algumas escolas estariam com poucos alunos e portanto ociosas, o que gera gastos desnecessários aos cofres públicos. A medida não agradou à parte da sociedade e à comunidade escolar, que já fez pelo menos dois protestos anteriormente.

A ocupação de hoje ocorreu por volta das 16h, de acordo com alunos, a entrada na unidade foi feita de forma tranquila. Eles pediram a chave à direção, que se negou a entregar. Após conversações, conseguiram que fossema abertas duas salas de aula, para que meninos e meninas durmam, esta noite, separados. Conseguiram também a chave da cozinha e estão se alimentando com o que tem a dispensa para merenda. Alegam que pretendem repor tudo, através de campanha de doação.

Já conversamos muito, resolvemos agora entrar mesmo, e estamos tranquilos e focados no que a gente quer, que é reivindicar o não fechamento da escola

Aluno que está entre os manifestantes

Depois da ocupação, dois homens foram à Nilo Póvoas e se apresentaram como sendo da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Como tem uma reunião previamente marcada com a secretária Marioneide, para o dia 19 deste mês, justamente com os descontentes com a extinção da Nilo Póvoas, eles informaram que a agenda só será mantida, mediante desocupação imediata. 

Nesta noite, os alunos já jantaram e vão dormir nas salas em colchonetes e travesseiros que levaram.

Pretendem ficar acampados por tempo indeterminado, impedindo a entrada. "Vamos ficar até que o Governo suspenda a decisão de extinguir nossa escola", diz um dos alunos, que preferiu não dar nome. "Já conversamos muito, resolvemos agora é entrar mesmo e estamos tranquilos e focados no que a gente quer, que é reivindicar o não fechamento da escola".

A Polícia Militar até o momento não esteve na escola. Manifestantes não têm informações sobre recursos juidicias que possam ter sido impetrados, para que saiam.

Tem uma faixa pendurada no portão da escola. Está escrito nela: "OCUPADO".

O Governo anterior, de Pedro Taques (PSDB), também enfrentou ocupações, pelo menos 22 unidades foram tomadas por alunos. Na época, ele os chamou de massa de manobra com fins políticos. A reivindicação deles era a revogação do edital que permitia parcerias do setor público com empresas privadas para oferta de serviços considerados “não pedagógicos”, como o preparo da merenda, serviços de manutenção e limpeza e vigilância.

Outro lado

Sobre a situação na Nilo póvoas, o Governo ainda não se manifestou sobre o assunto.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • antonio da silva | Terça-Feira, 11 de Fevereiro de 2020, 08h26
    3
    4

    tudo Petista,

Deputado, única causa e os interesses

xuxu 400 curtinha   Xuxu Dal Molin (foto), deputado pouco atuante e limitado a defender a bandeira do agronegócio, é mais um daqueles que demonstram, na prática, usar a política para beneficiar os seus. De familiares de agricultores, Xuxu bateu duro, se posicionando contra a proposta encaminhada pelo governador Mauro...

Vereadores de ROO e trocas de siglas

fabio cardozo 400 curtinha   Em Rondonópolis, praticamente a metade dos vereadores está aproveitando a janela, que se encerra neste sábado, para mudar de partido, e já com as atenções voltadas à reeleição. E, com a dança das cadeiras, o Solidariedade do prefeito Zé do...

Podemos absorve a turma do barulho

O Podemos conseguiu juntar no seu diretório em Cuiabá a turma do barulho. Dela fazem parte dois com mandatos cassados, Abílio Júnior, que perdeu a cadeira de vereador por quebra de decoro, e a senadora Selma Arruda, cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico, mas que ainda continua no cargo. Selma impôs condições para seguir no partido. Chegou a negociar ida para o PSC. E ganhou a presidência municipal do Pode, forçando o...

Secretário, furtos e a incompetência

rodrigo metello 400 curtinha   O secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, Rodrigo Metello (foto), filiado ao MDB e pré-candidato a vereador, corre risco de ser acionado na Justiça por centenas de pessoas que tiveram motocicletas apreendidas e que depois acabaram furtadas do Pátio Rondon. O local...

Vereador na base e críticas a Leonardo

leonardo 400 curtinha   Chico 2000, vereador pela Capital, assegura que não procede a informação de que o seu Partido Liberal irá romper com o prefeito Emanuel, não o apoiando à reeleição. Segundo ele, foi Leonardo Oliveira (foto), que participou na quarta de uma reunião do...

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.